Mensagens Anteriores

jun

30

Sexta-feira, 30 de junho de 2017

Mensagens semanais
MENSAGEM SEMANAL DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA DURANTE A VIAGEM ENTRE AS CIDADES DE SAN ESTEVE, MONTSERRAT, E BURGOS, CASTELA E LEÃO, ESPANHA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Quando o teu coração e tua alma estiverem buscando uma saída dos abismos da tua própria consciência, une-te ao Espírito de Deus e clama por Misericórdia.

Quando teu coração se afligir não apenas pelo mundo, mas também pelo que encontras dentro de ti, une-te ao Espírito de Deus e clama por Misericórdia.

O Criador não espera de Seus filhos mais do que espíritos rendidos, conhecedores da própria ignorância e da sua necessidade de Misericórdia.

O Criador não espera de Seus filhos mais do que corações humildes, que clamam e se unem a Ele para converter suas matérias corrompidas e seus corpos enfermos.

Estar neste mundo, filho, é ao mesmo tempo uma graça e um grande desafio. Depende de cada criatura saber abraçar essa graça e superar os desafios para encontrar, no próprio interior, o potencial de Amor que lhe faz permanecer em vida, que sustenta este mundo, assim como cada coração humano.

Une-te verdadeiramente ao Espírito de Deus como um filho Seu, necessitado da Sua Misericórdia, para retornares ao Sagrado, que um dia reinou em tua essência.

Deus não espera de ti mais do que um coração rendido, que reconhece a grandeza e o mistério do Seu Projeto e o ama, mesmo sem conhecê-lo, para que ele possa um dia se expressar no teu próprio interior.

Ama, então, a Vontade do Criador para ti e clama todos os dias pelo estabelecimento dessa Vontade. Deixa que o Raio de Deus cruze o teu espírito e te devolva a paz que um dia perdeste, por estar distraído do Propósito Divino. Deixa que o Criador reabilite e cure tua pequena consciência e a faça grande, por estar unida a Ele.

Reconhece tua pequenez, unindo-te ao Espírito de Deus e clamando, sinceramente, por Misericórdia. Eu me unirei ao teu coração e sempre clamarei contigo quando fores sincero e puro em tuas intenções.

Teu Pai e Amigo,

São José Castíssimo

jun

25

Domingo, 25 de junho de 2017

Mensagens semanais
MENSAGEM EXTRAORDINÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE SAN ESTEVE, MONTSERRAT, BARCELONA, ESPANHA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Eu me encontrava em oração, meditando a respeito do Relicário de São José, que guarda o Seu Divino Coração, quando Ele chegou para seguir transmitindo a Sua história. Eu lhe perguntei se poderia nos ajudar a chegar até esse Relicário e compreendê-lo, contemplá-lo. Nesse momento, São José trouxe até ali o Relicário com Seu Coração e nos transmitiu uma mensagem extraordinária, dizendo o seguinte:

Do princípio de Minha evolução, até o fim, compartilhei do Dom Divino da Renúncia, vivido por Deus ao manifestar a Sua Criação.

Envolvido pelo Santo Amor do Pai, uma e outra vez, Eu meditava em tudo o que Ele vivia e padecia para que Seus filhos seguissem crescendo e se desenvolvendo neste mundo. O Relicário de Meu coração guarda esse Amor que sinto por Deus e a constante renúncia que vivi e que vivo por Ele e com Ele.

Se o Criador, Deus Único do Universo, padece e sofre, renuncia e se sacrifica pela humanidade, onde haveria Eu de encontrar a Minha alegria, senão imitando-O ainda que imperfeitamente? Como poderia?

O Relicário de Meu coração representa a perfeita Misericórdia de Deus para com um coração que O ama com humildade e até onde o Criador conduz esse coração, que assim O ama.

No mistério deste simples Relicário se encontra uma esperança. Que, ao contemplá-lo, as almas não busquem adorar o imperfeito coração do Obreiro de Deus, mas sim a Divina, Insondável e Imaculada Graça do Pai, Sua Infinita Misericórdia e Sua Perfeição, que converteram este pobre coração em uma Unidade com o Seu Coração.

