Missão Chaco

MENSAGEM DIÁRIA DE MARIA, ROSA DA PAZ E MÃE DOS REFUGIADOS, TRANSMITIDA NA CIDADE DE SAN ESTEBAN, CÓRDOBA, ARGENTINA,  AO VIDENTE FREI ELÍAS DEL SAGRADO CORAZÓN​​​​​

Queridos filhos,

Tenta-se dizimar da humanidade o princípio crístico da Sagrada Família através das guerras no Oriente Médio. É por isso que Jesus, seu Senhor, decidiu enviar em missão alguns de vocês, para que, em representação de todos, dissessem “sim” ao Universo pela recuperação da dignidade e da fé das famílias do Oriente Médio.

Enquanto a missão humanitária transcorre segundo os princípios celestiais, sua Mãe Celeste já se encontra trabalhando na recuperação das essências dos pequeninos. Assim, torna-se a estabelecer em cada filho Meu o sentido de viver e de pertencer ao projeto redentor desta humanidade.

Queridos filhos, todas as suas orações diárias que apoiarem esta missão humanitária, bem como a missão do Chaco, permitirão que as portas celestiais estejam corretamente abertas, para que os missionários, sob o círculo divino de Minha proteção, possam cruzar cada uma delas e assim derramar a Graça que faz falta no mundo.

Queridos filhos, o Pai observa a dedicação de cada um dos missionários. Por isso sua Santa Mãe está guiando os passos de Seus filhos missionários, para que eles não percam de vista o lugar onde sempre existirá a maior necessidade. É assim, queridos filhos, que todo o universo celestial acompanha este momento de ambas as missões, porque os servidores devem aprender com toda essa experiência o quanto as almas se afastaram de Deus através do sofrimento, da indignação ou da pobreza profunda dos povos originários.

A Argentina pode destinar-se a ser uma futura nação reconsagrada a Meu Imaculado Coração através das missões humanitárias. Isso mudaria o destino de milhões de almas.

É como o caso da Turquia, que abrindo as portas aos refugiados se tornou uma nação resgatável nestes tempos.

A paz é a premissa para estes tempos; por isso chegou a todos os missionários a hora de irradiar este princípio eterno de paz ao mundo.

Agradeço-lhes por responderem ao Meu chamado!

Une-os no Amor de Deus,

Sua Mãe Maria, Rosa da Paz e Mãe dos Refugiados

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO ÓNIBUS ÁGUIA DE LUZ, DURANTE A VIAGEM ENTRE A PROVÍNCIA DE CÓRDOBA, ARGENTINA E PAYSANDU, URUGUAI, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Enquanto o inimigo de Deus semeia a discórdia entre as nações, entre as religiões e entre as diferentes culturas deste mundo, Eu os chamo a prezar pelo amor e pela unidade entre os seres.

Filhos, os planos do inimigo não se ocultam perante os olhos do Pai e o Senhor nada mais pode fazer, senão advertir os Seus filhos de que estão sendo semeados na consciência humana o medo, a discórdia, a ira, a descrença, a desesperança e o desamor.

O adversário do Senhor busca, todos os dias, destruir o espírito da fé nos corações dos homens. Ele está tentando confrontar as diferentes religiões do mundo, como forma de que todas as vias de união com Deus sejam derrubadas por sua astúcia. Assim também o faz com as nações e com as culturas, incentivando os confrontos entre os corações, para impedir que os seres humanos possam desenvolver o princípio da unidade.

Mas o que o adversário de Deus ignora é que sua astúcia em nada se assemelha ao Amor de Deus e que sua força jamais poderá se comparar com o Poder que provém do Criador. Essa certeza deve voltar a reinar no coração humano, certeza de que Deus tem poder para vencer qualquer mal, qualquer escuridão, quaisquer trevas.

Que cada criatura se una ao Senhor assim como O compreende; que não perca a fé em Sua Misericórdia e, mesmo estando diante da Justiça, que possa ter forças para gerar méritos para equilibrar as próprias dívidas.

