MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Contemplando o mundo e também os espaços mais internos de sua consciência, uma alma buscava paz e não conseguia encontrar. A confusão da humanidade, os desequilíbrios dos homens, enfermidades, sofrimento, falta de um verdadeiro sentido para a vida, isso era o que essa alma via ao buscar paz no mundo e até mesmo dentro de si.

Pedindo então o auxílio de Deus, essa alma orava ao Senhor dizendo-lhe: − "Senhor, se é possível sentir paz em tempos de angústias, dá-me a paz. Se é possível sentir-Te, mesmo no deserto, faz-me sentir. Se é possível manter a fé e acreditar que depois desta noite profunda virá a luz de um novo dia e de uma nova vida, concede-me então essa fé, porque me sinto perdida, sozinha e vazia, e não encontro senão angústias e incertezas ao meu redor."

E, depois de observar essa alma com um longo silêncio, o Senhor respondeu-lhe: − “Vê, alma pequena, teus pés estão, espiritualmente, sobre um monte; este é o Calvário do mundo. Para passar por ele, sem perder a fé e a esperança, ou a paz dentro de ti, deves colocar tua consciência no verdadeiro propósito de tua existência. 

Contempla então a Cruz e revive a cada dia o Calvário do Senhor. Medita em que momento Ele encontrava paz em Seu Coração e imita os Seus passos. Percebe que era no olhar de Maria Santíssima e na certeza de Sua presença silenciosa, durante todo o trajeto com a Cruz, que teu Senhor, Meu Filho, encontrava paz e Se renovava para seguir adiante. Era nos olhos de Maria, Virgem Mãe da vida, que teu Senhor encontrava esperança e retomava o propósito de cada gota de Seu Sangue derramado.

O Calvário destes tempos é desenhado pelas escolhas das almas do mundo inteiro. Como uma única humanidade, deverão passar por essa prova. Mas tu, alma pequena, podes viver o Calvário na inconsciência dos dois ladrões ou podes viver o Calvário renovando a Criação, as leis e a vida, como Cristo te ensinou a fazer.

Se perdes então a paz, busca essa paz nos olhos da Virgem Maria. Ora ao Seu Imaculado Coração, e Ela, que é a própria Fonte da Paz para toda a vida, te responderá com silêncio, mas com Seu profundo Amor, com Sua Paz e Sua renovação. Essa é a forma de encontrar a paz nestes tempos de transição.”

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Uma alma que temia a Justiça de Deus, constantemente orava e clamava por Misericórdia, e, sentindo um dia que o ciclo dessa Justiça havia chegado ao mundo, questionou o Senhor dizendo:  – “Senhor, Tu és o Deus do Amor, da Graça e da Misericórdia, capaz de entregar-Te em Cruz pela salvação do mundo, explica-me então o que é a justiça e como pode um Deus de Amor atuar com justiça sobre Seus filhos?”

E, olhando essa alma com paz, o Senhor respondeu-lhe: – “Alma amada, que ignoras o verdadeiro sentido de Minha Justiça Divina, a Justiça de Meu Coração é uma lei, permeada por tão grande amor como a Divina Misericórdia. Enquanto a Misericórdia eleva os que estão cegos e concede o melhor de Meu Reino mesmo aos ignorantes, a Minha Justiça primeiro lava os seus olhos, abre-os e faz com que as almas sejam conscientes de tudo quanto Eu já lhes entreguei.

Depois de derramar Misericórdia sobre os corações e vê-los ainda mergulhados na indiferença, na ingratidão e na inconsciência, Meu Espírito verte sobre eles a Justiça. E a Justiça é um raio de Amor do Meu Coração, que estremece as almas e derruba as suas ilusões mais arraigadas, para que assim possam perceber a verdade e se arrepender.

