MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Vigia e observa teu coração e tua consciência, para que conheças a ti mesmo e não apenas as situações da vida humana.

Vigia e observa teu coração e tua consciência, para saberes como reages aos estímulos do mundo e como respondes aos impulsos de Deus.

Vigia e observa teu coração e tua consciência, para que conheças a ti mesmo cada vez mais profundamente e não te deixes enganar, acreditando ser algo que não és.

Vigia e observa teu coração e tua consciência, com amor, com paz, com a simples intenção de saberes quem és, como atuas, como vives e que, assim, filho, tomes consciência de tudo o que deves transformar.

Não estejam teus olhos apenas no Céu ou nos defeitos e nas virtudes do próximo. Vigia e observa teu coração e tua consciência, abrindo-te para um autoconhecimento verdadeiro. Dessa forma, abrirás as portas para te aprofundares na ciência da vida e permitirás que Deus não apenas te transforme, mas te mostre o teu verdadeiro ser, impulsionando-te a chegar a isso que, em verdade, és.

Vigia e observa teu coração e tua consciência, para que não enganes a ti mesmo e para que, nestes tempos de ilusões e de miragens, teus olhos estejam fixos na Verdade e, sabendo quem és e o que não és, possas assim encontrar o que Deus espera de ti desde o princípio.

Tens a Minha bênção para isso.

Teu Pai e Amigo,

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Bem-vindos a um novo ciclo de evolução, ciclo que cobrará de todos a maturidade espiritual, que lhes permitirá viver em harmonia nos tempos que chegarão.

Este novo ciclo será marcado pelas provas internas, nas quais as consciências se verão diante de grandes responsabilidades, com pouca experiência interior para assumi-las. Porém, serão a adesão de cada um à Vontade de Deus que se apresenta e os seus esforços por cumprir com ela o que fará que desçam do universo a graça e a misericórdia de que necessitam para cumprir com sua missão.

Filhos, diante dos desafios que virão, sempre digam “sim”, ainda que lhes pareçam impossíveis de ser vividos e superados. Quando dizem “sim”, o Criador recebe a permissão para operar verdadeiros milagres em suas consciências e curar nelas tudo aquilo que os impede de dar o salto de que necessitam.

Os desafios os farão crescer e os prepararão para os ciclos que virão depois e que já serão provações maiores e definitivas não apenas para vocês, mas para toda a humanidade e para todo o universo.

Não temam lançar-se no desconhecido nem dar os passos que os levarão por caminhos que vocês não sabem onde terminarão. Não temam perder tudo e, sobretudo, perder a si mesmos, porque –apesar de dolorosa– esta é a meta da humanidade. Recordem que o vazio de si os conduz à Verdade, ao Arquétipo, à Origem.

Desejo-lhes hoje um início de ciclo preenchido por Deus e pela vida universal. Este novo tempo será marcado pelo despertar da humanidade para esta vida.

Todas as ciências se unirão espiritualmente na ciência universal e todas as religiões verdadeiras encontrarão o sentido comum na vivência do amor. O conhecimento e a religião se unirão para desvendar novos mundos e princípios universais e descobrirão que a maior ciência, que é a vivência do amor, os conduz a novos horizontes, a novos universos. Assim, vocês não temerão conhecer a Verdade e, com o conhecimento preenchido de espiritualidade e a religião plena de sabedoria, vocês cruzarão os portais para uma nova vida.

Seu Pai e Amigo,

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Filhos,

Nem toda a humanidade compreende a ciência universal dos ciclos evolutivos. Nem todos acreditam que esses ciclos verdadeiramente existem e, menos ainda, que eles impulsionam a consciência a um determinado aprendizado.

Toda a Criação responde às Leis universais, que são princípios que organizam a vida com base em energias e raios divinos. Essas Leis são captadas e irradiadas pelos Espelhos do Cosmos e são recepcionadas pelo espelho do próprio interior, para que então sejam vividas e praticadas em todos os níveis da consciência.

Um ciclo evolutivo é o momento em que o Criador envia, para a Sua Criação, determinados raios divinos, que organizam novas leis e impulsos e que, irradiados pelos Espelhos, devem chegar a cada criatura para que os expresse.

