MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Neste tempo de definições, filhos, todos os seres, em diferentes graus, estão sendo levados a confrontar no próprio interior a vontade humana e a Vontade Divina, o velho e o novo homem.

Dentro da vontade humana guardam-se todas as crenças sobre a vida, sobre si mesmos, sobre Deus e Seu Plano, sobre a missão pessoal e como levá-la adiante, sobre o conhecimento, a sabedoria, a verdade e a ignorância.

E na Vontade Divina guarda-se algo profundamente desconhecido e silencioso, que, com sua simples aproximação, derruba muros e estruturas, transforma, modifica e renova o que estava fora de lugar dentro dos seres.

Mas segurar-se no que é desconhecido não é coisa fácil de se fazer. Deixar transformar suas convicções mais formadas e amadurecidas na consciência para caminhar para algo que não se sabe o que é, onde a consciência humana não tem raízes, senão apenas espírito, é o grande desafio destes tempos.

E como vivê-lo?

Não haverá outra forma de cruzar este momento, filhos, senão orando, rendendo-se cada dia mais profundamente e abrindo-se para um relacionamento mais verdadeiro com Deus, para que assim saibam reconhecê-Lo, mesmo no invisível, mesmo no silêncio, para que saibam distinguir Sua Vontade, além dos gritos das vontades humanas.

Neste tempo do planeta, apenas se sustentarão com um relacionamento verdadeiro entre Deus e o homem. Se trata da experiência da Aliança já realizada por Cristo e que agora deve ser vivida pelos seres. Mas no relacionamento com Deus não há passado, não há condição humana, não prevalece a carne, mas tão somente o espírito.

Para passar pela porta do Encontro, haverão de vencer vergonhas, crenças, convicções, planos pessoais, vontades, condições, medos e desejos, metas e aspirações. É no vazio que encontrarão a resposta e a veste correta para passar pela porta estreita, onde cabem apenas espírito e amor.

Orem para compreender o que lhes digo. Silenciem para que, em comunhão com o silêncio, saibam escutar a Voz d'Aquele que, mesmo tendo manifestado o Verbo, fala através do silêncio.

Têm a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Neste tempo de definições, filhos, todos os seres, em diferentes graus, estão sendo levados a confrontar no próprio interior a vontade humana e a Vontade Divina, o velho e o novo homem.

Dentro da vontade humana guardam-se todas as crenças sobre a vida, sobre si mesmos, sobre Deus e Seu Plano, sobre a missão pessoal e como levá-la adiante, sobre o conhecimento, a sabedoria, a verdade e a ignorância.

E na Vontade Divina guarda-se algo profundamente desconhecido e silencioso, que, com sua simples aproximação, derruba muros e estruturas, transforma, modifica e renova o que estava fora de lugar dentro dos seres.

Mas segurar-se no que é desconhecido não é coisa fácil de se fazer. Deixar transformar suas convicções mais formadas e amadurecidas na consciência para caminhar para algo que não se sabe o que é, onde a consciência humana não tem raízes, senão apenas espírito, é o grande desafio destes tempos.

E como vivê-lo?

Não haverá outra forma de cruzar este momento, filhos, senão orando, rendendo-se cada dia mais profundamente e abrindo-se para um relacionamento mais verdadeiro com Deus, para que assim saibam reconhecê-Lo, mesmo no invisível, mesmo no silêncio, para que saibam distinguir Sua Vontade, além dos gritos das vontades humanas.

Neste tempo do planeta, apenas se sustentarão com um relacionamento verdadeiro entre Deus e o homem. Se trata da experiência da Aliança já realizada por Cristo e que agora deve ser vivida pelos seres. Mas no relacionamento com Deus não há passado, não há condição humana, não prevalece a carne, mas tão somente o espírito.

Para passar pela porta do Encontro, haverão de vencer vergonhas, crenças, convicções, planos pessoais, vontades, condições, medos e desejos, metas e aspirações. É no vazio que encontrarão a resposta e a veste correta para passar pela porta estreita, onde cabem apenas espírito e amor.

Orem para compreender o que lhes digo. Silenciem para que, em comunhão com o silêncio, saibam escutar a Voz d'Aquele que, mesmo tendo manifestado o Verbo, fala através do silêncio.

Têm a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Vigia em oração para que teu coração esteja pronto para abarcar mistérios do Reino Celestial que nunca antes foram vividos pelos homens. 

Vigia em oração para que tua consciência saiba reconhecer os sinais visíveis da Presença de Deus, e Ela te transforme por dentro e por fora. 

Vigia em oração para que, com o coração vazio, possas receber todos os dons divinos que, como último impulso, estão sendo entregues para a humanidade. Deixa que esses dons se façam vida, fecundando em teu interior aquilo que te levará a participar de uma nova Terra, de um novo tempo. 

Vigia em oração para que as tantas armadilhas do inimigo não te confundam e não te façam perecer antes de alcançar no próprio interior a renovação do Amor de Deus.

Apenas ora, filho, e vigia em oração, porque é chegado o tempo da definição de cada ser, e cada instante deve ser para ti momento de confirmar teus votos para com Deus. 