O que causa o sofrimento nas almas não é a Minha Justiça, mas a sua própria ignorância, porque percebem que estavam firmadas em bases de areia, enquanto Eu tantas vezes lhes ofereci a rocha de Meu Coração. A Justiça, alma pequena, é parte de Meu Amor, para que nenhum de Meus filhos permaneça no mundo sem despertar e perceber o que realmente são e qual o caminho que devem trilhar.

Por isso, diante da Justiça, não sofras, mas apenas ora para que esta nova oportunidade, que chega através da lei da Justiça, também não passe em vão pelas almas ignorantes, e que elas possam fazer desta correção divina o primeiro passo para endireitar os seus caminhos.”

Que esse diálogo os ensine, filhos, a amar a Deus, Sua Misericórdia e Sua Justiça, e compreender que a atuação das leis é justa e preenchida de um celestial amor pelas almas.    

Têm a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Uma alma que buscava sempre a verdade em seu interior, ora estava mais voltada para o Céu, ora estava mergulhada no mundo. Ao mergulhar nas coisas do mundo, perdia-se na profundidade de suas águas e, quando conseguia retornar à Luz e respirar, sentia que lhe custava retornar à verdade, que se confundia e já não sabia o que era real.

Um dia, então, conversando com Deus em seu interior, questionou-O: – “Senhor, um segundo que sinto de Tua Presença fortalece meu espírito para estar em Teu Caminho, mas, um segundo que me distraio de Ti, já não consigo encontrar-Te, e me perco e me afogo nos mares das coisas do mundo. Como faço, Deus, para crescer em Ti e já não submergir no mundo?”

E respondendo-lhe, o Senhor, também com uma pergunta, disse-lhe: – “Vês o sofrimento das almas? Vês o que padecem em guerras e conflitos? Vês como sofrem os que não têm esperança? Vês como não se encontram os que caminham na obscuridade? Isso comove o teu pequeno coração?

Fecha então os olhos e contempla em teu interior Minha Presença. Imagina, alma pequena, que Eu estou dentro de ti. Recorda tudo o que construí desde o princípio da vida: as dimensões, as estrelas, as realidades sublimes e toda a Terra. Sentes como és pequena? Sentes quão pequeno é o teu padecimento?

Quando olhas o sofrimento do mundo ou quando olhas a grandeza do Céu, encontra ali a força para não cair nos mesmos erros e para não queixar-te de tuas pequenas dificuldades. 

Não valerá o teu esforço para aliviar o sofrimento do mundo? Não valerá tua renúncia para interceder por uma alma? Não valerá o teu esforço para que se cumpra Meu Plano? Não valerá tua renúncia para que o mundo conheça a verdadeira vida?

E, ainda que does tua vida, alma pequena, para que outros sejam os conhecedores de Meu Reino na Terra, sabe que, sim, cada renúncia teve o seu valor, cada esforço teve o seu valor, cada superação teve o seu valor, cada vez que escolheste a Mim, e não o mundo, teve o seu valor. 

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Uma alma pobre e desprovida dos meios básicos para subsistir no mundo questionava ao Senhor onde Ele estava e qual era o motivo de seu sofrimento, dizendo: – “Senhor, eu que tanto busco e peço em Teu Nome não obtenho respostas, senão sofrimentos e padecimentos cada vez maiores. Diz-me o motivo do desequilíbrio deste mundo e por que não posso ter tanto quanto os meus semelhantes.”

E respondendo-lhe o Senhor, também com uma pergunta, disse: – “Onde está o teu tesouro, alma pequena? Em ansiar acumular coisas na Terra ou descobrir os mistérios do Céu? Contempla, pois, aqueles que Me conheceram de verdade. A iluminação de sua consciência lhes permitiu renunciar a todos os bens do mundo, e, feitos pobres entre os pobres, foram ricos diante de Mim. 

Contempla, pois, o Meu Filho. Foi Ele enviado ao mundo para acumular riquezas, para sentir prazeres, para saciar Seu Corpo, mente e sentimentos? Será Meu Filho teu exemplo e guia? N'Ele está o espelho no qual queres encontrar-te refletido todos os dias? 

