MENSAGEM SEMANAL DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Filhos, quanto maior for o compromisso de uma alma, maior será o desafio de sua consagração, porque mais almas estão vinculadas com o seu passo e, sendo assim, a sua definição resultará no despertar e na redenção de muitos seres.

Quanto maior for o compromisso de uma obra, maiores serão os desafios para manifestá-la, porque o adversário de Deus não silenciará diante do eco da Voz do Criador.

Peço-lhes que sejam firmes, valentes e unidos de coração; que mantenham sua fortaleza em Cristo, no universo e em todas as revelações que já conhecem, para que, assim, compreendam que o triunfo de Deus vai além desta vida.

A humanidade vive extremos opostos de despertar e de profunda ignorância, de amor e de muita maldade, e a batalha entre o estabelecimento da paz e das trevas se verá em todos os níveis de consciência.

O que nunca deve existir em seus corações é a ira, porque toda ira que provenha do coração humano apenas alimenta o que o adversário está tentando construir.

Vocês não serão indiferentes frente ao que acontece no mundo e, diante dos ataques do adversário, aumentarão em si o poder da paz, da unidade e do amor. Vocês se valerão de cada prova para crescer e fortalecer a própria fé e, assim, não permitirão que o adversário de Deus encontre combustíveis para seguir acendendo a fogueira das ilusões, das perdições e do engano.

Cada ser será conhecido por seus próprios frutos. Esta obra será reconhecida por seus frutos porque semeará a paz e a fará florescer e multiplicar-se nos corações.

Enquanto as falsidades emergem dos seres e todas as mentiras ficam visíveis para todos, também as virtudes devem emergir. Unam-se apenas à luz e não vejam as mentiras alheias como forma de se defender e se justificar, porque esta batalha não deve ser competitiva de sua parte, sequer com a mente.

Para dissolver a escuridão e deixar que o mal se envenene consigo mesmo, é preciso não beber desse veneno e sim beber da Fonte de Cristo, que vence em silêncio e na cruz a luta das falsidades, os ataques e as difamações.

Filhos, pacifiquem o seu interior e orem pelos seus irmãos. Hoje, o Coração de Deus está mais ferido e Cristo ora diante de Seu Pai pela ignorância daqueles que novamente se permitem ser instrumentos do mal.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Oh, alma humana, que estás no último tempo de tua imperfeição, renuncia ao que te prende ao velho mundo e lança-te no infinito de uma nova vida. Luta com firmeza a tua última batalha deste ciclo de escuridão, batalha que te fará ascender a realidades sublimes e que, apesar de ser longa e dolorosa, os seus méritos nunca terão fim.

Oh, alma, que és tão desconhecida para ti mesma, mergulha no teu mundo interior e retira os véus que cobrem teus olhos humanos, para que descubras o infinito de tua própria consciência.

Alma de Deus, já tão cansada pelos ciclos de ilusão vividos nesta Terra, já terminam a cegueira e a indiferença, para que repouses, contemplando o despontar do Sol de um novo dia, de uma nova era.

Alma de Deus, que és tão pequena e infinita ao mesmo tempo; tua grandeza foi escondida pela ignorância da mente humana e tua pequenez se encontra na humildade, que hás de desvendar. Em ti, humildade e grandeza devem se encontrar, porque é apenas reconhecendo-te um pequeno nada que descobrirás a semelhança com o Deus que contém em Si todas as coisas.

Abre-te de coração ao Verbo Criador e fala por meio da oração e não mais com conceitos e limitadas ideias humanas.

Contempla, diante de ti, o exemplo grandioso da Sagrada Família e vence o preconceito milenar de ser puro e simples como esses três Sagrados Corações. O maior dos mistérios se desvenda na simplicidade.

Já não andes buscando tanto as grandes ciências, se a maior de todas as ciências é descobrir-se semelhante a Deus: nEle se encontra a Onisciência.

Enquanto o mundo ancora a matéria nos velhos padrões da Terra, eleva-te, alma pequena. Faze-te leve como o vento e retorna ao Pai. Carrega contigo, no silêncio de teu exemplo, toda a humanidade e, chegando aos Céus, abre as portas para o novo tempo, para o tempo que sempre foi, que é, mas que teu mundo nunca o conheceu.

Vai em busca do novo, do eterno, do infinito.

Aquele que te mostra o caminho para a nova era,

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

Como Sagrada Família, viemos animar a humanidade a res­ponder ao Chamado de Deus e a cumprir Sua Santa Vontade.

Como Sagrada Família, convidamos o mundo a aprender da pureza das crianças e a deixar que elas lhes ensinem como encontrar a Deus.