Este é o mistério do Relicário de Meu coração, que, em verdade, deve se manifestar em todos os corações do mundo: o milagre da transformação e da unidade com o Único, que revela a Verdade da Essência humana, quando sua imperfeição dá lugar ao que estava escondido em seu interior, que é Deus mesmo.

Contemplem o mistério do Relicário de Meu coração e verão a si mesmos, como potencial, escondidos neste Santo Relicário.

Seu Pai e Amigo,

São José Castíssimo

jun

23

Sexta-feira, 23 de junho de 2017

Mensagens semanais
MENSAGEM SEMANAL DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE SAN ESTEVE, MONTSERRAT, BARCELONA, ESPANHA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Eis que começa a emergir no mundo e nos corações dos homens aquilo que veio para ser curado e redimido desde o princípio.

O “fim” não é senão a concretização do início, do verdadeiro sentido pelo qual os seus espíritos vieram ao planeta. Mas as almas se distraíram, apegaram-se à ilusão e a tomaram para si como grande e única verdade e, agora, temem o que é verdadeiro e inventam tantos medos como ilusões para não aceitar o que se apresenta diante de seus olhos e que já não se oculta a seus corações.

Eis que o que foi criado pelos homens também com eles se desvanecerá. As fronteiras dentro e fora dos corações – entre raças, religiões, culturas e pensamentos – se desvanecerão diante da unidade que o Universo lhes demonstrará existir.

O Coração de Deus se espelhará nos corações dos puros e dos que, apesar de suas impurezas, aspiram a viver o bem. Todos sentirão a imperiosa necessidade de descobrir e viver o Amor. As fronteiras serão derrubadas pelos próprios homens, aqueles que receberão em si a graça do Coração de Deus e que serão impulsionados a construir o novo mundo.

Existirão os pioneiros, que ativarão e inspirarão os outros. Estes perderão o seu medo primeiro, porque serão resguardados pela graça da Verdade.

Os mais jovens conduzirão a nova barca, porque os seus corações se abrirão mais facilmente para encontrar o Universo. Não verão, na Terra fútil, sentido para a sua existência e buscarão, sedentos, uma Verdade que acalme as suas ânsias de encontrar algo que não conhecem, mas que sabem existir.

O caos do mundo inspirará muitos à santidade, porque a Lei dita que os opostos se equilibram. Despertarão o amor a Deus como no passado e, com loucura e verdade, proclamarão o Seu Nome. Embora parecerão ser escutados por muito poucos, o seu clamor ressoará além da Terra, e o Cosmos escutará o seu chamado, que será suficiente para que um auxílio superior chegue à Terra.

Aos puros, digo-lhes: não desistam nunca. O seu verbo deve ir além das estrelas, como uma chave que nasce da essência e do coração para abrir as portas deste mundo à verdade interior.

Estremecerão céus e terras, rugirão feras – que têm seu falso poder construído em aparências –, mas nada disso deve fazer sucumbir a fé dos que encontraram a Deus e a Seus Mensageiros.

Construam, pois, hoje a fortaleza que os sustentará amanhã e que será como um farol na noite escura do mundo, inspirando outros a dizer “sim”.

Apenas orem e o façam de coração.

Seu Pai e Amigo,

São José Castíssimo

jun

16

Sexta-feira, 16 de junho de 2017

Mensagens semanais
MENSAGEM SEMANAL DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE MADRID, ESPANHA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Um coração encontra a Paz quando, apesar de ser imperfeito, se esforça e faz tudo o que está ao seu alcance para cumprir a Vontade de Deus e não a própria.

Um coração encontra a Paz quando se rende na batalha que vive de cumprir as próprias aspirações e se deixa transformar em um instrumento para que o Plano de Deus se cumpra.

Um coração encontra a Paz quando já não luta pela transformação alheia, mas sim se esmera em ser, ele mesmo, um Espelho do que Deus pensou para a humanidade, buscando no Pai a Graça de ser um exemplo para os demais.

