jun

28

Terça-feira, 28 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Filhos,

O homem ainda não se abriu ao seu verdadeiro potencial e está cego e surdo pelo bem-estar que vivem uns poucos por meio das ilusões materiais.

A vida humana de hoje é como uma “indústria de ilusões”, que terá como consequência de seus produtos a degeneração absoluta do planeta.

Para ter consciência da situação humana, é necessário ir ao serviço, encontrar e ver com os próprios olhos a miséria espiritual e moral na qual chegaram os seus irmãos.

Para despertar, é necessário sair de si mesmo repetidas vezes, porque a indiferença dos corações é tanta que ver em um noticiário uma pequena porcentagem das tragédias que vivem como humanidade não os retira do ponto em que se encontram.

Filhos, não posso colocar os Meus olhos nos seus para que vejam o mundo como Eu o vejo, mas sim posso colocar os seus corações no Meu, para que sintam como Eu sinto e, assim, vivam um pouco da realidade.

A miséria física que conhecem em parte é mínima diante do que acontece espiritualmente. Se, além de servir, orarem com o coração, descobrirão que há um infinito campo de serviço, escondido no éter planetário.

Aprofundem na oração, de verdade, e por si mesmos entenderão o que lhes digo.

Não orem por querer saber, por querer fazer ou por querer ser alguma coisa; orem para falar com Deus; orem porque esse é o idioma do coração e do espírito, e é nesse diálogo com o Divino que o Criador os fará compreender o que for de Sua vontade.

Para equilibrar os males do mundo, orem, transformem-se, sirvam e sejam verdadeiros pacificadores e apóstolos de Cristo.

Abandonem os seus postos nas “indústrias de ilusões” e não cometam mais os mesmos erros de um passado que gerou o presente. Vivam a transformação que prepara o futuro e que traz para a vida planetária a redenção e a reconciliação com Deus.

Não leiam estas mensagens como belas palavras nem as tomem como simples impulsos. O olhar humano ainda está turvo para as coisas superiores. Se querem encontrar no que lhes digo uma verdade absoluta e alcançável para si mesmos, leiam e releiam o que já lhes disse, orem, sirvam e, assim, lavem os olhos, para que possam ver com o potencial de um filho de Deus.

Trago em Minhas mãos a água que os lava e a coloco nestas palavras de linguagem humana, para que possam servir-se dela. Lavem os seus rostos e despertem. Vivam o que lhes digo.

Eu os amo e os abençoo, para que sigam adiante e não se detenham.

São José Castíssimo

jun

27

Segunda-feira, 27 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Diante da miséria, clama por Misericórdia.

Diante do sofrimento, clama por Compaixão.

Diante da ignorância, clama pela Graça.

Diante do abandono, clama por Piedade.

Diante do desespero, clama pela Fé.

Diante da dor, clama pela Cura.

Diante das consequências do passado, clama por Perdão.

Filho, coloca-te diante de cada situação como um servo de Deus, como uma ponte para a Sua Divina Consciência. Sê aquele que une as criaturas ao Criador e, por intermédio desse serviço, unirás a tua própria consciência a Deus.

Muito não te direi neste dia, porque o Meu Silêncio também é algo de que necessitas.

Diante de uma dúvida ou incompreensão, silencia.

Diante de algo que não sabes como solucionar, observa e, em silêncio, busca a resposta. Nem todas as soluções virão de ti, mas se te colocas na postura correta, o Senhor – que criou todas as coisas – encaminhará o que tu não sabes resolver.

Esta, filho, é a era da fé, porque apenas por meio dela te sustentarás.

Esta também é a era da maturidade e do esquecimento de si, porque é apenas crescendo e dando passos firmes que poderás consolidar a tua fortaleza interior.

Não te façam tremer os ventos contrários nem te confundam as tempestades.

Mantém aceso em ti, como um segredo, o sol do novo tempo e ilumina o teu interior, ainda que o mundo esteja em trevas.

Recebe cada símbolo que te trago e desenvolve-os em teu interior. Eles se tornarão chaves que abrirão as portas de tua consciência à vida superior.

Teu pai e companheiro,

São José Castíssimo

jun

26

Domingo, 26 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Filhos,

Hoje lhes pedirei que novamente orem pelos povos originários, pela consciência indígena atual e de ontem.

Que em suas orações peçam perdão pelos erros cometidos no passado e que no dia a dia revisem se em suas consciências ainda existem as raízes de um mal milenar que impede a unidade entre os seres, apesar das diferenças.

Um serviço é verdadeiro quando realizado com o coração. Ele alcança uma repercussão planetária quando se é consciente desse serviço na vida invisível do planeta e quando se observa, dentro de si mesmo, o que deve ser transformado e transcendido para que a situação na qual se está servindo possa receber um auxílio mais profundo.

Por exemplo: se ao servir aos povos originários buscarem dentro de vocês o que os levou à situação de pobreza, de abandono e de indiferença por parte da maioria dos seres humanos; se buscarem cortar em si as raízes do poder e da necessidade de transformar tudo e todos, adaptando situações e consciências às suas necessidades, darão profundidade a esse serviço.

Filhos, o homem que colonizava tinha uma ideia própria do que deveria ser a civilização humana e acreditava que tudo deveria adaptar-se a essa ideia, e que aquilo que não se encaixava em seu pensamento deveria ser extirpado.

Apesar de já haver passado tantos séculos, essa forma de pensar e de sentir ainda está presente no coração humano e a maioria – por mais que acredite que sim – não aprendeu a descobrir o que o outro tem para contribuir; não aprendeu a transformar a própria ideia e se abrir para compartilhar um pensamento diferente que vem do próximo.

As raízes de um poder humano e ignorante ainda estão vivas na consciência de todos e se alimentam de pequenas e grandes ações, de pensamentos e sentimentos que se manifestam, mui­tas vezes, impulsivamente.

Para transformar a atual condição humana, devem auto observar-se e tratar de arrancar pela raiz os velhos padrões de uma raça degenerada para que eles deem lugar ao novo.

Que a conjuntura dessa missão em irmandade com os povos originários os leve a revisar no próprio interior o que lhes disse. Assim, farão desse serviço um ato profundo e verdadeiro que transcende uma ação social ou mesmo a caridade deste mundo.

Se a oração e o serviço forem sempre acompanhados da transformação, logo verão no horizonte o despontar de um novo sol, anunciando um ciclo de maior claridade para a cons­ciência humana.

Eu os amo e por isso os conduzo dia a dia.

São José Castíssimo

jun

25

Sábado, 25 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Filhos,

Enquanto houver experiências negativas na consciência humana, haverá purificação a ser vivida. O velho homem está sendo expurgado de seus mundos internos e, mais do que isso, de suas células.

Muitos querem se transformar e não suportam ver nos outros os próprios erros. Essa incapacidade de se ver em um espelho gera ira, indignação e tristeza. Mas lhes digo, companheiros, que essa reação humana diante da purificação é fruto de um velho padrão de lidar com os aspectos inferiores.

O novo homem deve começar a surgir ao mesmo tempo em que o velho é expurgado, ou seja, os padrões de conduta de uma nova vida devem ir tomando o lugar dos velhos padrões humanos. Isso significa, filhos, que ao se verem em um espelho, pelos erros e aspectos do outro, vocês devem amá-lo e ser compassivos.

Coloquem rédeas e freios em si mesmos por meio da compreensão e do amor ao Plano, que supera o amor próprio e a vontade de controlar e guiar todas as coisas.

Quando reagem ao erro alheio, estão querendo consertar um erro cometendo outro. Esse é o mesmo princípio que gera as guerras e os conflitos no mundo; o ódio ao próximo é um combustível que acende o ódio no próprio interior, ódio esse muitas vezes oculto e subconsciente.

Para não entrar nessa roda de gerar ira e escuridão, contenham o próprio comburente e o substituam pela pacificação interior.

Sei que muitos têm dificuldade de controlar a si mesmos e aos seus aspectos inferiores, mas devem tentar fazê-lo todos os dias, até que a consciência compreenda definitivamente a pequenez do que vive diante da vastidão universal e possa dar passos mais concretos.

Quisera falar-lhes das coisas universais, mas como vou levá-los ao universo se seus pés ficam tão presos ao mundo pelas aparências terrenas e suas consciências não abarcam a essência dos seres, senão apenas os seus defeitos e as condições humanas?

Todos estão na mesma escola, e cada um no seu grau deve escutar o que hoje lhes digo e trabalhar conscientemente sobre a incapacidade de amar e de se autocontrolar.

Filhos, quando ao menos começarem a lidar consigo mesmos com maior maturidade, poderei levá-los ao cosmos e aprofundá-los nas raízes universais. Mas primeiro precisam crescer, todos precisam crescer, inclusive aqueles que se consideram adultos e idosos. Cresçam em espírito e em virtude.

Seu pai e amigo,

São José Castíssimo

jun

24

Sexta-feira, 24 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Enquanto clamam pela paz, filhos, clamem pela consciência dos povos originários.

Sobretudo na região onde hoje vocês estão trabalhando na missão humanitária, vocês sentirão o sofrimento pela submissão que esses povos padeceram durante anos e que continua impregnando os éteres do Paraguai, do Sul do Brasil e do Nordeste da Argentina.

Filhos, as missões com a consciência indígena são de suma importância nestes tempos, porque impagável é a dívida da humanidade para com esses povos, assim como com a cons­ciência da África.