Como Sagrada Família os incentivamos a abrir o coração pa-ra a vivência de mistérios que transcendem absolutamente a compreensão humana e transformam por completo tudo o que é conhecido sobre a vida na Terra e, inclusive, sobre si mesmos, abrindo-lhes os olhos para o que são em verdade.

Como Sagrada Família os animamos a ofertar suas almas como instrumentos de Deus, a vencer o medo de perder as coisas do mundo e inclusive a si mesmo, porque tudo o que guardam como tesouros – sejam modos de vida, coisas materiais ou rela­ções afetivas de qualquer tipo – como também o que conhecem da própria vida, tudo isso passará com um sopro da Justiça Divina, enquanto a vivência da Verdade fortalece o poder e a atuação da Misericórdia.

Como Sagrada Família os chamamos a viver o verdadeiro amor, amor que transcende posses, que não busca recompensas, que apenas doa e nada recebe, a não ser de Deus, que, a cada vez que vocês se abrem para doar algo, lhes infunde uma maior vontade de entregar tudo.

Como Sagrada Família os colocamos diante da Graça do retor­no de Cristo, dádiva incompreensível para a mente e apenas aceitável para o coração que já descobriu em si a fé.

Como Sagrada Família os convidamos a descobrir a possibi­lidade de viver a paz em tempos de caos e de manter a con­fiança em Deus, mesmo diante do maior sofrimento, quando o Senhor nos pede inclusive a própria vida por amor ao Seu Plano, assim como foi na Paixão de Cristo.

Recebam através de suas orações os códigos da Sagrada Famí-lia e não os deixem guardados sob sete chaves no próprio inte­rior; permitam que eles tomem vida, que se expandam e se multipliquem naqueles que se aproximam de vocês, assim como foi com a Sagrada Família de Nazaré.

Deixo-lhes Minha paz e a confiança absoluta na presença de Cristo no interior dos homens, porque o Senhor renasceu.

São José Castíssimo, na Presença Sagrada de Maria Santíssima

MENSAGEM DIÁRIA EXTRAORDINÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

Encontros com o Castíssimo Coração de São José

Hoje lhes pedirei que fechem os olhos e que Me encontrem diante de vocês.

Estou sobre o céu de Aurora, com os pés descalços, uma túnica branca, um manto cor vinho. Tenho em Minhas mãos uma vara de nardo, que representa a pureza e também a consagra­ção. Seguro esta vara com a mão esquerda e, com a direita, toco Meu Castíssimo Coração, rodeado por três lírios que represen­tam a castidade. Meus cabelos pendem sobre os ombros, Meus olhos, cor de mel, estão voltados para o mundo, irradiando a humildade que Deus imprimiu neles, para que Eu pudesse ver todas as coisas sob a Sua Verdade e a Sua Justiça. Assim é como Meus olhos humildes Me concedem ver.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Queridos servos do Deus Altíssimo,

Neste dia, digo-lhes que para poderem viver, ainda neste mun­do, as Leis Superiores que se vivem no universo, deverão reen­contrar o sagrado.

O sagrado é o dom de conhecer a Presença de Deus em todas as coisas. O sagrado plenifica a alma e aproxima o espírito da maté­ria corrompida, para torná-la pura e límpida.

Encontrar o sagrado é uma forma simples de dizer que a cons­ciência está trilhando o caminho das Leis Universais. E a chave para descobrir o sagrado em todas as coisas é a reverência.

A cada dia, as forças de oposição ao Plano de Deus tentam des­truir o sagrado como conceito na vida humana, e isso começa desde a infância, degenerando as relações familiares.

É por isso que Meu Casto Coração desce ao mundo para fazer um apelo especial às famílias. Assim como pude viver o sagrado com a Santa Família de Nazaré, hoje lhes peço que zelem pelo sagrado dentro de suas famílias.

Que desde a infância as crianças possam conhecer o amor, a reverência a Deus, assim como ao próximo; a reverência às cerimônias, à oração, aos Reinos da Natureza, à vida.

Não deixem que se perca dos corações dos pequeninos a pure­za que eles trazem. Cuidem das influências que eles recebem; prefiram o contato com os Reinos da Natureza ao contato com as tecnologias. Não busquem apenas distrair seus filhos, irmãos, netos, sobrinhos… mas, sim, assumam estas pequenas almas e sejam para elas o exemplo a seguir. Que encontrem na vida do espírito a alegria de estar em vida, e isso se dará pelo exemplo de vocês.

Uma vida vazia de amor, vazia de Deus e de Seu Santo Espírito está construindo a atual juventude do mundo, que não encon­tra mais um sentido para a vida, porque suas almas que vieram ao mundo neste tempo para cumprir uma missão específica não estão encontrando, no que o planeta oferece, aquilo que Deus lhes encomendou realizar.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS​

Com o coração humano de homem simples e sem grandes aprendizados intelectuais, aprendi a confiar naquilo que não se vê com os olhos do corpo, apenas com os do coração.