Então, alma pequena, compreende que o sofrimento e a pobreza desta vida vêm para equilibrar os tantos excessos da humanidade. Eles devem ser para ti símbolo de que tua escola não é através do acúmulo, mas sim da renúncia e da gratidão.

Ensina ao mundo através de um exemplo humilde e abre as Portas do Céu para os que estão ignorantes dessa verdade e buscam no mundo, e não em Mim, a forma de preencher as suas vidas.”

Conto-lhes essa história para que aprendam onde está o verdadeiro tesouro de suas vidas. E, quando sentirem que algo lhes falta, deem graças e sejam exemplo do Amor humilde de Deus. Assim, abrirão as Portas do Céu para os mais ignorantes.

Têm a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Que teu coração sinta a dor do mundo e se comova, encontrando em cada instante da vida a forma de reparar o sofrimento da humanidade.

Desde as coisas mais simples até as maiores renúncias, oferece a Deus tuas ações, sentimentos e pensamentos, para que Ele te transforme em um instrumento de reparação da consciência humana.

Que nasça de teu interior a cada dia um amor maior, que se expresse na fraternidade e na unidade com o próximo, que se expresse no serviço e na cooperação entre irmãos, que se expresse na superação dos limites e no vencimento das barreiras.

Que teu coração reconheça em tudo a oportunidade de curar o mundo, para que seja com a oração ou com a vida, com o verbo ou com o silêncio, com a quietude ou com o serviço, sabendo encontrar a necessidade, sabendo abraçar as oportunidades e encontrando a Deus Vivo em cada instante.

Tens a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Que tuas orações mais sinceras não sejam por ti, mas pelo mundo. 

Que o clamor que surge de tuas entranhas não seja por ti, mas pelas almas que padecem, pelos que vivem em guerras, pelos que morrem em sofrimento e injustiça, pelas crianças ultrajadas, pelos Reinos mutilados, pelos enfermos solitários, pelos anciãos abandonados, pelos que vivem sem amor.

Que tuas orações mais sinceras não sejam por ti, mas pelo mundo, pela consciência profunda do planeta em constante sofrimento, pelos que vivem abusos e violências, pelos que não conhecem a paz, pelos perdidos em sua própria ignorância, pelos que estão cegos em sua própria ilusão, pelos que calam suas almas para que falem mais alto os prazeres do mundo, pelos que se perdem em vícios e não encontram a saída, pelos que vivem sem propósito e sem sentido, pelos que retiram a própria vida.

Que tua oração mais sincera não seja por ti, mas pelo mundo, para que se cure e restaure, para que retorne a Deus.

Tens a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

A Ressurreição de Cristo, filhos, significa o início de um novo tempo, em que a humanidade poderá compreender para que veio ao mundo e qual o caminho que deve seguir para plenificar a própria existência.

A Ressurreição os eleva além dos maiores medos humanos, que são o sofrimento e a morte, e os coloca na verdade do Tempo Eterno de Deus, para que saibam que aquele que dá tudo de si a Deus, recebe d'Ele tudo o que Ele é, participa de Sua Glória em unidade com o Seu Reino.

Ressurreição é júbilo infinito, divino e universal, porque é a revelação não apenas da Face de Deus, mas também é a revelação da face dos homens, enquanto filhos de Deus e criaturas semelhantes ao seu Criador.

O caminho para a Glória de Deus é a entrega absoluta, o amor incondicional, extremo e total, que nasce das entranhas mais profundas da rendição humana.

Todas essas coisas vocês já sabem, mas devem recordar, porque a própria condição do planeta os colocará diante das situações que os levarão a viver isso: a escolher a cruz, a entrega, a vida eterna em Cristo.

Ano após ano, vocês são levados a recordar a Vida, a Morte e a Ressurreição de Cristo para que, quando chegar o tempo da Páscoa deste mundo, possam imitar os Seus passos. 

