Terça-feira, 19 de abril de 2016

Que a paz seja concedida ao coração humano, à consciência de cada Reino da Natureza e ao coração deste planeta. Porque, quando clamam pela paz, o Criador, que é bondade infinita, lhes concede a Graça de sentir a Sua Paz em seus pequenos corações.

Hoje, quero que aprendam o potencial do amor que existe dentro de cada um de vocês.

Como o mundo seria diferente, companheiros, se clamassem assim todos os dias; se de seus corações brotasse a alegria que sentiram hoje por cumprir com os Planos do Altíssimo.

Isso que sentiram nesta noite e que os faz cantar com a verdade de seus corações é o Propósito de Deus, é o Seu Amor, que se manifesta em seus corações. Um amor que sempre existiu dentro de vocês desde o princípio, mas que muitos, Meus queridos, não querem vivê-lo.

Por que será que se negam a viver a plenitude? Acaso hoje sentiram algo que não lhes fez bem?

Muitos, pela primeira vez, se sentiram plenos em Deus, porque o Criador se manifesta entre os homens sempre que Lhe abrem uma porta sincera.

Quisera que orassem assim todos os dias. Se assim fosse, os Mensageiros Divinos estariam em seus lares, acompanhariam os seus grupos de oração, completariam as cadeiras que ficaram vazias, porque Nos abririam a porta.

A humanidade, filhos, não vive esse amor que hoje experimentaram; e é por isso que viemos ao mundo uma e outra vez; é por isso que descemos todos os dias e que falamos à humanidade como nunca antes lhes falamos.

A urgência dos tempos é tanta e a necessidade tão grande, que Nossos Corações se oferecem para estar entre vocês e entre os mais necessitados.

Quando oram de coração, não só estamos com vocês, mas em Onipresença estamos com aqueles que mais precisam de Nós: percorreremos o planeta, auxiliando os corações dos homens e também os Reinos da Natureza – cada vez mais ultrajados pelos ignorantes, pelos cegos de espírito.

Já não há equilíbrio neste mundo, porque o amor está escondido, está preso dentro das consciências. Muitos creem que amam e, no entanto, filhos Meus, buscam a posse e a propriedade dos demais.

Aquele que ama, ama com liberdade, ama para que o próximo possa viver em si a Vontade de Deus e não a própria. Amar, queridos, não é querer manifestar nos outros a própria vontade, ainda que acreditem que seja uma boa vontade, que eles se tornarão boas pessoas se forem como vocês pensam.

Amar é criar as condições para que Deus se manifeste no mundo e que, desta forma, Sua Vontade possa se plasmar em cada coração. O amor não faz eleições, o verdadeiro Amor, que provém do Coração do Pai, desce ao mundo para todas as criaturas, assim como desceu nesta noite. Apenas não o sentem aqueles corações que não se abrem para recebê-lo.

Quisera, filhos Meus, que aqueles que caminham cegos pelas ruas desta cidade pudessem escutar a Minha Voz, assim como a doce Voz de Maria, assim como a sagrada Voz de Cristo. Mas os corações não buscam a paz, não a conhecem. Para que eles a conheçam, necessitam de um exemplo vivo, um testemunho verdadeiro que lhes transforme por completo.

Assim como Cristo caminhou pelas ruas deste mundo, sendo um testemunho vivo da Presença de Deus, assim o Criador espera que cada um de vocês caminhe. Muitos pensam que é impossível, mas para que, então, estariam nesta Terra, senão para seguir o exemplo de Cristo? Ele não veio ao mundo apenas para fundar uma Igreja: Ele veio ao mundo para ser o exemplo de cada criatura que vive na Terra. Ele entregou o Seu Corpo e o Seu Sangue na cruz e também se fez Vida através do pão e do vinho, para perpetuar o Seu exemplo, para que aqueles que viessem depois dEle, ao longo dos séculos, jamais se esquecessem de que devem seguir os Seus Passos.

A urgência dos tempos dita a verdadeira necessidade de suas vidas. A prioridade de seus corações deve ser a transformação, a vivência do amor que se dá sem buscar resultados, que ama sem querer um retorno, sem ser amado, porque vocês estarão diante de muitos que, inclusive, os odiarão, mas que necessitarão de seu amor para ter uma oportunidade.

A Luz vive dentro de muito poucos, enquanto a escuridão habita em quase todas as criaturas; porém, a Lei é o triunfo da Luz e não o estabelecimento da escuridão.

Aquele que vive na Luz vive no Poder de Deus; por isso, tem a potestade, entregue pelo Pai, de transformar todas as coisas. Mas para viverem o Poder de Deus vocês necessitam estar nEle, seguir o exemplo de Seu Filho e, assim como Ele transformava as trevas com um simples olhar, que também os seus exemplos possam transformar este mundo.

Se Eu lhes digo essas coisas, elas não são impossíveis de ser vividas, mas vocês necessitam ter fé, assim como o Filho de Deus, que – quando esteve em um coração humano – jamais perdeu a fé da união com o Seu Pai e, ainda quando se sentiu sozinho e abandonado na cruz, não desistiu de cumprir com os Planos de Deus e amou ainda mais a Sua Vontade.

Escutem Minhas Palavras e também sintam o que deposito em seus corações. Não estou aqui para convencê-los de nada. Estou aqui para transformá-los, para que vocês transformem os demais.

Quero, nesta noite, agradecer o esforço de cada um de Meus filhos, que digo que são Meus filhos, porque aprendi que a paternidade, quando é verdadeira, não tem limites. Eu me senti pai de Jesus, ainda que sabia que Ele provinha do Espírito Santo. Vocês provêm de Deus, mas Eu me sinto pai de cada uma de suas essências, porque os amo e quero educá-los e fazê-los crescer – não um crescimento deste mundo, mas sim um crescimento espiritual e verdadeiro. Por isso, agradeço a todos os Meus filhos, todos aqueles que Me abriram as portas para que Eu estivesse aqui, curando o coração desta cidade e do mundo inteiro.

Saibam, filhos Meus, que os Sagrados Corações tinham um propósito específico ao chegar a este lugar: propósito de curar cada uma de suas almas e, a partir de vocês, muitas outras.

Agora, lhes pedirei que, com este mesmo amor com o qual oraram hoje, vocês orem por todos os cristãos do mundo e também pelos que não são cristãos, mas que vivem o amor e que devem permanecer nele, independentemente das perseguições do caos e do mal.

Orem para que aqueles que um dia encontraram o caminho da paz possam permanecer nela e não a percam, por mais que ao seu redor ela pereça ter desaparecido.

Se vocês oram todos os dias e vivem a paz do coração, descobrirão que a verdadeira paz se encontra em Deus e que o caminho para ela está dentro de cada um de vocês; por isso, não a buscarão fora. E, ainda que, um dia, o mundo pareça estar em pleno caos, saberão, filhos Meus, que a paz jamais deixou de existir.

Para despedir-Me, enquanto Me elevo aos Céus, desejaria percorrer este mundo, colocar Minhas Mãos sobre os Meus filhos da Nigéria, da Síria, da Turquia, do Brasil, do mundo inteiro, para que sintam a Paz de Meu Castíssimo Coração. Desejaria levar o amor de cada ser orante para aqueles que perderam a esperança.

Se abro, neste lugar, uma porta de Paz, Me acompanharão com seu canto?

Cantem Comigo, porque Eu também clamo pela Paz.

Eu lhes agradeço por estarem com os Mensageiros Divinos e lhes peço que esta não seja a última vez.