Como José de Nazaré, vivi o maior milagre da vida — a con­cepção e o nascimento de Meu Filho Jesus — que assumi como Meu, sabendo que era, em verdade, o Filho de Deus.

Não houve maior prova de confiança e de fé em Deus, senão esta que José e Maria viveram ao saber que o filho que tinham nos braços, naquele presépio em Belém, era o Filho do Deus Vivo, o Messias tão esperado por todas as gerações que antecederam a Nossa. Era como viver constantemente dentro de um sonho e não saber qual era a realidade: se era o que vivíamos com o Deus Menino – na confiança de que Deus, em Sua humildade, se fez criança entre Nós e Nos permitiu cuidar d’Ele e protegê-Lo – ou se era o que viviam todos os que estavam ao Nosso redor, a maioria que jamais poderia conceber a verdade de que aquele pequeno Menino era, na realidade, um grande Rei.

Todos os dias, ao olhar o pequeno Jesus, Me perguntava: como pode Deus, que nos protege e nos guarda, entregar-Se assim nos braços dos homens e confiar no seu cuidado e na paternidade humana?

Foi assim que Meu Coração se abriu para descobrir que havia algo no coração humano que apenas Deus conhecia, para que Ele, que era o grande Pai da Criação, Se entregasse como filho à paternidade dos homens.

Apenas a humildade de Meu Coração foi o que abriu as portas para que Eu compreendesse que Deus estava mostrando a nossa semelhança com Ele. Ele vinha ao mundo como Filho, para que pudéssemos descobrir dentro de nós o Pai, Ele mesmo, o Deus Altíssimo.

Digo-lhes estas coisas porque seus corações humanos também estão diante de muitos mistérios e estarão diante de verdades ainda maiores, que farão despertar em vocês a fé ou a increduli­dade, conforme se colocarem diante do aprendizado que Deus lhes traz com Sua Perfeição.

Se forem humildes, vocês poderão compreender a humildade de Deus, que de muitas formas Se entrega a Seus filhos, para que eles descubram o que são em verdade e, assim, despertem para a semelhança com Seu Coração Sacratíssimo e Grandioso.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS​

Glória eterna ao Deus das Alturas e paz aos corações que perseveram na busca do Misericordioso Coração de Cristo.

Queridos companheiros,

Agradeço-lhes em nome de Deus, Supremo Pai de toda a Criação, por estarem respondendo ao pedido de oração de Sua santa Serva, a Virgem Maria. Suas preces estão sendo escutadas no Reino dos Céus, e muitas almas estão sendo retiradas dos abismos e infernos deste mundo.

Peço-lhes, com Meu Casto Coração de Amor, que sigam oran­do pelo mundo e não detenham o poder de salvação que está sendo gerado a partir de seus corações.

Peço-lhes que deem prioridade a esta urgente necessidade planetária e lembrem-se, em todos os instantes de suas vidas, das almas que estão morrendo esquecidas pelo mundo, como algo normal. Meu Casto Coração hoje vem para lhes dizer que não permitam que as atrocidades mundiais se tornem comuns ao coração humano.

Não associem o Oriente Médio às guerras nem aos conflitos permanentes ou à morte, ao suicídio nem aos massacres, porque aquela terra deve ser reconhecida como o solo sagrado no qual viveu a Família de Cristo e onde o Seu Misericordioso Coração de Amor aprendeu a servir a Deus e ao próximo.

O adversário do Projeto de Deus está tentando apagar da memória da humanidade e, sobretudo do Oriente Médio, os códigos deixados por Cristo, por Sua Família e por Seus após­tolos e discípulos. Mas o inimigo desconhece, Meus queridos, que esses códigos de amor são inextinguíveis e que sempre se acenderão ante um coração puro que os invoque pela redenção do mundo.

O Sangue de Cristo não se derramou sobre aquele solo por acaso, e todo o sangue que hoje se derrama ali deve ser conver­tido pelas orações de todos os pacificadores do mundo inteiro.

Jamais esqueçam as almas que se perdem dia a dia no mundo inteiro e, sobretudo, na África e no Oriente Médio. Orem sem cessar e ofereçam as suas dificuldades por aqueles que não têm uma oportunidade de trilhar um caminho espiritual.

Vivam, todos os dias, no espírito da gratidão por tudo o que o Deus Criador lhes entrega, para que possam cumprir o Seu Plano e ser uma ponte de salvação para os corações perdidos.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Ingresse na plenitude de Deus existente em seu coração e jamais perca a esperança de alcançar o Seu propósito.

