MENSAGEM PARA A APARIÇÃO DE MARIA, MÃE DE TODOS OS POVOS, TRANSMITIDA NA CIUDADE DE CALI, VALLE DEL CAUCA, COLÔMBIA, À MADRE MARÍA SHIMANI DE MONTSERRAT​

Amados filhos,

É no silêncio do coração que vocês escutarão Minha inconfundível voz.

É no silêncio do coração que sentirão a presença de Cristo neste tempo. Tempo de provas para uma humanidade que se purificará, como é a Vontade de Deus Pai, O Eterno.

É no silêncio do coração que deixarei as sementes de Minha Pureza, de Meu Amor e do Perdão de Deus para todos os povos. Para que aí germinem, cresçam, deem flor e deem os frutos que a Nova Humanidade expressará na Nova Terra, o paraíso prometido aos justos, aos fiéis, aos puros de coração.

É no silêncio do coração que as criaturas encontrarão a Vontade do Pai e descobrirão quais são seus verdadeiros caminhos, aqueles que o amoroso Deus traçou para que Seus filhos percorressem em paz e alegria.

É no silêncio do coração que os filhos do Altíssimo aprenderão a arte de amar e de servir ao próximo, quando experimentarão a escola da compaixão, patamar que os levará ao amor ensinado por Cristo na cruz.

É no silêncio do coração que a humanidade encontrará a esperança perdida, o amor que Deus depositou em cada essência, essência que hoje sufoca em uma sólida caixa de pedra, fechada com infinitas chaves, sem ar e sem luz.

É no silêncio do coração que Me encontrarão, filhos amados, porque Eu tenho a chave que abre todas as portas: a porta da redenção, da cura, da reconciliação entre os povos, a porta do amor que tudo perdoa e tudo reconstrói, a porta da piedade, que chega por meio da abnegação de um serviço prestado sem interesses próprios.

É no silêncio do coração, Meus amados, que encontrarão a Grande Paz que trago para o mundo e que coloco em cada um de vocês, para que vivam essa paz em suas vidas.

E se não há silêncio no coração, porque a inquietação reina em seus seres, orem Comigo para que os códigos de luz da bendita oração cheguem aos seus corações e, como um bálsamo, que essa bendita oração afaste a dor, como uma brisa fresca que traga sossego, tranquilidade e harmonia às suas vidas.

Filhos da Colômbia e do mundo inteiro, hoje os convido, chamo-os a Me sentirem, a Me encontrarem em seus corações, nos quais vim semear Minha Paz, a Paz de Cristo, a Paz de Deus para todos.

Agradeço por se congregarem e se reunirem em Meu Coração. Agradeço por estarem hoje Comigo.

Ama-os e cobre-os com a Paz Celestial,

Sua Mãe Maria, Mãe de todos os Povos de Deus

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Preparar-se para a morte: uma arte de amor e de rendição diante de Deus

Preparar-se para a morte, filhos, é em verdade uma ação diária de estar com o coração limpo e vazio das coisas do mundo, temente a Deus e rendido à Sua Vontade Celestial.

Preparar-se para a morte deveria ser um ato constante, no qual a consciência acorda a cada dia sabendo que pode ser o último e vive cada instante dando o melhor de si para que a Vontade de Deus se realize.

Temer a Deus é em verdade amá-Lo por sobre todas as coisas e não titubear no momento de renunciar às coisas do mundo para abraçar Seu Universo Celestial.

Todos os dias de suas vidas, vocês deveriam preparar-se para a morte, no sentido de deixar que a gratidão, a rendição, o amor e a entrega permeiem todos os seus átomos e ingressem nos medos mais profundos de seus seres, não apenas aqueles que se ocultam na alma humana, mas, sobretudo, aqueles que são parte da condição material dos homens e que impregnam até os seus ossos.

Para vencer esses medos, devem amar cada dia mais. Mas não amar apenas o mundo, amar a Deus, amar a vida e saber que ela não se encerra no planeta Terra; saber que uma vida maior e eterna os aguarda e que, para serem dignos dela, basta que levem consigo o Amor do Pai, do Filho e do Espírito Santo em seus corações.

Por isso, façam o exercício de amar, de agradecer e de entregar-se a Deus a cada dia. Aspirem a descobrir um Reino Maior dentro de vocês, no mundo e além dele, e descobrirão, assim, a unidade entre as realidades da vida, e que a morte é um passo para uma vida maior, na qual não existem mistérios, mas apenas a verdade  e a transparência de saber-se filho de Deus retornando ao Seu Coração.

Que a cada dia, filhos, o Amor do Criador se expanda em vocês e tome o lugar de seus medos mais profundos.

Têm a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

 

 

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Que reine a paz nos corações dos homens para que, através dela, saibam encontrar a Sabedoria e o Amor de Deus para lidar com cada situação da vida. 

Filhos, enquanto o mundo agoniza e clama por amparo e verdadeiro amor, a humanidade, em sua maioria, perde-se nas distrações e indiferenças, em conflitos e nos constantes estímulos das tecnologias e do caos.

Que em seus corações reine sempre a paz. Não se deixem estimular e influenciar pelos discursos individualistas e egoístas destes tempos, mas lembrem-se sempre de servir e amar sem condições; lembrem-se de olhar para o próximo com amor e ir além de seus erros e misérias, para que assim ajudem-se mutuamente a chegar a Deus.