Vigia a ti mesmo em oração, e não permitas que sejas tu quem te tire do caminho.

Vigia em oração para saber pedir ajuda no momento correto, para saber clamar a Deus por Sua Graça. 

Vigia em oração para perceber quando o outro necessita de ti, ainda que seja em silêncio.

Vigia em oração para compreender que tua vida, por menor que te pareça, pode transformar outras vidas quando sabes ser instrumento de Deus.

Tens a Minha bênção para isso. 

São José Castíssimo

 

 

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Quem teme a transição dos tempos, teme em realidade a si mesmo e a humanidade. Teme porque desconhece o que há no próprio interior e no interior de todos os homens e mulheres do mundo.

O Apocalipse é em verdade, filhos, a consequência das escolhas de cada ser, do caminho que cada um decidiu trilhar. O Apocalipse, se bem que se viva em todo o planeta, será suportado e sustentado segundo cada mundo interior.

Compreendam, então, que não devem temer os tempos, o movimento da natureza ou o descenso das Leis, mas sim, filhos, devem autoconhecer-se, transformar-se, aderir ao Plano de Deus e deixar-se curar; devem render-se, não resistir diante do Amor do Pai, e permitir que suas consciências amadureçam segundo os princípios divinos.

Aprofundem-se na síntese espiritual que, como humanidade, devem viver; deixem que a sabedoria de tempos antigos se una ao amor que podem hoje alcançar, e façam disso um passo novo para uma nova etapa para a própria consciência. 

Busquem a transformação nas pequenas coisas, no amor ao próximo, na compreensão, na paciência, no não julgamento, na compaixão, no serviço abnegado, porque é no dia a dia que transformam o próprio coração. 

Abracem as oportunidades que Deus lhes concede de servir e amar, porque é através delas que moldarão seus seres segundo a Vontade Divina. Estejam atentos consigo mesmos e com tudo, e orem de coração, com consciência, com espírito e verdade.

Têm a Minha bênção para isso. 

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Filho, 

Faz de tuas lutas internas um caminho para aprofundar tua união com Deus e teu amadurecimento como ser humano e espiritual. 

Que em tuas dificuldades mais profundas não busques preencher os teus vazios com o que é ainda mais vazio, que são as coisas do mundo. 

Busca o alívio para as dores, a cura para os teus temores, a resposta para as tuas questões internas, a plenitude para o teu vazio sempre em Deus. Busca teu Criador no silêncio, na oração, no canto, na respiração, no serviço, na própria vida. 

Encontra o Pai Celestial naquele que sofre, nos mais necessitados, naqueles que tens ao teu lado, teus irmãos de caminho, teus companheiros. 

Encontra o Pai Celestial na natureza, no ar que respiras a cada dia, no silêncio, no mistério que há em teu interior. 

Encontra o Pai Celestial na força que te vem de dentro para tomar uma decisão, para não permanecer nas infantilidades, para não cair nas mesmas tentações, para não cometer mais os mesmos erros e mudar. 

Encontra teu Pai Celestial na resposta de amor que podes sentir, mesmo que seja por um segundo, na gota de água que cai do céu no deserto de teu coração, e que pode não saciar tua sede, mas sim te dá uma esperança.

E assim, filho, faz de cada prova uma dádiva, uma oportunidade de encontrar a Deus e crescer.

Ora e serve. Descobre que servindo nas coisas mais simples também encontras plenitude, porque não se trata de empreender grandes missões, mas sim de sair de si mesmo para amar, e que o amor lave teus olhos e te faça perceber a vida de uma forma diferente. 

Ora e faz da vida uma oração. Assim encontrarás a paz. 

Tens a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

 

 

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Aprende, filho, a lidar com as dores e os temores que provêm de tua alma, essa alma antiga, que já percorreu tantas etapas da vida e que agora se vê diante do desconhecido, lugar onde suas seguranças e crenças mais profundas parecem desaparecer, lugar onde o deserto se vê tão amplo e a sequidão toma o lugar da fé.

Aprende a sentir as dores e os medos que provêm de tua alma e que se manifestam em teu coração como sentimentos tão intensos e profundos, cujas raízes não sabes de onde provêm. Em tua alma estão essas raízes. 

Então, fala com essa pequena alma e diz-lhe: “Confia no Senhor, alma amada. Em ti se encontra a fortaleza para cruzar desertos e provações. Em ti o Senhor construiu a base sobre a rocha para que, apesar dos ventos destes tempos, não vejas teu castelo interior ruir.”

Ora, filho, com tua própria alma, conversa com os núcleos mais profundos de teu ser e, ao mesmo tempo em que buscas a unidade com Deus, busca também a unidade contigo mesmo.

Compreender-se e abrir-se a descortinar o próprio interior para ver as próprias fraquezas e dores é algo que devem começar a viver, para que, no tempo que virá, sejam vocês pontes e luzes no mundo, capazes de ajudar os que virão cegos pelo caminho.

