Segunda-feira, 6 de abril de 2020

Aparição Extraordinária
APARIÇÃO DE CRISTO JESUS GLORIFICADO NO SEGUNDO DIA DE INSTRUÇÃO, DURANTE A SEMANA SANTA, NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, AO VIDENTE FREI ELÍAS DEL SAGRADO CORAZÓN DE JESÚS

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Chegou o tempo de saberem, companheiros, quem são verdadeiramente, o lugar de onde provêm, a Fonte de onde surgiram e por qual razão vieram à Terra, para que, neste tempo como em outros tempos, aprendam a viver o Plano de Deus e sua realização nesta vida.

Esta é a encarnação definitiva para todos os seres humanos, momento em que todos são colocados ante a oportunidade de discernir e de tomar consciência do que verdadeiramente são,  e não do que aparentam ser.

Hoje venho como o Nazareno, o Pastor que volta a convocar Suas ovelhas dos quatro pontos da Terra, para que possam escutar atentamente esta revelação, que as fará conscientes de sua realidade e do momento que estão vivendo, da etapa que estão atravessando e do aprendizado que, neste ciclo, estão transitando.

Venho colocá-los na dimensão do Universo Sideral, onde a Consciência de Deus está presente em infinitas manifestações e Nomes; daí, vocês provêm. Vocês não são somente seres humanos; são essências, almas e espíritos que vieram aprender algo fundamental: o perdão.

Esse perdão, que é tão necessário em vocês e no mundo, é  o perdão que os levará ao arrependimento e à reconciliação com vocês mesmos, entre os povos e as nações.

Por isso, chegou a hora de conhecer a verdade e de poder despertar através dela, sabendo que é neste último ciclo que terão o grande impulso espiritual para dar o grande passo de suas vidas, reconhecendo que Deus o necessita neste momento e que vocês também o necessitarão para poder reconstruir suas vidas, não apenas de maneira espiritual, mas também de forma material e, em consequência, toda a humanidade se reconstruirá e tornará a levantar-se de onde hoje se encontra.

Mas só existe um requisito para isso: sua fé em tudo o que lhes digo, sua confiança em tudo que realizo, seu amor em tudo que prego.

Assim também impulsionarão outras almas que, por meio de sua oferta e entrega, também poderão despertar e tomar consciência de que chegou a hora de mudar.

Porque a grande mudança está chegando, o fim está se aproximando; o tempo marca esse momento. Vocês também têm que ser conscientes disso para que estejam preparados, atentos e vigilantes diante de tudo que moverá o planeta, pelo movimento que realizará o Universo.

Hoje quero colocar todos neste plano de consciência, de onde cada um de vocês provém, para que, voltando à Origem e ao princípio de sua existência, recuperem os valores e os atributos de que necessitam para atravessar estes tempos e estes momentos tão definitivos.

Ingressemos agora neste estado de consciência e deixemo-nos preencher pela Presença de Deus, na manifestação de Elohim. Foi esse aspecto do Pai que se encarregou, diretamente, da manifestação das diferentes Fontes que, sendo criadas pelos anjos, gestaram a vida.

Sintam-se no Ventre materno do Universo e façam despertar, neste momento, a sua pureza original, que os levará a entender a Sabedoria de Deus; pureza que lhes mostrará o caminho de regresso ao Pai Eterno.

Porque Ele se encontra com Seus braços abertos, como um Pai que ama Seus filhos, como um Pai que espera Suas criaturas para fazê-las sentir a imensidade de Seu Amor e de Sua compaixão pelo mundo.

Diante deste estado de consciência, todos vocês se voltem para Deus, assim como são, sem ocultar nada d'Ele, porque Ele os conhece por dentro, Ele os sabe por dentro, e nada pode ficar escondido dentro de seus corações.

Liberem suas amarguras, dissolvam suas tristezas, curem seus corações, fortaleçam suas almas e entrem em comunhão com o Pai, ante a Presença de Elohim, para que Ele possa entregar-lhes Sua Graça, neste momento, através de Seu Filho, pela grande necessidade que tem a humanidade e por todas as essências que ainda estão perdidas nos abismos da ilusão, da ignorância e da indiferença, e pelas almas que sofrem, neste momento, sem ter um instante de alívio, tampouco de paz.

Pela Graça que Meu Coração misericordioso sempre lhes entregou e, diante dessa Origem, da qual cada um provém, em essência e em espírito, diante da oportunidade da reconciliação e da paz, para que se estabeleça a cura na humanidade, em companhia de todos os Anjos da Guarda presentes neste planeta e nesta humanidade, entoaremos os Nomes de Deus para que cada um, ante a Fonte puríssima do Pai e sob o poder de Seus Sagrados Nomes, receba o que necessita neste momento.

