Silêncio

MENSAGEM SEMANAL DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO DESERTO DE CHILCA, PERU, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Contempla a essência solar que é entregue às criaturas, através dos tesouros espirituais que Deus oculta no profundo dos seres. 

Contempla a essência solar que é entregue às criaturas através do “sim” que uns poucos emitem ao Universo, esquecendo de si mesmos e entregando ao Pai as próprias vidas em prol da evolução humana e, mais do que isso, em prol da evolução de todos os Universos e da renovação que vive o próprio Deus, quando os Seus filhos dizem “sim”.

Entra no deserto de teu interior e acompanha as cerimônias sublimes que se levam adiante no silêncio, enquanto a humanidade, distraída, busca uma saída para os enredos e o caos de suas próprias vidas.

Contempla a essência solar que Deus entrega aos Seus filhos, tão invisível, mas tão palpável como o vento. 

Esta luz, que não provém deste mundo, não é apenas como o Sol que ilumina os seus dias, ela não se revela aos que não a querem ver. Por isso, ingressa, filho, no deserto de teu coração e recebe ali o que Deus vem te entregar. 

Como os patriarcas que se abriam para um novo ciclo e despertavam a fé em um Deus Único, que lhes falava ao coração e despertava a consciência, entra também tu no deserto de teu espírito, aberto a um novo ciclo, disposto a uma nova Lei.

Sei que, para ti, muitos mistérios não são palpáveis e muito menos alcançáveis diante de tua imperfeição, mas hoje Eu te levo ao deserto e te mostro um lugar onde o vazio é real, onde te tornas um vaso novo, disposto a um novo ciclo e a um novo aprendizado interior. 

Apenas toma as Minhas Mãos e ingressa Comigo neste deserto e, como os povos de outrora, deixa-te renovar por Deus.

Eu te guiarei e te abençoarei neste caminho.

Teu Pai e Amigo, 

São José Castíssimo

MENSAGEM SEMANAL DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Filhos, quanto maior for o compromisso de uma alma, maior será o desafio de sua consagração, porque mais almas estão vinculadas com o seu passo e, sendo assim, a sua definição resultará no despertar e na redenção de muitos seres.

Quanto maior for o compromisso de uma obra, maiores serão os desafios para manifestá-la, porque o adversário de Deus não silenciará diante do eco da Voz do Criador.

Peço-lhes que sejam firmes, valentes e unidos de coração; que mantenham sua fortaleza em Cristo, no universo e em todas as revelações que já conhecem, para que, assim, compreendam que o triunfo de Deus vai além desta vida.

A humanidade vive extremos opostos de despertar e de profunda ignorância, de amor e de muita maldade, e a batalha entre o estabelecimento da paz e das trevas se verá em todos os níveis de consciência.

O que nunca deve existir em seus corações é a ira, porque toda ira que provenha do coração humano apenas alimenta o que o adversário está tentando construir.

Vocês não serão indiferentes frente ao que acontece no mundo e, diante dos ataques do adversário, aumentarão em si o poder da paz, da unidade e do amor. Vocês se valerão de cada prova para crescer e fortalecer a própria fé e, assim, não permitirão que o adversário de Deus encontre combustíveis para seguir acendendo a fogueira das ilusões, das perdições e do engano.

Cada ser será conhecido por seus próprios frutos. Esta obra será reconhecida por seus frutos porque semeará a paz e a fará florescer e multiplicar-se nos corações.

Enquanto as falsidades emergem dos seres e todas as mentiras ficam visíveis para todos, também as virtudes devem emergir. Unam-se apenas à luz e não vejam as mentiras alheias como forma de se defender e se justificar, porque esta batalha não deve ser competitiva de sua parte, sequer com a mente.

Para dissolver a escuridão e deixar que o mal se envenene consigo mesmo, é preciso não beber desse veneno e sim beber da Fonte de Cristo, que vence em silêncio e na cruz a luta das falsidades, os ataques e as difamações.

Filhos, pacifiquem o seu interior e orem pelos seus irmãos. Hoje, o Coração de Deus está mais ferido e Cristo ora diante de Seu Pai pela ignorância daqueles que novamente se permitem ser instrumentos do mal.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Eu venho ao mundo, em espírito e divindade, enviado por Deus, para retirar a humanidade da ignorância e da cegueira que a separam do Criador.

Fui eleito pelo Senhor porque Minha boca jamais quis pronunciar palavra alguma para ensinar aos homens. Eu aprendi a ensinar no silêncio, pelo exemplo e pela vivência dos Desígnios Superiores.

Filho, se queres ser um instrumento do Criador e que Ele te conduza aonde mais se necessita, ocupa-te em ser a Verdade de Deus e não apenas em conhecê-La.

