Sexta-feira, 19 de abril de 2019

Sagrada Semana
APARIÇÃO DE CRISTO JESUS GLORIFICADO DURANTE A SAGRADA SEMANA, 6° DIA, NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, AO VIDENTE FREI ELÍAS DEL SAGRADO CORAZÓN DE JESÚS

Convidamos todos a colocar-se de pé, em reverência ao nosso Senhor. No momento em que Ele aparecer, os que puderem ajoelhem-se e os que não puderem sentem-se.

Podemos cantar.

É assim que Eu quero ver o mundo: em reverência e amor, reconhecendo o Cristo interno dentro de si, Aquele que nunca morreu, Aquele que sempre vive através dos tempos e dos acontecimentos.

Eu não estou morto, estou vivo em vocês, cada vez que Me permitem, e mais ainda poderei estar até que tenham consciência e sabedoria do seu compromisso com o Pai Celestial. 

Tudo que sucedeu durante a Paixão do seu Senhor já foi dito até certo grau, mas a humanidade ainda desconhece os verdadeiros Mistérios de Deus que estão guardados na Arca da Santa Aliança e que zelam pelas memórias do seu Mestre e Senhor, desde o Seu nascimento até a Sua ascensão. 

Mas hoje, o mundo deve saber o que verdadeiramente sucedeu, além dos fatos, e por que o próprio Deus encarnou como um homem e como uma consciência humana para dar-Se aos Seus filhos, completamente, em Misericórdia e Amor.

Devem transpor esse Mistério através da sintonia dos seus corações, nesse grande registro Universal da Paixão do seu Mestre e Senhor.

O Senhor pede três velas para abençoá-las.

E para que, por meio da luz delas, companheiros, este plano material, este Universo criado pelo próprio Deus, através dos Seus anjos, seja testemunha das revelações da Arca da Santa Aliança sobre os mistérios da Paixão do seu Mestre e Senhor, convido-os, neste momento, a preparar-se interiormente, e que não apenas escutem as palavras ou que os seus corações se comovam.  

É necessário, companheiros, neste tempo crucial da humanidade, em que milhões de almas e nações estão em jogo, que exista uma consciência de responsabilidade, de maturidade e de adesão à Vontade Divina.

Estas três velas representarão a Santíssima Trindade que, por meio da Sua presença imaterial e do Seu impulso divino, trará à Terra a revelação de Deus.

A Luz protege o Sagrado Conhecimento, acende as essências na  Sabedoria de Deus.

Deus necessitou entregar-Se ao mundo, descer da Sua Fonte Suprema para salvar os Seus filhos. Não havia outro caminho. A humanidade estava a ponto de perecer e de destruir a si mesma.  A escuridão da consciência humana e de todos os infernos poderia ter tomado completamente o planeta se uma intervenção divina não houvesse ocorrido.

Por isso, a Mãe de Deus foi escolhida entre todas as mulheres. E, naquele  tempo e naquele momento, Ela teve conhecimento da Verdade, além da encarnação do Filho de Deus como manifestação da Segunda Pessoa de Deus, que é o próprio Deus.

Foi o Arcanjo Gabriel que, antes de descer à Terra para encontrar-se com Maria, pediu ao Pai Celestial para resgatar o Projeto Genético Humano de todos os erros que as gerações anteriores a Mim haviam cometido, por perversão e por haver saído da Lei. 

Mantenham-se concentrados, porque se não, não poderei continuar. Seu coração deve estar no que sucede e não em outro lugar, porque se estão aqui é porque Me buscam e porque Me chamam, é porque necessitam de Mim.

O que hoje se registra aqui não sucederá mais, porque o fim dos tempos já está acontecendo e o mundo deverá assumir o que não correspondeu e por ter saído da Lei.

Mas, se os seus corações buscam o Meu caminho, apesar do que ocorra, nada lhes sucederá, porque estarão dentro de Mim, do Meu Corpo Místico, ao viver plenamente a Comunhão Eucarística.

