Quinta-feira, 19 de junho de 2014

Mensagens mensais
MENSAGEM MENSAL DO CORAÇÃO CASTÍSSIMO DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

De uma pergunta de uma filha Minha, surgem estas palavras, porque chegou o momento de que aprendam a servir com puro amor.

Quero que descubram na caridade o caminho mais simples e rápido para a transformação dos aspectos profundos da consciência.

O serviço, Meus queridos, é a porta para aqueles que decidiram encontrar o Cristo Vivo no seu interior e no interior de todos os seres.

Busquem sempre primeiro a necessidade do próximo, sempre, ainda que as forças se desvaneçam de seus braços e ainda que o corpo não lhes permita seguir. Chegado este momento, entrem no coração, porque este pode ir a lugares onde o corpo não pode chegar.

Quando já a última gota de suor esteja derramada, por haverem servido àqueles que lhes bateram a porta, então mergulhem nesse espaço que jamais lhes trará cansaço, que é inesgotável, infinito, onde a caridade se encontra em sua essência mais pura: entrem dentro do coração.

Se Me perguntam como servir com alegria, apenas lhes respondo que busquem aqueles que estão realmente necessitados e que excedem todos os limites de sofrimento que seus corações podem conceber; porque para muitos é difícil encontrar a entrada do coração quando o serviço que podem prestar é o serviço de cada dia. Se seus corações ainda não se abriram, vão em direção àqueles que tanto necessitam, aqueles que, de tanto sofrer, não apenas pagam as suas dívidas espirituais, como também as do mundo inteiro.

Quando então, diante desses irmãos, hajam vivido o amor que se encontra em seus corações, porque o descobriram na necessidade de amar, aí sim, retornem e vejam que ao seu redor sempre há um coração que necessita de seu apoio.

Vejam que sempre estão diante de corações e de consciências que representam universos guardados em seu interior e a estes, como aos que muito carecem de amor, sirvam com alegria.

Sirvam, por saber que das obras de caridade surge a unidade para cuja  manifestação este mundo foi criado. Sirvam, porque da caridade brota o amor como fonte inesgotável em seus corações e, quando descobrirem esta fonte, ela jamais poderá se esconder em seu mundo interior; estará sempre aí, disposta a tornar-se maior e infinita, disposta a mostrar-lhes que o amor pode ser entregue a todos igualmente e que tão grande é a necessidade do rico que está pobre de espírito, quanto a do pobre, que morre na fome e na solidão.

Meus queridos, amando assim a todos, farão descobrir ao rico que pode suprir a necessidade do pobre e também ao pobre, que pode suprir a necessidade do rico, que não conheceu a alegria que há em viver a simplicidade.

A caridade os conduz à unidade e ao amor e para esses princípios guiarei sempre os seus corações e seus seres. Apenas deixem que Minha simples palavras ecoem em seus corações e se transformem em fonte de transformação e impulso para que possam viver definitivamente isto que vieram manifestar neste mundo.

Eu os amo e lhes agradeço por viverem a alegria de encontrar o Meu Castíssimo Coração.

São José