São José

Castíssimo Coração de São José

 

 

Vídeo em destaque de São José

Última mensagem de São José

APARIÇÃO DE SÃO JOSÉ NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

É chegado o tempo e a hora de que possam despertar, ainda quando pensam que estão despertos.

É chegado o tempo e a hora de vigiar, porque durante a noite, a noite do coração humano, como um ladrão, chegará Aquele esperado das nações.

No momento em que será mais difícil acreditar, no momento em que será mais difícil ter esperança, quando apenas o vazio habitar em seus corações, ali chegará Aquele que é O esperado das nações.

Quando olharem para o mundo e apenas virem caos, quando olharem para si mesmos e apenas encontrarem confusão, quando a mente dos homens não conseguir elaborar nem sequer um pensamento e o discernimento parecer escasso ou inexistente na consciência humana, sobre os que oram descerá a sabedoria.

E na obscuridade do mundo, quando os seres parecerem caminhar cegos, e cegos tentarem guiar uns aos outros, sobre os que oram descerá a luz.

Quando for mais difícil perdoar, porque os erros cometidos pelos homens serão imperdoáveis, sobre os corações que oram descerá a compaixão.

Quando o medo tomar o lugar do Temor de Deus e os seres duvidarem da existência do Pai, naqueles que oram Ele Se manifestará.

Muitos não deram importância para todas as vezes que os Mensageiros de Deus lhes pediram orações. Já se perguntaram, filhos, por que formamos tantos Rosários de Luz? Por que pedimos tantas orações pela paz nas nações? Por que sempre os convidamos a orar? Será por que vocês não têm o que fazer e necessitamos preencher o seu tempo? Ou será por que é chegado o tempo, o tempo de despertar? 

E é através da oração que encontrarão equilíbrio, que despertarão as virtudes e os dons, que se confirmarão dia a dia na expressão de suas Linhagens e o Sagrado encontrará espaço para viver Sua expansão.

Se hoje se assombram com o que veem no mundo, Eu lhes digo que este é apenas o início do fim dos tempos.

Não quero lhes causar terror, não venho colocar medo em seus corações. Venho fortalecê-los para que possam olhar o caos e saber que há uma vida além, vida que habita dentro de vocês como no interior do planeta, como no firmamento dos universos, como nas dimensões invisíveis que coabitam a Terra; mas os olhos dos homens, cobertos com véus, ainda não podem ver.

Quando oram, a Sabedoria de Deus é capaz de lhes mostrar esta realidade que existe na Terra, no Universo e no interior dos seres. Para essa realidade quero conduzi-los, para que não confundam a ilusão do mundo com o que é real.

Não digo, filhos, que o sofrimento é ilusão. Não digo que o fim dos tempos será uma ilusão, mas ele é apenas uma ponte, uma porta para que cruzem e encontrem uma nova vida, vida que sempre habitou em seu interior, vida escondida e silenciosa no interior dos seres, e que o Criador aguarda, pacientemente, que possa despertar.

Mesmo com tudo o que sabem, mesmo com tudo o que viveram, será difícil olhar para o mundo e não se confundir. Será difícil enfrentar a dor e não se identificar. Será difícil adoecer e não sentir a morte como algo que destrói a vida. Mas hoje quero lhes dizer que existe vida além da vida.

O caminho do calvário destes tempos é um pouco mais longo do que aquele que o Senhor viveu há dois mil anos. Lentamente, seus pés caminharão por este calvário e, em cada passo, transformarão a condição humana. Em cada passo, o Criador, dentro de vocês, vai vencendo o velho homem e vai expandindo-Se além das enfermidades, além do caos, além do sofrimento, além da dor, além da confusão, além das guerras e dos conflitos, além das guerras nas famílias, além das guerras de pais contra seus filhos e filhos contra seus pais.

Muito além disso, aqueles que oram encontrarão a paz, saberão ver pela janela do sofrimento e encontrar ali uma ponte para uma nova vida.

O sofrimento não terá o mesmo peso para aqueles que despertam, porque maior do que isso será a proporção da Verdade dentro de vocês. Assim viveram os mártires; por isso puderam suportar, porque a Verdade foi além da fragilidade humana e revelou dentro deles, inclusive em suas células físicas, esta Vida Espiritual e Superior.

Sei que lhes parece impossível: olham para a vida dos mártires e voltam seus olhos para as suas próprias vidas, quão distantes estão de amar a Deus com esse fervor, de entregar sua vida por Cristo como Ele a entregou por vocês. Mas esse pensamento é parte da ilusão que ainda vivem.

Despertar, filhos, é compreender a vida com olhos de sabedoria, não se comparar com o passado, porque agora é outro tempo, outras são as dificuldades humanas e, apesar de que existe uma mesma Verdade que devem alcançar, será de uma forma diferente. Mas todo aquele que crê, que ora e que se esforça encontrará esse caminho.

A batalha de hoje é com as distrações, com as indiferenças, com o egoísmo, com o orgulho e com a vontade própria. Por isso é mais difícil, porque ela se trava no invisível de seus corações, ali onde pensam que ninguém vê.

O martírio destes tempos são os constantes estímulos que a humanidade recebe em sua mente e em suas emoções para se separar de Deus. E é com isso, filhos, que devem batalhar neste tempo, através da oração, da adoração, do contato sincero, verdadeiro e real com Deus.

É mais difícil lhes pedir que vençam as distrações, a indiferença e o orgulho hoje do que lhes pedir que entregassem suas vidas há dois mil anos.

