MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Filho,

Consagra teu coração à Mãe do Mundo e deixa-te chamar Filho de Maria. Anuncia a tua fé sem medo e proclama a ver­dade que dia a dia se revela ao teu pequeno coração. Veste sobre o teu corpo o manto d’Aquela que te protege desde o princípio e que se digna a acompanhar os teus passos até o final. Dissolve o temor de dizer sim, ainda que não saibas exa­tamente a que estás entregando a tua vida e o teu coração, já que a Consciência de Maria é, para ti, ao mesmo tempo, tão conhecida e tão misteriosa.

Sente ao teu lado a Mãe Celestial e A acolhe em teu coração como tua Santa Mãe, mas não permaneças apenas neste sen­timento que cabe em teu coração humano. Aproxima-te da Consciência de Maria e deixa que ela se revele diante de ti como a Mãe de todas as coisas, como parte viva de Deus, como o Amor que faz nascer o amor, como Mãe não só d’Aquele que abriu as portas a uma Nova Humanidade, mas também a Mãe de todos os que devem renascer pelo Seu Amor, para alcançar em vida o arquétipo de Seu primeiro Filho.

Reconhece-te como filho do ventre espiritual de Maria, do qual as criaturas não somente nascem pela primeira vez, mas também renascem todos os dias. O ventre espiritual de Maria é o que dá vida aos que estavam mortos em espírito, é o que ressuscita, pelo perdão, todos os que estão nos abismos deste mundo e do próprio interior.

Deixa-te chamar Filho de Maria e proclama tu mesmo esta filiação divina. Ainda que muitos não compreendam a tua fé e outros te persigam por não a aceitarem, faz desse manto que levas sobre o corpo o testemunho de tua perseverança e a confirmação da verdadeira essência do que sente o teu coração.

Que ninguém jamais veja em teu rosto a vergonha por ser fiel à Serva de Deus. Confia que, se uma cruz te for dada nestes tem­pos, e a humilhação e o martírio baterem à tua porta, Aquela que um dia acompanhou a Cruz de Cristo acompanhará tam­bém a tua e te fará descobrir o amor verdadeiro e a unidade com Deus, muito além de ti mesmo.

Descobrirás, filho, que esse manto que levas sobre o corpo talvez não proteja tua vida, mas sim tua essência, teu espírito e teu caminho. Se te abrires de coração para ser um verdadeiro Filho de Maria e se reconheceres o que significa ser chama­do como tal, muitos mistérios que não são deste mundo te serão revelados.