Por isso, ao sentir esses sentimentos profundos e ocultos, vai mais para dentro, fica de frente para tua alma e pergunta-lhe de onde vem a sua dor, de onde vem o seu temor. Ora com ela e pede a Graça de ser livre, de ver e curar as chagas mais ocultas da consciência, e não tenhas medo do que encontrarás dentro de ti, porque te espera o Curador e Redentor, o Dono de todo o perdão e Rei da Misericórdia, com os Braços abertos.

Mas se não O buscares, se sentes tuas dores e as escondes, como poderá teu Senhor tocar tuas feridas e fechá-las? Ou com um único olhar curar todo o teu ser?

Por isso, filho, não temas, mas, sim, ama. Ama a Deus, ama o próximo e ama também o que Deus aspira a manifestar em ti. Ama o sagrado que habita em teu interior, ama o Pensamento do Senhor para a tua vida e permite-te curar e retomar o teu propósito.

Tens a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Depois de viver o encontro com Deus, escutar Suas Palavras e participar da revelação de Seus Desígnios, as almas devem, então, crescer fortalecidas pelas Leis Celestiais; devem viver tudo quanto aprenderam e difundir com a vida a Graça que receberam através de seus exemplos, de seu amor e da emanação profunda de seu coração.

Depois de viver o encontro com Deus, as almas devem definir-se, reconfirmar-se e caminhar para descobrir a Presença Divina no próprio interior e, assim, ouvir a Sua Voz em cada instante de suas vidas.

Cada encontro com Deus traz um impulso que deve ressoar no interior dos seres e se manifestar na vida humana através das transformações profundas alcançadas pelos que escutaram a Voz do Criador.

A Voz de Deus ressoa, filhos, e ela deve ser não apenas escutada, mas também feita carne e vida em todos os Seus filhos.

É chegado o momento de não serem apenas chamados discípulos e companheiros de Cristo, mas, sobretudo, testemunharem a Sua Presença e o eco de Sua Voz com a própria vida. O Evangelho dos últimos tempos já começou a se escrever, e ele é feito pelas Palavras de Deus e pelo testemunho de Seus filhos.

Sejam vocês testemunhas das Palavras de Cristo.

Têm a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Existem tantos diálogos com Deus como milésimos de segundo do tempo do mundo. A cada instante, uma alma entra em diálogo com o seu Criador, confessa-se, expõe-Lhe suas necessidades e desejos, seus pesares e alegrias, suas queixas e agradecimentos, seu silêncio e seu canto, suas angústias e sua paz. E, mesmo os que dizem não acreditar em Deus, entram em diálogo com o Senhor, suas almas vão além de qualquer incredulidade, porque o diálogo com o Criador é algo natural como respirar e viver. 

Cada diálogo que lhes contei traz um impulso para que saibam que Deus não apenas escuta os questionamentos mais profundos de suas almas, mas também responde com sabedoria, compaixão e Amor a cada uma deles. Por isso, filhos, haverão não apenas de falar e falar diante de Deus, mas também silenciar para escutá-Lo. 

Orar é entrar em diálogo com o Criador, e um diálogo é feito de verbo, mas também de silêncio. Disponham então os seus corações para que Deus também encontre espaço em suas almas para lhes falar, para que seja Ele que inicie o diálogo, para que corrija suas vidas, inspire-os e guie, indique o caminho e os ensine a retornar quando estiverem trilhando o caminho errado.

Há em seu interior uma ponte para o Coração do Pai, ponte que deve estar sempre pronta, sempre unindo as dimensões, sempre criando vínculos entre o Criador e Suas criaturas.

Assim, filhos, poderão escutar a Deus e não duvidarão de que é Ele quem lhes fala ao coração. Deus transmite paz, humildade e Misericórdia, mas fala também com retidão, com justiça e com a Lei. Em tudo sintam o Seu profundo Amor pela vida.  

Têm a Minha bênção para isso. 

São José Castíssimo

 

 

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Uma alma, que se sentia perturbada por não conseguir conter o fluxo dos seus pensamentos ao orar, questionou o Senhor, dizendo: – “Senhor, quando paro para estar diante de Ti e orar, meus pensamentos seguem agitados, as palavras de minha oração se confundem com o verbo incessante de minha mente e não encontro paz. Como posso, Deus, purificar meus pensamentos para estar em paz diante de Ti?”

E o Senhor respondeu-lhe: – “Alma pequena, tua mente é um espelho de tudo o que recebes e consomes do mundo. Aquilo com que tens contato durante o teu dia é o que estará em teus pensamentos quando chegar o momento de orar. Para que alcances a paz, não há uma fórmula, mas uma atitude que se deve transformar dentro de ti, uma decisão de já não buscar determinadas coisas que apenas poluem tua mente e tomam espaço em teu coração.

Se fizeres o contrário, e, no lugar de alimentar tua mente com as coisas do mundo, a alimentares com as coisas do Céu, verás como a oração será para ti um momento de aprofundamento interior, e não de eterna e constante autotransmutação. Mas, para isso, deves escolher pensar e sentir corretamente, cortar os pensamentos degenerativos, deter-te diante dos impulsos que te conduzirão para a obscuridade e sempre escolher estar em Mim e pensar no que te conduz ao Meu Coração.”