A mente humana já viveu os seus ciclos de desenvolvimento e agora deve dar lugar a algo que a humanidade não experimentou: a vivência do que vocês já sabem.

Prefere ser um exemplo no silêncio e se, como aconteceu Comigo, o Senhor te enviar a predicar e ensinar com palavras, nunca deixes de preencher tuas palavras com a verdade de tua experiência.

Se queres fazer valer Minha Presença no mundo, vive o que te digo.

Teu Pai e Amigo de sempre,

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Contempla hoje o mistério da morte de Cristo e a solidão sentida por todos os Seus apóstolos e discípulos, por todos os Seus seguidores, já que muito poucos foram capazes de compreender a grandeza de Sua Crucificação.

Contempla, no teu coração, o recolhimento de Cristo, Seu silêncio e a incerteza que esse silêncio causava dentro dos Seus.

Os que O esperavam estavam diante de uma prova de fé: estavam sintetizando, no próprio interior, tudo o que haviam recebido e tudo o que haviam aprendido, para colocar em prática em auxílio aos demais.

Este sábado santo se assemelhará à prova que viverá a humanidade nos tempos futuros. Pois, agora, vocês ainda estão na presença de Cristo, de Maria Santíssima e de Meu Casto Coração; agora, vocês ainda contam com a instrução e a guia dAqueles que foram enviados pelo Senhor para que, na matéria, O representassem e conduzissem o Seu rebanho ao Seu encontro. Mas chegará o tempo em que caberá a cada um confirmar-se e afirmar a própria fé. Caberá a cada um repartir o pão e ser a ponte com Deus para os que estão vazios de espírito. Caberá a cada apóstolo e a cada discípulo de Cristo anunciar o amanhecer que chegará depois dos dias escuros e, assim, manter de pé e com fé no coração aqueles que devem perseverar até o final, porque se comprometeram com Cristo.

Contempla, a fé das santas mulheres de Jerusalém e como elas venceram a dor que sentiam para viver o puro amor que o Senhor lhes havia ensinado. Contempla a devoção dessas santas devotas de Cristo, que não só perseveraram no calvário, mas que também ungiram o Corpo de Cristo, O viram ressuscitado, viajaram pelos continentes anunciando a Sua Vitória e, ao longo dos séculos, retornam ao mundo, ainda como santas mulheres, para perpetuar a Obra do Salvador.

Retira tua força dos mistérios do calvário, da vitória sobre a morte, da fé nos dias de escuridão e da glória da ressurreição.

Revive a história de teu Senhor e multiplica a Sua Graça e bondade, sendo tu mesmo a palavra viva de Cristo e o cumprimento de Suas promessas.

Faz coisas maiores do que Ele fez e cumpre, assim, com Suas palavras, assim como Ele manifestou as Escrituras.

Renova a Igreja de Cristo, que não está guardada em uma religião, mas que está no coração de todo aquele que tem fé e disposição de seguir os passos do Senhor.

Aquele que te guia ao Salvador,

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

Queridos companheiros em Cristo,

Sei que muitos creem que repetimos as mesmas palavras muitas vezes e se perguntam por que fazemos isso.

Não será porque vocês ainda não se abriram para a essência do ensinamento e seguem na superficialidade do entender, mas não na profundidade do viver? Será porque vocês seguem com a informação dentro da mente, crendo que saber é o mesmo que ser?

Eu venho lhes falar sobre o silêncio, este que é tão pouco compreendido e vivido pela humanidade, sobretudo no ocidente do planeta.

Venho falar-lhes do silêncio como uma busca pelo vazio e pelo caminho para a humildade. Quero que compreendam o silêncio como algo que os tira de vocês mesmos e não algo que os encerra nos seus próprios umbigos.

O silêncio mal vivido os torna egoístas, cheios de juízos sobre os demais e com um sentimento sutil de superioridade. Esse é um falso silêncio, que cala a boca, mas descontrola a mente e os aspectos mais baixos do ser. Esse é um silêncio que se força, um silêncio que oprime, um silêncio que – partindo da falta de paz e sendo gerado por meios forçosos e conflituosos – jamais trará paz para o espírito e menos ainda para o planeta.

O silêncio de que lhes falo é aquele que a alma começa a buscar quando já não encontra saída para as suas imperfeições e já não suporta estar consigo mesma. Por isso, caminha ávida para a elevação, para o Deus que é o Verbo e, ao mesmo tempo, é o próprio Silêncio, que ampara tudo o que foi criado no Seu misterioso som sem ruído.

Nestes tempos de purificação, o silêncio será uma chave-mestra que – ao ser combinada com o serviço e a caridade fraterna – jamais permitirá que vocês se percam do caminho.

