Segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Sejam gratos e tornem-se dignos de escutar as Palavras de Deus por meio de Seus Mensageiros.

Na simplicidade do coração, agradeçam por não estarem submersos na comum humanidade que ignora a existência de Deus.

Enquanto estão hoje diante de Meu Coração, existem muitos outros que deveriam estar ao seu lado e, no entanto, ignoram o próprio compromisso com Deus e com Seu Plano.

Enquanto a humanidade se purifica através do sofrimento e do caos, vocês se purificam pela consciência.

Enquanto o mundo se perde nas tecnologias e nos supostos avanços materiais, seus espíritos tentam crescer e avançar no cumprimento de um Plano Superior.

Os Olhos de Deus estão fixos na pequena parcela da humani­dade que ainda terá uma chance de manifestar Seu Propósito, mas, para isso, vocês devem assumir a própria transformação com maturidade e não com pesar.

Não chorem mais nem peçam perdão pelos erros cometidos. Reconheçam a graça que receberam de dar novos passos e não percam a oportunidade de crescer.

A Voz de Deus sempre se pronuncia para levá-los à evolução. Escutem com atenção as correções da vida e sigam o caminho assinalado pelo Criador e não os próprios caminhos.

A cura de todos os males está em jamais perder a fé do coração e, com essa fé inquebrantável, dar os passos rumo à transfor­mação, sem lamentar-se, apenas com profunda gratidão.

A gratidão é a chave para viver a Vontade de Deus e deixar-se moldar por ela. Nunca a percam de vista.

Se tomarem com seriedade e maturidade as metas propostas pelo Senhor e caminharem decididos para elas, tudo o que acontece ao seu redor se acomodará, porque o Raio da Vontade de Deus virá em seu auxílio.

Cada um tome para si todas as palavras proferidas até o dia de hoje e caminhe sem medo de perder-se a si mesmo.

Pelo crescimento espiritual da humanidade e pelo despertar de todos os seres, Eu os abençoo.

São José Castíssimo, servidor do Supremo Deus