Digo-lhes isso porque quero que compreendam que uma missão que une culturas e religiões, pelo único propósito de fortalecer a fraternidade entre os seres, tem um valor incalculável no Reino dos Céus. Por isso, peço aos missionários do Meu Casto Coração – que com valentia aceitaram as missões encomendadas por Deus – que sejam capazes de transcender suas próprias limitações e sua própria necessidade de cura para curar, na consciência humana, o mal que se apodera de seu coração.

Peço-lhes que sirvam abnegadamente todo o tempo, que reconheçam a oportunidade de transcendência que Deus lhes propõe a cada instante, porque enquanto os seus braços trabalham na matéria, os Nossos trabalham no espírito.

Sei que muitos sentirão um cansaço, não apenas físico, mas também espiritual, porque tanto no Chaco quanto no Oriente Médio, Deus aspira a compartilhar a dor de Seu Coração com todos os que se dispuserem a estar com Ele e por Ele diante do sofrimento humano.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE LOS COCOS, CÓRDOBA, ARGENTINA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Digno de glória e de louvor é o Senhor Altíssimo, que enviou ao mundo o Seu Filho, para redimir a humanidade! Que todas as criaturas vivam no Senhor agora e sempre!

Queridos companheiros de Meu Casto Coração, hoje abro seus olhos para uma realidade espiritual e planetária que muito feriu o Coração de Deus nos últimos séculos da existência da humanidade.

Com a missão para o Chaco, o Universo de Deus se viu diante da oportunidade de redenção para muitas situações no que refere à consciência indígena, aos povos originários do planeta. Porém, para que esta libertação não sobrecarregue uns poucos, se fazem necessárias a oração e a colaboração consciente de todos.

Os seus irmãos da consciência indígena padeceram, ao longo dos últimos séculos, as astúcias do inimigo de Deus, que se manifestou na vida planetária e material com o que vocês chamam de injustiças sociais. Essas injustiças, em verdade, são incentivos daquele que luta contra a expressão do Projeto Divino na Terra e que não somente busca dissipar a consciência indígena pelas carências e misérias que ela vive, mas também fazendo nascer, em seu coração, o rancor. Muitas vezes, esse rancor foi passando de uma geração para outra, até que muito poucos permaneceram em sua pureza e pacificação original. Foi dessa forma que os conflitos e as lutas por posses e recursos materiais levaram, aos infernos e purgatórios deste mundo, muitas almas que deveriam ser guardiãs de realidades sublimes do planeta.

Com esta missão humanitária para o Chaco, muitas dessas portas infernais se abriram para o resgate e a reabilitação destas almas não só da Argentina, mas de toda a América. Esse fato, filhos, os compromete como humanidade, já que a perda dessas almas foi causada também pelas ações humanas.

É por este motivo que lhes pedirei uma maior consciência e espírito orante, porque – por mais que sejam simples os atos realizados em Chaco, com a união e a adesão de todos – muitos males poderão ser equilibrados.

A urgência planetária os chama a atuar e multiplicar os seus esforços. Ainda há muito para ser liberado no planeta e, com essas duas missões atuais, a consciência de seu grupo está começando a compreender a verdadeira atuação do serviço, juntamente com a oração.

Se vocês vivem no espírito da unidade, muitos de seus irmãos que padecem nos submundos da consciência planetária poderão receber uma oportunidade de viver a redenção a tempo.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE LOS COCOS, CÓRDOBA, ARGENTINA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Enquanto o mundo começa a tomar consciência da necessidade do serviço e a Argentina dá os primeiros passos no equilíbrio ativo de suas dívidas para com Deus, chamo-os para que vocês não detenham os seus passos. Que cada missão seja uma porta que se abre para uma maior possibilidade de redenção no mundo.