Antes de corrigir, devem primeiro amar para que sua correção não se transforme em julgamento, mas, sim, seja um instrumento para que as almas retomem seu caminho para Deus. Ao olhar para os seus irmãos, antes de observar os defeitos, busquem a perfeição de Deus e peçam a Graça de sentir o Amor do Pai por Suas criaturas.

Na prova final da humanidade, quando cada ser será provado em seu amor e em sua fé, busquem sempre ter em seus olhos os Olhos de Cristo e em seus corações o Coração do Redentor. Deixem que cada dia mais Ele viva dentro de vocês; cedam espaço para o Senhor e peçam com fervor que Ele habite em suas moradas internas.

Lembrem que com suas vidas escrevem o Evangelho do Retorno de Cristo, com suas vidas preparam o Seu caminho, com suas vidas acendem a tocha que indica ao mundo onde há Luz em meio à escuridão.

Por isso orem e não se cansem de orar. Sirvam e não se cansem de sair de si mesmos pelo próximo. Amem e sejam compassivos. Declarem com a própria vida o poder da Misericórdia.  

Têm a Minha bênção para isso. 

São José Castíssimo

 

 

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

A arte de ser nada

Ser nada é um estado interno que transcende todas as ciências e filosofias, todos os ensinamentos.

Todos os seres estão sempre buscando ser alguma coisa, através de sua profissão, de sua formação, de sua linha espiritual, de seu papel dentro da vida na Terra, dentro das famílias e inseridos nos sistemas de vida que o mundo oferece.

Ser nada não é deixar de fazer todas as coisas. Ser nada é um conhecimento maior da vida universal, que dá ao coração a certeza de que nada do que ele aparenta ser lhe pertence. Ser nada é o conhecimento do Todo que é Deus e a sabedoria de que toda a vida parte desse Todo, e fora dele é um mero nada.

Dentro de um corpo nada funciona sozinho. Um braço, por mais importante que seja no corpo, fora dele, perde seu sentido e se torna nada. Assim, também o ser que reconhece o Corpo Místico do Senhor, formado pela Vida, sabe que separado d'Ele é nada e, unido a Ele é tudo.

Ser nada é uma arte de amor e sabedoria; é uma ciência divina, mais do que a consciência da humildade. Um ser pode ser humilde e no entanto ainda estar cheio de ignorância, acreditando que a humildade lhe pertence, que ele é a própria manifestação da humildade.

Ser nada é um caminho de conhecimento e de transcendência, é a finalidade de tudo. Ser nada é um caminho de amor.

Aspirem a isso, filhos, a serem tudo em Deus e reconhecerem-se nada fora d'Ele.

Têm a Minha benção para isso.

Seu Pai e Amigo,

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA DURANTE A VIAGEM ENTRE AS CIDADES DE SANTA MARIA E SÃO PAULO, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Quando os Céus se abrem diante de teus olhos, primeiro dá graças a Deus e eleva ao Pai tua mais profunda reverência; depois, filho, deixa que esse Céu não apenas esteja diante de ti, mas que ingresse em teu interior, e tu nele, recobrando, ainda que seja por um instante, a tua unidade com Deus.

Quando os Céus se abrem diante de teus olhos, depois de agradecer, pensa então em toda a humanidade, em todos os Reinos da Natureza, em cada pequeno e recôndito espaço deste planeta, e coloca toda a vida que habita sobre a Terra no Coração de Deus. Clama ao Pai por cada coração e sente que Ele responde às tuas súplicas, derramando Amor e Misericórdia sobre o mundo.

Quando os Céus se abrem diante de teus olhos, agradece, clama pelo mundo e então clama por ti, para que, como parte de um todo, que é a vida, tu também tenhas valor e perseverança, o suficiente para cumprir a Vontade de Deus e nela permanecer.

Reconhece-te como uma peça única no cumprimento do Plano do Criador, na renovação de Seu Amor e de Sua Graça, e, nesta certeza, compreende também a importância de cada ser, de cada coração, e roga pela unidade entre os seres; roga não apenas para que o próximo aprenda a amar-te e a aceitar-te como és; roga, sobretudo, para que todos saibam amar-se mutuamente, respeitar-se e compreender a importância de cada ser dentro deste Plano. Até o mais pecador e perdido dos seres é importante para Deus, porque sua conversão é uma grande vitória.

Mas tu, que também és imperfeito e estás neste caminho de aprendizados, digna-te a orar pelo próximo e a abrir caminho para que este Céu, que se abre diante de teus olhos, verta suas Graças sobre os que mais necessitam, sobre todos os filhos de Deus, para que ninguém permaneça no mundo sem ter recebido ao menos uma oportunidade de retornar ao Coração do Pai.

Com isso, filho, colocando todos os dias a Vida no Coração de Deus, estarás cumprindo com uma parte da Vontade do Pai para ti, porque tuas orações serão verdadeiras.

Ora, e quando o Céu se abrir diante de teus olhos, clama ao Pai, para que Sua Unidade volte a viver dentro dos seres.

Tens a Minha benção para isso.

Teu Pai e Amigo,

São José Castíssimo

Quem somos?

Associação Maria
Fundada em dezembro de 2012, a pedido da Virgem Maria, a Associação Maria, Mãe da Divina Concepção é uma associação religiosa, sem vínculos com nenhuma religião instituída, de caráter filosófico-espiritual, ecumênico, humanitário, beneficente, cultural, que ampara todas as atividades indicadas através da Instrução transmitida por Cristo Jesus, pela Virgem Maria e por São José. Ler mais

Contato

Mensageiros Divinos