Hoje lhes pedirei que orem de forma especial pelos seus irmãos da consciência indígena, sobretudo por aqueles que não estão mais neste mundo, mas que continuam presos nas dores de um passado que não puderam superar.

As dores do passado ainda pesam no coração de seus irmãos indígenas e muitas vezes se multiplicam pela pobreza, pelo preconceito e pela luta constante que eles vivem para manter a própria cultura.

Filhos, muitos sentem que manter a cultura indígena no planeta é tentar preservar algo ultrapassado, que já não tem nenhum sentido neste tempo. Esse pensamento, sumamente ignorante, é fruto de uma consciência materialista pouco espiritual, que fez com que os seres humanos não soubessem respeitar uns aos outros e, em tempos passados, quisessem impor sua cultura, em vez de aprender com o sagrado e o puro que havia na cultura dos povos originários.

Enquanto não aprenderem a respeitar as diferentes culturas e não se abrirem para ver o melhor no próximo, sempre haverá a guerra e sempre haverá o caos. A roda das encarnações nunca terminará se não aprenderem a compartilhar e a respeitar as diferenças.

Filhos, é tempo de semear o bem e o amor e extirpar da consciência humana o que chamam de vingança e que se esconde atrás da justiça da Terra.

A falta de igualdade entre os homens e a impossibilidade de uma vida digna não permitem que seus irmãos remanescentes dos povos originários da América possam viver a paz em seus corações.

Clamem por esta paz e pela misericórdia e estejam com os corações abertos enquanto servirem, cuidando para que não se sintam melhores do que eles, mas, sim, reconheçam que muito do que eles têm para lhes ensinar vocês ignoram e que, se o serviço não for mútuo, não haverá Presença divina.

Orem, filhos, orem pelos povos originários de ontem, de hoje e de sempre. Que a sua pureza e simplicidade não se percam. Que a sua contribuição ao espírito de unidade da consciência humana seja verdadeira.

Seu pai e servidor de Deus,

São José Castíssimo

jun

23

Quinta-feira, 23 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Onde houver amor, unidade e fraternidade, haverá paz. Onde houver disposição e esforço em superar a si mesmo para não verter sobre o próximo o desequilíbrio interior, haverá harmonia e irmandade.

Filhos,

A grande batalha destes tempos será pela pacificação interior e pela construção de uma fortaleza interna que os sustente e os ajude a suportar a própria purificação e a purificação do planeta.

Busquem todos os dias doar um pouco de si mesmo ao próximo. Busquem construir a irmandade e a fraternidade como prioridade em suas vidas, porque nestes tempos é a fortaleza grupal que os sustentará e os manterá de pé.

Ao longo dos anos os impulsionamos à experiência da vida grupal nas Comunidades-Luz, porque na vida grupal vocês têm a oportunidade de desenvolver o esquecimento de si, o amor ao próximo como ele é, a paciência, o perdão, a autotranscedência, a transformação, a fraternidade e o mais importante: a unidade.

É vivendo a unidade que se aproximarão do propósito da existência humana. Experimentando esse princípio divino e tornando-o cada vez mais vivo é que poderão levar a raça humana ao cumprimento dos Planos divinos.

A transição planetária, a própria purificação e todas as provações destes tempos têm a finalidade de levá-los à vivência da unidade porque, quando estiverem diante dessas situações, é apenas a unidade verdadeira que os fará sobreviver. A unidade será para o espírito como a água e o ar são para o corpo. Se não houver unidade, não haverá vida.

Vocês poderão acreditar que estão no caminho certo, mas sem unidade com o próximo e com Deus perderão o sentido da existência e caminharão no mundo como corpos vazios de espírito e de essência, como mortos em vida.

Compreendem a importância de superar a si mesmos para amar o outro?

Compreendem a importância de deixar de lado os próprios conceitos e as ideias de como deve ser o ser humano para aceitar o próximo como ele é?

O amor é o que transforma e, se não amam o próximo, ele jamais sairá do ponto em que se encontra e jamais expressará o que verdadeiramente é, porque para chegar à Verdade devem se transformar e para se transformarem devem viver o amor, dar e receber amor verdadeiro.

Filhos, ingressem na essência e no coração e deixem que eles sejam os comandantes de suas vidas. É dessa forma que os novos princípios e as novas leis atuarão nelas e poderão fluir com as correntes do novo tempo, para que essas não os arrastem nem os desestabilizem por suas resistências.

Esse caminho é simples e não precisa conter o sofrimento, mas cada um elege a forma de aprender, segundo o próprio esforço e a própria consciência.

Eu os amo e por isso lhes digo todas essas coisas.

Abençoo-os,

São José Castíssimo

jun

22

Quarta-feira, 22 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Onde houver amor, unidade e fraternidade, haverá paz. Onde houver disposição e esforço em superar a si mesmo para não verter sobre o próximo o desequilíbrio interior, haverá harmonia e irmandade.

Filhos,

A grande batalha destes tempos será pela pacificação interior e pela construção de uma fortaleza interna que os sustente e os ajude a suportar a própria purificação e a purificação do planeta.

Busquem todos os dias doar um pouco de si mesmo ao próximo. Busquem construir a irmandade e a fraternidade como prioridade em suas vidas, porque nestes tempos é a fortaleza grupal que os sustentará e os manterá de pé.

Ao longo dos anos os impulsionamos à experiência da vida grupal nas Comunidades-Luz, porque na vida grupal vocês têm a oportunidade de desenvolver o esquecimento de si, o amor ao próximo como ele é, a paciência, o perdão, a autotranscedência, a transformação, a fraternidade e o mais importante: a unidade.

É vivendo a unidade que se aproximarão do propósito da existência humana. Experimentando esse princípio divino e tornando-o cada vez mais vivo é que poderão levar a raça humana ao cumprimento dos Planos divinos.

A transição planetária, a própria purificação e todas as provações destes tempos têm a finalidade de levá-los à vivência da unidade porque, quando estiverem diante dessas situações, é apenas a unidade verdadeira que os fará sobreviver. A unidade será para o espírito como a água e o ar são para o corpo. Se não houver unidade, não haverá vida.

Vocês poderão acreditar que estão no caminho certo, mas sem unidade com o próximo e com Deus perderão o sentido da existência e caminharão no mundo como corpos vazios de espírito e de essência, como mortos em vida.

Compreendem a importância de superar a si mesmos para amar o outro?

Compreendem a importância de deixar de lado os próprios conceitos e as ideias de como deve ser o ser humano para aceitar o próximo como ele é?

O amor é o que transforma e, se não amam o próximo, ele jamais sairá do ponto em que se encontra e jamais expressará o que verdadeiramente é, porque para chegar à Verdade devem se transformar e para se transformarem devem viver o amor, dar e receber amor verdadeiro.

Filhos, ingressem na essência e no coração e deixem que eles sejam os comandantes de suas vidas. É dessa forma que os novos princípios e as novas leis atuarão nelas e poderão fluir com as correntes do novo tempo, para que essas não os arrastem nem os desestabilizem por suas resistências.

Esse caminho é simples e não precisa conter o sofrimento, mas cada um elege a forma de aprender, segundo o próprio esforço e a própria consciência.

Eu os amo e por isso lhes digo todas essas coisas.

Abençoo-os,

São José Castíssimo

jun

21

Terça-feira, 21 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

A era da desestabilização da mente

Filhos, esta é a era da desestabilização da mente, porque é no nível mental que se encontram as maiores resistências dos seres. É no nível mental que se encontram as energias do poder, da propriedade, do controle, da competição; forças essas que deverão ser extirpadas da consciência humana.

O homem que resista ao Poder de Deus perderá o discernimento, porque o coração tentará falar mais alto, e o fato de ele ser suprimido pela mente causará na alma um estado de desânimo, um sentimento de ausência de sentido da vida.

As resistências da mente se refletirão em todos os níveis do ser. Levada pelo fluxo das energias do novo tempo, a alma exercerá sobre a mente resistente uma pressão que a desestabilizará, causando o que se conhece como loucura.

Essa loucura, que será como uma epidemia na humanidade atual, é a consequência das resistências mentais dos seres; é quando a mente já não pode controlar a consciência, porém tampouco se rende e se abre ao comando e à guia da alma, do espírito e do coração. Essa será a loucura mundial.

Filhos, não lhes digo isso para que julguem os que se desestabilizam neste tempo, senão para que os compreendam e também compreendam a si mesmos, caso isso lhes aconteça.

Para não se desestabilizar, é necessário fluir nas Leis divinas, deixar-se guiar, obedecer, ter fé, não se crer sabedor de tudo, reconhecer a própria ignorância e se abrir para aprender.

Muitas vezes a resistência da mente será a consequência de uma resistência superior e, nesse caso, custará muito mais aos seres estarem conscientes do que lhes acontece e colaborar consigo mesmos. Por isso, filhos, diante da inconsciência acerca do processo espiritual, mental ou físico, deixem-se conduzir pelos que ainda vivem em equilíbrio.

Para que não entrem nesse circuito de resistências, peçam auxílio ao Pai, ao próprio mundo interior e ao próximo. Orem, meditem sobre os tempos que vivem, respirem corretamente para atrair o equilíbrio dos níveis espirituais para o plano físico e confiem que o Criador os ajudará.

Façam a parte que lhes corresponde no que diz respeito ao amor, à obediência, à fraternidade, à oração, à vigília e não temam. Ainda quando sentirem que sozinhos não poderão sair das provas que vivem, não temam; apenas peçam auxílio e busquem a paz.