Em total despojamento interior, sem expectativas nem intenções pessoais, com a abertura do coração e da alma, chamaremos os Nomes de Deus para que Seus Nomes, Atributos, Graças, Misericórdias e Prodígios desçam à Terra.

Vocês o farão até que Eu indique.

Podemos começar.

Cântico: "Os Nomes de Deus".

Neste momento, Cristo está falando com Seu Pai, diante da Fonte Espiritual da Criação. Cristo, como um terno Filho, conversa com o Pai, ajoelhado diante d´Ele.

Ante a emanação dessa poderosa Luz, Cristo se oferece por cada um de nós, pelo propósito de cada vida, pela missão de cada ser, pelo Plano de Amor na humanidade, pela redenção de todas as almas.

Cristo se oferece incansavelmente, mostrando ao Pai cada uma de Suas Chagas, revelando ao Pai cada um de Seus martírios, agonias e pesares pela humanidade e, o principal, Cristo Lhe oferece de novo Seu Coração, por cada um de nossos corações. Porque, neste momento, o Mestre sabe da importância do cumprimento do caminho espiritual de cada um de Seus companheiros.

Das Chagas de Suas Mãos e do Seu Lado, Ele oferece a Luz da insondável Misericórdia, alcançada pelo Redentor durante Sua dolorosa Paixão.

O Pai recebe, novamente, no centro de Seu Espírito, de onde a Fonte se manifesta, cada uma das ofertas de Cristo, assim como as ofertas e os sacrifícios, as renúncias e as provas de seus discípulos. Ele oferece ao Pai os triunfos da adoração, a fortaleza da Comunhão e o poder da oração dos que recorrem a ela, dia a dia.  

Jesus, com um olhar de amor diante da Fonte do Pai, reúne ao Seu redor os arcanjos, que também estão em adoração ante essa Fonte luminosa.

Os arcanjos oferecem suas consciências pelo Projeto Genético humano, e cada um deposita dentro dessa Fonte suas ferramentas: espadas, escudos, cristais de luz, suas próprias coroas e, especialmente, o coração espiritual de cada arcanjo que, unidos como um só coração, protege e ampara toda a Mente Criadora.

Jesus, em absoluto e interiorizado silêncio, olha para cada um de nós, mesmo que ainda esteja frente a essa Fonte de Luz. Com um olhar de amor, mas, em Seu Coração, com um sentimento de dor pelas almas do mundo, pelos que O abandonaram e não se renderam, Ele nos pergunta:

Meus companheiros, o que vocês darão a Deus pela redenção de todo o gênero humano?  O que entregarão ao Pai? O que esperam para poder fazê-lo?

Jesus, chorando, nos diz:

O tempo está terminando, não o desperdicem, não desperdicem sua encarnação; façam valer o que Deus depositou, como tesouro, em cada um de seus corações.  

O olhar de Cristo volta-se à Fonte de Luz.

Nossa Senhora, a Virgem Maria, aproxima-se d´Ele, assim como dos arcanjos, acompanhada por mais hostes de Luz.

Maria oferece a Cristo...

No silêncio de Maria se expressa o Amor que Ela pôde recolher de cada um dos corações que, sinceramente, todos os dias, oraram junto a Ela, sem esperar nada em troca.

Maria, a Virgem Santa, coloca sobre as Mãos de Seu Filho todos os frutos da oração do coração, especialmente a Oração pela Paz nas Nações, assim como entrega o amor que Seus Filhos colocaram em cada uma dessas orações, superando a si mesmos, morrendo para si mesmos, vigiando, cuidando e protegendo esse pedido da Mãe Universal. 

Dessa forma, as hostes que acompanham Nossa Senhora depositam sobre a Fonte centenas de Rosários de Luz e a fé, expressada por cada um de Seus Filhos nos Santuários e Centros Marianos fundados por Seu Imaculado Coração.  

O Pai, atento ao movimento da Mãe de Deus, escuta Nossa Senhora, assim como os arcanjos escutam Nossa Senhora.

Maria, nossa Mãe, conversa com Deus, e Cristo, Seu Filho, está em êxtase diante do Amor que emana da Voz de Maria e, sobretudo, diante da doação que Suas Mãos fazem pela humanidade. E a Graça que o Pai concede a nossa Mãe alivia o Coração de Cristo, e um bálsamo de Luz entra no Coração do Redentor, dissolvendo os espinhos em Seu Espírito.