Que esse diálogo, filhos, ensine-lhes como estar em Deus e permanecer n'Ele, construindo em cada instante de seus dias, através das pequenas escolhas, o seu momento de oração.

Têm a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Uma alma que por muito tempo se preparava para a grande tribulação do planeta, à medida que esta se aproximava, sentia-se mais insegura e ignorante. Sentia o desconhecido dessa provação planetária e questionava o Senhor, dizendo: – “Senhor e Pai Eterno, como posso eu estar pronta para viver estes tempos? Como posso ir além de minha ignorância e ingressar em Tua Sabedoria? Como posso ir além de meus medos e ingressar em Tua Paz?”

E o Senhor respondeu-lhe: – “Como percebes, alma pequena, estes tempos são novos e esta provação, desconhecida e desafiadora para toda a vida na Terra e além dela; mas, em teu interior, encontram-se Minhas Graças e todos os dons que um dia, enquanto oravas e servias, fui depositando. Eles emergirão e serão teu auxílio e tua paz.

Dentro de ti, porém, vive também uma síntese, que te permite encontrar aquilo que ainda não foi vivido: amor-sabedoria ainda não alcançado em nenhuma época da humanidade, mas apenas no Coração de Meu Filho. Para isso, alma pequena, deixa que todos os aprendizados mais profundos da humanidade se sintetizem em teu interior.

Vive e sente a ignorância dos povos primitivos, que, em sua simplicidade mental, não permaneceram ali, mas foram capazes de lançar-se no desconhecido para sobreviver e evoluir. Toma dali os registros mais profundos da possibilidade humana de romper barreiras e crescer. Cresce, então, não apenas como ser humano pensante, mas como ser humano que sente a vida, que comunga e que se encontra no Todo da Criação.

Vive a pureza dos povos indígenas, os povos originários. Vive a perseverança dos que, apesar de toda a ânsia de poder na humanidade, escolheram a pura sabedoria e permaneceram em sua paz.

Vive em teu interior a compaixão do Oriente, a ciência pura do estudo do corpo, da natureza e das estrelas, que faz com que a consciência humana reconheça, ao mesmo tempo, sua grandeza e sua pequenez.

Vive a fé dos primeiros cristãos, os que romperam barreiras e foram além das primeiras Escrituras Sagradas; os que não permaneceram nas palavras, mas acreditaram ao ver profecias vivas; os que se permitiram transformar e que souberam escutar, mais do que a simbólica pregação de Meu Filho, todas as revelações celestiais que Ele trouxe; os que viveram o Reino e se descobriram Reino com Cristo, imitando Seus passos ao longo de todos os séculos.

Vive a paz das almas simples, que não se prendem às riquezas do mundo, mas, sim, sustentam-se na alegria da Presença de Deus; almas cuja fortaleza foi construída sobre a rocha e que não se abalam quando se derruba a glória do mundo, mas que permanecem em Deus, mesmo diante das tempestades.

E assim, alma amada, experimentando em teu interior os dons que Eu entreguei à humanidade em cada época, em cada povo, em cada religião, abre-te para viver algo novo, fruto de tudo o que foi aprendido. Essa é a transição dos tempos.”

Que esse profundo diálogo os inspire, filhos, a encontrar a paz e a sabedoria nos tempos de transição.

Têm a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

 

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Uma alma que se sentia agraciada por todas as bênçãos que chegavam à sua vida constantemente, em um momento de oração, questionou o Senhor, dizendo: – “Senhor amado, tudo tenho e tanto mais recebo de Ti a cada dia; diz-me o motivo de tantas bênçãos. O que devo fazer com cada Graça recebida? Como posso agradecer os Dons de Teu eterno Espírito?” 

E o Senhor respondeu-lhe: – “Vê, alma pequena, que do Universo Celestial fluem constantemente Dons e Graças para toda a vida. Meu Amor é vertido sobre a Criação, indistintamente, para todos aqueles que se abram para vivê-lo.

Se tu Me abres as portas de teu coração, de tua consciência e de tua vida, essas Graças fluirão por ti e inundarão tudo ao teu redor. Mas, quando Me fecham as portas, quando são ignorantes ou indiferentes, quando estão com sua atenção voltada apenas para o mundo, Meu Manancial passa e simplesmente passa, sem que o sintam, sem que o vejam ou o percebam.

Tudo o que envio às criaturas é por Amor, para que cresçam, renovem e recriem a Criação. Por isso, toma as Minhas bênçãos e sê uma alma agradecida; toma os Meus Dons e multiplica-os através do serviço, da oração, do exemplo vivo de cada dia em que Eu vivo em teu interior e que Minhas Graças fluem em ti, para que assim os cegos possam ver, os que têm medo possam se arriscar, os que não amam possam se abrir, os que não servem e não saem de si possam se doar e descobrir o imenso Amor que flui de Meu Coração para aqueles que se doam sem condições.

Que Minhas Graças e bênçãos não permaneçam em ti e em nenhuma alma deste mundo, mas que cresçam, multipliquem-se, renovem-se e cheguem a todos os seres.”

