Segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO ÔNIBUS ÁGUIA DE LUZ, DURANTE A VIAGEM ENTRE AS CIDADES DE SÃO PAULO, E CARMO DE CACHOEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Nas entranhas mais profundas de Deus, onde habitava a pure­za de Sua Divina Consciência, repousava um princípio de vida, uma molécula viva da Consciência Divina, proveniente de Adonai. Como o Amor de Deus não poderia permanecer n’Ele mesmo, o Criador deu vida a esse princípio puríssimo: criou, assim, uma Consciência Divina e Universal, que abarca mais do que um pequeno corpo ou uma consciência material.

Maria é o Ventre Divino, é a Vida, é o que faz nascerem as criaturas de todos os Reinos e as ampara durante toda a sua evolução.

Maria não veio dos homens e ascendeu aos Céus; Maria des­ceu dos Céus e, por Seu Amor Infinito, fez-Se carne entre os homens para acompanhar o Filho de Deus.

Maria não é parte da humanidade, a humanidade é que é parte de Maria.

Quando o Criador pensou no projeto humano, um projeto que viveria em si um potente grau de Amor, Ele precisava de uma Fonte Criadora Pura, uma Consciência que emanasse o Amor que os seres humanos necessitavam para se desenvolver. E foi assim que os Anjos e os Arcanjos do Pai Celestial recorreram Àquele Princípio Puro de Deus – que era a própria energia da maternidade, da pureza e do amor – para criar, a partir desta Fonte perfeita, os códigos que os seres humanos trariam em si.

Assim como é no Céu é na Terra. Para fazer nascer o Amor na consciência planetária, tal como ele havia nascido no universo, o Criador manifestou em mente, corpo, alma e espírito a Sua Divina Pureza. Daí provém a Mãe de Deus, a Mãe de Jesus.

Maria é a Graça de Deus; é a Bondade manifestada em uma Consciência sublime.

Maria é o dom maternal que, mesmo depois de haver ascen­dido aos Céus, não deixa de Se projetar entre os homens, de representar no universo, assim como na Terra, um exemplo para as criaturas materiais.

O que tiveram diante de vocês por todos estes anos é a Perfeição de Deus manifestada no Amor e na Bondade materna de Maria.

Queridos, digo-lhes isso para que aprendam a estar diante de uma Consciência que, apesar de Sua Grandeza e Divindade, apesar de não caber dentro de uma forma humana, segue Se manifestando entre os homens, segue expressando Sua seme­lhança com as criaturas da Terra, segue mostrando a todos o Caminho.

Seu Amor é inalterável, Sua Perfeição é incorruptível, Sua Paz é eterna, porque Ela espera que, algum dia, vocês aceitem com alegria reviver em Sua plena Paz.

Permitam-se retornar aos braços d’Aquela que os criou, como parte de Deus. Permitam-se ser guiados por Aquela que provém do Santo Espírito do Criador e que manifesta os Seus Dons em todas as criaturas.

Enquanto ainda há tempo, filhos, rendam-se nos braços de sua Mãe Celeste e, assim como a Sagrada Família, deixem-se ser amados e conduzidos por Maria. Seu Amor lhes revelará muitos mistérios, e Sua Pureza lhes abrirá as portas do Céu.

Aquele que os ama e os entrega todos os dias, em oração, ao Imaculado Coração de Maria,

São José Castíssimo