Meus missionários no Chaco estão começando a tomar consciência da tarefa espiritual que realizam e seus corações já podem sentir um pouco mais o Propósito de Deus.

O sofrimento da consciência indígena está sendo aliviado, mas, como lhes disse, esta é uma porta que foi aberta, para que continuem em um longo trajeto de reparação e de redenção.

Para que a Argentina se torne uma nação apta para ser o berço da Nova Humanidade, assim como o Brasil, o Uruguai e outros países da América do Sul, deve existir um maior espírito de amor e de fraternidade.

Com os pequenos atos de serviço, a consciência se amplia para a conhecer a verdade, que é a presença de Deus dentro de todas as criaturas viventes. O serviço, filhos, dignifica o espírito e ativa o amor latente no coração humano. É por isso que, agora que vocês deram os primeiros passos com uma maior consciência, Eu lhes pedirei que não se detenham.

Os missionários sentirão, em seus corações, a necessidade de que este serviço tenha um prosseguimento, e Eu lhes digo que esse sentir é verdadeiro. Gostaria que outros membros desta Obra tivessem a oportunidade de aportar o seu amor em atos de caridade fraterna, mas, para isso, necessito da disposição interna e material de todos.

À medida que o desajuste espiritual for se equilibrando e se transmutando no Chaco, pelas simples e sinceras ações dos servidores, na matéria, os caminhos se abrirão e encontrarão aqueles intercessores enviados por Deus, que os ajudarão a proporcionar uma vida materialmente mais digna para os povos do Chaco.

Mas, antes disso, vocês ainda deverão esforçar-se muito para que o amor possa dissolver a dor que impregna a consciência indígena há tantos séculos.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE LOS COCOS, CÓRDOBA, ARGENTINA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

A maturidade na hora de servir surge da compreensão de que um serviço que se presta respondendo a um pedido de Deus transcende a matéria e tem o seu verdadeiro propósito no espírito. Quando o Criador os envia a servir, vocês devem ter consciência de que são meros instrumentos em Suas mãos, já que – para equilibrar o grande carma humano – é necessário que sejam os próprios membros da humanidade os atuantes e intercessores deste ato de equilíbrio.

O que vocês temem quando os enviamos a servir? Acaso estão pensando que serão as suas mãos a atuar?

Já não percam tempo com expectativas, ansiedades ou mesmo com orgulhos e vaidades. Concentrem-se em ser verdadeiros, simples, obedientes, mansos, vigilantes e pacíficos. Concentrem-se em estar unidos a Deus e em pensar nEle todo o tempo e não em si mesmos.

Quando vocês estiverem diante de um ato de serviço, não se confundam. A confusão provém da falta de clareza de propósito de suas ações. Se vocês concentrarem sua atenção em Deus, logo verão como Ele abrirá os caminhos e lhes mostrará a maior necessidade, que de repente não será aquela em que vocês pensavam.

Tanto no caso do Oriente Médio quanto do Chaco, seus irmãos necessitam ser escutados e encontrar, em vocês, uma ponte para algo superior. Doem alento, doem esperança, doem paz de coração. Não se mostrem imaturos, inseguros ou sem um propósito, porque vocês estão sendo guiados de perto tanto pelas Nossas palavras quanto pela intuição e pelo coração, veículos que usamos sempre para conduzi-los. Por isso, deixem-se guiar internamente.

Confiem nos que elegemos para coordená-los e direcioná-los em cada missão, porque a esses corações estamos unidos de uma forma especial. Não tenham grandes ideias ou não queiram realizar serviços heroicos para contar no final, porque a verdadeira missão, que acontece no espírito, será conhecida por poucos. E será admirada apenas por Deus, porque a humanidade ainda não aprendeu a amar a vida do espírito e, por mais que conheça os fatos espirituais, pouco lhe interessará, se não houver resultados materiais.

Por este motivo, lhes peço mais uma vez que sejam mais humildes e obedientes, mais unidos de coração uns com os outros e todos com Deus Altíssimo. Assim, se cumprirá o Propósito de Deus.