Que esse diálogo, filhos, ensine-os a perceber o fluir da Graça de Deus, a recebê-la, multiplicá-la e doá-la constantemente.

Têm a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Uma alma que aspirava a viver e expressar a pureza de seu coração, mas que sentia esse atributo corrompido em seu interior, orava a Deus pedindo-Lhe que a pureza voltasse a emergir, e questionava o Senhor, dizendo: – “Senhor, sei que há em mim o atributo da pureza, porque sei que, ao criar-me, colocaste essa pureza em meu interior, mas, ao longo desta vida, acredito que a perdi e não consigo encontrá-la. Como recobrar a pureza em meu coração? Como amá-la e expressá-la mais do que todas as energias capitais que circundam nossos seres?”

E, com amor, o Senhor respondeu-lhe: – “Alma pequena, sim, desde o princípio da vida a pureza habita em teu ser; pureza essa que provém do Ventre Imaculado que te criou no universo infinito de Minha Criação. Essa pureza não se perde, mas, sim, é ocultada por todas as experiências humanas que não a permitem expressar-se nos corações de Meus filhos.

Para que ela volte a emergir e ganhe espaço em toda a tua consciência, o que se deve transformar em ti é o teu conceito de amor e o próprio amor em teu coração, ou seja, alma pequena, deves amar mais a Mim, Meu Plano e Meu Reino do que os homens e as coisas do mundo. Mas esse amor deve ser verdadeiro, genuíno e incondicional. Não deve haver condição alguma que imponhas para Me amar, e, aos poucos, esse amor te fará ver a vida e cada ser com olhos diferentes.

É o amor por Deus o que transforma as criaturas. Meu Amor em vocês muda seus pensamentos e sentimentos, muda sua forma de agir, muda suas necessidades e aspirações, lava seus olhos e as manchas em seus corações, fazendo com que recobrem a pureza.

É assim, alma amada, que não deves buscar vencer as energias do mundo para expressar essa pureza, porque, se assim for, estarás em constante batalha e não conhecerás a paz. Esforça-te, antes, apenas em amar-Me, com verdade e inteireza, e que cresça em ti Meu Amor. Assim encontrarás a pureza em teu interior.”

Que esse diálogo, filhos, ensine-lhes que todos os mistérios celestiais e a pura expressão dos seres se guardam tão somente no Amor de Deus. Basta amar o Criador com todo o seu ser, com verdade e incondicionalmente.

Têm a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Uma alma que aspirava a aprofundar sua união com Deus e amadurecer essa união através de uma entrega verdadeira e de um contato puro com o Coração do Pai Celestial, orava-Lhe, dizendo: – “Senhor, minha vida e toda a vida pertencem a Ti; meu coração e cada coração pertencem a Ti e são partes vivas de Teu Coração de Amor. Ensina-me, então, a sentir-me cada vez mais parte de Teu Ser, de Teu Espírito, de Tua Fonte. Ensina-me a viver e a mover-me sempre dentro de Ti, expressando-Te e sendo Teu instrumento neste mundo e além dele.”

E, depois de um instante em silêncio, contemplando o interior dessa alma, o Senhor respondeu-lhe: – “Para expressar mais a Mim que a ti, deves primeiro, alma pequena, fazer como te ensinou Meu Filho: entrar no teu quarto em silêncio e orar em segredo ao Meu Coração, que te escuta em segredo. É ali onde fortaleces tua união Comigo. Antes de demonstrá-la ao mundo, antes de ser um instrumento Meu diante dos olhos dos homens, primeiro deves não apenas construir, mas também consolidar e renovar, pelos séculos que virão, essa união com o Meu Coração.

É em segredo que Eu te revelo o que mais quero de ti; é em segredo que te mostro o Meu Reino em teu interior; é em segredo que escuto tua confissão e perdoo os teus pecados, lavo os teus pés, teu rosto e tuas mãos, e te faço nova, todos os dias, para que sempre tenhas uma nova oportunidade para tentar chegar mais perto de Meu Espírito, de Minha Fonte.

Completa tua oração com o serviço, silencioso e simples, esforçado e atento, mas sempre buscando a humildade. A princípio, alma amada de Meu Coração, não busques sequer dar o exemplo, porque aquele que está buscando dar um exemplo busca a atenção de alguém que o observe e que aprenda com ele. Tu não queiras ensinar, mas apenas viver; tu não queiras mostrar, mas apenas ser. Sabe que és uma aprendiz e que estás tentando a cada dia ser melhor, e se para a Minha Glória alguém te observar e aprender contigo, que teu coração não mude, mas permaneça eterno aprendiz de Meu Espírito, eterno serviçal dentro de Meu Plano, eterno buscador de Minha Presença. Assim aprenderás em um contato verdadeiro Comigo, e Eu estarei em ti, e tu Me representarás, talvez, sem sequer perceber.”

Que esse diálogo, filhos, ensine-os a buscar a Deus, aprofundar seu contato com Ele e ser Seus instrumentos neste mundo e muito além dele.

Têm a Minha bênção para isso. 