Foi assim que o Arcanjo Gabriel desceu à Terra, em um momento de grande tribulação e escuridão.

Enquanto as portas dos infernos estavam abertas, por outro lado a Consciência Divina, a Fonte Única, o Deus Vivo, fez-Se presente através do Arcanjo Gabriel ante a divina pessoa de Maria, para expressar-Lhe e revelar-Lhe a Sua Vontade.

Neste momento, nosso Senhor está apresentando e mostrando a Anunciação de Gabriel a Maria e o que sucedeu nesse fato.

Se o Seu "sim" não tivesse sido firme, hoje não estariam aqui e tampouco o mundo existiria.

Mas, ainda que Deus soubesse que a humanidade se salvaria pela redenção do Filho e por tudo que Ele ofereceu à humanidade, o sim de Maria como ser humano foi o antes e o depois da salvação do mundo e de todas as gerações que A sucederiam, do povo de Israel até os povos de hoje.

Nos Pergaminhos da Arca da Santa Aliança está escrita essa história, assim como muitos outros fatos que ainda ajudam espiritualmente o mundo em sua redenção, trazendo às almas a renovação e a vida para poderem assumir com amor e responsabilidade o compromisso, e assim fazer cumprir o Plano de Deus na Terra.

O Anjo Gabriel soprou em Maria o Espírito Santo e encarnou n'Ela o Filho de Deus. 

Nesse momento, algo importante sucedeu: não só Maria teve uma revelação espiritual do que representaria o nascimento de Cristo, isto é, do próprio Deus como homem e como consciência, como também foi um fato importante para a humanidade, que abriu as portas à redenção dos homens e ao exorcismo dos infernos.

Para que o Filho de Deus pudesse nascer, um projeto divino e espiritual foi idealizado pelo Pai, antes que Ele descesse à Terra através da presença do Seu Amado Filho.

A aceitação de Maria à Vontade de Deus foi o começo e o surgimento de uma nova humanidade, e assim o Universo Espiritual começou a atuar na Terra e, nos planos internos, tudo estava sucedendo conforme a Vontade do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Assim, um grande portal se abriu na humanidade e todos foram chamados a atravessá-lo, inclusive aqueles que seriam os inimigos de Jesus. Porque além do aspecto humano ou do ego humano, Deus buscava dos homens, através do Seu Filho, a filiação com Ele e o sentido da união interna com o Seu Espírito.

Mas, no cenário da Paixão de Jesus, cada um cumpriu o seu papel e a sua prova, cada um esteve no lugar que merecia estar e teve a oportunidade de aprender no amor e de manifestar a verdade.

Vocês já conhecem a dor interminável de Jesus porque foi bem relatada. Vocês ainda não conhecem, companheiros, o que se deu nos planos superiores, onde o universo angélico atua e obra, durante os acontecimentos da Paixão do Senhor, nos quais os sinais que ficaram gravados e registrados são os que intervêm na consciência do planeta pela redenção da humanidade e pela consagração dos homens à Vontade de Deus.

São esses sinais dos acontecimentos ocultos do seu Senhor que hoje ajudam o mundo para que ele possa redimir-se e converter-se como foi previsto pelo Pai.

Por isso, a Minha Igreja deve conhecer esses Mistérios e não negá-los, porque não quero que Me neguem mais, como Me negaram os que estiveram Comigo faz tanto tempo, e hoje estão novamente aqui, recebendo a sua última oportunidade, por obra e intervenção da Graça Divina. 

Mas recordando, verdadeiramente, o que aconteceu na Paixão de seu Senhor, poderão recuperar o que perderam espiritualmente pelas diferentes experiências da vida e pelo que ainda há que corrigir em suas consciências. 

Este tempo que hoje levo com vocês, foi o mesmo tempo que Deus utilizou para levar adiante a vitória da Paixão do seu Senhor na humanidade, nos planos superiores de consciência, onde verdadeiramente tudo sucedia e se manifestava. 