A unidade de uns com os outros lhes trará fortaleza. A vida fraterna os resguardará. Os códigos de um novo mundo transmutarão, por si sós, os velhos padrões da consciência e, esforçando-se para serem outros, não precisarão entrar nessa epidemia de loucura e resistência da qual lhes falo.

Sejam humildes para reconhecer o ponto em que se encontram e não hesitem em pedir ajuda e se deixarem ser ajudados. A humildade será uma grande chave para o resguardo interior.

É pela compreensão destes tempos e para que saibam lidar consigo mesmos e com o próximo que lhes digo essas coisas. Como pai os advirto.

São José Castíssimo

 

jun

20

Segunda-feira, 20 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO ÔNIBUS ÁGUIA DE LUZ, DURANTE A VIAGEM ENTRE O CENTRO MARIANO DO ESPÍRITO SANTO, E O CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESUS

Filhos,

Do que o planeta mais necessita é de paz, pela qual clamam todos os dias enquanto esperam a Minha chegada. Porém, para receber a Paz verdadeira e celestial é necessário abrir-se a ela, pedir que ela se aproxime de suas vidas e também criar condições para que ela se manifeste.

Muitos se sentem hoje tentando retirar a areia de um deserto, quando trabalham para acabar com o caos e o mal deste mundo. Sentem-se sozinhos diante da situação planetária, que é a consequência de uma degeneração milenar, e é como se tudo que fizessem fosse pouco.

Filhos, Nós sempre lhes agradecemos quando chegamos à Terra porque vocês são como crianças diante da realidade: não veem e não sabem o que acontece no mundo, espiritual nem fisicamente; tampouco sabem o que acontece quando oram de coração, abrindo as portas para que os Mensageiros de Deus cheguem até aqui.

Assim como conhecem apenas uma pequena parcela da realidade planetária e da magnitude do caos que vive o planeta, também conhecem apenas uma pequena parcela do que realizamos com o amor e a abertura de seus corações.

O que mais importa nestes tempos é o resgate espiritual da vida na Terra; é o resgate da consciência dos Reinos da Natureza, das almas e dos espíritos de todos os seres; o resgate das consciências das nações, de seus anjos, de seus guardiões e de toda a vida invisível que as sustenta. Porque a matéria é parte de uma ilusão, de um tempo e espaço que estão fora da realidade, isolados da Criação Divina em seu conjunto.

O que estou tentando dizer-lhes hoje é que não fiquem dependentes do resultado material das Obras Divinas, porque o desenvolvimento da fé e a transformação das consciências são o maior testemunho da veracidade desta Obra.

Vocês não poderão impedir que a humanidade mate os animais, explore os vegetais e os minerais nem que ultraje os seus semelhantes, porque o caos, no plano da matéria, já se instalou em algumas consciências e em algumas partes do planeta, as quais deverão viver a sua purificação como única forma de deter essas ações.

O que sim podem fazer é cuidar dos Reinos que os rodeiam e orar pelos que não têm amor, não conhecem a paz e não contam com a ajuda da consciência humana em sua evolução.

O que sim podem fazer é dar um motivo ao Criador para que Ele mantenha a consciência espiritual dos Reinos da Natureza no planeta, demonstrando-Lhe que estão dispostos a aprender com os Reinos e, com o próprio exemplo, colaborar em sua evolução.

O que podem fazer pela humanidade é viver, como membros do coração humano, a própria evolução, unirem-se ao Pai e orar pelos que não O encontram. Tragam a Luz do Reino Divino para aqueles que, mais do que sofrer no corpo, estão sofrendo na alma, no espírito e estão tendo as suas essências apagadas pelas ações do mal.

Filhos, haverá dias em que suas orações não poderão deter os acontecimentos do mundo, mas poderão salvar almas, não permitindo que se percam as essências e, no caso dos Reinos da Natureza, que não se percam consciências-grupo inteiras.

Não tentem acabar com o caos do mundo tentando retirar sozinhos a areia do deserto da escuridão. Orem e tenham fé. Sirvam e semeiem os princípios do bem. Saibam que é na vida do espírito que se encontra a Verdade e é ali que devem ser cortadas as raízes do mal, para que germinem novas sementes que depois serão plantadas no solo da Terra.

Desenvolvam a fé, a perseverança e a confiança em Deus acima de todas as coisas.

Agradeço-lhes hoje e sempre por fazerem parte desta Obra de Amor.

São José Castíssimo

jun

18

Sábado, 18 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE LOS COCOS, CÓRDOBA, ARGENTINA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Desperta a essência da esperança em teu coração, mas não a esperança que conheces neste mundo, senão aquela que provém do Coração de Deus.

Desperta em ti a esperança divina, fruto da fé e da certeza na perfeição do Criador.

Coloca tua esperança em algo superior, no bem, na luz, no Propósito divino para cada criatura e para o planeta.

A esperança que conheces neste mundo é algo que muitas vezes nutre apenas o ego humano, algo que o faz perseverar no cumprimento da própria vontade e que não permite que se esmoreça frente aos desafios e às provações da vida, porque acreditas que aquilo que tu queres se manifestará, algum dia, de alguma forma.

Eu vos falo de uma esperança diferente: a esperança que está colocada no Plano de Deus e não conhece a forma como esse Plano se plasmará na Terra, mas confia que tudo se dará como o Criador espera.

A origem da esperança da qual vos falo é a Vontade Divina e não a própria. Por isso, essa esperança não traz frustrações, tristezas ou amarguras, porque não há uma meta pessoal no que se espera com fé.

Coloca, filho, a consciência em Deus e espera que Sua Vontade se manifeste. Dispõe-te a ser um instrumento Seu, a Seu serviço, para que Sua Vontade se cumpra, e permite que este despertar da esperança renove tuas forças e tua alegria de servir, porque sabes que, apesar de não compreender os Caminhos do Pai, esses te levarão à meta correta, que é a Sua Divina Vontade.

A esperança é nutrida pela fé e se expressa na alegria do coração.

A esperança renova e dá forças aos que estão caídos; por isso, diante das dificuldades do planeta, cultiva sempre a esperança e, com teu exemplo de perseverar nela, multiplica-a nos corações do mundo.

Pelo despertar da divina esperança nos corações,

São José Castíssimo

jun

17

Sexta-feira, 17 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DO ESPÍRITO SANTO, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Perdoar é mais simples do que muitos pensam. A reabilitação está ao alcance de todos e, no menor ato de elevar as mãos com sinceridade, o Criador recebe as suas ofertas.

Filhos,

Difícil mesmo é para o coração humano reconhecer com humildade a necessidade de se reabilitar e de se renovar diante de Deus.

Muitos querem receber o perdão, mas não são muitos os que se curvam diante do Deus que habita no próximo para pedir perdão por alguma coisa.

Um verdadeiro discípulo de Cristo não pode guardar em seu interior as feridas do passado, abrindo-as repetidas vezes, por não ter a coragem de cuidar delas como é necessário.

Filhos, como curarão a história da degradação das consciências das nações se ainda não perdoaram sequer a si mesmos nem ao próximo?

Os atos de perdão devem ser permanentes, porque os erros também o são. Vocês devem perdoar e pedir perdão a cada instante, até que um dia aprendam a não ferir, a cuidar, proteger e amparar a todos que estiverem ao seu redor.

Busquem dentro de vocês o olhar de Cristo para com aqueles que O prendiam, flagelavam, torturavam. Ali se encontra a essência do perdão que perdurou ao longo dos séculos.

Nosso Senhor poderia ter demonstrado o Seu perdão apenas com o silêncio e com ações de submissão e humildade, mas diante de todos, preso na Cruz, Ele disse em voz alta: “Pai, perdoai-os, pois eles não sabem o que fazem.” E, assim, ensinou o coração humano a vencer o próprio orgulho, e mesmo o que chamam de injustiça, para perdoar e para pedir perdão.

Não houve erro maior no mundo do que crucificar o Filho de Deus e, ainda assim, os que o fizeram foram perdoados por Ele e retornaram ao mundo repetidas vezes, recebendo oportunidades de começar de novo.

Sei que existem coisas que para a mente humana é muito difícil de compreender, mas se colocam a consciência no Amor de Cristo e o vivem, tudo quanto lhes parecia inalcançável se dissolverá: as barreiras cairão por Terra e seus corações sentirão a Graça de poder perdoar e pedir perdão, sem temor.

Não guardem mais rancores nem dores em seus corações. Não alimentem mais os pequenos conflitos nem a competição, porque um dia eles se tornarão grandes e colocarão em risco a evolução de uma alma que necessitava viver o amor e ser perdoada e, no entanto, foi ignorada com sua ferida durante toda a vida.

Quisera levar-lhes a trabalhar conscientemente com as nações, mas como hoje estou aqui e os reuni neste lugar sagrado, lhes pedirei que primeiro meditem no que há para ser perdoado no próprio coração e no que ainda têm para pedir perdão. Porque é dessa forma, filhos, com essa experiência viva de perdoar, que Eu os conduzirei para ser intercessores de uma nação inteira, pois terão sido capazes de viver em si o que queriam para o planeta, e não apenas proclamarão e difundirão a instrução, mas a viverão.