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Uma alma estava aflita por sentir no profundo de seu coração que emergiam dores antigas, registros de experiências que ela desconhecia e de outras que parecia ter superado. Sentia que em seu interior não havia um tempo em que suas experiências antigas passavam e as novas surgiam de forma harmoniosa; mas tudo se misturava e se tornava difícil de compreender e de transformar o que havia em seu interior. 

Então, em uma oração sincera, essa alma questionou a Deus, dizendo-Lhe:  – “Senhor, o tempo passa fora de mim, mas dentro parece não existir. Como eu posso sentir e padecer de feridas que nem sequer tenho consciência de que existiam em meu interior? Hoje tudo é tão confuso; o que parecia estar superado emerge com mais força, e quando parece que eu já me levantei, volto a cair nos abismos de meus medos e incertezas, nas dores de feridas novamente abertas, sendo elas conhecidas e desconhecidas. Explica-me, Deus: como posso curar e superar o que acontece dentro de mim?”

E, com amor e sabedoria, o Senhor respondeu-lhe: – “Em verdade te digo que não apenas dentro de ti, mas também na verdadeira vida, o tempo não existe. O tempo é a forma que Eu criei para que as criaturas deste mundo pudessem crescer em uma sequência de leis e ciências divinas, que as mantêm em uma escola evolutiva até o momento de sua maturidade espiritual. O tempo acontece fora de ti, em teu lado humano. O tempo é percebido por teu corpo, mente e sentimentos, mas, em teu interior, alma pequena, e em tua essência mais profunda, não há tempo. Ali és semelhante a Mim, ao Meu Infinito; em ti pulsa uma vida eterna.

Quanto mais se aproxima a transição do planeta, que é a esperada maturidade humana, mais se chega ao momento em que isso que se oculta em teu interior se manifeste, que a verdade se expresse, que o tempo já não exista, mas que a Eternidade se revele. E é parte desse processo de transição que tua alma pequena veja emergir os registros mais internos daquilo que viveste em outros tempos, porque tudo emerge para ser reconhecido, conscientizado e equilibrado, segundo o despertar de tua consciência e o amor de teu coração. 

Por isso, diante das dores mais antigas, apenas busca o Amor que há em Mim e a Graça de Meu Espírito, para que Eu tenha um lugar para atuar através de ti, e assim equilibrar e curar tudo aquilo que, por ignorância, viveste, todas as feridas abertas por uma vida distante de Mim. Apenas busca-Me e dá-Me um espaço dentro de ti, em tua mente, corpo, alma e coração. Assim Eu serei em teu interior.”

Que esse diálogo os faça compreender, filhos, que este é o momento de ver emergir, dentro de vocês, todos os registros de outros tempos que ainda necessitam curar-se. Mas, diante do que sentem, não se desesperem e apenas busquem a Deus e Lhe deem lugar, porque apenas Ele tem a Graça e o Amor para curá-los definitivamente. 

Têm a Minha bênção para isso. 

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Uma alma que aspirava a conhecer a eternidade e o Paraíso e a cada dia buscava méritos para chegar a merecer um lugar no Céu, questionou o Senhor sobre qual seria o caminho para merecer estar a Seu lado, dizendo-Lhe: – "Senhor, a vida na Terra, apesar de sagrada, é-me pouco. Minha alma aspira ardentemente a estar Contigo no Paraíso de Tua eternidade. Diz-me então, Deus amado, como fazer para permanecer a Teu lado no Infinito?”

E, com profundo amor e sabedoria, o Senhor respondeu-lhe: – “Alma pequena, o que é para ti o Paraíso? Como pensas, em teu coração, que há vida em Meu Reino? Eu te criei para habitar em ti; dessa forma, quero fazer-te compreender que não precisas desejar estar no Céu para estar a Meu lado, mas descobre-Me em teu interior. Feliz e bem-aventurada é a alma que sabe encontrar na própria essência a unidade Comigo, aquela que não busca fora de si, mas sim dentro, no profundo do próprio interior.

Tantas são as almas que dizem querer estar Comigo, mas quantas são as almas que, em silêncio, detêm-se para encontrar-Me em sua própria essência?

Muitas são as almas que dizem preferir o Meu Reino ao mundo; mas quantas são as que deixam de lado, mesmo que por um instante, as coisas do mundo para buscar o Meu Reino no próprio coração e saber-se Reino?

Muitas são as almas instruídas em Meu Conhecimento, as que sabem de Minhas Palavras e dizem amá-las; mas quantas são as que, depois de serem instruídas sobre algo, não se detêm em conhecer e buscam uma experiência sobre o que aprenderam?

Alma pequena, o Meu Reino está em ti, assim como Eu também estou em ti, e o caminho para encontrar-Me é simplesmente buscando-Me de verdade, com sinceridade e com amor. Quando simplesmente te detiveres para encontrar-Me em ti, verás que Meus mistérios não estavam ocultos nas estrelas. Meu Paraíso não é apenas no Céu; ele está em teu interior.”

Que esse diálogo, filhos, inspire-os a buscar a Deus no próprio interior, e não apenas conhecer os Seus mistérios, mas também experimentá-los a cada dia.

