Quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS​
 

Quando uma alma ora de coração, cria as condições para a aproximação do espírito. Quando ele está desperto, per­mite que leis superiores permeiem a matéria e conduzam os acontecimentos da vida de acordo com os princípios divinos e universais que respondem à Vontade de Deus.

É apenas quando um ser se abre à vida espiritual e desperta a fé no que não pode ver com seus olhos físicos que tudo aquilo que é uma realidade no cosmos pode fazer-se sentir em seu coração.

É quando a alma desperta que a personalidade sente a imperio­sa necessidade de descobrir o que está além da vida material. A alma é que faz com que a mente e as emoções não estejam conformes com a vida de superfície e, assim, dispõe os corpos tridimensionais a uma busca superior.

Enquanto vocês aprendem e crescem em espírito, a alma luta constantemente com os aspectos humanos que ainda estão muito arraigados nas tendências da vida material planetária. É por este motivo que, ao mesmo tempo em que aspiram a se lançarem no abismo da Vontade Divina e se entregarem ao mis­tério que é viver sob essa Vontade, outra parte do ser duvida da existência desse abismo, dessa possibilidade de viver a Vontade de Deus e, segundo as próprias resistências, vocês podem duvi­dar até mesmo da Existência Divina.

É quando o espírito se aproxima da matéria que a alma se for­talece e suas convicções passam a ser a verdade que rege a vida. As dúvidas e os questionamentos não deixarão de existir, por­que, enquanto vocês estiverem no mundo, sempre haverá um aspecto para purificar; aspecto que não quer se sacrificar e que prefere manter-se na vida comum de gratificações e prazeres mundanos. Mas será como um adulto que vive como uma criança a reclamar, às vezes mais, às vezes menos, demandando atenção para se fazer a sua vontade.

Por que lhes digo isso?

Porque necessitam deixar de dar tanta atenção à criança dentro de vocês, que não quer crescer; devem passar a agir com a consciência do espírito, com o adulto espiritual que compreende a realidade planetária e que está disposto a viver segundo os desígnios superiores, não importando as circunstâncias.

Muitas crianças internas estão disfarçadas de grandes heróis, porque estão totalmente dispostas a mudar o mundo, sem­pre quando protagonizarem grandes papéis no final dos tem­pos. No entanto, quando se fala em se transformar através das pequenas coisas da vida, elas já não dão tanta importância e pensam, por exemplo: “Para que aceitar humilhações, viver em obediência, silêncio e sacrifício, quando posso realizar um grande serviço na África?”

Saibam, Meus queridos, que falo aos seus corações. Mas hoje falo, sobretudo às suas consciências, porque já chegou o tempo de compreender que a única saída para que a humanidade não seja um projeto morto na memória da Criação é que cada um assuma a própria transformação e viva em si os Princípios de Deus, depositando na consciência humana os códigos de uma raça redimida.

Se não redescobrirem a vida do espírito e não se deixarem transformar pelo poder da oração, jamais descobrirão que a salvação e a redenção das almas do mundo inteiro dependem de cada um.

Novamente lhes digo que permitam que a prioridade de suas vidas seja a oração pelo planeta, o serviço e o amor que a tudo transforma.

Eu os amo e os guio nos pequenos detalhes, para que suas cons­ciências despertem à vida superior.

Orem e transformem-se. Imitem Cristo todos os dias; sigam Seus Passos. O mundo necessita que seja assim.

Seu amado pai e companheiro,

São José