Deixo-lhes Meu impulso, porque a Argentina necessita conhecer o perdão, e isso começará com cada um de vocês e com os que Me escutam nos quatro cantos do mundo e que querem responder a este chamado em prol da salvação e do resgate planetário.

Eu os abençoo. Sigam adiante.

São José Castíssimo

jun

16

Quinta-feira, 16 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE LOS COCOS, CÓRDOBA, ARGENTINA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Filhos,

Cometer erros e ser ignorante diante da Sabedoria e da Verdade do Criador se tornou algo comum na consciência humana. E não é o maior pecado do homem desviar-se do Caminho e perder-se, já que os estímulos do mundo lhe ofere­cem tantos caminhos pelos quais se distrair e se perder.

O grande pecado do homem é permanecer caminhando na direção equivocada quando, em verdade, já percebeu que não está no lugar correto.

O grande pecado é não aceitar a Mão de Deus que se estende a vocês e os convida a retornar ao ponto no qual estavam antes de errar.

É o grande orgulho humano que os impede de descobrir a ver­dade. É a grande ignorância que se esconde atrás da soberba que os faz sentir conhecedores de todas as coisas e donos do seu destino.  

Algumas almas, filhos, comprometeram-se com Deus des­de o princípio a levar adiante a reparação de erros universais por intermédio da própria redenção. É por este motivo que o Senhor tanto insiste e, de todas as formas, tenta ajudá-los a dar os seus passos.

Porém, apenas o esforço de Deus não é suficiente, porque o Criador não pode viver a redenção de seus espíritos e não pode superar as suas provas por vocês, porque se assim fosse não haveria mérito algum em vir ao mundo.

Filhos, em oração pelas almas, venho pedir-lhes que se rendam diante de Deus, que entreguem suas resistências, apesar do medo que sentem, e que se permitam viver esta entrega e retirar de vocês o controle da própria vida.

Vivam a entrega sem medo de perder a si mesmos.

Vivam a entrega sem medo de não cumprir as metas pessoais.

Vivam a entrega sem medo de soltar os planos individuais, aspirações, desejos, conquistas e derrotas.

Vivam a entrega sem medo de conhecer verdadeiramente a si mesmos e descobrir que nada do que aparentavam ser é o que são.

Filhos, venham ao Coração de Deus sem temor. Nada de mal lhes poderá acontecer. A dor que sentirão é parte da ilusão que vivem; é a dor de morrer para o mundo e descobrir uma nova vida; é a dor de ferir aquilo que sempre alimentaram e fortale­ceram com as ilusões; é a dor de reconhecer os próprios erros e de se descobrirem imperfeitos.

Vivam a liberdade de saber que não pertencem a este mundo e que, em verdade, não são essa matéria corrompida.

Vivam a liberdade de se unirem a Deus e de se deixarem guiar por Ele sem preocupação com o destino pessoal.

Vivam a liberdade de não ter de buscar nada, não competir, não cobiçar, não querer ser, saber, sentir nem viver; apenas deixar-se ser, sentir e viver por Deus.

É a intenção que os levará a esse encontro. É a renúncia que lhes abrirá o caminho. É a entrega que os fará livres.

Aquele que conheceu a liberdade e agora os chama a este caminho,

São José Castíssimo

jun

15

Quarta-feira, 15 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO ÔNIBUS ÁGUIA DE LUZ, DURANTE A VIAGEM ENTRE AS CIDADES DE SANTA FÉ, E CAPILLA DEL MONTE, ARGENTINA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Filho,

Renasce em espírito todos os dias, porque não haverá outra forma para o teu coração, que ainda é tão humano, suportar os embates destes tempos.

Dispõe-te a levantar e a recomeçar, renovando a ti mesmo diante de Deus, renovando teu compromisso com Ele e pedindo-Lhe a Graça de ser novamente recebido em Seu Reino de Amor.

Dirige-te em consciência à Casa do Pai todos os dias. Por um instante, prostra teu espírito perante Deus e diz: “Senhor, aqui estou! Concede-me a Graça de perseverar em Ti no dia de hoje e, se eu cair, concede-me a Graça de levantar no dia de amanhã”.

Em uma batalha, filho, não se pode assegurar que os soldados permaneçam de pé e sem feridas. Aquele que luta do lado da Luz sabe que nunca será vencido porque, em verdade, é o seu Senhor que é invencível em Seu Amor e Misericórdia.

Assim como em toda batalha, neste mundo e fora dele, os sol­dados caem, levantam-se, sentem temor, ferem-se, pensam no passado e na vida que deixaram para estar ali. Chegam às vezes ao ápice da morte, mas no final de tudo não haverá plenitude maior que a vitória em Cristo.

Filho, essa batalha será longa e difícil, porque não lutarás ape­nas com o inimigo, mas também contigo mesmo, porque nem toda matéria que compõe tua consciência está disposta a entre­gar tudo por um propósito superior, a entregar inclusive a pró­pria vida, se assim dispuser o Criador.

Por isso, todos os dias te peço que afirmes tua fortaleza em Cristo, para que, a cada dia, maior seja tua união com Deus do que as tuas resistências em te entregares a Ele.

Ora, medita na entrega de Cristo, medita na grandeza do Pai e deixa-te permear por algo superior que te coloque diante de tua pequenez e te mostre quão pequeno é, em verdade, aque­le temor que te consome e como verdadeiramente grande e insondável é o Amor do Pai, esse do qual tu apenas havias experimentado uma gota.

Neste mundo de tantas prisões e de tantos estímulos para man­ter as consciências isoladas da Verdade, abre uma janela em teu peito e contempla o Infinito, contempla a Criação e sente que és parte de algo maior, e que Deus tem para ti algo maior do que essa vida.

A vida na Terra, filho, é um trampolim para que dês um gran­de salto e, a partir desse salto, comeces verdadeiramente tua experiência como filho de Deus. Vê os acontecimentos dessa forma e deixa-te elevar nesse trampolim celestial que representa a oportunidade que vives hoje de escutar as Nossas palavras. Que elas não passem com o vento, mas que façam eco dentro de ti e te levem a uma compreensão maior e, em decorrência, a uma transformação verdadeira.

Entra em Meu Coração. Eu te convido a viver em Minha simplicidade.

Teu pai de ontem e de sempre, Teu companheiro de todas as eras,

São José Castíssimo

jun

14

Terça-feira, 14 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE SANTA FÉ, ARGENTINA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

 A grande batalha que se travará nos níveis do espírito já começou. A definição de cada ser humano está em curso, e não será apenas pela ação da Justiça que vocês definirão os seus passos; será pela entrega e pela adesão de cada espírito ao Plano de Deus.

Filhos,

O projeto humano é amado e esperado por muitos, mas tam­bém existem aqueles que, com todas as forças, lutarão para que esse projeto não se concretize.

Os vínculos com o passado emergirão dos seres, e Me refiro não apenas ao passado vivido neste mundo, mas a toda a história de cada consciência, desde a sua origem até agora. Esse passado

emergirá cobrando de todos que cortem definitivamente os laços com a escuridão e que retomem os vínculos com a Luz.

Aquelas consciências que representam as experiências negati­vas que viveram em algum momento retornarão e buscarão de todos a adesão aos seus planos de degradação.

Filhos, o inimigo está recrutando os seus soldados e chegou a hora de dizer não aos seus estímulos, porque a mínima permis­são de corresponder aos estímulos da escuridão poderá fazer com que percam completamente o caminho.

A grande batalha já está em curso, e os que perseveram em Deus podem sentir o quanto lhes custa afirmar a luz e com que facilidade se enganam e se confundem todos os dias.

Agora é momento de uma coragem ainda maior, é momento de uma real consciência do que acontece no planeta e fora dele. Não poderemos mais esconder dos corações nem das mentes humanas uma verdade que se precipita sobre o mundo.

Os soldados precisam estar preparados para o que virá e neces­sitam compreender as provas que viverão, como uma forma de se manterem firmes e fortalecidos.

Firmem fundo as raízes do espírito no interior e consolidem a união com Deus. Não se deixem levar pelas recordações de um passado que emerge para ser apagado de suas consciên­cias. Não se deixem abater pela recordação de erros que já lhes foram perdoados.

Reconheçam a renovação de suas almas e o propósito destes tempos, deixando que lhes sejam arrancados do interior os vín­culos com o mal. Abracem a redenção sem temor de retornar a Deus e acima de tudo, filhos, não temam se proclamar Seus filhos, Seus soldados e Seus companheiros.

Todos os dias afirmem a Luz, façam-no sobretudo para si mes­mos e, diante de qualquer estímulo interno de desistir e abai­xar os braços, peçam o auxílio do Pai e reconfirmem-se. Esses estímulos provêm de algo mais profundo do que a própria consciência e têm as suas origens na grande batalha do cosmos.

Peçam a Graça da fidelidade a Deus e sejam firmes de coração. Vençam a si mesmos na pacificação interior e unam-se para que os seus aspectos mais humanos encontrem o refúgio de que necessitam na unidade com o próximo. Ajudem-se uns aos outros no espírito da fraternidade, porque ainda estão na Terra e não apenas de estímulos e impulsos cósmicos viverão: necessitam sentir o apoio uns dos outros.

O que lhes digo, filhos, é mais do que uma instrução; é um clamor para o despertar, porque poucos compreendem verda­deiramente a urgência dos tempos.

