Quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

Sei que as Aparições dos Mensageiros Divinos são um mistério para muitos, mistério este que causa, em uns, o crescimento da fé e, em outros, o tormento da dúvida. Este mundo, filhos, está cheio de mistérios. A própria consciência humana, em si, é um grande mistério tanto para o Cosmos quanto para vocês mesmos.

Neste planeta, vocês devem aprender a viver pela fé: fé no invisível, no intangível, no Divino, no pleno. É apenas com a Graça da fé que o coração pode estar diante das diferentes situações da vida com a clareza e a compreensão necessárias.

Digo-lhes isso porque vocês estão como grupo e como humanidade diante de dois desafios, que são as duas missões que estão vivendo. Ambas as situações, que devem ser desvendadas, têm raízes muito profundas e desconhecidas para todos. E, para que não estejam diante delas de uma forma superficial, vocês devem abrir seus corações para a vivência da fé, pois é assim, confiando no invisível e seguindo seus corações em coisas talvez inexplicáveis ou não tão óbvias para suas mentes, que vocês poderão estar plenos diante desses dois desafios.

As duas situações que hoje vocês enfrentam, tanto no Oriente Médio quanto no Chaco, na Argentina, necessitaram chegar ao extremo para que a humanidade colocasse os seus olhos sobre elas e, ainda assim, padecem muito com a indiferença de vocês, porque o coração humano ainda não se abriu para vencer as próprias comodidades e ir ao encontro das necessidades do próximo.

Os seus irmãos da consciência indígena tentaram levar certa parte do planeta, sobretudo as Américas, a uma vida evolutiva, diferente daquela realizada pelo restante da humanidade. Eles encontraram o sagrado graças à reverência, porque era justamente a falta de contato com as criações e invenções materiais da mente humana o que lhes permitia encontrar um caminho evolutivo diferente, baseado no amor e na simplicidade.

Em um planeta ao qual vocês vieram para aprender a amar, a própria tendência dos espíritos nele presentes sufocou a expressão natural dos guardiões da pureza, os povos originários. Com a ajuda e o incentivo do inimigo de Deus, vocês não puderam compreender as diferenças e, ao longo de muitos séculos, tentaram impor uma forma de vida mental, material e baseada na competição e na luta pelo poder. Porque os indígenas não são assim e por terem permanecido em sua pureza, vocês os fizeram sofrer e, até hoje, influenciam – o máximo que podem – as mentes dos pequeninos, tentando fazê-los desaparecer da Terra, sem que vocês percebam que, com eles, desaparecerão o amor, a simplicidade, a pureza e a humildade do coração.

É a mesma luta para impor seus próprios costumes e ideais que, no Oriente Médio, gera as guerras e os conflitos permanentes. Eu lhes digo que não provém apenas do Oriente Médio o incentivo para essas guerras e que não é apenas com a ajuda das grandes potências econômicas do Ocidente que elas crescem e se desenvolvem. Quero que vocês compreendam que esses males têm raízes espirituais profundas e um único propósito: destruir os Planos de Deus. É por isso que contamos mais com a fortaleza espiritual de poucos do que com os recursos materiais de muitos.

Uma das formas do inimigo de fazê-los perder a fé e a esperança é colocando, nas suas mentes, a ânsia por encontrar resultados materiais, mas essa busca foi a que entregou Judas ao suicídio, por não compreender que a vitória do Messias era na cruz.

Vocês, que estão mais conscientes, devem servir sem buscar resultados; devem se transformar sem receber méritos; devem se esforçar sem encontrar retornos nem reconhecimentos. Deus tem Seus Olhos postos nos que são verdadeiros e fiéis ao Seu Plano. Ele colocará, sobre estes, a Sua Cruz, que para uns poderá significar morte e fracasso, mas para os que têm seus corações abertos e suas consciências despertas significará o triunfo de Deus em todo o universo.

Sirvam todos os dias com esta certeza de que a verdadeira batalha é vivida no espírito e ali deve ser vencida. O que acontece na matéria é simples reflexo do que se multiplica nos Planos Superiores.

Por isso, quero fazê-los compreender os acontecimentos do mundo de um ponto de vista mais amplo, para que, diante do serviço, vocês não se prendam ao que podem fazer com as mãos, mas sim ao que se alcança com o coração.

Pelo descobrimento do seu serviço e da sua missão espiritual,

São José Castíssimo