Segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

Muitos se perguntam de onde partirá a unidade entre as diferentes culturas, religiões, raças e nações. Como unir tanta diversidade?

Poucos descobriram a potência do Amor de Deus e quase nin­guém vive a verdade que é saber que, se um Deus tão Infinito foi capaz de criar tanta diversidade, Ele Se encontra em todas as coisas e também nas diferentes religiões por Ele inspiradas.

As criaturas estão dentro da Consciência de Deus, e Deus nelas, mas a ignorância que fechou os seus olhos não lhes per­mite ver que o Criador está ali, no profundo. E, assim, vivem uma ilusão, uma vida separada d’Ele, apenas pelo fato de não saberem que Ele É em tudo o que foi criado. Não O veem e não O sentem porque não se abriram para saber que Ele está no interior dos seres.

O Criador, em Sua possibilidade incomensurável de amar, ao longo da existência da humanidade, concebeu muitas religiões. Cada uma conduziria uma parte de Sua Criação, mas, ao man­ter viva a sua essência, todas levariam a um único fim.

Quando Maria diz que unirá em Seu Imaculado Coração as diferentes religiões, povos e raças, não significa que todos reco­nhecerão a pessoa de Maria como Mãe de Deus. Maria é a pró­pria Unidade, pois o Seu Manto ampara em si toda a Criação. Como Unidade, Ela conduz as diferentes religiões ao Amor, que é o Princípio que expressa Seu Filho.

Muitos podem não reconhecer a pessoa de Cristo como o Caminho, a Verdade e a Vida, mas aqueles que creem no Amor e vivem no Amor estão em Cristo, sem sabê-lo.

O Amor que Cristo expressa transcende a existência da pes­soa de Jesus. A Unidade que expressa Maria transcende a pessoa mesma de Maria. Eles já não são parte material de uma Criação. Aqueles que provieram de um Espírito Único se manifestaram na Terra para construir um caminho, para expressar um arquétipo, para dar um exemplo vivo e, agora, nas diferentes escalas de evolução, seguem dando exemplos e deixando Suas pegadas em todas as dimensões, para que inclusive os anjos sigam Seus passos.

Os princípios do Amor e da Unidade são possíveis de ser vivi­dos por todas as religiões verdadeiras e, inclusive, por aqueles que não têm uma religião guiada por uma instituição, mas que, em seus corações, buscam religar-se com Deus todo o tempo pelo Amor e pela Unidade. É assim que Cristo e Maria con­duzem a humanidade.

Ser cristão é mais do que crer em Cristo. Se querem chegar à religião do coração, na qual todos são irmãos, filhos de um único Deus, acreditem no Amor e na Unidade.

O Amor e a Unidade os levarão à Origem. Esta é a razão da existência humana: viver esses dois atributos universais que, um dia, se fizeram carne e que hoje retornaram ao Coração Puríssimo do Criador, para que toda criatura que vive, desde a matéria até o espírito, possa retornar a Deus.

Quero que anunciem ao mundo que Deus é único e que os une a Ele nos princípios do Amor e da Unidade. Não importa que o caminho seja aparentemente diferente, porque uns terão mais abertura para seguir os passos de Maomé, outros, os de Buda, outros, de Cristo, outros, de Maria, mas todos podem se unir, em espírito, no Propósito de Deus para a humanidade, que é único: o Amor e a Unidade para chegar a Ele.

Vivam com essa certeza no coração e não duvidem, nem por um só instante, da possibilidade de que Deus, do qual provêm todas as coisas, possa fazer retornar para Si tudo o que um dia Ele criou.

Eu os amo, os abençoo e lhes peço que sigam orando pela Paz no planeta. Recordem todos os dias que seus espíritos já vivem em Deus e que, só de serem conscientes da Presença d’Ele dentro de vocês, já são portadores do maior mistério de Amor e de Misericórdia desta Criação.

Orem pelos que desconhecem o Amor de Deus e por aqueles que acreditam que O amam, mas que não conhecem o verda­deiro Amor nem a verdadeira Unidade que levam ao Criador.

Seu pai e companheiro,

São José Castíssimo