Quando estive sobre a Terra como José de Nazaré, o caos de Minha época e a ignorância dos que Me rodeavam Me leva­vam a buscar ainda mais assiduamente o Espírito Divino. Compreendi, em Minha busca, que Eu deveria ser o motor para a elevação e a transformação de todos os que conviviam Comigo.

Era a própria fé que habitava em Meu interior que, por si só, tocava os corações dos homens e os fazia perguntar interna­mente qual era o mistério que se vivia naquela Família e se não era Deus mesmo que estava em pessoa entre Eles.

Saibam que Deus mesmo está entre vocês, e que devem anun­ciar essa graça no silêncio da transformação e na vivência dos atributos sagrados que o Senhor infundiu em suas consciências.

Que todas as almas que se aproximarem de seus seres sejam impulsionadas a buscar o Divino e, ainda que não saibam bem o foco dessa busca, sintam que ela as conduz ao Alto, ao Universo, ao Infindável.

Vocês vivem hoje, como grupo, uma das maiores graças já entre­gues à humanidade.

O espírito do Amor deve fazer-se carne em cada um dos que acompanham os Mensageiros Divinos e, dessa forma, esse Amor irá se expandir por toda a humanidade.

Cada passo que derem ao longo dos dias vocês devem ofertar a Deus, conscientes de que muitas essências dependem deste despertar e deste caminho evolutivo que estão trilhando.

Bebam da Fonte das Palavras Divinas de Cristo e preencham seus seres da certeza de que Ele é quem as pronuncia. Deixem-se moldar e amadurecer pelos impulsos espirituais de Maria e consagrem, pouco a pouco, toda a consciência ao Divino. Mergulhem na simplicidade de Minhas palavras e façam delas um manual para a vida sobre a Terra.

Sejam simples de coração e nunca se cansem de buscar o espí­rito da simplicidade. É apenas dessa forma que cruzarão os Portais Celestiais com a humildade de uma criança.

Não percam a fé e confiem na imprevisibilidade do coração humano. Busquem o potencial que desconhecem de si mesmos e, em oração e reflexão, desvendem os mistérios do próprio mundo interior.

Deixo-lhes Minha paz.

MENSAGEM EXTRAORDINÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA

Escute em seu coração a história que vou lhe contar. Deixe que Minhas palavras fluam como água pura do rio de sua mente e que os mistérios de Minha vida corram dentro desta água com a mesma harmonia. Confie no compromisso que seu coração tem Comigo, porque muito pouco é o que o mundo sabe sobre esta história e muito pouco continuará a saber, até que ingresse no Reino dos Céus.

Nasci de uma gestação de infinita pureza, preparada pelos anjos, como se criassem uma flor, quando era Minha alma que crescia no ventre de Minha santa mãe. Chamo-a santa, porque sobre ela desceu o Espírito Santo e, através dos sonhos, foi preparada pelos anjos para compreender a maternidade que viveria, de uma criança pouco comum para a época.

Minha mãe cantava-Me ao coração, orava e preparava sua gestação com profundo amor; amor que Deus lhe infundia, para inspirar a Sua criação, que seria a semente do que viria a ser José, o chamado filho de David.

Nasci e cresci acompanhado dos anjos. Minha santa mãe, ornada pelo Espírito Santo, foi quem primeiro Me ensinou a realizar as primeiras obras de caridade. Ensinou-Me que, para o próximo, deveria ser ofertado sempre o melhor e, quem assim procedesse, dando ao próximo o que de melhor possuísse, receberia de Deus o que Ele mesmo tinha de melhor no Reino dos Céus.

Desta forma, fui compreendendo as Leis de Deus, que eram muito diferentes das leis da Terra e, quanto mais Minha consciência infantil mergulhava neste Reino, mais Me via fora de todas as leis do mundo, sobretudo das leis da matéria, as que prendem o homem e o fazem refém das energias capitais.

Dotado de profunda união com Deus, o Senhor não permitiu jamais que as leis da Terra atuassem sobre Minha consciência juvenil.

Aprendi do trabalho e da solidão, do silêncio, da oração e do jejum e, nestes hábitos diários, cresci. De família simples e pobre, assim foi se refletindo a vida em Minha alma; cresci simples e pobre das coisas do mundo.

A solidão ensinou-Me a humildade, pois na solidão aprofundava-Me nos mistérios da Fé e na ciência do Reino de Deus, o que Me fazia compreender dia a dia, quão pequeno era, diante da Grandeza de Deus Altíssimo.

Páginas

Quem somos?

Associação Maria
Associação religiosa cristã e ecumênica que tem por finalidade difundir a mensagem universal de amor e de paz que Cristo Jesus, a Virgem Maria e São José transmitem aos monges da Ordem Graça Misericórdia, estimulando o crescimento espiritual através da oração e do serviço altruísta.

Contato

Mensageiros Divinos