Por isso, minha Santa Mãe Me acompanhou até o final, e continuou, até os seus últimos dias na Terra, levando a Minha Palavra e o Meu Amor ao mundo por meio da fundação das primeiras ordens religiosas, os antepassados dos templários, a primeira congregação crística na Terra, que construiu a ponte entre o Legado de Cristo e toda a humanidade.

Os fatos da Minha Paixão não foram apenas fatos físicos, vistos e reescritos por vários apóstolos e por todos os que participaram dos acontecimentos naquele tempo. Os próprios anjos de Deus registraram os feitos espirituais e cósmicos da Paixão do seu Senhor, porque por trás do cenário terrestre da Paixão de Cristo, os universos se mobilizaram e grandes consciências lumínicas se deslocaram à Terra para cooperar e trabalhar na redenção da humanidade e na expulsão de Luzbel da esfera do planeta.

Porque, quando Eu expirei na Cruz, ele foi vencido setenta e sete vezes, e os infernos se fecharam, mortos ressuscitaram e cantaram glórias nas ruas de Jerusalém, enfermos se curaram, almas despertaram e tomaram consciência de por que estavam na Terra e o que vieram cumprir como essências.

O Universo de Deus desceu à humanidade, mas Ele, em Seu Comando Maior, permitiu que os Seus maiores inimigos e o anjo caído aprendessem com a vitória da Paixão de Jesus para que esses fatos não voltassem a repetir-se nunca mais. Porque a fé dos crentes em Cristo, através dos tempos, seria tão grande e poderosa que permitiria o reaparecimento do seu Senhor no fim dos tempos, isto é, no tempo atual e neste momento.

Agora compreendem, companheiros, que fazem parte de um acontecimento passado e de uma história que deve concluir-se em suas vidas, com o triunfo do amor e da verdade dentro de cada um dos seus seres, e que não  devem perder, uma vez mais, a oportunidade, porque não haverá outra, neste tempo nem no próximo.

Os universos se mobilizaram em direção à Terra e as forças superiores entraram neste planeta com todo o poder da Luz de Deus para retirar do cativeiro quantos ali estavam há muito tempo, desde Abraão até o presente.

Assim, hoje vocês estão aqui porque, de alguma forma, foram retirados desse cativeiro, da cadeia interminável dos erros, que provém do Universo e continua na Terra.

Através dos tempos, vocês receberam uma Graça maior para poder estar hoje aqui ante Mim, e muitos mais esperam por essa Graça, pela oportunidade de estar diante do seu Senhor para aprender a cumprir a Sua Vontade e não perder o tempo da Graça Divina, que está terminando, antes que aconteça o Grande Juízo Universal. 

Eu os trouxe aqui como almas, e não como pessoas, para contar-lhes a verdade, verdade tão semelhante à que contei aos apóstolos naquele tempo.

Mas vocês já têm uma experiência, uma origem e um passado, que ainda está sendo redimido e transmutado pela sua responsabilidade para com a fé e a vida espiritual com Cristo.

Não há tempo a perder, não há tempo a esperar. O conhecimento espiritual que está nos universos ainda espera para descer ao planeta e, enquanto vocês mantiverem a sua adesão Comigo, o Conhecimento divino chegará, semelhante a uma chuva que cai do céu de forma contínua e permanente.

Assim os seus espíritos se enobrecerão, suas almas serão exaltadas, porque darão reconhecimento à Paixão e à morte do seu Senhor e não farão o mesmo que muitos fazem, não dando valor ao que Eu fiz por vocês naquele tempo.

Cada vez que recordam os Meus feitos estão ante a oportunidade de dar um novo passo nos graus de amor e de consciência. Estão assumindo com responsabilidade o caminho, afastando-se das aparências e desilusões do mundo e de todos os caminhos confusos e espirituais que a humanidade oferece neste tempo, somente para afastar de Deus cada uma das almas que Eu convoco.

