MENSAGEM DIÁRIA DE MARIA, ROSA DA PAZ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE SAN JOSÉ, COSTA RICA, AOL VIDENTE FREI ELÍAS DEL SAGRADO CORAZÓN

A Libertadora do Amor

Queridos filhos da Costa Rica e da América Central,

Sua Mãe Celeste vem hoje ao encontro de vocês com a missão de proclamar a paz, em vocês e entre seus povos centro-americanos, para que assim, finalmente, se ponha fim ao conflito e se semeie a paz nas nações deste lugar do planeta.  

Com um olhar de misericórdia, a Libertadora do Amor espera que os Seus filhos da América Central, mediante o perdão, dissolvam as feridas geradas pelas diferentes guerrilhas nos últimos quarenta anos da história.  

A Senhora Libertadora do Amor vem à América Central para deter o castigo e o sofrimento inesquecível que viveram os Meus filhos. 

Somente por meio de uma justa causa de amor é que a Senhora Libertadora do Amor quer pôr fim a um passado triste, que ficou gravado nos corações que atravessaram esses acontecimentos.

Agora, com um olhar de esperança, verão no horizonte o esperado auxílio do Céu, que os encontra abertos de coração para levar adiante, junto a sua Mãe Celeste, essa missão de reconciliação e paz.

Necessito, queridos filhos, que desapareçam de sua memória todos os fatos que viveram como povos e nações.

Venho em nome de Meu Filho para curar a dor através do amor infinito do Meu Coração.

Por isso, neste dia, livres de tudo o que viveram e unidos a Mim, professemos ao Pai Celestial nossa filiação. Com  Sua Misericórdia e com caridade e amor, abram as portas para que os seus inimigos civis recebam a oportunidade da liberdade espiritual e interior.

Como Senhora Libertadora do Amor, desejo que aprendam a viver um estado de consciência e de amor que nunca viveram. Por isso, com toda a simplicidade do Coração, ensino-lhes, Meus queridos filhos da América Central, a pôr fim aos fatos e a renascer em espírito sob a Graça e sob a Reconciliação com Deus. 

Quisera, Meus queridos filhos, que, com a Minha visita à América Central e ao México, pudessem dar um passo definitivo e deixar para trás uma história de luta e de poder, que só adoece o coração bom.