Quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS​

Para que não se estabeleça o ódio nas almas, é necessário que se viva o amor.

Hoje Meu Casto Coração lhes mostra a dor que sente pelo que está sendo semeado no interior de todas as crianças que, sem compreender, padecem o terror das guerras no mundo.

Apenas a vivência de um amor profundo e verdadeiro é capaz de equilibrar essas ações da humanidade. Por isso, hoje lhes peço que, como um ato de paz pela humanidade e sobretudo pelas crianças do mundo, dissolvam o ódio de seus corações e amem aqueles que sabem que guardam algum tipo de rancor em seus corações.

Façam isso como um serviço, indo a um lugar que necessite de muito amor ou mesmo dentro de suas famílias; vençam o orgulho e o temor e realizem um ato de amor como seus cora­ções indicarem.

Peço-lhes que sejam verdadeiros e que não se movam com base nas emoções, mas, sim, com base no sentir profundo do coração.

Por mais que sintam que o que vivem não está ligado ao que acontece em outras regiões do mundo, vocês verão que, ao realizar um ato verdadeiro de amor, apagarão de uma parte da consciência humana o ódio que existe e também este que está sendo semeado pelas atuais guerras do mundo.

Convido-os a uma campanha que se chamará Semeando o Amor na Humanidade. As experiências que se viverem duran­te a campanha poderão ser registradas como cada um sentir e serão reunidas e levadas às crianças que emigram de seus países no Oriente Médio e que hoje necessitam ver que uma parte da humanidade está fazendo algo para equilibrar a dor de seus corações.

Será um ato simples, mas levará o princípio de uma cura para muitos corações.

Difundam este chamado como uma grande rede de amor e de serviço para apagar o ódio dos seres humanos.

Eu os amo e os acompanharei nesta missão.

São José Castíssimo

Irmã Lucía de Jesús: Estávamos orando o Devocionário de São José com alguns irmãos do monastério, aguardando Sua mensagem diária. Ao terminarmos, São José aproximou-Se e pediu que orássemos com Ele o rosário pelas crianças do Oriente Médio.

Quando começamos, vi que Ele estava chorando. Foi a pri­meira vez que O vi chorar, em todo este tempo de aparições.

São José me mostrava alguns lugares do Oriente Médio em que eram decapitadas muitas crianças; um lugar com muitos corpos pequenos depositados em um grande buraco na terra. Vi outra cena em que duas crianças eram decapitadas diante de seus pais e, em seguida, os seus pais eram mortos. Vi outra cena em que se matavam os pais de uma criança diante dela, e ela permanecia viva, com muito ódio no coração.  

Depois de mostrar tudo isso, São José pediu que realizássemos uma campanha para dissolver o ódio do coração humano. Trata-se de ofertar um ato verdadeiro de amor em alguma situação de nossas vidas, seja em nossas famílias ou em outros lugares onde possamos realizar um serviço.

Exemplificava São José que se temos algum irmão ou paren­te que sente rancor ou ódio por nós, vamos lhe pedir perdão, levamos um presente, algum ato de amor, por mais simples que seja, mesmo que pareça uma loucura.

Se sabemos que existe alguém na rua que tem muito ódio por algo que viveu, tentamos fazer um ato de amor que o ajude a curar esse rancor.

Se conhecermos algum presídio, orfanato, alguma casa de idosos, favela, um vizinho, um amigo, qualquer lugar onde exista o ódio, podemos levar ali o nosso amor, sempre como uma oferta em reparação do que hoje acontece com as crianças do Oriente Médio.

E todas as nossas experiências deverão ser registradas por meio de vídeos, fotos ou relatos.

Por exemplo, podemos fazer um vídeo relatando a experiência com um familiar: “Eu tinha um irmão com o qual não fala­va há dez anos; fui lhe pedir perdão e me reconciliei com ele, para dissolver o ódio do coração humano, como uma oferta às crianças do Oriente Médio”.

Ele pediu que todos os monges da Ordem Graça Misericórdia e membros da Associação Maria realizassem algum serviço com os missionários na Casa de São José, em Carmo da Cachoeira, serviço que também ficaria registrado e faria parte dessa campanha pelo Oriente Médio.

São José pediu que as crianças da Comunidade-Luz Nova Terra e também das demais comunidades fizessem um vídeo direcionado às crianças do Oriente Médio. Esse vídeo, assim como todos os relatos das experiências de serviço, serão compi­lados em um documentário que será levado pelos missionários de Maria, em missão para a Turquia e para a Hungria, ao encontro dos refugiados da guerra.

São José pediu que esta campanha fosse difundida nas redes sociais e páginas web, para que chegue a todos os que quise­rem se unir a este propósito, independentemente da cultu­ra, religião, crença ou raça. E à medida que os vídeos das experiências ficarem prontos, serão publicados e enviados a todos, para incentivar mais pessoas a aderir à proposta que São José chamou de Semeando o Amor na Humanidade.