Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Que o silêncio do Coração de Deus fale ao mundo.

Deixem que seus corações transcendam as aparências, a matéria, este espaço físico, para que Eu possa conduzi-los ao lugar aonde quero levá-los hoje.

Como servo de Deus, venho conduzi-los à Fonte da Divina Misericórdia, da qual bebi como consciência, como coração humano.

A Misericórdia que provém do Coração de Deus ainda lhes é muito desconhecida, porque, se conhecessem essa Misericórdia, amariam-na infinitamente.

Coloquem sua atenção no Coração de Deus. Deem essa permissão ao próprio espírito, para que, neste lugar, eu possa lhes mostrar algo diferente de todo sofrimento e angústia que se guardam na consciência humana e no éter da Terra.

Quero lhes mostrar uma Face da Consciência Divina que é o aspecto misericordioso de Deus através de Seu Filho.

A Misericórdia não nasce apenas do sofrimento de Cristo na Cruz. Ela tem ali a sua porta para o mundo, mas esta Fonte é ampla, universal e divina. Esta Fonte transborda para toda a vida a partir do Coração de Cristo.

A Misericórdia é a Cura para todas as enfermidades. A Misericórdia é o Perdão para todos os erros e a Graça para todas as necessidades.

Eu olho o mundo e vejo uma humanidade enferma por não conhecer o poder da Divina Misericórdia. Vejo as almas que se perdem nos abismos de escuridão, de desesperança, de ignorância e de desamor, por não conhecerem a Divina Misericórdia.

Eu olho para o mundo e tantas vezes vejo os Reinos da Natureza ultrajados pela consciência humana, porque nela não habita a Divina Misericórdia.

Tão simples como uma fonte de água que nasce da Terra e se transforma em um rio que sacia a sede dos homens, assim é a Fonte da Divina Misericórdia no Coração de Deus.

Uma Fonte que se torna um caudal inesgotável quando as almas clamam com sinceridade, quando as palavras não passam vazias pelas suas bocas, quando invocam: “Pela Sua dolorosa Paixão, tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro”.

APARIÇÃO DE SÃO JOSÉ NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Que a Graça de Deus esteja em suas vidas. Que o Espírito Santo habite em seus corações.

Hoje venho, filhos, não apenas para dar Minha bênção a esta comunidade, a este Centro Mariano ou mesmo a esta nação.

Venho para fortalecer seus espíritos, como os espíritos de cada ser humano, como a consciência dos Reinos da Natureza para que, dessa forma, estejam prontos para carregar a cruz destes tempos.

Às vezes insisto em lhes dizer certas coisas porque muitos ainda não compreenderam a urgência destes tempos. Vivem como se suas vidas fossem permanecer iguais, como se seus planos fossem se cumprir exatamente da forma como esperam.

Mas hoje, filhos, abro diante de seus olhos e de seus corações as portas para o Céu, para a Igreja Celestial de Cristo, para o altar supremo de seu Pai Criador, para que coloquem ali suas metas e aspirações e recebam d’Ele o Plano que deverá se cumprir nestes tempos.

Venho, uma e outra vez, elevar suas consciências a uma realidade superior para que, dessa forma, como adultos na vida espiritual, possam estar com sua consciência no que é real, na verdade de Deus que já conhecem, mas que muitas vezes não vivem.

Se não buscam a realidade superior que os rodeia e que se oculta na matéria, na vida humana, como poderão amá-la? 

Eu vivi na Terra, fui um ser humano como cada um de vocês e muitas vezes duvidei da grandeza de Deus, porque Me era desconhecida. Mas Eu sabia que a vida não começava nem terminava neste mundo, porque sentia isso em Meu coração.

Quando conheci Maria Santíssima, o mistério de Deus se revelou diante de Meus olhos, em Seu ventre, através de Meu Filho. 

E depois de duvidar, rendi-Me, entreguei ao Pai Minha condição humana para que Ele cumprisse em Mim Sua Vontade, e nunca Me arrependi, porque o amor de Deus começou a transbordar em Meu Casto Coração, e toda a grandeza que se manifestava diante de Mim parecia pouca, porque Seu Amor era infinito e Sua Verdade também era infinita.

Sabia que nada do que poderia estar diante dos Meus olhos limitava a Criação de Deus; poderia haver uma só célula de Seu corpo celestial, de suas esferas sublimes que naquele momento descendiam à Terra para nos revelar Sua existência. 

Quem somos?

Associação Maria
Fundada em dezembro de 2012, a pedido da Virgem Maria, a Associação Maria, Mãe da Divina Concepção é uma associação religiosa, sem vínculos com nenhuma religião instituída, de caráter filosófico-espiritual, ecumênico, humanitário, beneficente, cultural, que ampara todas as atividades indicadas através da Instrução transmitida por Cristo Jesus, pela Virgem Maria e por São José. Ler mais

Contato

Mensageiros Divinos