Seu pai e amigo,

São José Castíssimo

jun

13

Segunda-feira, 13 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE SANTA FÉ, ARGENTINA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Para que desperte o Espírito de Cristo em seus corações, devem buscá-Lo verdadeiramente e aprender com Ele, assim como Jesus, dia a dia, buscava o Pai e com Ele aprendia e crescia com perfeição.

Antes de agir, Jesus meditava e sentia em Seu Coração a melhor forma de fazer todas as coisas. Não havia superficialidades n’Ele. Não havia uma regra ou um sentido comum para as Suas ações. Ao lidar com cada criatura que encontrava em Seu caminho, Ele buscava em Deus o que ela necessitava e, assim, atuava sob leis que não são deste mundo.

As mentes humanas estão presas às regras deste planeta e se fecham diante do que chamam contradições, quando, Deus mesmo, filhos, para os seres humanos, é uma grande contra­dição, porque Ele ama as imperfeições dos seres e, por mais que muitos pareçam caminhar com velocidade em direção ao abismo, Ele nunca fecha as portas do Céu, na esperança de que, mesmo na última hora da perdição, as almas olhem para trás e se arrependam do caminho que tomaram, dando a si mesmas a oportunidade de retornar.

Será Deus uma contradição permanente, filhos, ou a mente humana é que está distante da Verdade e das Leis divinas?

Deus é justo, mas, ao mesmo tempo, aspira verter Sua Misericórdia e, diante do mínimo movimento do coração humano, entrega, mesmo para os indiferentes e infiéis, o melhor de Seu Reino.

Para chegar a ser um Cristo, devem amar a forma como o Pai age e imitá-Lo em tudo. Devem extirpar da consciência a busca permanente pelo erro alheio, para buscar em tudo a oportuni­dade de ser misericordioso.

Não lhes digo que deixarão de ser justos, porque a verdadeira Justiça, que não é a deste mundo, está dentro do Amor Divino e apenas desce à Terra quando os seres humanos escolhem aprender por seu intermédio.

Todo aprendizado de seus corações depende só de vocês mes­mos. Ainda que lhes pareça incoerente, seus caminhos são tra­çados por vocês, e mesmo Deus apenas os observa antes de agir.

A vida de cada um poderia ser mais simples se vocês tão somen­te se abrissem para se unir ao Pai.

Até hoje vocês não conhecem o poder da Graça e, por não clamarem por ela, perdem a oportunidade de viver o que con­sideram impossível e inalcançável. A Graça está nas mãos do Pai, pronta para ser vertida, mas a maioria dos seres escolhe viver em suas impossibilidades a transcender as leis humanas e viver neste mundo com todo o potencial que, em verdade, trazem em seu interior.

Muitos pensam que não alcançam a cristificação porque trazem cargas desta vida e de outras que não são capazes de supor­tar e feridas que ainda não puderam curar, e assim é, mas o poder da Graça dissolve o peso do passado e fecha as feridas do coração. Também a Misericórdia de Deus é o maior antídoto de cura para os enfermos de espírito, mas quem clama por ela? Quem crê no poder da Misericórdia Divina?

Filhos, o serviço de ser um Cristo equilibraria não só os erros do próprio passado, mas também de civilizações inteiras do universo, e é por esse motivo que vocês estão aqui, neste mun­do, neste tempo. É por este motivo que tudo está disponível para que alcancem essa meta, mas se o poder da fé não for maior que as limitações da mente, estarão sempre presos a si mesmos e às coisas deste mundo, sem que possam contemplar a Verdade e ser a Verdade mesma.

Creiam que é preciso ser muito forte para isso, porém mais força vocês usam para resistir ao amor do que para se render a ele e vivê-lo; mais força usam para se manter na própria von­tade do que para se render à Vontade de Deus; mais força usam para se manter na ilusão do que para descobrir a Verdade, por­que a Verdade já não se oculta para ninguém, apenas não a vê aquele que aperta os olhos para não a encontrar. Mais for­ça estão fazendo, filhos, para apertar nas mãos as rédeas da  própria vida, crendo-se controladores de si mesmos e de toda a existência.

Abram as mãos e deixem-se guiar. Abram o coração e percam o medo de amar. Reconheçam-se ignorantes e deixem-se per­mear pela Verdade. Reconheçam-se imperfeitos e não julguem as imperfeições do próximo.

Reconheçam-se também como filhos de Deus, criaturas com uma possibilidade única de se unirem ao Pai, e busquem-No, encontrem-No e vivam n’Ele. Procurem n’Ele as respostas, a forma de ser, de pensar, de sentir. Em humildade, digam: “Pai, aqui estou!”. E esperem por escutar a Sua resposta, dizendo: “Filho, vem a Mim!”

Sigam para os Seus Braços e, a partir dali, comecem a viver e descubram o que verdadeiramente é a Vida.

São José Castíssimo

 

jun

12

Domingo, 12 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE SANTA FÉ, ARGENTINA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Que os corações de cada servidor desta Obra de Amor se unam e se fundam, formando assim um só coração. Que a unidade entre os orantes construa a unidade entre as nações e os prepare para os novos tempos, uma Terra sem fronteiras, sem divisões.

Filhos,

A unidade que provém de Deus aspira ardentemente viver em cada coração humano; basta que lhe abram as portas e que, com suas ações e intenções, demonstrem ao Criador que aspiram viver os Seus Princípios.

Enquanto as tormentas ainda não chegaram a todos os cam­pos, semeiem, entre as ervas que já nasceram neste mundo, os princípios de uma nova vida. Unam-se sem distinções, orem e clamem pelas nações do mundo.

Chegou a hora da América ser o berço de uma nova vida, e da união de seus corações dependerá que outras nações possam ter uma oportunidade de permanecer na Terra e evoluir sob Leis divinas.

Este é o momento de curar as feridas, de perdoar e de ser mise­ricordioso, para que possam renascer como humanidade sem as tantas cargas do passado.

Depois de ensinar-lhes o caminho à transformação, agora vejo, filhos, que muitos não dão os passos a que tanto aspiram por­que suas almas estão presas de dores e feridas que muitas vezes, conscientemente, desconhecem. Por isso lhes pedi a campanha Semeando o Amor na Humanidade. Enquanto houver rancor no coração humano, essa campanha deve continuar.

Os Mensageiros Divinos estão trabalhando em muitas nações ao mesmo tempo e os chamamos a nos acompanharem cons­cientemente para que, em nome de toda a humanidade, vivam uma renovação não só como indivíduos, mas como raça.

É chegado o momento de viver uma cura mais profunda que transcenda o próprio coração e adentre nas consciências das nações porque é desta forma que a transformação pessoal e o aprendizado de amor repercutirão na evolução do planeta e lhe dará novas oportunidades de cumprir a Vontade de Deus e de seguir Suas Leis.

Filhos, peço-lhes que, se querem crescer como espíritos e como servidores do Plano, não apenas escutem as Nossas palavras, mas exercitem-nas e vivam-nas. Orem verdadeiramente pelas nações. Acendam os seus corações e semeiem os princípios de uma nova vida.

Eu estarei ao lado de cada um de vocês nesta semeadura, e logo colheremos os frutos da Nova Humanidade.

Seu pai e amigo,

São José Castíssimo

jun

11

Sábado, 11 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO ÔNIBUS ÁGUIA DE LUZ, DURANTE A VIAGEM ENTRE O CENTRO MARIANO DE AURORA, E A CIDADE DE SANTA FÉ, ARGENTINA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESUS

Que o caminho dos que peregrinam em busca do Reino de Deus seja sempre abençoado e iluminado pela presença do Criador.

Filhos,

Hoje venho para deixar Minha guiança sobre todos os grupos que partem em prol da manifestação do Plano Divino. Que as diferentes missões que vocês estão levando adiante nestes dias reconstruam o espírito da unidade entre as nações.

Vocês devem unir espiritualmente os povos do Paraguai e da Argentina, que um dia, pela consciência dos Guaranis, foram um só, sem distinções. Que por meio da missão na Europa vocês curem as feridas da separatividade, feridas que cresce­ram e que até os dias de hoje fazem padecer muitos corações, sobretudo entre os povos originários.

Que entre esses três grupos de trabalho haja unidade, uma uni­dade que transcenda a aparente diferença entre as metas que cada grupo tem para trabalhar. Um pedido de Deus está sem­pre cheio de muitos mistérios, e a consciência humana apenas pode abarcar uma parte do que ele representa.

Filhos amados, que em seus mundos internos esteja a firme determinação de curar o passado. Que os grupos orantes da Europa coloquem o Paraguai e a Argentina em suas orações dos próximos dias; que essas duas nações se unam na essência do perdão, para que, por meio do serviço e da oração, o mal que prende as almas a estados de miséria e sofrimento espiritual possa ser liberado.

Quando orarem e clamarem pela paz na Argentina, lembrem­-se da unidade entre as nações, lembrem-se especialmente dos povos originários e de despertar nos corações de todos o perdão.

Quando servirem no Paraguai, façam-no sem uma identidade social, sem uma nacionalidade, sem uma cultura. Façam-no como consciências enviadas por Aquele que é Único e que traz em si todas as coisas. Aquele no qual começam e terminam todos os caminhos.

Sirvam, filhos, reconhecendo a miséria humana, mas sem fixar o coração nela. Fixem-se na essência de cada ser. Concentrem-se em viver a unidade. Recordem de seus irmãos na Argentina e na Europa e, com a simples intenção, deixem que o Criador cure o passado e prepare para o futuro a Sua Unidade dentro das consciências. Disponham-se, cada dia, a ser instrumentos de Deus e se deixem guiar. A necessidade material será grande, mas a verdadeira missão é nos níveis do espírito.