Têm a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Uma alma que buscava sempre a verdade em seu interior, ora estava mais voltada para o Céu, ora estava mergulhada no mundo. Ao mergulhar nas coisas do mundo, perdia-se na profundidade de suas águas e, quando conseguia retornar à Luz e respirar, sentia que lhe custava retornar à verdade, que se confundia e já não sabia o que era real.

Um dia, então, conversando com Deus em seu interior, questionou-O: – “Senhor, um segundo que sinto de Tua Presença fortalece meu espírito para estar em Teu Caminho, mas, um segundo que me distraio de Ti, já não consigo encontrar-Te, e me perco e me afogo nos mares das coisas do mundo. Como faço, Deus, para crescer em Ti e já não submergir no mundo?”

E, respondendo-lhe, o Senhor, também com uma pergunta, disse-lhe: – “Vês o sofrimento das almas? Vês o que padecem em guerras e conflitos? Vês como sofrem os que não têm esperança? Vês como não se encontram os que caminham na obscuridade? Isso comove o teu pequeno coração?

Fecha então os olhos e contempla em teu interior Minha Presença. Imagina, alma pequena, que Eu estou dentro de ti. Recorda tudo o que construí desde o princípio da vida: as dimensões, as estrelas, as realidades sublimes e toda a Terra. Sentes como és pequena? Sentes quão pequeno é o teu padecimento?

Quando olhas o sofrimento do mundo ou quando olhas a grandeza do Céu, encontra ali a força para não cair nos mesmos erros e para não queixar-te de tuas pequenas dificuldades. 

Não valerá o teu esforço para aliviar o sofrimento do mundo? Não valerá tua renúncia para interceder por uma alma? Não valerá o teu esforço para que se cumpra Meu Plano? Não valerá tua renúncia para que o mundo conheça a verdadeira vida?

E, ainda que does tua vida, alma pequena, para que outros sejam os conhecedores de Meu Reino na Terra, sabe que, sim, cada renúncia teve o seu valor, cada esforço teve o seu valor, cada superação teve o seu valor, cada vez que escolheste a Mim, e não o mundo, teve o seu valor. 

Por isso, quando o teu coração estiver angustiado e sentires que preferes o mundo a seguir teu caminho de retorno ao Meu Coração, pensa nos que sofrem, pensa nos que padecem e, então, contempla o Infinito, a vida, o universo, e que tudo isso te faça pequena e também pequenos se façam os teus problemas. Dissolvidos sejam eles com Meu Sopro.”

Que essa história os inspire a superar-se cada dia, contemplando o que sofre, contemplando toda a vida.

Têm a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Uma alma muito esforçada por cumprir o Plano de Deus e ser melhor estava aflita por sentir que, apesar de seus esforços, não sabia amar e não conseguia ser melhor como tanto aspirava.

Em um momento de oração, questionou o Senhor e Lhe perguntou: – “Senhor, tanto esforço faço para amar mais e ser melhor, e sinto não sair do lugar e estar longe da perfeição de Teu Amor e da semelhança Contigo. Onde está isso que Tu dizes que habita em nós?” 

E, respondendo-lhe o Senhor, também com uma pergunta, disse: – “Alma pequena, acaso buscas mais a Mim, a ti ou ao mundo? Está tua atenção em edificar tua própria consciência, em contentar os demais ou em amar-Me de todo o coração e com todo o teu ser?

Compreende que Sou Eu quem deve amar através de ti e, para que alcances a revelação desta união profunda Comigo, deves buscar mais a Mim que a ti. Deves ter a tua atenção posta sobre o Meu Espírito, teu coração disposto diante de Minha Presença e, antes de mais nada, construir teu vínculo espiritual e essencial Comigo. Assim, serei Eu a amar em ti, e te sentirás melhor, porque sentirás mais a Mim e menos tuas limitações humanas. Tua vida falará sobre Mim, e, aqueles que te encontrarem, Me encontrarão.

É assim, alma pequena, que alcanças a perfeição: quando Eu posso ser perfeito em teu interior.

Esse é um caminho longo, diário, em que cada dia mais buscas Meu Coração e cedes um espaço em teu interior. Mas, se tua atenção está em que tu sejas melhor e que teu amor seja maior e mais perfeito, então sempre te frustrarás e não encontrarás a paz.”

Conto-lhes essa história para que saibam em que direção devem fazer os seus esforços, para que seu empenho esteja em amar a Deus, conhecê-Lo e expressá-Lo cada dia mais. Assim encontrarão a paz.

Têm a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

 

 

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Filho, 

A única coisa que Deus espera de ti é que tua vida esteja permeada pela transparência e pela verdade. 

Que, quando orares o faças com verdade, pronunciando cada palavra com todo o teu ser e, ainda que não compreendas os mistérios celestiais e as Leis Divinas que se movem em uma oração sincera, que o faças simplesmente por saber que o mundo o necessita.

Que, quando cantares o faças com verdade, emanando cada nota com a simples intenção de louvar a Deus, como o fazem os anjos e os arcanjos, que não cantam para si e tampouco pela harmonia e bem estar que se geram ao cantar, mas simplesmente por saber que o canto abre as Portas do Céu e aproxima as criaturas mais necessitadas de Deus.

