Sexta-feira, 15 de maio de 2020

O Sagrado Chamado
APARIÇÃO DE CRISTO JESUS GLORIFICADO DURANTE O SAGRADO CHAMADO, NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, AO VIDENTE FREI ELÍAS DEL SAGRADO CORAZÓN DE JESÚS

A pena de Deus se detém, e Ele deixa de escrever. Que significará isso para vocês, diante do que o mundo vive hoje?

Eu sou o Senhor do Silêncio, o Senhor da introspecção. Minha Vontade chega até os confins do universo, mas as Minhas Palavras agem nos corações abertos para ouvir.

Ante esta revelação que lhes trouxe hoje, parte de um segredo de seu Mestre e Senhor, peço-lhes que continuem orando Comigo, assim como oram com a Minha Mãe Celeste, porque os homens da Terra não têm nenhum conhecimento da verdadeira Justiça de Deus, uma Justiça que não pode ser tentada, modificada ou alterada. Apenas a Graça da Mãe de Deus pode mudar os acontecimentos no planeta e, sobretudo, nos corações que estão em perigo por suas próprias ações, pela imensidade de sua ignorância, pela ingratidão.

Vocês já sabem que o Meu tempo neste lugar, sagrado para Mim, está terminando. E hoje volto a dizer-lhes que quando isso ocorrer deverão ser testemunhas ante o Pai Celestial e a humanidade do que testemunharam nos últimos tempos através da Minha chegada a este lugar, que tem uma razão e um propósito desconhecidos para todos, ainda não revelados ao mundo.

Isso não significa que a Vontade suprema de Deus esconda dos Seus filhos, as criaturas, todos os Seus mistérios e revelações. Mas Ele escolhe diretamente quem necessita saber deles e conhecê-los. Assim foi, através dos tempos, nas diversas aparições de Minha Mãe Celestial.

Por mais que hoje não saibam o que disse ou tudo que revelei, que não seja uma curiosidade para ninguém, mas um impulso para reforçar e redobrar a oração, porque assim o Céu sempre os ouvirá. O Céu estará atento à voz de suas súplicas; ele sempre ouve os filhos de Deus. 

Enquanto estou aqui, também estou com a humanidade inteira, nestes últimos momentos de seu Mestre e Senhor, tão semelhantes aos últimos momentos compartilhados com os apóstolos através da Última Ceia. Estamos em um momento muito semelhante e culminante.

Isso não é sensacionalismo, é uma verdade que vem diretamente do Coração de Deus para vocês, porque as escrituras continuarão cumprindo-se como foram ditadas ao coração dos profetas e dos apóstolos, e nada as mudará, somente sua adesão incondicional à Mãe de Deus, a Rainha do Céu e da Terra, a todas as Suas aspirações e vontades, que são parte da Vontade do Espírito Santo.

Hoje só posso falar-lhes através de símbolos, porque vocês têm que meditar sobre as Minhas Palavras, porque as Minhas Palavras guardam muitas chaves que abrirão as portas de suas consciências para que, assim, estejam mais próximos de Deus e da Sua Vontade.

Como sempre fiz, hoje estou cumprindo a Vontade do Meu Pai, para que os véus da consciência caiam dos seus rostos, e vocês possam ver a verdade e a realidade destes tempos, sabendo que cada tesouro e impulso espiritual, que se lhes entrega, terá que ser justificado por vocês até o último dia de suas vidas.

Assim, ante o Pai Celestial, darão testemunho do que receberam e de tudo o que lhes foi entregue através dos tempos e dos anos, não apenas pelo Meu Coração misericordioso, mas também pela Mãe de Deus e por São José Castíssimo.

Hoje, mais que nunca, a essência dos Nossos Sagrados Corações chega ao mundo com as últimas mensagens que preparam o momento definitivo de cada ser humano nestes tempos finais.

Céu e Terra passarão, mas as Minhas Palavras ficarão nos que as fizerem valer e reconhecer no mundo, em todos os povos, em todas as nações, em cada canto deste planeta. Seu exemplo e cristificação, seu sacrifício e entrega ao Meu Coração serão prévios ao tão esperado momento do Meu Retorno, porque, primeiro, só poderei chegar através de vocês, de sua transformação, rendição e redenção. É a única coisa de que necessito para que Eu também possa justificar perante o Pai tudo que fiz por vocês.

A Palavra de Deus não se desperdiça. A Palavra da Hierarquia nunca será inválida. Ela é autônoma, eterna e transcende todos os tempos, gerações e formas.

Mas só vocês foram chamados por Meu Pai Eterno para ser testemunhas, no fim dos tempos, de tudo o que lhes entreguei e lhes revelei.

Não estou sendo dramático, estou dizendo-lhes a verdade, porque a verdade os libertará de vocês mesmos.

Assim como disse aos Meus apóstolos, na Última Ceia, muitas das revelações que Deus Me entregou para as gerações futuras da humanidade, vocês também, como seres e como raças, como povos e nações, estão em um grande momento de inflexão, estão diante do mesmo momento em que os apóstolos estiveram quando cada um, no momento mais crucial e culminante, teve que dar testemunho de Mim.

Hoje volto a estar só, como estive no juízo dos fariseus, esperando, no maior silêncio, a adesão e a unidade dos Meus Companheiros.

