MENSAGEM DIÁRIA DE MARIA, ROSA DA PAZ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, AO VIDENTE FREI ELÍAS DEL SAGRADO CORAZÓN DE JESÚS

Frutos da Cristificação - Parte 2

E os Novos Cristos, tendo congregado multidões um tempo antes do Retorno de Cristo, darão a conhecer ao mundo o importantíssimo valor que tem a vida essencial dos seres e sua profunda relação com o Universo.

Eles incentivarão o despertar da consciência em relação ao Conhecimento Divino que a própria Fonte da Criação emanará.

Por meio desses impulsos, os Novos Cristos farão com que as almas descubram a liberdade interior e quanto cada uma delas pode unir-se a Deus de uma forma verdadeira e, ao mesmo tempo, simples.

Os Novos Cristos recuperarão o sentido do Novo Testamento e, a pedido de Cristo, revelarão o sentido oculto de cada parte do Evangelho e, sobretudo, dos ensinamentos internos e universais que o próprio Mestre Jesus concedeu à humanidade.

É assim que o Novo Testamento será renovado e complementado; mas agora a partir dos ensinamentos que Cristo está transmitindo à humanidade neste tempo; sabendo que toda instrução que emana da Palavra de Cristo é Sabedoria, Graça e Misericórdia que se propaga rapidamente no mundo.

Por isso os Novos Cristos chegarão para renovar a atual Igreja e retirá-la de sua decadência sacerdotal e religiosa.

Os Novos Cristos serão enviados perante importantes conselhos mundiais, não para predicar nem com a intenção de converter, mas para revelar a essência do verdadeiro propósito para os diferentes povos, assim como para as diferentes nações.

Será um momento importante porque as nações do mundo terão a última oportunidade de se alinharem com o Divino e de corrigir suas ações supérfluas.

Os Novos Cristos trarão dentro de si a Presença Crística, um Fogo Espiritual e Divino muito semelhante ao Espírito Santo e com um poder de transformação desconhecido por todos.

Será esse Fogo Crístico do Mestre do Amor que removerá todos os fatos sucedidos e deixará em evidência o que permaneceu oculto durante décadas.

Nesse momento, a fé nos corações deverá estar fortalecida para não se enredar nem se envolver com os desencontros das nações, dos povos e até mesmo da própria Igreja.