Em meio a tantas imperfeições, que são ao mesmo tempo tão palpáveis e tão ilusórias, a alma apenas poderá sair da confusão que a envolve buscando o silêncio, silenciando o tumulto da expurgação interior, para viver a própria evolução de uma forma mais harmoniosa e pacífica, mais consciente e efetiva.

Vocês não devem buscar o silêncio como mutismo e pensar que já está tudo resolvido. O silêncio é o meio. A elevação é o que os motiva. Já o encontro com Deus é a verdadeira meta.

Se vocês vivem o silêncio na intenção de se elevar para trazer um pouco mais de paz ao mundo, vocês ajudarão a humanidade a dar os seus passos. E se, além do silêncio, vocês vivem a caridade fraterna, saberão quando as suas palavras serão necessárias.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

Contempla o mundo no qual vives e, por um instante, silencia os pensamentos de tua mente e as emoções do teu ser.

Observa como teu mundo interior reconhece que a vida que se expressa na Terra em nada se assemelha ao Pensamento de Deus.

Vê como dentro de ti habita o arquétipo para a humanidade e para a expressão do planeta como um todo.

Sente como teu coração tem ânsias de viver a fraternidade e de conhecer o verdadeiro amor, aquele que te leva a dar a vida por teus amigos e a perdoar os inimigos, amando-os tal como se fizessem parte de ti.

O que farás com isso que habita o teu interior? Calarás teu coração – como o faz a maioria dos seres humanos – ou renunciarás aos pareceres mundanos para instituir no planeta uma nova vida, ainda que pareças louco aos olhos do mundo?

Filho, a era do Armagedom já chegou ao planeta, mas a maioria dos teus irmãos está buscando conceitos científicos, filosóficos e espiritualistas que coloquem em um padrão de normalidade o que hoje acontece no mundo. Aquelas são as mentes humanas tentando calar o coração.

Aqueles que escutam a voz de Deus no próprio interior sabem que um tempo final se iniciou no mundo e que, sem o estabelecimento da paz no coração humano, o caos é que estabelecerá o seu reinado e governará as mentes e os espíritos dos que não se abriram à verdade.

Os que se unem a Deus e silenciam suas mentes, para deixar que a sabedoria da essência surja, não temem conhecer a verdade e não querem calar a Vontade de Deus. Eles sabem que, no fim de toda esta batalha, triunfará o bem. Por isso, reconhecem a urgência da necessidade de transformação, reconhecem a imperiosa vontade interior de renunciar ao velho homem e às suas tendências e de se abrir para que o Novo destitua o reinado dos ultrapassados vícios humanos, por mais que, para a mente humana, essas energias retrógradas e degeneradas, quando se manifestam na matéria, às vezes sejam denominadas de tecnologias.

Filho, o caminho para o retrocesso é conhecido pela mente humana como avanço. Aqueles que seguem as tendências desses chamados “avanços” não perceberam que o caminho para a evolução ficou para trás quando a consciência humana rejeitou a simplicidade, a fraternidade e o amor e, na era industrial, que marcou o retrocesso espiritual do homem, se abriu para a competição, a escravidão, o usufruto obsessivo e a negação quase absoluta da vida espiritual.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

Queridos companheiros,

Pela atual situação planetária, novamente os convidarei a encontrar o espírito da paz e da harmonia, pela correta quietude interior, a qual chamamos de interiorização.

Prestem atenção em Minhas Palavras, porque não lhes digo que estejam alheios ao que acontece no mundo, mas sim que criem espaços em suas vidas para que vocês estejam em quietude e conheçam suas próprias consciências, para que, aos poucos, o lado mais planetário de seus seres possa se aderir ao silêncio e ao recolhimento e para que vocês saibam encontrar espaços internos de paz nos momentos de maior caos exterior.

Optem sempre por momentos de quietude, quando estiverem diante de situações que os levam para o desalinhamento dos seus corpos. Por mais que suas mentes e suas emoções estejam mais voltadas para o que acontece no mundo exterior, elas devem ser educadas pela vontade das suas próprias almas, que pouco a pouco ganham o seu espaço.

Porém, se esperarem que suas mentes e suas emoções, por si sós, optem pela vida espiritual, vocês estarão no mesmo ponto sempre, sem compreender por que recebem tantos impulsos e não dão um mínimo passo. O caminho da oração já uniu sua parte planetária às suas almas; agora, vocês devem se abrir para aprender com a energia das suas almas, mas para isso é necessário que vocês deem atenção a elas, com o auxílio do silêncio e da quietude.

A alma é o veículo que os permite sair das leis materiais. É a ponte para o espírito e para a Vida Superior. Se vocês não se educarem para escutar suas próprias almas agora, muito difícil lhes resultará tentar escutá-las quando o ruído do caos tomar conta do planeta como consciência.