Aquele que os ama e os guia,

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO ÔNIBUS ÁGUIA DE LUZ, DURANTE A VIAGEM DO CENTRO MARIANO DE AURORA ATÉ CÓRDOBA, ARGENTINA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​​

Se há algo que deve ser dissipado imediatamente do coração humano é o medo. O medo é a ausência de Deus, do amor, da fé. O medo nasce e cresce no coração daqueles que se acomodaram na condição humana e que ainda não reconheceram que o que deve ser cuidado com esmero é apenas a essência mais profunda do ser, os Princípios Divinos que ali se encontram. Aquele que sente medo o sente por não confiar no amor.

Com suas ações, vocês devem fortalecer os princípios da fé, a certeza de que o amor algum dia falará mais alto na consciência humana, porque será tanta a necessidade de paz e de unidade que todos se unirão com todos, na busca por um Único Deus.

O medo com o qual vivem os povos originários é o medo de perder sua cultura, perder o seu espaço na Terra. Por não terem o básico de que necessitam para viver, eles sentem medo de desaparecer como povo, assim como desapareceram tantos outros.

Na missão que acontece no Chaco, assim como em todas as missões que ainda acontecerão com estes seus irmãos indígenas, vocês devem fortalecer a fraternidade, deixá-los sentir que vocês compreendem ou que buscam compreender o papel espiritual dos povos originários na Terra, porque – mais do que suprimentos e cuidados básicos – vocês encontrarão, em seus irmãos, a necessidade de serem reconhecidos com sua cultura e sabedoria, como parte desta civilização humana.

No profundo desses corações, mais do que a fome ou a miséria, pesam o abandono e a indiferença por parte da maioria dos seres humanos. É por isso que estamos dedicando estas mensagens não somente para instruir os missionários, mas também para despertar espiritualmente a humanidade e, sobretudo, neste caso, a Argentina, para o conhecimento do papel da consciência indígena, já que o seu equilíbrio depende da pureza, da simplicidade e da sabedoria que os povos originários mantêm em seu interior.

Vocês devem prestar cada pequeno ou grande serviço sempre levando em consideração muito mais o propósito espiritual do que o ato físico. Porque fisicamente vocês encontrarão necessidades infinitas, materiais, sociais, morais, carências de coisas básicas para a sobrevivência e, para suprir todas elas, seria necessário um esforço muito maior do que alguns poucos dias.

E muitos podem se perguntar: qual é a razão de fazermos missões tão rápidas, nas quais não se supre nem um mínimo da grande necessidade desses povos?

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

Aprende a encontrar na consciência indígena não a decadência de um povo que um dia viveu a plenitude neste mundo. Contempla, diante deles, a persistência de um povo que resistiu às colonizações e às perseguições e que manteve sua própria cultura mesmo quando o mundo buscava “educá-los” e instituir uma outra forma de vida para eles.

Contempla a parte da consciência desses povos que não se corrompe, que se mantém pura, simples e verdadeira. Percebe que algo superior os sustenta até hoje. Não vejas apenas como a vida moderna tenta chegar dentro das diferentes comunidades. Procura aquilo que deves aprender e traz, para a comum humanidade, um aprendizado diferente, pois os seres humanos que se dizem civilizados, em sua maioria, apenas veem os povos originários como algo inferior e observam com certa indiferença que eles desaparecem do mundo. São as forças do caos que, pouco a pouco, conseguem retirar do planeta os princípios que o sustentam.

Os poucos que souberam amar os povos originários muitas vezes alimentaram nos corações deles o rancor e a dor de não serem compreendidos pela atual civilização do mundo, sem perceber que a verdadeira ajuda que se dá a esses povos é fortalecendo a sua pureza e animando-os para que sejam verdadeiros.

