Terça-feira, 10 de novembro de 2015

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

Queridos companheiros e servos de Cristo,

Meu Casto Coração retorna ao mundo, a cada dia, porque confio no potencial de amor dos seres humanos. Confio no potencial que vocês têm de transformar a si mesmos e a todas as coisas, porque podem estar unidos em essência Àquele que tudo criou e que tem a potestade para tudo transformar.

Unam-se todos os dias à verdadeira essência do que vocês são. Recordem-se de sua filiação com Deus e assumam, assim, a responsabilidade de formar parte do projeto que teve como resultado o Rei do Universo, Cristo Redentor.

Peço-lhes que sejam um pouco mais pacíficos em suas vidas e que optem antes por estar em silêncio do que a criar conflitos e se desgastar. Sejam mais pacíficos também consigo mesmos e, assim, vocês terão a paciência necessária para transitar nos tempos atuais.

A urgência dos tempos induz a consciência a cobrar, de si mesma e do próximo, coisas que talvez vocês não poderão dar de um dia para o outro. Por isso, é necessário estar com o coração pacífico para saber discernir da melhor forma nas situações que se apresentam em suas vidas.

Com o coração pacífico, vocês poderão encontrar no seu próprio interior os recursos para superar uma prova espiritual, mas se, em vez disso, vocês estão se cobrando e forçando suas consciências a dar os passos com a rigidez das suas mentes, vocês correrão o risco de crer que estão avançando e, no entanto, contarão com falsos recursos internos, frutos da criação das suas próprias mentes, para aliviar a tensão na qual vocês vivem, e mais adiante encontrarão a mesma prova, uma e outra vez. Apenas o coração pacífico pode encontrar o manancial interior do Amor de Deus, e é ali que as verdadeiras virtudes são fomentadas.

Nunca se esqueçam de que será suficiente a pressão das forças de oposição, causadas pelo caos do mundo, para que suas consciências estejam em uma tensão que supera os seus limites. Essa pressão não pode vir das suas próprias consciências, porque – para os dias que virão – vocês necessitarão estar em paz consigo mesmos e com o planeta.

Se hoje vocês se assustam e se irritam com os erros do próximo e perdem a paz ao ver as imperfeições alheias, vocês não estarão aptos a suportar o que virá.

Pacifiquem-se! Pacifiquem-se todo o tempo.

São José Castíssimo, pacificador do Coração de Deus