Que, quando servires o faças com verdade, reconhecendo tuas limitações, mas sempre disposto a superar limites, para que cada dia descubras que és capaz de dar um pouco mais de ti e, assim, nessa superação constante, descobrirás o verdadeiro potencial do ser humano.

Que, quando te esforçares para transformar algo, que teu esforço seja de verdade, e não importa o resultado de tua transformação, mas teu esforço verdadeiro na direção correta. Se assim o fizeres, será a própria Misericórdia Divina que ingressará em teu interior e transformará aquilo que te parecia impossível. Assim, saberás o que é ser filho da Misericórdia e viver na Graça, permanentemente.

Que, quando olhares para o universo em busca de tua origem o faças de verdade, abrindo tua consciência para o desconhecido, e não limitando a existência à tua pequena compreensão humana. Assim, estarás permitindo que uma realidade sublime seja revelada para ti e para o mundo.

Vive cada instante da vida inspirado pela verdade, rompendo com a mentira e a ilusão humana, consagrando teu espírito, mente e coração com transparência, com esforço, com valentia e humildade, sempre disposto a transpor obstáculos e, ao mesmo tempo, sempre aberto a receber o auxílio que chega por muitas vias e formas, enviado por Deus.

Se tudo o fizeres com verdade, permanecerás na Verdade Divina, e, mesmo em um tempo de loucura e incertezas para a humanidade, em que o caos permeia o mundo com nuvens de confusão, quando os homens estiverem cegos por essa escuridão, teus olhos estarão além das nuvens, vendo o sol que se oculta acima das trevas, e sabendo que a luz sempre permanece, muito além da aparente obscuridade.

Por isso, filho, mantém teu coração na verdade.

Tens a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

 

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Que, a cada novo dia, a Misericórdia seja para ti como uma luz que se acende em teus abismos mais escuros, ocultos e profundos. 

Que a Misericórdia seja o símbolo de que sempre recebes de Deus uma oportunidade para recomeçar, e que, mais do que isso, filho Meu, que sempre recebes do Pai a possibilidade de ir mais fundo em tua cura e transformação e sanar, em teu interior, feridas que às vezes sequer sabes que existem.

Que, a cada novo dia, clamar por Misericórdia seja a tua esperança, para que possas olhar para as misérias do mundo e também para aquelas que persistem em teu interior, e que, além disso, filho, teus olhos se voltem para o Coração de Deus, para o Seu Olhar e para o Seu Amor, e que tua confiança esteja em Sua infinita Misericórdia.

Muito além de todos os pecados e desvios humanos, o Coração de Deus, através de Seu Filho, segue derramando Sangue e Água sobre o mundo. Que esse manancial não passe por ti despercebido, mas que encontre em teu coração um vaso novo, limpo e vazio, para ser preenchido.

Por isso, a cada novo dia, tua fé esteja colocada na Divina Misericórdia. E, muito além de todos os pecados de ontem, que hoje saibas que podes recomeçar, arrepender-te e caminhar para os Braços sempre abertos de Deus. 

Teu Criador é paciente e incansável. Por isso vai, filho, ao Seu misericordioso encontro, e lembra-te de levar em teu coração o clamor por todas as almas.

Tens a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Quando um ser ama com o Amor de Deus, cresce humana e espiritualmente, porque esse Amor o leva a doar-se, entregar-se cada vez mais profundamente, alcançar espaços desconhecidos da própria consciência, onde o amor não havia chegado, e, ali, abrir as portas para Deus.

Um ser que ama com o Amor de seu Pai Criador não teme render-se diante d'Ele, não teme morrer para si mesmo e para as suas infantilidades, não teme deixar a falsa liberdade e a autoafirmação da adolescência para crescer e ser um servo de seu Criador.

O Amor de Deus aproxima as criaturas da Verdade, e, diante desse Amor, nada que provenha do mundo tem força, tudo perde seu sentido, seu valor, seu peso dentro dos corações, porque eles descobrem o Infinito.

O ser que ama com o Amor de Deus apenas aspira a construir o Seu Reino e dar a conhecer o Amor do Criador. Aprende a viver de Seus milagres, desperta em seu interior a fé, abre a consciência para a Sabedoria Divina, é permeado pelos Dons do Espírito Santo, porque a cada dia aspira menos para si e mais para Deus, esvazia-se de si e dá lugar ao Pai; por isso cresce humana e espiritualmente.

Aspirem a isso, filhos: a viver esse Amor, encontrar essa Verdade e crescer humana e espiritualmente.

Têm a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

Páginas

Quem somos?

Associação Maria
Fundada em dezembro de 2012, a pedido da Virgem Maria, a Associação Maria, Mãe da Divina Concepção é uma associação religiosa, sem vínculos com nenhuma religião instituída, de caráter filosófico-espiritual, ecumênico, humanitário, beneficente, cultural, que ampara todas as atividades indicadas através da Instrução transmitida por Cristo Jesus, pela Virgem Maria e por São José. Ler mais

Contato