Eu os abençoo e os uno no Coração de Deus para que reco­nheçam essas missões como uma missão única, em nome do estabelecimento da paz e da redenção neste planeta.

Deixo-lhes Minha bênção.

São José Castíssimo

jun

10

Sexta-feira, 10 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

A essência da humildade é buscada e amada por bem poucos.

Muitos são os que dizem querer ser humildes, mas como temem, filho, esta sagrada humildade. Eles não reconhecem

a grandeza que se encontra em ser nada, e a pequenez e a pobreza que se ocultam em tudo querer, tudo possuir e tudo acreditar ser.

A ignorância cega os olhos dos que se creem sabedores de todas as coisas.

A vaidade se esconde nos que buscam a humildade por com­petição, por soberba, por querer ser mais santo e mais sábio do que este ou aquele. E por isso querem ser humildes.

Filho, muitas vezes as vaidades se ocultam também nos que se creem simples e se orgulham por ser os últimos, por não ser reconhecidos e por não ter grandes responsabilidades, porque se creem mais humildes do que os demais.

Qualquer pensamento acerca de si mesmo, filho, é grande vaidade.

Como o ser humano não conhece a si mesmo, a sua origem nem a razão pela qual veio à Terra, sempre estará distante da verdade e, por isso, qualquer especulação sobre si mesmo estará cheia de ignorância e, em consequência, cheia de vaidade.

Reconhecer que nada sabe é sempre o melhor remédio. Recorrer a Deus, que é o único que conhece todas as coisas, é o melhor refúgio. E viver para cumprir o Seu Plano, resignando a própria vontade à Sua, sem nada pensar sobre si mesmo, é o melhor caminho para não se perder.

Filho, ser humilde é, ao mesmo tempo, simples e muito difícil e, às vezes, inalcançável.

É simples porque não há mistérios: vive para o Plano de Deus e esquece-te de ti mesmo e logo serás inundado pela verdade de ser nada. Aí está a humildade.

É difícil e inalcançável porque o ser humano jamais buscou o caminho da humildade, jamais buscou o caminho do nada.  

Sempre buscou o caminho do tudo: tudo ser, tudo possuir, tudo alcançar, tudo saber.

O caminho do tudo é por si mesmo cheio de ignorância. Não há ninguém mais ignorante do que aquele que se crê sabedor de todas as coisas. Não há ninguém mais distante da verdade do que aquele que crê ser a verdade mesma.

Se aspiras, verdadeiramente, a cumprir os Planos do Pai para ti, filho, serve a Deus em todas as coisas e abandona a ti mes­mo. Não penses em ti por nada e em tudo obedece e resigna a própria consciência.

Para ser nada, não deves buscar nada, nem mesmo o vazio.

Põe tua consciência em Deus e em Seu Plano e vive só para manifestá-lo.

Entre os maiores mistérios encontra-se o mistério de ser nada. No nada, tudo encontrarás.

São José Castíssimo

jun

09

Quinta-feira, 9 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIARIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Irmã Lucía de Jesús: Estávamos no Centro Mariano de Aurora, Uruguai, e era o dia do Mutirão da Reparação, um encontro quinzenal de atividades grupais de serviço, instituí­do por São José. Trabalhamos durante a manhã e, ao meio dia, nos reunimos para receber a Sua mensagem diária.

Durante a oração do Devocionário ao Castíssimo Coração de São José*, comecei a ver que se abriam algumas portas no chão, através das quais eu via lugares escuros, que pareciam verdadeiros infernos. Via muitos anjos que se aproximavam dessas aberturas no chão e criavam ao redor delas canais de luz em direção ao Céu.

Começaram, então, a sair desses infernos corpos de animais de todos os portes, em diferentes situações de sofrimento. Os anjos nos pediram que seguíssemos cantando e pedindo misericór­dia para os Reinos, enquanto eles realizavam essa liberação.

Depois de um tempo, os portais do Reino Celestial foram abrindo-se, e São José aproximou-Se para entregar a Sua mensagem. Ele pediu que enquanto a transmitisse, o grupo orasse o rosário pelos Reinos da Natureza. E, durante todo o tempo em que São José esteve conosco, os anjos ajudavam a consciência dos Reinos.

São José me mostrou várias imagens de matadouros e de almas de animais que ficavam presas em situações de sofrimento. Depois me mostrou imagens de laboratórios onde se manipulavam geneticamente os animais e se criavam ani­mais sem pelo, sem penas, deformados, apenas para consumo. Ele explicava que esses animais não trazem em si a essência divina, porque não foram criados por Deus, mas pelo homem, e que o fato de os seres humanos manipularem a vida dessa forma está fazendo com que a vida espiritual do planeta morra aos poucos.

São José explicava que o fato de os seres humanos matarem e comerem os animais está retirando da humanidade a capa­cidade de amar, e se começa a confundir o amor com o senti­mento de posse, ou seja, cremos que amamos, mas, no fundo, apenas queremos possuir, por exemplo, as nossas famílias. Disse que aos poucos o amor vai se apagando das essências sem que percebamos.

Ele mostrava tudo isso enquanto transmitia a Sua mensagem.

O sustento da vida planetária provém não apenas da evolu­ção humana, mas também da evolução de todos os Reinos da Natureza. Para que haja vida, deve haver equilíbrio entre todas as manifestações de Deus dentro de cada uma de Suas criaturas.

Filhos,

Hoje e sempre lhes pedirei que clamem pelos Reinos da Natureza e que em suas vidas construam a unidade com os Reinos, que a humanidade não soube viver. A degeneração da consciên­cia humana acontece em parte pela incapacidade de muitos de aprender com o amor e a doação dos Reinos.

A falta de amor e de compaixão no coração humano, que faz com que os homens matem e comam os animais, está fazen­do desaparecer a possibilidade de amar de muitos corações.

A consciência humana está trocando o sentido do amor pelo sentido de posse e não percebe que, no profundo de sua essên­cia, cada vez mais se oculta a chama do verdadeiro amor.

Se não são capazes de amar os Reinos da Natureza e matam e comem os animais, como poderão clamar pela paz entre os homens?

Como poderá o coração humano deixar de matar uns aos outros, quando a cada dia cresce a ânsia por matar os animais?

Filhos, é chegada a hora da humanidade se aprofundar em seu caminho espiritual, porque já não serão suficientes alguns ins­tantes de oração se em suas vidas vocês não forem consequentes com o que pedem.

Como serão instrumentos de Deus para o descenso de Sua Paz se não são pacíficos com os Reinos, se não são amorosos nem cuidadosos com a vida que está ao seu redor?

Como irão querer estabelecer o equilíbrio interno e psíquico dos seres se dia a dia criam desequilíbrio no mundo interior dos animais, que já nascem sentindo a angústia do sofrimento?

Hoje quero revelar-lhes que o crescente desequilíbrio psíquico e emocional que vivem os seres humanos e o aumento das doen­ças sem cura de que muitos estão padecendo são causados pelo desequilíbrio na consciência dos Reinos da Natureza.

O fato de manipularem a vida em laboratórios para criar ani­mais e vegetais apenas para consumo material está gerando na consciência planetária* um desequilíbrio que desestabiliza as almas. Esses animais e vegetais criados em laboratório não trazem em si a essência que provém do Criador e são matéria sem vida espiritual. Isso significa que a vida espiritual começa a morrer na consciência do planeta. Com isso, os seres humanos perdem a possibilidade de amar e de se unirem a Deus, assim como acontece com os Reinos da Natureza.  

Filhos, existem muitas realidades que vocês ignoram e, por isso não compreendem a importância de que, mais do que orar pelos Reinos, sejam exemplos do cuidado e do amor para com essas criaturas de Deus. Não deixem que eles percam a possibilidade de evoluir, porque poderá chegar um momento em que o Criador tenha de retirar a essência dos Reinos da Natureza do planeta, para que ela não se perca pela manipu­lação dos homens.

Compreendem agora a urgência dos tempos?

Assim como esses acontecimentos, muitos outros estão sendo evitados por suas orações; porém, é necessário algo mais. É necessário um exemplo que se irradie ao mundo e que demons­tre que o amor ainda vive no interior dos seres, e que ainda é possível viver em comunhão com as diferentes formas de vida deste mundo e de todos os outros.

Hoje agradeço a todos os que conscientemente trabalham para ajudar os Reinos da Natureza, porque muitas vezes, sem saber, eles são os guardiões da Vida, são os que sustentam a existência espiritual dos Reinos no planeta.

É pelo despertar da humanidade que lhes digo estas coisas.

Eu os abençoo e novamente lhes agradeço por Me escutarem e por viverem o que lhes digo.

São José Castíssimo  

jun

08

Quarta-feira, 8 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO ÔNIBUS ÁGUIA DE LUZ, DURANTE A VIAGEM ENTRE A CIDADE DE BUENOS AIRES, ARGENTINA, E O CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

O grande segredo da pacificação do coração está em vigiar a si mesmo todo o tempo e eleger viver no Coração de Deus, independentemente das influências internas e externas deste mundo.

Clamar pela paz é o início de um caminho; é adentrar no espí­rito que os levará a uma trilha infinita de transformação, ainda que a paz seja o que a humanidade e o planeta mais necessitam, buscá-la não está entre as prioridades do coração humano.

