MENSAGEM DIÁRIA DE CRISTO JESUS GLORIFICADO, TRANSMITIDA DURANTE A VIAGEM DE CHICAGO, ESTADOS UNIDOS, PARA TORONTO, CANADÁ, AO VIDENTE FREI ELÍAS DEL SAGRADO CORAZÓN DE JESÚS

Bases ardentes de uma vida comunitária e grupal – Parte VII

Em uma comunidade, deve existir espírito de unidade e de pacificação para que, nesse caminho, cada membro possa fazer florescer o melhor de si para contribuir com o caminho da construção evolutiva.

A comunidade se configura como uma família espiritual diversa, como um espelho do Projeto original de Deus para os povos sagrados.

Nessa diversidade, devem-se transcender as crenças e as formas de como levar adiante uma comunidade. Assim se evitarão desencontros entre os seus membros.

Os valores que a comunidade deve viver, acima detalhados, formarão nas consciências a gestação de novos atributos para que, nesse caminho de formação e de aprendizagem, as almas comecem a perceber não apenas as suas virtudes, mas também a Graça que as atrai para começar a viver uma vida diferente, que permita aplicar valores até no cotidiano; mas, principalmente, que a consciência seja preenchida de valores espirituais que, com o tempo, atrairão a neutralidade e a paciência, o que mostrará o maravilhoso de cada ser.

A família espiritual, que é uma comunidade, alcançará a unidade inquebrantável, através da consideração por aquele que se transforma e tenta viver, todos os dias, algo novo e profundamente evolutivo.

Os membros da comunidade são os irmãos internos daquela alma que está transformando-se lentamente ou que, também, pode dar um salto em seu processo de redenção.

A Irmandade é o arquétipo espiritual que a comunidade deverá alcançar para que, algum dia, possa ser consciente de estar cumprindo as Aspirações de Deus.

Agradeço-lhes por guardarem Minhas Palavras no coração!

Abençoa-os, 

Seu Mestre e Senhor, Cristo Jesus

MENSAGEM DIÁRIA DE CRISTO JESUS GLORIFICADO, TRANSMITIDA EM TAHLEQUAH, OKLAHOMA, ESTADOS UNIDOS, AO VIDENTE FREI ELÍAS DEL SAGRADO CORAZÓN DE JESÚS

Bases ardentes de uma vida comunitária e grupal - Parte VI

Na vida grupal, não apenas deve governar o espírito da comunidade, que é o que a fortalece, mas também é necessário cuidar da unidade entre os membros. 

Essa unidade neutraliza as diferenças e, inclusive, os sentimentos diversos. A unidade da comunidade dever ser construída por amor a Deus, para que, nesse movimento de unidade, as consciências aprendam a reconhecer o melhor de si.

Sem a unidade de Deus presente, não é possível levar adiante a tarefa principal da comunidade e, sem unidade, não é possível atrair para os seus membros o espírito que os unifica e que os concebe como seres em igualdade e em harmonia.

Por isso, a comunidade, através da compaixão, deve conseguir transcender as diferenças ou os possíveis erros que possam surgir. Não significa serem omissos, mas serem justos, equitativos e neutros.

Essa é a grande chave para construir na comunidade o espírito da paz, assim como viveram os povos originários desde a natureza das suas origens e das suas culturas.

O projeto das comunidades deve estar preenchido de princípios que elevem todas as consciências, e que esses princípios construam o novo, tudo o que, de ciclo em ciclo, possa se renovar e ampliar.

A comunidade deve praticar a solidariedade contínua para que os seus membros nunca se esqueçam da necessidade do outro, para que a humildade prevaleça acima do poder ou do governo que creem ter.

Em síntese, a comunidade só pode existir estando todo o tempo no Coração de Deus, e, em suas mãos, constituir o princípio e meta para os quais foi criada.

O vazio espiritual de uma comunidade evitará alimentar as expectativas e solidificará o poder do serviço altruísta entre os seus membros.

Nesse exercício permanente, a comunidade estará absolvida de provas desnecessárias e poderá ter prontidão e ânimo para viver em doação pelos demais, qualquer que seja o seu serviço.

Agradeço-lhes por guardarem Minhas Palavras no coração!

Abençoa-os,

Seu Mestre e Senhor, Cristo Jesus

MENSAGEM DIÁRIA DE CRISTO JESUS GLORIFICADO, TRANSMITIDA EM TAHLEQUAH, OKLAHOMA, ESTADOS UNIDOS, AO VIDENTE FREI ELÍAS DEL SAGRADO CORAZÓN DE JESÚS

Bases ardentes de uma vida comunitária e grupal - Parte V

Somente o amor verdadeiro, que brota de um coração humilde e puro, o fará entender e compreender o significado e a razão interna pelas quais a vida de uma comunidade é importantíssima para Deus como parte do Seu Projeto.

Tendo um coração humilde, se é capaz de atravessar os umbrais das próprias ideias ou de momentos de ilusão que uma consciência poderia estar vivendo.

Em síntese, o amor é capaz de abrir as portas à sabedoria, é capaz de superar o erro e até a dor escondida.