Um coração encontra a Paz quando descobre, em si, as raízes dos conflitos do mundo e sabe que, em verdade, sim, pode transformar todas as coisas quando começa por si mesmo.

Um coração encontra a Paz quando ora por um Propósito Superior, quando se une ao Coração de Deus e, ainda que chegue a sentir a dor do Coração do Pai, não perde a paz, porque, por trás dessa dor, se encontra uma inextinguível certeza e esperança do triunfo de Seu Plano e do estabelecimento de Sua Vontade.

Um coração encontra a Paz quando abandona as dúvidas e as desconfianças e desperta, em si, o verdadeiro sentido da fé naquilo que não sente, não toca e não vê.

Um coração encontra a Paz quando já não resiste a se deixar guiar pelo Deus que habita em seus irmãos e encontra neles uma oportunidade constante de se transformar e de caminhar.

Um coração encontra a Paz quando deixa que a paz ingresse em sua vida das formas menos buscadas e mais temidas. Porque, para encontrarem a paz, filhos, vocês haverão de se perder de si mesmos em muitos sentidos e desencontrar aquelas coisas as quais a humanidade sempre lutou para viver e ser.

Se lhes falta a Paz no coração e vocês estão aflitos e abatidos, abram as portas para que a Paz ingresse em suas vidas e, rendendo-se na própria batalha e na luta pelo estabelecimento das próprias ideias, tornem-se obedientes soldados de um exército que apenas segue e vive os Desígnios do Criador. Pois é no pouco, no pequeno, no simples e no invisível que vocês farão triunfar o Plano de Deus.

Saibam: na humildade, no silêncio e na unidade com Deus é que se encontra a Paz.

Seu Pai e Companheiro,

São José Castíssimo

jun

09

Sexta-feira, 9 de junho de 2017

Mensagens semanais
MENSAGEM SEMANAL DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE SAN GIOVANNI ROTONDO, FOGGIA, ITÁLIA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Quando um coração é sincero diante da Graça e da Grandeza de Deus, o Coração do Pai lhe responde.

Apenas é necessário, filhos, que sejam sinceros e simples de coração para que os Mistérios de Deus se revelem. Apenas é necessário ser agradecido para encontrar dentro de si os recursos para retornar à Origem e encontrar no próprio interior o que os une ao Universo e ao Criador.

Há muitas verdades a serem reveladas. Há muitos mistérios que estão ocultos ao coração humano, porque lhe falta a simplicidade e a gratidão quando está diante das oportunidades que Deus lhe entrega.

O Criador aguarda que Seus filhos despertem, porque Ele não criou a humanidade para que viva eternamente na ilusão e na ignorância, acreditando que a realidade começa e termina em sua vida material e humana.

Este é o tempo do despertar da verdade, uma verdade que começou a se desenvolver na Terra desde que os povos originários se abriram para comungar com a Vida e viver em gratidão e simplicidade, unidos ao Todo.

Essa verdade revelou-se aos homens, de uma forma, por intermédio de Buda, anunciou-se nos símbolos dos Profetas, materializou-se no exemplo de Cristo; e, ainda assim, muitos ouvidos continuaram surdos, muitos olhos cegos e muitos corações fechados para conhecê-la e sabê-la.

Todas as linhas de conhecimento, filosofia e verdadeira religiosidade são portas para algo muito mais amplo, um Universo que não cabe na mente, tampouco no coração humano; mas que, por meio desse coração, vocês podem começar a conhecer.

É tempo, filhos, de descobrir o potencial da simplicidade e da gratidão, o potencial da fraternidade e do amor ao próximo, porque, mediante esses simples atributos – que estão na essência de todo caminho espiritual verdadeiro –, um grande mistério lhes será desmistificado.

É tempo de descobrir a verdade e começar a retornar; de ler no espelho do coração a Vontade de Deus; de ver refletida nos espelhos da natureza a unidade que existe entre toda a Vida e descobrir, enfim, que a natureza sempre espelhou o caminho; que nela está oculta a Grandeza de Deus, recordando à humanidade, todos os dias, o caminho de retorno à Origem. Matar a natureza é como matar a possibilidade de retornar a Deus e destruir, pouco a pouco, o fio que os permite sair da ilusão.