A paz é um estado de união com Deus, estado no qual, por um instante, a consciência se dissolve na Consciência Divina do Pai Criador, e ali já não há indivíduos, senão a plena unidade.

A paz é um estado de plenitude espiritual. A paz é quando as consciências experimentam o que, em verdade, são: partículas de vida divina.

Muitos confundem a paz com o fato de poder fazer livremente a própria vontade, de poder afirmar a si mesmos as suas perso­nalidades. Muitos creem que buscam a paz, porém buscam o estabelecimento da própria comodidade e do próprio parecer.

A verdadeira paz não está separada da vida espiritual, não é algo material. A verdadeira paz reflete a alegria comum entre os corações. Na verdadeira paz os espíritos se plenificam jun­tos, porque não há diferenças, apenas há unidade e comunhão com o Criador.

Busquem a verdadeira paz, que provém da união com Deus.

Proclamem a paz, vigiando em si mesmos aqueles aspectos da consciência que os separam de Deus e do próximo e não lhes permitem crescer em espírito.

Clamem pela paz, sempre sabendo que clamar é apenas o pri­meiro passo.

Sejam pacificadores, na certeza de que o espírito da paz desce ao mundo quando os seres decidem vivê-lo.

Viver a paz é o que transformará a consciência planetária.

Paz é unidade; unidade com Deus, com os Reinos da Natureza, com o próximo; unidade com o Plano e disposição absoluta em vivê-lo com harmonia.

A paz é a expressão da Verdade nos seres. Ser o que se é, é estar em paz. Criar as condições para que o próximo possa encon­trar-se é semear a paz. Onde há Verdade não há conflitos.

No final desse caminho, descobrirão que o Criador, que é Único, contém em Si todas as coisas, e todos os atributos pelos quais clamam e os quais tanto buscam, os encontrarão todos juntos dentro da própria essência. A unidade será o resultado da concretização dos Planos de Deus. A unidade é o desven­dar de todos os mistérios. Vocês descobrirão na própria essên­cia o sentido da unidade. Descobrirão que, na diversidade da Criação, dentro de cada criatura, existe algo único, imutável e incorruptível: Deus.

Hoje, filhos, Eu apenas os chamo a querer descobrir um pouco do Deus que habita dentro de vocês, e é n’Ele que aprenderão a viver a paz como princípio da unidade e a unidade como estabelecimento da paz.

São José Castíssimo  

jun

07

Terça-feira, 7 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE BUENOS AIRES, ARGENTINA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Que a paz seja uma realidade viva nos corações dos que a buscam.

Que a união com Deus, filhos, transcenda a realidade externa de suas vidas e que sejam capazes de manter suas fortalezas interiores mesmo em tempos de caos.

Que a oração seja o sustento das almas e o que lhes recorde, uma e outra vez, o verdadeiro propósito de suas vidas, para que não confundam as provações da matéria com a vida espiritual.

Saibam que a Verdade se encontra nos níveis da alma para cima. Tudo o que vivem nos planos inferiores de consciência são experiências que os fazem crescer e lhes dão oportunidades de amadurecer o espírito e desenvolver o amor.

Que o caos do mundo os leve a buscar a Deus e a não confundir os seus caminhos.

Que o crescimento da ilusão na consciência planetária demonstre aos corações despertos que, cada dia mais, devem se aferrar à verdade, que se encontra no Propósito divino, na vida superior.

Que a dormência das almas lhes faça compreender que uma vida superior existe.

Que, a partir desse caos que permeia o mundo, seus corações sejam levados a descobrir a vida universal, a realidade cósmica – já que um Deus tão imenso, tão grandioso, não poderia encerrar a Sua Criação apenas na vida sobre a Terra.

Permitam, filhos, que seus corações encontrem sua fortaleza na vida superior e encontrem um sentido para vida material, ao retirar de seus olhos as vendas que, até hoje, os impediam de conhecer a verdade.

Mergulhem no infinito e deixem-se permear pelos mistérios da Criação. Diante de tamanha ilusão no mundo, apenas o conhecimento da vida superior os fará perseverar. É por este motivo que viemos ao mundo para lhes revelar estas coisas.

Neste tempo, nada estará oculto. A escuridão e o caos não se ocultarão, mas a luz e a verdade também serão visíveis para os que tiverem fé e para os incrédulos, para os que sempre esperaram este momento e para os que nunca quiseram acreditar que ele chegaria. A oportunidade de despertar será a mesma para todos. Dependerá de cada um o caminho que vocês elegerão seguir, e essa eleição definirá a evolução de seus seres.

Aferrem-se à luz, ao bem e à verdade. Abram, desde já, seus olhos para o que estamos colocando diante de suas consciências e abracem com gratidão o despertar.

Seu Pai e Companheiro,

São José Castíssimo

jun

06

Segunda-feira, 6 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE BUENOS AIRES, ARGENTINA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Converte teu ser em um instrumento de Deus para o estabelecimento de Seu Plano e o triunfo de Seu Coração no planeta.

Filho,

Que o poder de tua fé, unida à Vontade do Pai, faça-te perse­verar como servidor da Obra Divina, que tem repercussão não apenas neste mundo, mas em todo o universo.

Com toda a influência do caos e do mal sobre as consciências e com os processos intensos de purificação dentro de cada ser, os servidores do Plano devem esforçar-se todos os dias para recordar que estão neste mundo por um Propósito Maior.

É o amor a esse Propósito, filho, que retira as consciências das redes da ilusão do caos. É o amor a esse Propósito que faz com que os corações superem os obstáculos e se mantenham firmes no caminho da união com Deus.

Cada vez que os teus olhos estiverem anuviados, recorda do Sol da verdade que dissipa essa ilusão. Recorda do Propósito, recorda do Plano e percebe como inclusive a tua própria vida fica pequena diante dele.

O que dá sentido à existência das criaturas é elas evoluirem e se unirem cada dia mais ao Criador; que multipliquem o Seu Amor e que preencham de verdade e de luz a vida que se mani­festa nas diferentes dimensões.

A vida na Terra apenas tem sentido verdadeiro quando os seres se dispõem a perseverar na Luz, a viver a transformação e a

redenção; quando se dispõem a converter, conscientemente, cada partícula de suas consciências que não conhece a união com Deus nem o Seu Amor.

A vida na Terra apenas encontra sentido quando a alma desper­ta e guia os corpos densos do ser, quando a vontade de viver o amor supera as forças da matéria, e os seres deixam de pensar em si mesmos para se tornarem puro amor e verdade divina.

A vida na Terra apenas ganha sentido quando caem as capas que cobrem as essências dos seres, e eles descobrem o que ver­dadeiramente são e reconhecem sua semelhança com Deus.

Filho, dá sentido à tua existência, dá sentido à tua experiência na Terra; dá ao Pai uma razão para que Ele continue multipli­cando as essências e as almas na eterna esperança de renovar a Sua Criação, e que algumas dessas essências descubram a perfeição que habita em si mesmas.

Recorda sempre do Plano de Deus; ama o Propósito e a Vontade do Pai. Busca a Verdade em todas as coisas; busca a essência de todos os seres.

Corta com teu coração as redes da ilusão e sê livre! Sê livre de ti mesmo.

Aquele que te conduz à liberdade,

São José Castíssimo.

jun

05

Domingo, 5 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE BUENOS AIRES, ARGENTINA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Misericórdia é o resultado da piedade divina.

Misericórdia é o fruto do Amor de Deus por Suas criaturas e da certeza do Criador do triunfo de Seu projeto redentor.

Misericórdia é o manancial da Fé do Criador que se derra­ma sobre as almas para anunciar que Deus jamais desistiu do potencial humano.

Misericórdia é o veículo do sacrifício, é o solo que ampara os pés dos que caminham em busca de um amor superior, que une os universos e as dimensões.

Misericórdia é o ventre da Criação, é o que permite que o Criador siga gerando novas essências, mesmo com o resulta­do aparente de Suas criaturas, sobretudo com as que vivem o projeto humano.

Misericórdia é a porta que se abriu para que o Filho de Deus Se fizesse carne entre os homens e é a porta que se abrirá para que esse mesmo Filho, em unidade perfeita com o Pai, retorne ao mundo.

Misericórdia é o bálsamo curador que devolverá a visão aos olhos que estavam cegos para que possam contemplar o Redentor.

Misericórdia é o poder restaurador que devolverá aos que esta­vam perdidos e sem forças a possibilidade de servir a Deus.

Misericórdia é a porta que se abrirá por meio do perdão, que lavará e curará as almas de todo o passado vivido neste mundo e em todos os outros.

Misericórdia é o que vocês são chamados a viver para depois doar.

Misericórdia é o que vocês são chamados a doar para depois ser.

Misericórdia é o que vocês são chamados a ser para que vivam em si a Cristificação, a união perfeita com o Filho de Deus e, por intermédio d’Ele, com o próprio Deus.

Misericórdia é a Água que sacia a sede dos que caminham no deserto.

Misericórdia é o Sangue vertido para redimir e resgatar as almas.

Misericórdia, filhos, é o que este mundo mais necessita neste tempo. Por isso, busquem, clamem, encontrem, recebam, doem e sejam a Misericórdia.