Esses impulsos do Divino, em cada novo ciclo evolutivo, buscam levar as Suas criaturas a uma aproximação mais profunda à Sua Consciência, mediante o amor e a transformação. Não viver os ciclos e não se abrir aos seus impulsos é como fechar as portas da consciência à evolução, à aproximação com Deus e ao retorno à Origem.

O dia 8 de agosto de cada ano representa a síntese de todos os impulsos dados por Deus até então, quando o Criador reúne os princípios que aspira a que a humanidade alcance e os envia ao mundo como raios de luz, para que cheguem às Suas criaturas.

Embora esses impulsos se renovem a cada novo ciclo menor que viverão no decorrer do ano, a resposta que emitem ao Pai no dia 8 de agosto é primordial para a evolução e para a assimilação dos ciclos seguintes.

Para enviarem essa resposta a Deus, filhos, não precisam fazer nada de extraordinário: apenas se abrir de coração e se dispor em consciência para que o Criador possa agir em seus seres. Devem estar disponíveis espiritualmente para que esta união com Deus seja a prioridade de suas vidas, e o amor ao Seu Plano os guie ao desvendar da verdade sobre a criação humana.

Foi em um 8 de agosto que o Senhor enviou Sua Santa Serva ao mundo, porque Ela representa todos os Raios divinos, todos os Espelhos, todas as Graças. Maria representa para a humanidade o caminho para a manifestação do Plano Divino.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

Para encontrar a vida do espírito e plenificar a existência na descoberta da verdade, vocês devem ser simples de coração.

Sei que para muitos não é fácil desapegar-se das elucubrações da mente nem da sua fonte infindável de ideias e sugestiona­mentos. Mas é por isso que lhes peço que exercitem o silêncio.  

A humanidade transitou por períodos em que sua maior ex-pressão era a força, o poder corporal. Naqueles momentos, o desenvolvimento humano se baseava no mais forte. Depois, aprenderam que a mente controla a força e a transcende; apren­deram que, com a mente, o corpo pode não ser forte fisicamen­te, mas, em sua concentração, poderá mover montanhas e atuar inclusive mais do que aquele que apenas tem a força do corpo.

Cristo veio ao mundo na era da força e entregou à humanidade a possibilidade de dar um salto, porque Ele já conhecia o poder da mente e, no entanto, atuava com o coração.

O Mestre sabia que Seus exemplos perdurariam ao longo dos séculos, porque a comum humanidade ainda deveria aprender muito para chegar ao que Ele ensinava, que era transcender a força e a mente para chegar ao coração e encontrar ali o verda­deiro potencial dos seres humanos.

Hoje lhes digo que, na vasta Criação de Deus no universo, houve muitas criaturas que expressaram a verdadeira essência da força corporal e desenvolveram completamente as diferentes funções do corpo. Outras ingressaram nas potências da mente e com ela desenvolveram muitas ciências e descobriram suas múltiplas funções. Porém, nem a força nem a ciência chegaram à dimensão celestial, onde o Criador habita.

Que segredo grandioso será este que, quando desvelado, une a criatura ao seu Criador? É o desenvolvimento do coração.

Ao contrário de todos os caminhos para a descoberta da força e da mente, o caminho para o coração se encontra na simplici­dade. Para viverem a força, vocês devem “ser”. Para viverem a ciência, devem “conhecer”. Mas para encontrarem o coração, devem “não ser” e “desconhecer” até a si mesmos.

É por isso que este momento é tão difícil para muitos, porque a muitos seres deste mundo lhes custa acreditar no caminho da simplicidade; custa-lhes perdoar, reconciliar-se, humilhar-se e orar, como caminho para o tão grandioso encontro com o Criador.

Páginas

Quem somos?

Associação Maria
Fundada em dezembro de 2012, a pedido da Virgem Maria, a Associação Maria, Mãe da Divina Concepção é uma associação religiosa, sem vínculos com nenhuma religião instituída, de caráter filosófico-espiritual, ecumênico, humanitário, beneficente, cultural, que ampara todas as atividades indicadas através da Instrução transmitida por Cristo Jesus, pela Virgem Maria e por São José. Ler mais

Contato

Mensageiros Divinos