Quarta-feira, 8 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO ÔNIBUS ÁGUIA DE LUZ, DURANTE A VIAGEM ENTRE A CIDADE DE BUENOS AIRES, ARGENTINA, E O CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

O grande segredo da pacificação do coração está em vigiar a si mesmo todo o tempo e eleger viver no Coração de Deus, independentemente das influências internas e externas deste mundo.

Clamar pela paz é o início de um caminho; é adentrar no espí­rito que os levará a uma trilha infinita de transformação, ainda que a paz seja o que a humanidade e o planeta mais necessitam, buscá-la não está entre as prioridades do coração humano.

A paz é um estado de união com Deus, estado no qual, por um instante, a consciência se dissolve na Consciência Divina do Pai Criador, e ali já não há indivíduos, senão a plena unidade.

A paz é um estado de plenitude espiritual. A paz é quando as consciências experimentam o que, em verdade, são: partículas de vida divina.

Muitos confundem a paz com o fato de poder fazer livremente a própria vontade, de poder afirmar a si mesmos as suas perso­nalidades. Muitos creem que buscam a paz, porém buscam o estabelecimento da própria comodidade e do próprio parecer.

A verdadeira paz não está separada da vida espiritual, não é algo material. A verdadeira paz reflete a alegria comum entre os corações. Na verdadeira paz os espíritos se plenificam jun­tos, porque não há diferenças, apenas há unidade e comunhão com o Criador.

Busquem a verdadeira paz, que provém da união com Deus.

Proclamem a paz, vigiando em si mesmos aqueles aspectos da consciência que os separam de Deus e do próximo e não lhes permitem crescer em espírito.

Clamem pela paz, sempre sabendo que clamar é apenas o pri­meiro passo.

Sejam pacificadores, na certeza de que o espírito da paz desce ao mundo quando os seres decidem vivê-lo.

Viver a paz é o que transformará a consciência planetária.

Paz é unidade; unidade com Deus, com os Reinos da Natureza, com o próximo; unidade com o Plano e disposição absoluta em vivê-lo com harmonia.

A paz é a expressão da Verdade nos seres. Ser o que se é, é estar em paz. Criar as condições para que o próximo possa encon­trar-se é semear a paz. Onde há Verdade não há conflitos.

No final desse caminho, descobrirão que o Criador, que é Único, contém em Si todas as coisas, e todos os atributos pelos quais clamam e os quais tanto buscam, os encontrarão todos juntos dentro da própria essência. A unidade será o resultado da concretização dos Planos de Deus. A unidade é o desven­dar de todos os mistérios. Vocês descobrirão na própria essên­cia o sentido da unidade. Descobrirão que, na diversidade da Criação, dentro de cada criatura, existe algo único, imutável e incorruptível: Deus.

Hoje, filhos, Eu apenas os chamo a querer descobrir um pouco do Deus que habita dentro de vocês, e é n’Ele que aprenderão a viver a paz como princípio da unidade e a unidade como estabelecimento da paz.

São José Castíssimo