Quinta-feira, 18 de abril de 2019

Sagrada Semana
APARIÇÃO DE CRISTO JESUS GLORIFICADO, DURANTE A SAGRADA SEMANA, 5º DIA, NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, AO VIDENTE FREI ELÍAS DEL SAGRADO CORAZÓN DE JESÚS

Pai Nosso (em Aramaico).

Hoje venho com alegria celebrar a imolação do Cordeiro, mas desta vez por meio da Minha Misericórdia e não do Meu sofrimento.

Porque Eu já padeci por vocês, sofri por vocês, como foi dito na anunciação do Evangelho de hoje.

Mas muito mais coisas aconteceram naquele tempo e hoje, especialmente, a pedido de Meu Pai Celestial, venho para dar-lhes a conhecer muito mais dos mistérios de Amor que Seu Mestre e Senhor viveu por vocês e pelo mundo.

Que hoje seus corações voltem a alegrar-se, que seus espíritos entrem em júbilo, porque o início de sua redenção está próximo e o fim do cativeiro chegará para muitas almas que têm buscado desesperadamente a presença do seu Senhor.

Hoje serão ungidos pelo Espírito Santo.

Eu os convido a viver neste ministério sacerdotal, para que possam representar-Me na Terra como Meus apóstolos, não apenas dentro desta Igreja que Eu construo com vocês, mas dentro de toda a Igreja que está na Terra, que apesar de viver seu tempo de tribulação, como foi profetizado por Seu Senhor, o amor de Minha Igreja nunca perecerá, porque esse amor é sustentado pela fé dos crentes e dos devotos, pela vida religiosa e, especialmente, pela vivência do Sacramento da Eucaristia.

Isso faz, companheiros, com que os cimentos da Minha Igreja Celestial ainda estejam firmes sobre a superfície da Terra, apesar dos tempos de caos e de crise planetária, apesar do sangue que ainda é derramado injustamente no mundo.

Mas é pela devoção e pela fé dos Meus crentes e devotos que Eu instituo a Minha Igreja Celestial nas almas, para poder fazê-los dignos no Senhor e partícipes de Sua Santa Paz. Amém.

Mas antes de revelar-lhes o mistério do Meu amor presente na Última Ceia, esta Ceia que hoje celebraremos juntos será o momento no qual cada um de vocês terá a oportunidade, ante o Pai Celestial, para que, por meio de suas almas e também da humanidade, este planeta receba a última oportunidade que necessita para poder arrepender-se e fazer penitência, afirmando na vida de cada ser a Presença do Senhor, do Todo-Poderoso.

Começaremos esta cerimônia

Que soem os sinos pela Igreja Celestial que, nesta hora culminante do Planeta, diante do grande sofrimento da humanidade, desce à Terra para trazer o Princípio da Luz e da Redenção.

Espero pelas badaladas.

É parte da Cerimônia de Deus construir este momento juntos, até o plano físico e, assim, o Espírito de Deus aproxima-se nesta hora da humanidade.

Daremos início a esta Cerimônia.

Instrumental de Pater Noster.

Ponhamo-nos de pé.

Senhor Deus Todo-Poderoso, infinito Mistério de Amor e Verdade, que Teus anjos desçam à Terra neste momento para que as portas do mal sejam fechadas. Que assim seja. Amém.

Abençoa com esta água, Senhor, os que necessitam do Teu Perdão e da Tua Graça, e que esta água derrame a Tua Misericórdia no mundo.

Hoje o Sacerdote Maior reúne todos os sacerdotes da Terra para que vivam Seu Princípio Crístico e para que, através de seu exercício e de seu ministério, tragam Cristo à Terra por meio dos Sacramentos, da oração, do canto e da fé.

Cantemos Pater Noster.

Inspiramos.

A pedido de Nosso Senhor Jesus Cristo, vamos proceder à consagração de um sacerdote, neste dia especial em que o Sacerdote Maior se faz presente para renovar nossas vidas.

E assim como formei os primeiros apóstolos, hoje os formo para que vivam os Princípios da Minha Igreja Primitiva, as sagradas raízes da Igreja, os sagrados Dons que Eu entreguei a Pedro uma vez e que hoje lhes entrego para que levem Meu amor a toda a Terra. Amém.

Madres, podem acender as velas.

Que Deus, através destas Mãos, faça descer o Céu à Terra.

Que exorcizes, com este instrumento, os espíritos impuros, para que os corações sejam liberados de toda perturbação e alcancem a paz.

Consagra, Pai Eterno, esta alma ao Teu eterno serviço; que represente na Terra os Meus Desígnios e que leve adiante a Minha Santa Vontade para que todas as almas que o encontrarem possam receber, através dele, a Minha Santa Comunhão, o Meu Santo Perdão para sempre. Amém.