Os erros são aplacados. A Misericórdia concede a redenção às almas que escutam, neste momento, esta mensagem.

Jesus se levanta do solo e toma as mãos de Sua Mãe, olhando-A com doçura, dizendo a Maria: 

Mãe, Eu Te entreguei Meus companheiros e Tu cuidaste deles, ainda que alguns não tenham correspondido. Hoje volto a levantar-Me do solo, assim como Me levantei três vezes no Calvário, porque Tu Me ajudas, Mãe, com a força de Teu Amor, de Tua paciência e de Tua confiança, a renovar todas as coisas. E hoje renovamos juntos, diante da Presença de Deus, todas as Suas criaturas, e os que se arrependeram de coração são ungidos com o Sinal luminoso da Cruz. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Assim, os arcanjos retiram-se da Fonte, e a Mãe de Deus se recolhe no Templo de Seu Coração para continuar orando por Seus Filhos.

Cristo retorna aqui, neste lugar, com um olhar de mansidão, impregnado de um profundo silêncio e, renovando Seu Coração em nós, oferece-nos, novamente, o maior mistério de Seu Amor, a santa Comunhão, da qual todos os que escutam são convidados a participar espiritualmente.

E assim como hoje Nosso Senhor nos oferece Seu Corpo e Seu Sangue, neste momento e depois desta experiência na qual fomos preenchidos pela Santíssima Trindade e nossas culpas foram lavadas pela Fonte do Amor de Deus, ofereçamo-nos, neste momento e pelos dias que virão, para que Deus, por meio dos Sagrados Corações, sempre nos mostre o caminho para encontrar a Luz, o Amor e a rendição.

Vamos escutar o instrumental de "Y así habló el Maestro".

Rendidos diante do Altar de Nosso Senhor, revivemos este mistério de amor e o legado que Ele nos entregou por meio da Eucaristia, e permanecemos diante da presença dessa experiência que vivemos juntos. Trazemos à nossa consciência a imagem dessa Fonte de Luz, para que também possamos depositar o que temos e o que não temos, em confiança, no Criador.

Em um tempo tão semelhante a este, Jesus estava reunido com Seus apóstolos para entregar-lhes o legado mais importante da humanidade, antes de viver Sua dolorosa Paixão.

Assim, Ele se ofereceu  e, elevando o pão, entregou-o ao Pai para que fosse abençoado. E, em seguida, deu-o a Seus apóstolos, dizendo-lhes: “Tomem e comam, porque este é o Meu Corpo, que será entregue pelos homens para o perdão dos pecados”.

Louvamos-Te, Senhor, e bendizemos-Te. 

Louvamos-Te, Senhor, e bendizemos-Te. 

Louvamos-Te, Senhor, e bendizemos-Te. 

Amém.

Em seguida, tomou o Cálice e, realizando o mesmo exercício, ofereceu-o ao Pai para que fosse abençoado. Em seguida, passou-o a Seus apóstolos e, com toda a ternura e o amor de Seu Coração, olhando nos olhos de cada um deles, disse: “Tomem e bebam, porque este é o Cálice de Meu Sangue, Sangue da Nova Aliança que será derramado pelos homens para a remissão de todas as faltas. Façam isto em Minha memória”.

Louvamos-Te, Senhor, e bendizemos-Te. 

Louvamos-Te, Senhor, e bendizemos-Te. 

Louvamos-Te, Senhor, e bendizemos-Te. 

Amém.

O Corpo e o Sangue de Cristo.

Bem-aventurados os que se servem deste Sacramento de forma espiritual, porque neste dia também estarão comungando Comigo,  apesar de onde se encontrarem.

Em união ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, rezemos a oração que Cristo nos ensinou.

Pai Nosso (em espanhol).

Pai Nosso (em inglês).

Que a Paz de Cristo desça à Terra.

E hoje, sete gotas do Sangue Espiritual de Cristo foram derramadas pelo Redentor, dentro destes cálices, para a redenção da humanidade. Amém.

Que a paz esteja em vocês, para que a paz esteja no mundo.

E antes de partir para o mesmo lugar e espaço espiritual aonde hoje, em consciência, levei cada um de vocês, peço-lhes que recordem esta experiência, porque necessitarão dela, como fortaleza de seus espíritos e almas.

Meditem através desta experiência e poderão encontrar muitas chaves mais em seu caminho espiritual.

Hoje, pela segunda vez, senti a presença de cada um de seus corações; dessa forma, não Me sinto sozinho.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.