Vocês decidiram ser o Meu novo rebanho, para unirem-se ao Meu velho rebanho da Igreja estendida por toda a Terra para que, nessa fusão de amor e de irmandade, a Terra e a consciência humana possam preparar-se para o Meu reaparecimento físico na humanidade, no esperado Segundo Retorno do seu Senhor.

Guardem estes conhecimentos como os últimos. Revivam de tempos em tempos a Sagrada Semana, para que as suas vidas se tornem sagradas ao tomar contato com a aparição do seu Mestre e Senhor e, especialmente, com o Seu Verbo, que é o Verbo do Pai, que se pronuncia ao mundo pela última vez neste tempo crucial e definitivo da humanidade, em que grandes decisões deverão ser tomadas, e essas decisões das suas vidas os colocarão perto ou longe de Mim.

Por isso, é necessária a oração, para que a tentação não prevaleça e os Códigos Divinos que eu lhes entrego em cada aparição possam produzir méritos em suas consciências e despertar novos frutos em seus espíritos, para que mais talentos estejam disponíveis para o seu Mestre e Senhor. Que Eu possa ser a razão do seu existir.

E assim, Minha Mãe, Maria, dando o "sim", salvou o mundo e permitiu que, por meio da Sua humildade e pobreza, Seu Filho e seu Senhor estivesse aqui neste dia para compartilhar com os Seus filhos os triunfos e os méritos de Deus através da pessoa de Cristo, em Divindade e em Espírito.

Neste dia, em que o corpo do Senhor é flagelado pelo mundo, pela indiferença dos homens, pela desigualdade das nações, pela fome dos mais pobres e a falta de cura nos enfermos é que este Corpo dolorido é ungido pelas orações dos que O amam, os que veneram e reconhecem a Pessoa de Jesus como o Redentor.

Hoje venho anunciar-lhes a Paixão do planeta e as agonias da humanidade, que ninguém ainda conseguiu curar nem aliviar, por serem muitas.

Por isso, em sua oferta de serviço à humanidade e aos Reinos da Natureza, por sua entrega na oração e na vivência da Eucaristia, por seu compromisso responsável e a sua adesão aos Planos de Deus é que aliviarão o Corpo dolorido do seu Senhor, e as chagas espirituais da humanidade se fecharão, sendo ungidas pelo Espírito Santo, que tudo renova e tudo cura. 

Em nome das Chagas do seu Mestre e Senhor e de todos os Seus padecimentos, venho oferecer-lhes, companheiros, a unção e a cura espiritual dos seus erros e das suas chagas internas e profundas, que somente Eu conheço, de cada uma das suas vidas. 

Coloquemos as mãos em sinal de recepção e nos ponhamos de pé.

Abrimo-nos ao milagre das Chagas de Cristo e ao poder da Luz que elas contêm e oferecemos o nosso amor para cicatrizar as Chagas de Jesus, para que as nossas próprias chagas sejam curadas de todo mal e de toda dor.

Eu Me colocarei sobre vocês para ajudá-los.

Quem puder que se ajoelhe, e sintam em seus seres a presença de Jesus e o poder de cada uma das Suas Chagas.

Escutamos a Sua Palavra e acompanhamos, no silêncio dos nossos corações, esta intervenção divina e este momento de Graça que o nosso Mestre e Senhor concede ao mundo inteiro pelos méritos da Sua Paixão e pelo triunfo do Seu Amor Invencível.

O Senhor está espargindo a Sua Luz sobre todos. A Luz ingressa pela nossa cabeça e chega ao nosso coração, ao ponto mais interno do nosso espírito, ao mais profundo de nossa alma.

Jesus concede a cura através das Suas Luminosas Chagas e caminha sobre vocês irradiando a Sua Luz, fazendo-o também pelo mundo, pelos que mais sofrem, pelos que morrem, pelos que padecem as guerras, pelos que são refugiados, pelos que estão enfermos mentalmente, pelos que estão presos.