Na missão para o Chaco, vós encontrareis muitas carências, pobreza, fome, abandono. Mais além de suprirdes as necessidades básicas deles, vós deveis cumprir uma missão espiritual: a de fortalecer o espírito da pureza desses vossos irmãos e anunciar ao mundo a importância de viver em fraternidade e unidade com as diferentes expressões de Deus na Terra.

Quisera que muitos outros se animassem para esta missão, para seguirem realizando serviços em outros lugares do mundo onde a consciência indígena necessita de auxílio. Ajudar a manter os povos originários neste planeta é ajudar o próprio planeta a manter o seu equilíbrio. Se todas as nações despertassem para o serviço aos povos originários que lhes corresponde, muitos desequilíbrios poderiam ser ajustados na Terra. O simples ato de compartilhar auxílio, fraterna e amorosamente, aos poucos vai curando a consciência grupal, tão ferida e esquecida, dos povos indígenas.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

Fraternidade, unidade com Deus, fé e esperança são atributos que devem sempre reinar no coração humano.

Partindo do princípio da unidade de Deus, que na diversidade da manifestação de Sua Consciência jamais deixou de ser Único, vivam também vocês a unidade entre si como um único corpo pertencente à Consciência Divina.

O Criador se multiplicou e se expandiu em diferentes formas de vida, de expressão, de manifestação, para que Sua Perfeição se fizesse vida e matéria, para que o Amor que Ele expressa em Seu Espírito Divino pudesse se tornar carne, mente, sentimento, alma, espírito, vibração, som, para que não houvesse limite para a manifestação do Seu Amor.

Deus permeia tudo o que foi criado e a todas as criaturas dá a oportunidade de semelhança com Ele. Conscientes dos princípios do Criador, vocês devem imitá-Lo. Que o amor se multiplique em seus corações, que se expresse de diferentes formas, com palavras, com orações, com silêncio, com ações, com comunhão interna, espiritual ou física e na hora de receber a Eucaristia.

Que, como grupo, vocês se expressem como a Consciência de Deus: muitas formas de vida, muitas formas de servir, infinitas possibilidades de amar, mas tudo isso sem nunca perderem a unidade.

Embora as criaturas existentes sejam tão diferentes umas das outras, isso não retira de todas elas a essência que as une em semelhança divina com o Pai Criador.

Digo-lhes todas essas coisas porque é a hora da unidade, da reconciliação, da fraternidade como ponte para o amor.

As diferentes missões que hoje estão sendo levadas adiante assinalam o caminho que cada um deve trilhar em seu dia a dia: transpor as diferenças entre raças, culturas, línguas, nações, religiões, para que vocês vivam, como humanidade, a unidade com Deus.

Que vocês sejam conscientes de que chegará a hora de unirem suas consciências em um único propósito: trazer paz e reconciliação para a Terra.

O sofrimento do coração humano faz que se vençam as barreiras para amar. A necessidade de encontrar a paz os une.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

Sei que as Aparições dos Mensageiros Divinos são um mistério para muitos, mistério este que causa, em uns, o crescimento da fé e, em outros, o tormento da dúvida. Este mundo, filhos, está cheio de mistérios. A própria consciência humana, em si, é um grande mistério tanto para o Cosmos quanto para vocês mesmos.

Neste planeta, vocês devem aprender a viver pela fé: fé no invisível, no intangível, no Divino, no pleno. É apenas com a Graça da fé que o coração pode estar diante das diferentes situações da vida com a clareza e a compreensão necessárias.

Digo-lhes isso porque vocês estão como grupo e como humanidade diante de dois desafios, que são as duas missões que estão vivendo. Ambas as situações, que devem ser desvendadas, têm raízes muito profundas e desconhecidas para todos. E, para que não estejam diante delas de uma forma superficial, vocês devem abrir seus corações para a vivência da fé, pois é assim, confiando no invisível e seguindo seus corações em coisas talvez inexplicáveis ou não tão óbvias para suas mentes, que vocês poderão estar plenos diante desses dois desafios.