Como naquele tempo, purifico suas mãos, cabeças e pés para que, neste exercício de entrega à Vida Maior, concretize-se na Terra a Vontade de Meu Pai. Amém.

Mais água, por favor.

Neste momento, realizaremos a representação da Última Ceia.  Depois que Nosso Mestre e Senhor lavou-nos as mãos e liberou-nos de nossas impurezas, entramos no Templo de Seu Coração para celebrar com Ele este mistério de Amor.

As Madres podem aproximar-se, porque nesta Sagrada Eucaristia seu Mestre e Senhor não somente esteve com os apóstolos, mas também com as santas mulheres, em espírito e em onipresença, celebrando a Comunhão espiritual com cada uma delas.

Apesar de tudo o que vivi e sofri por vocês, entreguei-Me incondicionalmente para a remissão dos pecados.

Por isso, tomei o pão, dando graças a Deus, e Ele o abençoou. Disse aos Meus amigos: "Tomem e comam todos d'Ele, porque este é o Meu Corpo, que será entregue por vocês para o perdão dos pecados".

E assim, tomei o Cálice, dando graças a Deus, e Ele o abençoou. Disse aos Meus amigos: "Tomem e bebam todos d'Ele, porque este é o Cálice do Meu Sangue, que será derramado por vocês para a remissão dos pecados. Façam isso em Minha Memória".

Adoramos-Te Senhor e bendizemos-Te. Amém.

E em unidade perfeita com o Pai, o Filho e o Espírito Santo, companheiros, repitam a oração que Eu amorosamente lhes ensinei:

Oração: Pai Nosso (em Português).

O Corpo e o Sangue Divinos de Cristo. Bem-aventurados serão os que se servirem deste Sacramento, porque terão vida eterna. Amém.

Escutamos sete badaladas.

Comam do Meu Corpo. Bebam do Meu Sangue.

Por favor, os panos para os Cálices.

Cantemos, em união com nosso Senhor ainda presente nesta Eucaristia.

Contemplação e adoração.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Os presentes podem sentar-se.

E assim os apóstolos, naquele tempo, receberam muitos mistérios do Meu Coração, porque desde o primeiro momento em que comungaram do Meu Corpo e do Meu Sangue eles receberam a grande ajuda do Espírito Santo, que os prepararia para o grande momento das suas vidas, após Minha Ascensão, que era poder representar-Me e viver-Me por meio do Meu Ministério Sacerdotal.

Da mesma forma, as santas mulheres, com a Minha Santa Mãe, receberam a inspiração de entregar suas vidas completamente, para consagrá-las a Deus, viver em retiro e vigília para poder contemplar e rememorar a Paixão de Seu Mestre e Senhor.

E assim também todos os que uma vez participaram do Sacramento da Comunhão, mesmo depois da Minha Ressurreição, quando apareci em vários povoados de Israel, essas almas levaram consigo, interiormente, os méritos da Minha Paixão e os triunfos do Meu Coração, sendo ainda um homem.

A Eucaristia é o maior testemunho da revelação do Amor de Deus para os homens, porque nela se concentra a própria manifestação da Santíssima Trindade, quando o Corpo e o Sangue de Cristo são consagrados e transubstanciados na celebração eucarística, ante a Consagração do Corpo e do Sangue de Cristo, da transformação do pão e do vinho em Luz, porque todas as almas têm novamente a oportunidade de viver a Paixão de Cristo, de reconhecer Seus padecimentos e Sua dor, Seu sacrifício e Sua entrega até o último momento de Sua expiração.

Viver a Eucaristia é renovar os votos com o Pai Celestial, é assumir uma vida Crística de serviço e de amor pelos demais, é fortalecer-se ante as tempestades e as provas, para tudo o que sucederá no fim destes tempos.

Receber a Comunhão totalmente transubstanciada e iluminada pelos méritos da Paixão de Seu Senhor é entrar na Igreja Celestial de Cristo e passar a fazer parte de Seu Corpo Místico, vivendo todos os dias a comunhão com Seu Corpo Espiritual.

As santas mulheres não puderam estar presentes na última Ceia, porque o legado que Eu deixaria para os Meus significaria e representaria a transformação e a redenção de todos os seres da Terra, quando tão somente recordassem, através da Eucaristia, a Paixão do seu Senhor.

Cada vez que celebram a Comunhão Comigo, não só reafirmam os méritos da Paixão do seu Senhor, senão que suas vidas se transformam pouco a pouco, até que algum dia encontrem completamente a unidade com Deus. Sejam Um com o Pai, assim como o Filho é Um com Seu Pai, e assim Eu poderei ser Um com vocês e vocês serão Um em Mim.

Naquele tempo, entreguei tudo sem nenhuma condição nem regra. Aceitei o sacrifício por vocês até o fim dos tempos porque sabia, desde o princípio, no mais profundo do Meu Coração que, através dos tempos e das gerações, muitos mais Me representariam.

