Quinta-feira, 19 de março de 2015

Mensagens mensais
MENSAGEM MENSAL DO CASTÍSSIMO CORAÇÃO DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA

São tempos de mudar definitivamente, de começar a viver as instruções deixadas pelos Mensageiros de Deus. São tempos de ingressar na essência deste tão grande tesouro que entregamos à humanidade; tempos de meditar todos os dias profundamente no que verdadeiramente significa tudo o que estão vivendo nos dias atuais.

Enquanto o holocausto se expande no mundo, também a Graça deverá se expandir e isso acontecerá por meio dos corações que se decidirem definitivamente a não ser os mesmos de ontem.

Já não são tempos de estar no mundo apenas para experimentar todo o mundano e passageiro que ele pode oferecer. Quero que saibam que há um motivo maior pelo qual chegaram a este planeta. Aqui, Meus queridos, gestou-se o princípio mais puro de Deus. Escondido no profundo dos seres humanos está a mais pura possibilidade de viver o amor, mas a maioria dos homens cai nas distrações e ilusões que este mundo também oferece com intensidade.

Tão impregnadas estão as consciências de tudo o que é supérfluo e passageiro, que mais se inclinam a viver esse tipo de experiências e esquecem, ou até desconhecem, a verdadeira grandeza deste mundo.

Assim como veem no planeta grandes desastres, cidades perdidas na violência, na desesperança, na pobreza, na falta de amor, também encontram lugares onde a natureza expressa tão grande beleza, parecendo até que Deus mesmo se mostra aos corações dos seres humanos. Assim é dentro de cada um de vocês.

Deixem de ver a escuridão que habita em vocês e busquem definitivamente este espaço escondido e, às vezes, muito distante do conhecimento, que expressa a verdadeira beleza, a pureza, um espelho de Deus no coração humano.

Não é impossível fazê-lo, mas deverão empreender uma longa viagem que será mais demorada ou mais rápida, a depender da vontade dos caminhantes.

Para percorrer esse caminho, não podem levar nada consigo. Devem ir descalços e caminhando, o que simbolizará para todos o esforço que deverão realizar, o cansaço e a fadiga que sentirão, a necessidade de parar, de sentar-se e desistir de chegar à meta.

Pensem na tão grandiosa graça de estar diante da Consciência de Deus. Lembrem que, ao chegar, beberão de uma água pura e cristalina e, por mais cansados que estiverem de cruzar as cidades poluídas e violentas que existem dentro de si mesmos, não parem jamais.

Se a falta de amor os tocar, amem em seguida. Se lhes faltar a caridade em algum momento, ao perceberem, desculpem-se, sejam humildes e em seguida sirvam de coração. Esforcem-se para não serem mais os mesmos e não temam parecer loucos aos olhos dos que os veem reagir, desculpar-se e, em seguida, reparar o ato.

Apenas afirmem para si mesmos, a cada dia, que quebrarão as correntes que os prendem ao velho homem e que sairão da escravidão na qual se colocaram, para assim viver a liberdade de amar, servir, orar e equilibrar a falta de Paz no mundo.

Que esses atributos já não sejam utopia, mas uma realidade. Apenas assim poderão passar pela própria transição interior com alegria e depois viver a transição do mundo, não com olhos de quem vê a destruição e a injustiça, mas sim com o coração de quem sabe a grandiosa graça que o espera no fim deste longo caminho.

Eu os amo e os abençoo sempre.

São José Castíssimo