A Mãe de Deus, Porta da sabedoria, do discernimento e do amor, agora está presente a pedido do Seu amado Filho, como também está presente São José.

Podem vir aqui, a pedido de Cristo, os videntes, para unirmo-nos neste momento aos Três Sagrados Corações. 

Convidamos os que nos ouvem através deste meio de comunicação que, ante este mistério que os Três Sagrados Corações nos trazem, ajoelhem-se  ou se ponham de pé para reverenciá-los.

Agradecemos.

Deus está ouvindo-nos e contemplando-nos, e assim também o faz com a humanidade inteira.

Depois do dia mundial de jejum e de oração pedido pelo Santo Padre, o Papa Francisco, Nossos Três Sagrados Corações receberam a súplica da humanidade.

Venho pedir ao mundo, em nome da divindade dos Sagrados Corações de Jesus, de Maria e de São José, que todos os que possam, nos próximos seis meses, repitam o dia de jejum e de oração no dia quatorze de cada mês. Assim terei mais feitos e testemunhos para mostrar ao Pai Eterno o esforço dos Seus filhos pelo alívio, a cura e a paz da humanidade e do planeta.

Entrem no Oceano da Misericórdia de Deus. As portas das suas entranhas mais profundas estão abertas para que, através dos méritos alcançados por seu Mestre e Senhor, as almas sejam perdoadas e absolvidas pela infinita e insondável Misericórdia de Deus.

Este é o tempo dos Meus apóstolos. Este é o tempo de dar o seu testemunho à humanidade.

Levem as Minhas Palavras em seus corações; que elas não se apaguem de sua memória, que façam eco nos tempos que virão, porque necessitarão delas como fortaleza para seguir adiante. Meu Coração nunca abandonará os misericordiosos.

Assim, agora, ante os Três Sagrados Corações, celebraremos a Eucaristia e a Comunhão espiritual que as almas que ouvem neste momento poderão viver com o Divino Mestre.

Podem trazer o altar.

Senhor Jesus, faze-nos dignos de viver a Tua Palavra, mas também faze-nos dignos de viver este Sacramento para que, como humanidade e planeta, alcancemos a redenção e a eternidade. Amém

A Divindade de Cristo se faz presente neste momento de celebração. Em honra aos méritos alcançados por Nosso Senhor Jesus Cristo antes, durante e depois da Última Ceia, oferecemos este pão para que seja convertido no Corpo de Cristo.

À noite, antes de ser entregue, Jesus tomou o pão,  elevou-o e deu graças ao Pai para que fosse abençoado e transubstanciado. Em seguida, partiu-o e o entregou aos Seus apóstolos, dizendo: "Tomem e comam, porque este é o Meu Corpo, que será entregue pelos homens para o perdão dos pecados".

Louvamos-Te, Senhor, e bendizemos-Te.
Louvamos-Te, Senhor, e bendizemos-Te.
Louvamos-Te, Senhor, e bendizemos-Te.
Amém.

"Em seguida, tomou o Cálice e, realizando o mesmo oferecimento e entrega, elevou-o, dando graças ao Pai, porque o Seu Sangue inocente e puro redimiria a humanidade. Assim, entregou o Santo Cálice aos seus apóstolos, dizendo: "Tomem e bebam. Este é o Cálice do Meu Sangue, Sangue da Nova Aliança, que será derramado por seu Redentor para a remissão das faltas. Façam isso em Minha memória".

Louvamos-Te, Senhor, e bendizemos-Te.
Louvamos-Te, Senhor, e bendizemos-Te.
Louvamos-Te, Senhor, e bendizemos-Te.
Amém.

O Corpo e o Sangue vivo de Cristo,

Em união aos Sagrados Corações de Jesus, de Maria e de São José, realizemos a oração que Nosso Senhor nos ensinou.

Pai Nosso.

Pai Nosso (repitamos em inglês).

Que a Paz de Cristo desça à Terra.

Que a Paz de Nosso Senhor esteja neste lugar e em todos os corações. Amém.

Santíssima Trindade,
Pai, Filho e Espírito Santo,
adoro-Os profundamente,
e Lhes ofereço o preciosíssimo Corpo,
Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo,
presente em todos os sacrários da Terra,
em reparação pelos ultrajes, sacrilégios e indiferenças
com os quais Ele é ofendido,
e, pelos méritos 
infinitos do Seu Santíssimo Coração
e do Imaculado Coração de Maria,
peço-Lhes a conversão dos pobres pecadores.
Amém.

Não esqueçam tudo o que lhes disse hoje, porque o Céu e a Terra passarão, mas Minhas Palavras ficarão nos corações que as fizerem ressoar dentro de si.

Despedimo-nos e enviamos todo Nosso Amor e Nossa Paz ao mundo, para que a conscientização humana desperte em todos os corações. Que assim seja.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

E agora, a pedido de Nosso Senhor Jesus Cristo, nesta Trindade tão especial formada pelos Três Sagrados Corações, prostrados aos Pés de Nosso Senhor Jesus Cristo, de Nossa Divina Senhora, a Virgem Maria, e do Castíssimo Coração de São José, ofereceremos uma última canção, para que Cristo continue ressoando dentro de nós e, assim, forme os Seus apóstolos.

Ouçamos "Todo lo yo que viví".