As duas situações que hoje vocês enfrentam, tanto no Oriente Médio quanto no Chaco, na Argentina, necessitaram chegar ao extremo para que a humanidade colocasse os seus olhos sobre elas e, ainda assim, padecem muito com a indiferença de vocês, porque o coração humano ainda não se abriu para vencer as próprias comodidades e ir ao encontro das necessidades do próximo.

Os seus irmãos da consciência indígena tentaram levar certa parte do planeta, sobretudo as Américas, a uma vida evolutiva, diferente daquela realizada pelo restante da humanidade. Eles encontraram o sagrado graças à reverência, porque era justamente a falta de contato com as criações e invenções materiais da mente humana o que lhes permitia encontrar um caminho evolutivo diferente, baseado no amor e na simplicidade.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

Da mesma maneira com que o inimigo tenta enfraquecer as diferentes religiões do Oriente Médio e mistura interesses econômicos e de poder com conflitos religiosos, para que a humanidade já não queira religar-se com Deus, assim também o inimigo enfraquece o papel da consciência indígena no mundo, colocando os povos originários diante das chamadas “tecnologias”. O adversário de Deus tenta imprimir na consciência humana, como um todo, a ideia de que os povos indígenas são primitivos e atrasam a evolução do planeta em geral. Estejam atentos, porque este é um pensamento destrutivo e que os desvia dos Planos de Deus!

Como já lhes disse anteriormente, os povos originários que se mantiveram fiéis ao princípio puro de sua existência são guardiões de atributos espirituais primordiais para o desenvolvimento da humanidade.

Os indígenas se movem e atuam com base na intuição, na sabedoria, no sentir do coração, na união com a natureza, na reverência ao sagrado. Imaginem o ser humano sem estes atributos espirituais. Ele perderia sua vida, sua essência, seu vínculo com Deus.

Que a missão no Chaco não seja apenas para prestar um serviço, mas que também vocês se permitam viver uma troca mútua: proteger, amparar e auxiliar àqueles que os mantêm espiritualmente unidos à sabedoria de Deus.

Estas duas missões, tanto para o Oriente Médio quanto para o Chaco, devem renovar os princípios da fé, da fraternidade e da unidade no coração humano. Todo serviço, toda oração e toda libertação devem ter esse propósito, porque – com fé, fraternidade e unidade – o coração poderá um dia conhecer o amor.

Estejam em uma postura de muita humildade, porque tanto em uma missão quanto na outra, embora vocês tenham muitos recursos para ajudar, quando vocês se colocam em uma postura de aprender, além de auxiliarem em grandes processos de libertação espiritual, vocês trarão, em suas consciências, muitos códigos de amadurecimento e sabedoria.

A humildade é a chave do serviço. Aquele que serve com a intenção de ser uma ponte com Deus para a humanidade, transcendendo as suas próprias expectativas e aspirações, cumprirá com o propósito do Senhor, não apenas para a sua meta de serviço, mas também para a própria transformação e a transformação da consciência humana como um todo.

Eu os amo e, em onipresença, acompanho tanto as duas missões quanto todos os seres orantes que as amparam. Que tudo seja pelo cumprimento dos Planos de Deus.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

Enquanto o inimigo tenta fortalecer a ânsia pelo poder material e a discórdia entre as nações e as diferentes religiões do mundo, que aqueles que ainda estão lúcidos e firmes na aspiração de seguir o propósito divino fortaleçam sua convicção de que o único Poder é o que vem de Deus e de que todas as religiões que conduzem ao Pai devem ser respeitadas.

Filhos, compreendam que o espírito desta próxima missão para o Oriente Médio, como também para o Chaco, é a unidade, a possibilidade de se unir em amor e respeito às diferentes culturas e formas de reverenciar a Deus, que é o Único.

