Sexta-feira, 29 de maio de 2020

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Uma alma que havia cometido muitos erros sentia-se impura e indigna diante de Deus e, frente a todos os pecados vividos, questionava o Senhor, dizendo: – “Senhor, pequei uma e muitas vezes; caí e, ao invés de levantar-me, submergi mais profundo nos abismos da vida. Hoje estou diante de Ti; chamaste-me a sentar à mesa da redenção. Diz-me, Senhor, é possível que um pecador como eu seja chamado por Ti? Como poderei dar os passos que Tu necessitas? Como curarei as infidelidades e os pecados mais profundos de meu ser?”

E, com Olhos de Misericórdia, o Senhor respondeu-lhe também com uma pergunta: – “O que fez o leproso para ser curado por Meu Filho, quando O viu aproximar-Se entre a multidão? O que fez a mulher do fluxo de sangue para liberar-se do peso de suas impurezas, quando, em seu desespero, viu o Meu Filho passar? O que fez Zaqueu para ser notado e, apesar de todos os seus erros, ser digno de um só olhar do Filho de Deus? 

O leproso, alma pequena, expôs-se e se humilhou diante da multidão. Com seu mau cheiro, com suas feridas, com seu coração quebrado e já sem esperanças, em um mundo onde para ele não havia salvação, a única solução foi recorrer a Cristo, sujo, impuro, enfermo, rejeitado.

A mulher do fluxo de sangue também se arriscou entre a multidão. Ela não queria ser humilhada, mas sabia que a única forma de curar-se era recorrer a Cristo. Dessa vez, foi o próprio Senhor que fez com que ela fosse notada, não para humilhá-la, mas para dar a conhecer ao mundo que, para curar-se e tornar-se limpo, haverão de expor os seus pecados e feridas diante de Deus. É pela porta da humildade que se chega aos Pés do Criador.

Zaqueu sabia de sua má conduta, sabia de seus pecados e imperfeições, mas, dentro de sua alma, falava mais alto a necessidade de perdão. Por isso se expôs e, diante da multidão, humilhou-se, subiu em uma árvore, em que todos podiam notar que, apesar de todos os seus erros, ele estava ali e enfrentou todos os julgamentos e críticas, simplesmente pela necessidade de estar diante de Cristo.

E o Senhor, quando vê que os pecadores vão além de seus pecados, também vai além em Seu Amor, em Sua Misericórdia e em Sua Graça. Por isso, alma pequena, nada é impossível. Toda enfermidade tem cura, todo pecado tem perdão, mas para isso precisas colocar de lado teu orgulho e vaidade e humilhar-te diante de Deus. Sê transparente e sincera, mostra ao Senhor tuas feridas e permite que, com um único olhar compassivo, Ele te cure.”

Que esse diálogo, filhos, inspire-os a não ter medo de estar expostos, de ser humilhados e assim curados, perdoados e redimidos por Cristo. 

Têm a Minha bênção para isso. 

São José Castíssimo