Por isso o Senhor lhes disse que farão coisas maiores do que as que Ele fez. Porque Ele sabia das raízes que cresceriam nos corações dos homens, em suas mentes e em suas almas, e quão difícil seria cortá-las e arrancá-las do profundo de seu interior para renunciar a tudo isso pela Vida Divina.

Hoje lhes quisera abrir os Céus, para que todos pudessem ver aquilo que está invisível aos seus olhos; para que todos pudessem contemplar o lugar sagrado sobre o qual estão os seus pés. Este tempo ainda chegará, mas até lá, filhos, orem.

Orem de coração, entrem em diálogo com Deus. Abram as portas de suas vidas para que Ele tenha um espaço, para que Ele possa governar, para que Ele possa indicar cada um dos seus passos. 

Incluam o Criador em suas decisões, em seus dias, em seus pensamentos, e pouco a pouco Sua Presença se expandirá em seu interior. Assim se fortalecerão e serão capazes de enfrentar os tempos que virão sem perder a paz, sem perder a esperança, sendo verdadeiros servidores de uma humanidade que agoniza. Não estarão como cegos que guiam cegos, mas serão como luz na mesa do mundo, iluminando esta casa sagrada para que aqueles que estão perdidos possam ver o caminho.

Para isso, devem percorrer o caminho da renúncia, da solidão, do vazio e descobrir nesse vazio a plenitude que não se encontra no mundo, a alegria que vai além da felicidade humana, a realização divina que vai além das realizações humanas, quando Deus Se realiza em vocês.

Quem refletirá sobre o que lhes digo? 

Quem tomará estas Palavras para as suas vidas? 

Quem será capaz de dizer: "Eu viverei isso"?

É assim, filhos, que quando os portais do mundo interior se abrirem na Terra e as realidades sublimes se manifestarem diante dos olhos dos homens, vocês não temerão, mas encontrarão o seu lugar na Linhagem que lhes corresponde, junto ao Coração da Hierarquia.

E quando ressoar a vibração dos Espelhos, sua voz ecoará junto.

E quando se elevar o brado dos Guardiões e Vigilantes, sua espada de luz também se acenderá.

E quando de joelhos os Contemplativos abrirem as portas do Céu para que a Misericórdia desça sobre os que não a merecem, ali também sua prece cruzará as dimensões.

E quando os Governantes atraírem a Lei para o estabelecimento de uma nova vida e um novo mundo, ali também vocês saberão fazer dessas Leis vida manifestada.

E quando a sabedoria preencher o coração humano, ali os Instrutores saberão explicar e conduzir as almas que estão perdidas.

E quando os Reinos da Natureza necessitarem de um exemplo verdadeiro para também cruzar as dimensões e encontrar uma nova evolução, ali estarão os Reinistas apontando o caminho.

Onde estarão vocês? Confusos diante da vida que se manifesta ou servindo junto à Hierarquia na construção desta nova vida?

Já se perguntaram isto: 

Onde eu quero estar?

Serei a noiva que dormiu e que ficou do lado de fora ou serei aquela que entrou, junto a Cristo, para uma nova vida, para compartilhar com Ele de uma nova evolução?

Minha lâmpada está acesa ou eu acendi e deixei meu óleo acabar?

Perguntem-se, filhos: 

Onde está minha consciência, minha aspiração, minha vontade? 

Onde habita meu coração? 

Quem habita em mim?

Deixo-lhes com essas reflexões porque é tempo de aprofundar, é tempo de despertar a consciência, é tempo de estar no lugar que lhes corresponde. Porque tudo se cumprirá, assim como está previsto desde o princípio, e vocês são agraciados com uma Instrução que nenhuma igreja, nenhuma religião, nenhum grupo espiritual recebeu.

Sejam gratos e consequentes. Têm a Minha bênção para isso.

Hoje quisera oferecer o Sacramento do Lava-pés para algumas famílias que são importantes para Mim, para que renovem seus caminhos e reencontrem o propósito de estar como família neste tempo, para que encontrem a fortaleza uns nos outros.

Vocês estão juntos para se fortalecerem mutuamente, para crescerem em espírito e manifestarem padrões de conduta que a humanidade desconhece. E quando não houver paz nas famílias do mundo, a paz que habita entre vocês será um serviço que gerará méritos para a salvação das famílias que estão perdidas. 

Por isso hoje quisera lavar os seus pés, para que comecem um novo ciclo, um ciclo de consagração interna de cada um de vocês com Deus, em que cada família saberá quais as virtudes e os dons que devem ofertar como grupo familiar neste tempo.

Eu os acompanharei, e sob a bênção do Meu Olhar os guiarei sempre.

Agradeço-lhes.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Impulsos de São José

Próximos eventos

Cantando com São José


“Com alegria, digo-lhes que cantarei ao seu lado para aliviar o mundo e o Coração ferido de Deus Altíssimo.”

São José, em 23 de dezembro de 2015

São José convida-nos a cantar ao Seu lado, com devoção, alegria e humildade, para que  a Luz Maior ingresse em nosso interior e, também, ilumine a vida de nossos irmãos em sofrimento.

Nosso Amado Instrutor pede que cantemos, como forma de buscar uma vida superior, anunciando ao mundo a Graça de consagrar a alma ao Coração de Deus.

Visite também as páginas da Virgem Maria e Cristo Jesus


Quem somos?

Associação Maria
Fundada em dezembro de 2012, a pedido da Virgem Maria, a Associação Maria, Mãe da Divina Concepção é uma associação religiosa, sem vínculos com nenhuma religião instituída, de caráter filosófico-espiritual, ecumênico, humanitário, beneficente, cultural, que ampara todas as atividades indicadas através da Instrução transmitida por Cristo Jesus, pela Virgem Maria e por São José. Ler mais

Contato