Se as almas caminham para Deus sob o espírito do amor, da fraternidade e da unidade com o próximo, não importa a forma como trilham este caminho, porque – quando chegar a hora – Deus mesmo unirá todas as trilhas por Ele abertas ao longo da existência humana, para fundi-las em um único destino, que é o amor e a unidade com Ele.

O mais importante neste momento é dar exemplo, ao mundo, da possibilidade de amor existente entre as diferentes religiões, culturas e nações. Não importa se os cristãos são perseguidos no Oriente Médio: o fato de que os cristãos do Ocidente sigam em auxílio deste povo, com a intenção de dissolver o ódio que se expande nos corações, é para Deus um ato grandioso, que equilibrará muitos males do planeta.

Assim como os missionários estão seguindo para o Oriente Médio, que todos os seres orantes do mundo os acompanhem com seus corações e se unam a este propósito de orar verdadeiramente para que as diferentes religiões se fortaleçam em sua essência de união com o Único Deus, que é o Deus do Amor e da Verdade.

Filhos, não permitam jamais que o inimigo alcance sua meta de destruir, do coração humano, a fé em suas religiões e a essência de todas elas. Que todas as religiões verdadeiras, que são aquelas que levam a Deus, possam manter a sua pureza e sua essência vivas, para que sigam religando as almas ao Criador, assim como é o propósito da existência de cada uma delas. Também no Chaco, na Argentina, vocês deverão aprender a religião do coração, aquela que transcende as instituições e se baseia apenas no sentido verdadeiro da palavra, que é religar-se.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

Enquanto orávamos, vi São José, primeiro no Oriente Médio, vestido como um muçulmano e com um pano envolvendo sua cabeça. Ele caminhava no deserto, acompanhando as diferentes famílias que emigravam, colocava nos Seus braços as crianças mais cansadas de caminhar e as ajudava. Depois, eu o vi em outras cidades, em cidades grandes, ajudando as pessoas nas ruas e apenas acompanhando-as, como alguém que simplesmente passava por ali. Eu o vi também em diferentes aldeias indígenas e, quando Ele apareceu, estava rodeado de crianças indígenas, que aparentavam ter entre três e oito anos. Enquanto São José transmitia a mensagem diária, as crianças que O acompanhavam irradiavam espiritualmente luz para as diferentes tribos indígenas do mundo.


Queridos companheiros em Cristo, Missionários do amor nesta Terra com tanta necessidade de auxílio e de paz,

Hoje venho ao seu encontro com alegria, porém também com muito pesar no profundo de Meu Casto Coração. Vim com alegria porque sabia que, ao chegar ao mundo, encontraria seres dispostos a estar Comigo onde quer que seja necessário. E venho com pesar porque não posso ser indiferente a tudo o que acontece no mundo e também no universo, como repercussão dos acontecimentos da Terra.

Hoje, não venho apenas do Oriente Médio: venho de muitos lugares deste vasto planeta, onde posso caminhar além das fronteiras, já que, para Mim, elas não existem. Venho sobretudo da região do Chaco, na Argentina, e também de outras aldeias e tribos de povos originários que a humanidade ainda desconhece. E não estou sozinho, pois trouxe ao seu encontro os pequenos, que – desde os planos do espírito – irradiam sua pureza àqueles seres humanos que têm a missão de seguir resguardando a presença da consciência indígena no planeta, para que a pureza e a simplicidade não desapareçam do coração humano.

Muitos pensam que não seria necessário realizar duas missões ao mesmo tempo e elucubram pensamentos, imaginando a razão pela qual pedimos uma missão ao Chaco, já que os missionários já estão indo para tão longe, ao Oriente Médio.

Quem somos?

Associação Maria
Associação religiosa cristã e ecumênica que tem por finalidade difundir a mensagem universal de amor e de paz que Cristo Jesus, a Virgem Maria e São José transmitem aos monges da Ordem Graça Misericórdia, estimulando o crescimento espiritual através da oração e do serviço altruísta.

Contato

Mensageiros Divinos