Seu pai e companheiro, Este que os ensina a ser misericordiosos assim como o Filho de Deus,

São José Castíssimo

jun

04

Sábado, 4 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE BUENOS AIRES, ARGENTINA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Para que uma nação se consagre ao Plano de Deus, e as sementes de uma nova vida germinem no solo da Terra, não é necessário que todos os membros dessa nação sejam conscientes dessa consagração nem que estejam aderidos a esse Plano.

Filhos,

Se uns poucos, porém verdadeiros de coração, entregarem suas vidas à concretização do Projeto de Deus para a humanidade e, mediante o próprio exemplo, deixarem no interior de outros essa semente do novo tempo, muitos dos que estão na Terra receberão uma oportunidade, e as nações, como consciência, poderão dar um passo rumo à evolução e ao cumprimento do arquétipo divino para elas.

Por isso, repetidas vezes lhes dizemos que não é muito o que lhes pedimos. O que acontece é que o mais difícil para o cora­ção humano é estar íntegro em sua oferta e em completa ade­são a cumprir com um único plano, o Plano de Deus, e não o próprio.

Para que o Criador manifeste a Sua Vontade, ela deve ser a única a reinar no coração humano. Enquanto os seres estiverem suscetíveis à vontade própria e às influências que lhes causam as vontades alheias, a Vontade que é perfeita e divina não desce ao mundo.

É necessário que nestes tempos, a oferta de suas vidas seja abso­luta, que coloquem no altar celestial as suas almas e os seus espíritos como oferendas ao Criador, para que Ele faça de vocês Seus instrumentos de conversão da atual situação planetária.

Para converter a perdição absoluta de alguns espíritos e a rendi­ção total de muitos às forças do caos, é preciso, filhos, que sejam criaturas completamente disponíveis para ser instrumentos do Pai Celestial e que, assim, a potência da Luz, por si só, trans­forme a condição humana através da porta de seus corações.

Hoje, filhos, animo-os a consagrar suas vidas a um propósito superior. Convido-os a equilibrar a escuridão do mundo com a luz de seus corações.

Que cada momento de oração aprofunde em seus seres essa entrega, e que ingressem, cada dia mais, na compreensão de que estão neste mundo por um propósito universal e não apenas pela evolução pessoal.

Que a consciência da verdadeira missão da humanidade neste mundo os faça crescer e dar passos na própria entrega e trans­formação, como impulso para a entrega e a transformação de outros e, em decorrência, de todo o planeta.

Eu os amo e os abençoo para que deem passos verdadeiros em sua missão que, em verdade, é a missão de todos, é a missão de Deus.

Seu pai e companheiro na consagração da vida,

São José Castíssimo  

jun

03

Sexta-feira, 3 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO ÔNIBUS ÁGUIA DE LUZ, DURANTE A VIAGEM ENTRE O CENTRO MARIANO DE AURORA, E A CIDADE DE BUENOS AIRES, ARGENTINA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Vive em ti a essência do perdão e começa por perdoar a ti mesmo: teu passado, teus erros, teus descaminhos, tua ignorância. Perdoa o presente e deixa para o futuro o aprendizado de uma possibilidade de perdoar cada vez maior.

Depois, perdoa o próximo, recordando os teus erros e tuas imperfeições. Perdoa com base na compreensão da origem da humanidade e da profundidade das raízes que a levam a errar. Perdoa, unindo a capacidade de amparar de teu coração com o conhecimento de tua consciência e lança mão de cada aspecto de teu ser para aprender a amar e perdoar.

Filho, perdoa então a consciência das nações e tudo aquilo que, como nações, elas causam ao planeta. Perdoa a humanidade como consciência única e abre uma porta para que a fonte do Perdão de Deus desça sobre as almas.

A Argentina – para onde os Mensageiros Divinos se encaminham neste momento – necessita receber do Criador a fonte de Seu Perdão, mas não apenas para ser ela mesma perdoada, senão para que cada um de seus membros, os que hoje conformam essa nação e aqueles que já não fazem parte dela, mas que em outros níveis de consciência estão presos a ela pelos laços do passado, possam aprender a perdoar e, por meio do perdão, liberem os seus vínculos com o mal, com a escuridão.

É por isso, filho, que te pedirei que, no íntimo de teu coração, trabalhes o perdão e, sobretudo durante este mês, tenhas esse Atributo de Deus como uma prioridade para atrair e manifestar.

É a disposição de cada criatura em viver determinado atributo divino que o faz descer ao mundo. Por isso, para que a liberação das almas se dê de uma forma harmoniosa e aquelas que estão presas em dores do passado possam encontrar uma saída para a luz, começa tu por perdoar e atrair esse perdão.

Que o perdão seja o primeiro passo para o caminho da redenção. Que a busca pelo perdão seja a chave para que a misericórdia seja vertida sobre as almas.

Ainda que não tenhas nenhum vínculo aparente com a história de determinadas nações, recorda que os erros cometidos hoje têm raízes muito profundas e que não provêm deste mundo. Por isso, toda a humanidade deve colaborar na redenção da vida planetária como um todo e sobretudo os que estão mais conscientes devem gerar méritos para o despertar e a salvação dos que estão adormecidos.

Busca, então, a essência do perdão e clama ao Pai para que as Suas criaturas recobrem a capacidade de perdoar.

Teu Pai e Amigo,

São José Castíssimo

jun

02

Quinta-feira, 2 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Desvincula, da vida material, tuas aspirações e metas. Toda provação que vives na matéria vem para colocar a tua consciência na vida superior, na vida do espírito.

Filho, muitos buscam a concretização de uma missão que começa e termina em realizações pessoais no mundo, mas eles ignoram ou se esquecem de que a verdadeira missão de um espírito não começa nem termina na Terra.

A experiência da vida material é um meio para a vivência de um aprendizado, mas a razão pela qual necessitam vivê-lo e o resultado dele não estão nesta vida.

Filho, vê todas as coisas neste mundo como um veículo de uma experiência maior. Vive cada dia como um meio para alcançar compreensões superiores. Que cada vínculo pessoal, familiar, tuas experiências profissionais, de estudos, de vida grupal, de consagração, tudo isso seja veículo de um aprendizado maior, seja veículo de ascensão do espírito a uma meta superior. E não confundas a meta espiritual com as experiências da Terra, porque, se for assim, ficarás preso na matéria e nem viverás um aprendizado verdadeiro nem chegarás à meta. Não te será válida a experiência na Terra e perderás uma oportunidade única em todo o Universo.

Que cada instante de tua vida, filho, te leve a buscar a Deus; cada aprendizado te conduza a Ele.

Que teu ofício, teu dia a dia, tuas relações com outros seres humanos sejam um instrumento para levar essas almas a algo superior. Que teu despertar seja o exemplo para muitos. Que teu esforço seja um impulso para os que estancaram na evolução.

Não detenhas teus passos, filho. Não tornes tua alma prisioneira de uma ilusão mundial, quando as portas para a liberdade e para o Infinito se abrem diante de ti todos os dias. Cruza com teu coração esse portal e recorda sempre que estás aqui como um meio para viver um aprendizado maior.

Teu Pai e Companheiro, Este que te ensina a compreender a vida neste mundo.

São José Castíssimo

jun

01

Quarta-feira, 1 de junho de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Redescobre todos os dias o amor ao Plano de Deus. Sente em teu coração como esse Plano é vivo e não se amolda às estruturas da mente humana. Observa como se move a Vontade do Criador por intermédio dos pedidos e das palavras de Seus Mensageiros e aprende, assim, a pensar e a sentir como Ele.

Filho,

Deves dispor o teu mundo interior à transformação todos os dias, para que acompanhes o movimento permanente do uni­verso e para que aprendas, assim, a fluir nas Leis divinas.

Antes de querer limitar as palavras dos Mensageiros de Deus à pequena compreensão de tua mente, deixa que ela seja trans­cendida pela potência do coração e permite que tua consciência viva uma expansão que a leve ao pensamento universal.

Para ser parte operante do Plano Divino e para que o Criador faça de ti Seu instrumento, deves abrir-te para sentir e pensar como Ele: sem limites, sem regras, sem lógicas.

Teu coração já conhece a realidade superior, mas precisa recor­dar; por isso, deixa que ele se aprofunde internamente em seu contato com o Pai e que, vigilante e atento ao Pensamento Divino, reencontre as Leis superiores, das quais um dia saiu.

Chegará o tempo em que caberá aos próprios seres humanos conduzir este planeta sob a Vontade do Criador, mas até que chegue esse momento, deveis reconstruir a capacidade de união com Deus todos os dias; deveis reaprender a ingressar no Pensamento Divino; deveis amar a Sua Vontade e reencontrar na consciência a capacidade de obedecer incondicionalmente ao Plano de Deus, que é único e perfeito para cada criatura.

Observa-te, filho, e vigia-te todos os dias, para que cada vez mais deixes de lado o velho homem e seu pensamento linear e para que descubras a dádiva de pensar e sentir com o coração, quando este está dentro do Coração de Deus.

Aquele que te abençoa e te conduz à Nova Humanidade,

São José Castíssimo

Quem somos?

Associação Maria
Fundada em dezembro de 2012, a pedido da Virgem Maria, a Associação Maria, Mãe da Divina Concepção é uma associação religiosa, sem vínculos com nenhuma religião instituída, de caráter filosófico-espiritual, ecumênico, humanitário, beneficente, cultural, que ampara todas as atividades indicadas através da Instrução transmitida por Cristo Jesus, pela Virgem Maria e por São José. Ler mais

Contato

Mensageiros Divinos