A comunidade não deve apenas expressar a própria vida; deve ser também um espaço futuro no qual germinem novas sementes, que são as almas que chegam para despertar o sentido da vida interior e a possibilidade de demonstrar suas virtudes e talentos.

Assim, a comunidade se torna um espaço rico em virtudes e talentos, e todos os impulsos de construção e de dinâmica diária elevam a consciência dos membros da comunidade, fazendo-os perceber, além das necessidades, a essência fundamental de cada etapa do aprendizado que se apresenta.

A comunidade é um lugar para aprender, e não para distorcer, os novos padrões de conduta. Não falo de rigidez extrema, nem de militarismo humano; refiro-Me à possibilidade de passar do comum da humanidade para o inusual, que não é cotidiano, tampouco imóvel

Nesse sentido, a comunidade pode expressar diferentes escolas, que ajudarão os seus membros para que aprendam a participar do que é espiritual e interno, e assim poderão perceber os níveis superiores para saber interpretar os sinais das estrelas, que são os símbolos dos aprendizados e das experiências que a própria comunidade poderá viver e, assim, compreender o que se aprende em cada ciclo, para que esse ciclo possa renovar-se e ampliar a consciência de todos.

A comunidade é um espaço onde as almas poderão perceber em que nível se encontram e como continuar avançando através do seu despertar espontâneo.

Agradeço-lhes por guardarem Minhas Palavras no coração!

Abençoa-os,

Seu Mestre e Senhor, Cristo Jesus

MENSAGEM DIÁRIA DE CRISTO JESUS GLORIFICADO, TRANSMITIDA EM TAHLEQUAH, OKLAHOMA, ESTADOS UNIDOS, AO VIDENTE FREI ELÍAS DEL SAGRADO CORAZÓN DE JESÚS

Bases ardentes da vida comunitária e grupal – Parte IV

A comunidade representa uma flor no Coração do Mestre, porque dentro dessa flor está a vida ativa e serviçal das almas que refletem a devoção e o amor espontâneo de servir a Deus.

Assim, ao redor do Meu Coração, existem outras flores, que representam outras comunidades no mundo que, através de uma obra de serviço altruísta, servem as almas mais necessitadas.

Pela presença de cada uma das flores no Meu Coração, Eu regresso ao mundo para voltar a construir, nestes tempos, o novo povo de Israel, para que esse povo, que estará integrado pela diversidade de almas provenientes de diferentes nações, possa formar uma das mais importantes Aspirações de Deus.

Por essa razão, seu Redentor leva sobre Seu Coração as doze comunidades, que são as doze flores que representam as doze novas tribos ou povos que, espalhados por toda a Terra e através das suas culturas, formarão a nova família de Israel, depois da transição da Terra. E, assim, darão continuidade e valor ao que o Pai Celestial pensou desde o princípio.

Mas tudo isso é uma ardente Aspiração do Coração de Cristo, e por esse motivo seu Senhor regressa ao mundo para levar adiante esta tarefa de preparação dos mundos internos, da qual foram chamados a participar, e para construir no plano físico esta ardente Aspiração de Deus.

É tempo de as almas saberem que uma comunidade não é apenas um ritmo material. A Comunidade de Deus tem um ritmo interno, e esse ritmo a leva a viver os aprendizados e ensinamentos conforme o Universo o espera.

A comunidade pode atrair a própria luz ou afastá-la, segundo a consciência de todos os seus membros. Isso fará que a comunidade se torne, ou não, um símbolo que represente o sagrado de Deus.

Agradeço-lhes por guardarem Minhas Palavras no coração!

Abençoa-os,

Seu Mestre e Senhor, Cristo Jesus

MENSAGEM DIÁRIA DE CRISTO JESUS GLORIFICADO, TRANSMITIDA EM TAHLEQUAH, OKLAHOMA, ESTADOS UNIDOS, AO VIDENTE FREI ELÍAS DEL SAGRADO CORAZÓN DE JESÚS

Bases ardentes da vida comunitária e grupal – Parte III

Todos os que chegam à vida da comunidade, em essência, são atraídos pela própria Hierarquia Espiritual. Isso significa que essas almas têm um compromisso interno com  o Plano Divino da Criação.

Mas esse compromisso não é igualitário, o que quer dizer que cada compromisso do autoconvocado representa um ciclo em que a consciência é convidada a viver dentro da escola que a representa no seu caminho evolutivo.

Esse compromisso, do possível membro de uma comunidade, está baseado em sua fé ardente e em sua consciência, que irá amadurecendo à medida que as condições dessa experiência forem favoráveis e que o âmbito dessa vivência grupal integrar todos os elementos possíveis para que a consciência recém chegada possa atravessar sua transição interior, espiritual e física. 

Nesse sentido, a Hierarquia representa os impulsos da comunidade através da sua contraparte material e física. Quer dizer, tudo que está na matéria também deve evoluir e alcançar um grau de correspondência cada vez maior.