Que cada um siga essas instruções e busque, a cada dia, um pouco mais de contato com sua própria alma. Vocês sentirão a paz de suas indicações e, quando responderem a elas, estarão mais seguros por dar os passos corretos.

Para que saibam se é a alma quem lhes fala, sintam a sua paz. Onde há dúvida e inquietação, aí não está a energia da alma. A alma, como ponte para Deus, traz paz e os conduz sempre ao cumprimento dos Planos do Criador.

Em instrução e paternidade, São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

Silencia um pouco mais teu coração e tua consciência, para que te tornes observador de ti mesmo e que, assim, possas te aprofundar em tua evolução.

Já não caberão as superficialidades neste novo ciclo. Já não poderás dar certas permissões ao teu próprio mundo interior, de ora ser espiritual e ora ser mundano.

Silencia, não para observares e corrigires aos demais. Deixa que cada um responda por si mesmo. Ajudarás ao próximo de uma maneira muito mais verdadeira se fores, para ele, um exemplo, mas não um juiz.

Sê o que deves ser apenas para cumprires com tua parte e não para demonstrares coisa alguma a quem quer que seja, porque as intenções se imprimem nas obras e ditam o grau de irradiação que elas terão. Não farás evoluir o mundo com obras cheias de vaidade. Sê porque tu tens de ser e nada mais.

Este ciclo planetário te trará impulsos claros, precisos e ordenados, para que assim seja tua resposta.

Sê preciso e objetivo no que fazes. Sê verdadeiro e simples em teu interior. Sê manso, amoroso e pacífico, mas sê também reto e dedicado em tuas ações.

Deixa que emerja, para o teu exterior, aquilo que tu guardas dentro de ti, porque chegou a hora da correspondência entre o mundo interno e o externo.

Os códigos recebidos ao longo dos anos já fizeram de ti um ser espiritual internamente. Tens metas claras e propósitos verdadeiros; agora, vive-os como o mais importante a ser feito.

Fora de ti, em teu entorno, as novas vibrações construirão o caminho. Apenas coloca nesta senda os teus dois pés e anda sem olhar para trás.

Tens a bênção dos Céus.

São José Castíssimo

MENSAGEM EXTRAORDINÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA

Escute em seu coração a história que vou lhe contar. Deixe que Minhas palavras fluam como água pura do rio de sua mente e que os mistérios de Minha vida corram dentro desta água com a mesma harmonia. Confie no compromisso que seu coração tem Comigo, porque muito pouco é o que o mundo sabe sobre esta história e muito pouco continuará a saber, até que ingresse no Reino dos Céus.

Nasci de uma gestação de infinita pureza, preparada pelos anjos, como se criassem uma flor, quando era Minha alma que crescia no ventre de Minha santa mãe. Chamo-a santa, porque sobre ela desceu o Espírito Santo e, através dos sonhos, foi preparada pelos anjos para compreender a maternidade que viveria, de uma criança pouco comum para a época.

Minha mãe cantava-Me ao coração, orava e preparava sua gestação com profundo amor; amor que Deus lhe infundia, para inspirar a Sua criação, que seria a semente do que viria a ser José, o chamado filho de David.

Nasci e cresci acompanhado dos anjos. Minha santa mãe, ornada pelo Espírito Santo, foi quem primeiro Me ensinou a realizar as primeiras obras de caridade. Ensinou-Me que, para o próximo, deveria ser ofertado sempre o melhor e, quem assim procedesse, dando ao próximo o que de melhor possuísse, receberia de Deus o que Ele mesmo tinha de melhor no Reino dos Céus.

Desta forma, fui compreendendo as Leis de Deus, que eram muito diferentes das leis da Terra e, quanto mais Minha consciência infantil mergulhava neste Reino, mais Me via fora de todas as leis do mundo, sobretudo das leis da matéria, as que prendem o homem e o fazem refém das energias capitais.

Dotado de profunda união com Deus, o Senhor não permitiu jamais que as leis da Terra atuassem sobre Minha consciência juvenil.

Aprendi do trabalho e da solidão, do silêncio, da oração e do jejum e, nestes hábitos diários, cresci. De família simples e pobre, assim foi se refletindo a vida em Minha alma; cresci simples e pobre das coisas do mundo.

A solidão ensinou-Me a humildade, pois na solidão aprofundava-Me nos mistérios da Fé e na ciência do Reino de Deus, o que Me fazia compreender dia a dia, quão pequeno era, diante da Grandeza de Deus Altíssimo.

Páginas

Quem somos?

Associação Maria
Associação religiosa cristã e ecumênica que tem por finalidade difundir a mensagem universal de amor e de paz que Cristo Jesus, a Virgem Maria e São José transmitem aos monges da Ordem Graça Misericórdia, estimulando o crescimento espiritual através da oração e do serviço altruísta.

Contato

Mensageiros Divinos