Quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

O mundo ao teu redor deve manter-te em estado de vigilância e de oração, mas nunca de temor.

Torna-te um observador da própria vida e da vida sobre a Terra e, assim, reconhece os movimentos da natureza, os movimentos de teu mundo interior e como reagem teus irmãos nas diferen­tes situações que se apresentam em suas vidas.

Não te chamo a agir neste momento. Apenas observa e, em tuas orações, medita sobre o que observaste.

Conhece-te todos os dias um pouco mais: a forma como buscas conseguir aquilo que queres ou como tentas ser compreendido pelos demais. Observa que imagem tentas transmitir aos outros sobre ti mesmo e, em tuas orações, medita sobre a verdadeira intenção desses movimentos que surgem no profundo de ti e se expressam em tua forma de ser.

Para desenvolver qualquer virtude, necessitas conhecer-te e saber de ti, sobretudo o que te separa de um caminho puro e verdadeiro.

Para seres humilde, deverás encontrar em ti o que não te leva à humildade e, com a mesma paz de quem separa o joio do trigo para preparar a farinha que um dia se tornará pão, assim tra­balharás. E não sofrerás, porque apenas colocas o joio e o trigo cada qual em seu lugar e os direcionas para a sua transformação.

O que é trigo, ou seja, os princípios da virtude dentro de ti, ainda deverá ser muito trabalhado em várias etapas de transformação, para que um dia chegue a ser pão. O trigo será triturado e virará farinha. A farinha, por si só, não faz o pão, pois necessitará de outros elementos vindos de Deus. O pão será amassado e irá para o fogo, até que fique pronto. E para que seja o Pão de Vida, necessitará ser consagrado em altares divinos, onde o Filho de Deus se faz Uno com este pão e, depois de consagrá-lo, o reparte em doação e em entrega, para multiplicar as graças que recebeu entre muitos mais.

Tu deves ser como esse trigo que um dia se tornará pão. Já cres­ceste em terra fértil e deste os grãos de que Deus necessitava. Agora, tu mesmo, com teu esforço e tua dedicação, observarás a ti e separarás em ti o joio do trigo, para que depois Mãos Divinas te transformem, passo a passo, até que chegues ao teu destino.

Não tenhas pressa, mas sê preciso. Se desde já trabalhas sobre o trigo de tuas virtudes, ditarás o resultado de tua união com Cristo e a pureza dos códigos por Ele consagrados, que repar­tirá, por intermédio de ti, para toda a vida universal.

Ama a transformação. Que cada passo seja para ti motivo de glória e não de resistência. Deixa-te triturar, porque só assim serás farinha adequada para um bom pão no Altar Celestial.

Quanto mais paz houver em tuas transformações, mais perfei­ção haverá em teus passos.

São José Castíssimo, o que se deixou moldar e transformar até a união com o Deus Eterno.