Para isso, cada autoconvocado é colocado, segundo o seu sentir, em uma tarefa, em uma tarefa que ressoe por afinidade e sintonia para que, assim, comece a viver a escola da maturidade que lhe está sendo oferecida. 

Mas, atenção: as tarefas ou as responsabilidades em uma comunidade não são estáticas, tampouco  pode-se apropriar delas.

O espírito do serviço altruísta e incondicional  permite aos seus membros perceber que o ciclo das tarefas pode mudar ou ser modificado.

A finalidade é mudar o âmbito material para algo puramente espiritual, e assim poder compreender, a partir do coração, que tudo tem um tempo e um ciclo. 

As tarefas comunitárias forjam ou despertam o esforço constante do discípulo, mas também forjam ou despertam a oportunidade da transcendência interior.

É importante perceber que dentro de uma  comunidade a tarefa não é o epicentro da vida espiritual, mas é uma das peças que faz funcionar a Lei do Ritmo e da Ordem, até no âmbito material. 

MENSAGEM DIÁRIA DE CRISTO JESUS GLORIFICADO, TRANSMITIDA EM TAHLEQUAH, OKLAHOMA, ESTADOS UNIDOS, AO VIDENTE FREI ELÍAS DEL SAGRADO CORAZÓN DE JESÚS

Bases ardentes de uma vida comunitária e grupal - Parte II

O espírito de uma comunidade é a luz que ilumina sua vida para sempre, seguindo os princípios propostos pela Hierarquia e permitindo que esses princípios se ampliem segundo a necessidade dos tempos e dos ciclos.

Para que o espírito da comunidade seja imortal, seus membros devem ter alcançado a transcendência do que é terrenal e vulnerável.

As bases da comunidade, detalhadas na mensagem anterior, representam o suporte fundamental e inalterável para que se cumpra o desígnio ou o propósito dessa comunidade, sabendo que é importante a presença da Lei da Hierarquia, porque nessa Lei os membros da comunidade saberão orientar-se o tempo todo e, por sua vez, essa Lei os ajudará a basear suas vidas no que é evolutivo e moral.

Nesse sentido, o centro da comunidade é o seu espírito, que acolhe todos os que chegam e os faz partícipes de todos os impulsos representados na experiência da vida grupal e do caminho constante do serviço.

Mediante a Lei da Hierarquia, a comunidade nunca estará desamparada, não sentirá solidão nem abandono espiritual. Ao contrário, a Lei da Hierarquia lhes aportará o que os seus membros e simpatizantes necessitam aprender com a finalidade de crescer interiormente em seu nível de doação, de serviço e de entrega.

Em palavras simples, o espírito da comunidade evita o âmbito das aparências, da presença de irresponsabilidades e, sobretudo, estabelece o amor, que alimenta as consciências para que, com confiança, animem-se a dar os passos internos que necessitam dar.

Na comunidade, vive-se e pratica-se a consciência, e essa consciência  permite alcançar outros níveis, mais amplos, de compreensão do que significa o propósito dessa comunidade e da participação ativa de todos os seus membros.

Assim, o espírito da comunidade não se personaliza, tampouco se individualiza em uma pessoa. Todos são possíveis instrumentos e, também, podem ser captadores dos sagrados impulsos da Hierarquia.

Agradeço-lhes por guardarem Minhas Palavras no coração!

Abençoa-os,

Seu Mestre e Senhor, Cristo Jesus

MENSAGEM DIÁRIA DE CRISTO JESUS GLORIFICADO, TRANSMITIDA EN TAHLEQUAH, OKLAHOMA, ESTADOS UNIDOS, AO VIDENTE FREI ELÍAS DEL SAGRADO CORAZÓN DE JESÚS

Bases ardentes de uma vida comunitária e grupal – Parte I

Existem princípios éticos e, sobretudo, espirituais para que as bases de uma vida comunitária e grupal possam sustentar-se, interna e materialmente e, assim, evitar-se correr riscos de desafios ou decadências que dificultem a sustentação do princípio fundamental de uma comunidade.

Para que o fio de luz espiritual e interno, que alimenta essencialmente as almas que formam uma comunidade, possa manter-se estável e sem oscilações, é necessário cumprir e viver alguns requisitos para que a vida grupal esteja, o tempo todo, impulsionada para o serviço de renovação da sua consciência, que une todos os seus membros em comum unidade.

Para isso:

•           o critério,

•           o senso comum,

•           a ausência de ideias pessoais

•           o equilíbrio,

•           a harmonia,

•           a ética interna e externa,

•           a solidariedade,

•           o serviço incondicional,

•           o dinamismo,

•           a neutralidade,

•           a compaixão,

•           o sentido de referência,

•           a Lei da Hierarquia,

•           o entendimento,

•           o ecumenismo universal e

Quem somos?

Associação Maria
Associação religiosa cristã e ecumênica que tem por finalidade difundir a mensagem universal de amor e de paz que Cristo Jesus, a Virgem Maria e São José transmitem aos monges da Ordem Graça Misericórdia, estimulando o crescimento espiritual através da oração e do serviço altruísta.

Contato

Mensageiros Divinos