É tempo, filhos, de viver a unidade na vida, sintetizando no coração a essência de todos os impulsos que geraram a inspiração para o nascimento das diferentes religiões e filosofias. Porque, hoje, tudo só encontra sentido quando se encontra a unidade; e as religiões já não se plenificarão em si, mas todas – unidas pelo amor, em Deus – encontrarão a verdade que lhes traz o sentido e desenvolve o caminho que devem seguir.

Com isso lhes digo que o planeta necessita encontrar a verdade, com cada ser no lugar que lhe corresponde. E, para isso, basta ser simples e agradecido, basta saber ser fraterno e basta que tudo se abra para aprender a amar.

Seu Pai e Amigo, Companheiro de sempre,

São José Castíssimo

jun

02

Sexta-feira, 2 de junho de 2017

Mensagens semanais
MENSAGEM SEMANAL DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE ASSIS, PERUGIA, ITÁLIA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Quando o coração encontra a paz e se une a Deus, dissolve no silêncio de seu espírito o caos que permeia o mundo.

Busca, então, filho, neste lugar sagrado, o Silêncio de Deus, que um dia, na solidão, tocou e converteu o coração de Francisco, transformando sua condição de homem mundano e superficial em um espírito unido a Deus, capaz de expressar, como podia, o Arquétipo de Amor que o Criador pensou para a humanidade.

Estás, então, neste tempo, como parte desta Obra e da humanidade, diante de uma oportunidade única de conversão para o teu espírito e para o teu coração. Apenas encontra no silêncio de tua mente o silêncio do Coração de Deus. Encontra no canto dos pássaros o Verbo do Criador, que te chama constantemente a reencontrar o sentido da tua vida.

Pois hoje te digo que a conversão deve ser vivida a cada instante. Estás em um tempo de batalha, no qual tua alma oscila entre o mar do caos do mundo e a graça da suspensão em Deus. Por isso, o inimigo, que não tira os olhos das criaturas de Deus, muitas vezes consegue confundir-te e retirar-te do propósito sem que o percebas.

Vigia-te, então, e busca observar onde está a tua consciência e, sempre que recordares, pensa no silêncio, no espírito da humildade, na necessidade de se unir ao próximo e aos Reinos da Natureza e, assim, unir-te a Deus.

Encontra nos éteres deste lugar pelo qual caminhas a possibilidade de prestar um grande serviço à humanidade: experimentar de uma santidade silenciosa e uma união única com Deus. Assim, filho, ainda que não saibas e não compreendas, estarás ajudando o Criador a fechar muitos infernos e resgatar muitas almas da ilusão, com o simples fato de teu coração – que é humano – ceder um lugar ao Coração de Deus.

Que a Paz e a Bênção de teu Mestre São Francisco estejam sobre ti. E estendo* hoje esta Bênção a ti que lês estas palavras e que te deixas permear por uma Assis espiritual, que guarda em si uma parte do Reino de Deus.

Teu Pai e Amigo,

São José Castíssimo

*Quando disse isso, São José nos mostrou que uniria os tempos e os espaços e que, sempre que alguém lesse essa mensagem de coração, receberia os códigos ainda puros que espiritualmente estão guardados em Assis. Códigos esses referentes a tudo o que São Francisco deixou como legado para a humanidade através de sua vida, como a humildade, a união com os Reinos da Natureza, a pobreza de si e o silêncio. Não importa onde estejam e quando leiam essas palavras, todo aquele que abrir o seu coração acessará interiormente esta experiência espiritual. Essa é uma graça que São José nos concede através de Suas palavras.

Quem somos?

Associação Maria
Associação religiosa cristã e ecumênica que tem por finalidade difundir a mensagem universal de amor e de paz que Cristo Jesus, a Virgem Maria e São José transmitem aos monges da Ordem Graça Misericórdia, estimulando o crescimento espiritual através da oração e do serviço altruísta.

Contato

Mensageiros Divinos