Ele espalha a Sua Luz espiritual e, por meio dessa Luz, neste dia da Sua Paixão, Ele concede a Paz e o equilíbrio em todos os planos e, assim, estabelece nesta Sexta-feira Santa, a comunhão espiritual entre as almas e Deus, assim como Maria Santíssima viveu a comunhão com o Pai, enquanto gestava o Seu Filho durante nove meses.

Agora Jesus ordenou a quatro grandes anjos que se coloquem nos quatro pontos da Terra, para Ele poder orar pela humanidade. Acompanharemos em nosso silêncio a Sua oração, sabendo que nesta hora e neste momento estamos sendo ajudados pela Sua Luz Espiritual e pelos méritos da Sua Paixão.

Deixemos, então, que o nosso ser esteja vazio, entregue e doado em comunhão com a Sua Divindade.

"Adonai, Fonte da Verdade e da Justiça, Origem das origens, Oceano infinito de Amor, Universo inextinguível, representação de toda o criado, Divina Graça manifestada, Sopro do Espírito Universal, Poderoso Senhor, Fonte de Renovação e de Amor.

Assim como Tu Me concedeste vir ao mundo e encarnar entre os homens, hoje Te peço, Emmanuel, que surja da Tua Fonte a absolvição divina para transmutar os erros dos homens, sublimar com a Tua Luz os corações e expurgar o mal da Terra, para que seja novamente o Teu Amor que triunfe e que possa surgir em todos os Teus filhos, em todos os que afirmam sua fé e a sua confiança em Ti.

Não olhes os erros do mundo, a perversão destes tempos. Que o Teu Coração, Abba, não sinta mais indignação, tampouco ira, mas que o Teu Coração se alegre pela alegria dos Teus filhos. Que o Teu Coração se acenda em gratidão pela gratidão dos Teus filhos, porque assim o Teu Amor triunfará e se fará justiça. Consola os oprimidos, assim como Me consolaste em cada passo da Paixão. Que a Tua Graça se expanda, que os Teus poderes desçam e que se cumpra até o fim dos nossos dias a Tua Vontade. Amém."

Levamos nossas mãos sobre os nossos corações. Podemos sentar-nos e agradecer.

Vivam a Minha Paixão como um triunfo, e Me representem na Terra como Meus novos apóstolos, os que levarão o Meu Amor à humanidade e se entregarão aos pedidos de Deus de maneira incondicional e permanente, para que se cumpra a Sua Vontade.

Estendendo os Meus braços e as Minhas mãos sobre o mundo e sobre vocês, Eu lhes concedo a Paz para que nunca a percam de vista, para que sempre a recordem, porque na Paz se redimirão e na sua redenção alcançarão a confiança do Pai, assim como o Pai confiou em Seu Filho.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Repitamos agora, ante a presença de Jesus, a oração que Ele nos ensinou.

Pai Nosso (em português).

E, em unidade ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, agradeçamos, a pedido de Cristo, ao nosso Pai Celestial, este dia de solenidade e de recolhimento no Coração de Jesus, pronunciando os Seus Nomes Sagrados. Vamos cantar os Nomes de Deus, como um só povo e uma só consciência, para que o Universo desça à Terra.

Graças, Senhor, por quanto nos dás!

Neste encontro, honramos-Te, Senhor.

E, unidos à Paixão do Nosso Senhor, mantenhamo-nos neste recolhimento, nesta união profunda com Cristo, renovando o Sacramento da Fé, e agradecemos a todos os que nos acompanharam através deste meio. Após esta transmissão, que finalizaremos agora, reviveremos a Paixão  de Cristo, por meio da Via Crucis, em todos os Centros Marianos.

E seguiremos recebendo em nosso interior os impulsos de Luz que Cristo deixou no planeta.

Em reverência e em amor, agradecemos e encerramos este encontro.

Graças, Pai, por quanto nos dás!

E, sob a bênção do Sagrado Coração de Jesus: em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.