Por isso devem fazer valer seu sacerdócio, para que o sacerdócio prevaleça na superfície da Terra, espaço no qual o Céu encontrará um lugar por onde descer e atuar, por onde obrar e entregar as Graças do Pai a todas as almas.

O Cordeiro foi entregue ao pior matadouro, mas isso aconteceu por Amor e Misericórdia, para que os homens da Terra, através de todos os tempos, alcançassem o Perdão de Deus.

Hoje o mundo não revive verdadeiramente a Minha Paixão. 

O sacerdócio tornou-se um escândalo na humanidade. Por isso, decidi vir aqui buscá-los, os imperfeitos, os não formados, os menos instruídos para que, por meio da intervenção de Deus, respondendo à Sua Vontade e ao Seu pedido, Seu Próprio e Divino Filho instrua-os na Igreja Celestial, Igreja Celestial que muitas almas perderam por seus erros.

Esse foi o verdadeiro legado que Eu deixei a Pedro e aos apóstolos. E por meio dos Sacramentos, especialmente pelo Sacramento da Eucaristia, não somente os sacerdotes, mas também o povo de Deus alcançará a Graça Espiritual e Divina: ingressar na Igreja Celestial. Porque é na Igreja Celestial, que levita nos Universos Maiores, onde alcançarão e encontrarão a Verdade, além dos homens e de todas as formas.

É nessa Igreja que Eu os convido a entrar todos os dias. E em seus corações, em suas essências, em seu mundo interior está uma chispa de Deus que os une e conecta com essa Igreja Celestial.

Por isso não permitam, companheiros, que as aparências os confundam, que as provas do fim dos tempos os atormentem.

Reafirmem sua fé na Minha Igreja Celestial e visitem frequentemente Seu Mestre e Senhor, presente em todos os Sacrários da Terra. Assim, seus corações se acenderão e o fogo vivo do Meu Amor estará com vocês.

Atravessarão tempestades e desertos, momentos duríssimos e difíceis, vocês com suas famílias, com seus conhecidos, como também em suas nações. Porém, há algo que nunca os fará perder a fé: é o Meu coração que se entrega ao mundo em sacrifício novamente, para que seja reconhecido, respeitado e adorado no Sacramento do Altar, sacrifício amorosamente entregue aos homens e mulheres da Terra, para que vivam no Caminho da Redenção.

As portas dos infernos tremerão diante da presença da Minha Igreja Celestial na Terra e, ainda mais, a Minha Igreja alcançará seu poder e esplendor no coração de todos os que a invocarem, a respeitarem e a viverem, assim como os Mandamentos.

Nunca deixem de se amar, porque será esse amor, por mais que seja pequeno, imperfeito e insignificante, que os manterá em unidade e não perecerão diante dos embates do Meu inimigo.

Antes, Eu enviarei o Arcanjo Miguel para que feche as portas e exorcize o mal e para que as almas renasçam na divina Esperança de Deus para estes tempos.

Hoje não digo isso somente por vocês, senão por toda a humanidade, que está cega e surda diante do sacrifício de seu Mestre e Redentor.

Mas hoje, com sua presença, adesão e amor diante deste grande sacrifício oferecido pelo Cordeiro de Deus, vocês tornam dignos os altares do Pai e os anjos cantam glória e louvores para fazer reviver a paz nos corações.

Quisera poder dizer-lhes muito mais coisas, porém, sei que seus corpos têm um tempo para poder suportá-lo.

A verdadeira Ceia do Seu Mestre e Senhor não durou somente um momento, mas três horas, nas quais os Meus apóstolos contemplaram as três fases do Mistério de Deus presentes no Corpo e no Sangue de Cristo.

Hoje vocês recebam este Sacramento com essa consciência e amor de que o próprio Deus volta a Se entregar ao mundo para que a Sua Misericórdia os salve e os redima neste tempo final.

Elevo ao Céu, Pai, as Minhas preces, para que acendas em Tuas criaturas a Verdade, Verdade que as fará encontrar o Caminho do Amor e da paz, da Esperança e da renovação. Não deixes que ninguém fique sem esse impulso de Luz que hoje o Meu Coração Misericordioso traz. E que, pelos méritos infinitos da Minha Paixão, as almas vivam no Universo da Tua fé e do Teu Amor para sempre. Amém.

Nesta Ceia de Renovação, Eu os consagro e os renovo e entrego-lhes a Minha Paz. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Em solenidade e em absoluto silêncio se darão a saudação da paz para que este impulso de Luz que hoje lhes trago se irradie ao mundo.

Que possam dar-se a saudação da paz da mesma forma que Eu entreguei a paz aos Meus apóstolos, em silêncio e em contemplação.

Agradeço-lhes.