Por isso, amem cada dia mais ao seu Senhor, Sua Vida, Seu exemplo, Sua entrega, Sua Consciência eterna, Seu Caminho, Sua Verdade, porque este mesmo Amor os levará a imitá-Lo.

Têm a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Quando nós estávamos orando para receber São José, um pouco antes de Sua chegada, Ele começou a nos mostrar lugares muito pobres do planeta e pessoas em situações muito precárias, de muita pobreza, de muito sofrimento, de muita dor.

Quando chegou até aqui, Ele continuou mostrando esses espaços e, ao mesmo tempo que estava conosco na sala de oração, Ele estava com cada uma dessas pessoas, que eram de todo tipo: mulheres, crianças, homens, idosos. Ele ia falando com cada uma delas, ia peregrinando por esses lugares; elas não O viam, mas Ele ia falando internamente com elas, e Ele entregou essa mensagem para aquelas almas que mais sofrem.

 

Às almas que sofrem

Acalma teu coração, alma pequena, no profundo do Coração de Deus.

Busca em teu Salvador alento e esperança, Graça e paz.

Acalma teu coração na fortaleza que se forja em tuas dores mais profundas. Encontra alívio e paz na Cruz de teu Senhor. Que teu sofrimento equilibre muitos males deste mundo.

Busca tua segurança no Coração de Deus. Busca tua paz em Sua Presença. 

Perdoa as raízes mais profundas dos males humanos, que geraram a dor e o desequilíbrio neste mundo.

Faz de teu sofrimento uma bem-aventurança, porque estás aprendendo a encontrar recompensa verdadeira em Deus, e não no mundo.

Sente que o Coração do Senhor angustia-se com o teu; não estás só em tua dor. 

Que o Amor do Criador acalme teu desespero, tua tristeza e tua desesperança. Sabe que tens um lugar perfeito no Coração do Pai e que teu sofrimento abre as portas do Céu para os que não mereceriam entrar.

Já chegará o tempo em que a paz reinará no mundo e não haverá distância ou diferença entre este mundo e o Coração de Deus, Seu Reino Celestial.

Enquanto esse tempo não chega, compreende que as dores da Terra emergirão, fazendo com que este mundo se estremeça; mas esse é o prenúncio de uma realidade superior que se aproxima da Terra.

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Contemplo com amor o Coração de Deus e, diante d'Ele, rogo pelo mundo.

Rogo por cada uma de Suas criaturas, para que não apenas encontrem a paz, mas, sobretudo, para que despertem da ilusão e da imaturidade destes tempos.

Rogo para que saibam quem são, onde estão e o que são chamados a viver neste e em todos os ciclos.

Rogo para que o sofrimento de tantas almas comova o espírito de outras, para que, no amor e na oração, aqueles que conhecem a Deus clamem pela paz e a vivam, equilibrando assim os males deste mundo.

Rogo pela pronta manifestação do Reino de Deus na Terra, pelo cumprimento das escrituras e, sobretudo, pelo cumprimento do novo e eterno Evangelho universal, este que vocês não conhecem, apesar de que a história de suas almas nele está escrita.

Rogo pelo triunfo do Coração de Deus em cada ser. Peço ao Meu Senhor que Sua Luz ilumine os olhos dos homens e lhes mostre a verdade, o caminho e a vida eterna, o caminho de retorno ao Seu Coração.

Rogo ao Meu Senhor e Deus, Criador da vida, que tenha compaixão das almas perdidas, e que elas possam se encontrar.

Meu Coração, pequeno e simples, se abre para compartilhar da dor que sente Deus pela indiferença e ignorância dos homens diante de tantas dádivas entregues à humanidade ao longo dos séculos e desde a sua origem.

Sinto, no mais profundo do Meu ser, o Amor de Deus pela vida e, movido por esse Amor, rogo ao Pai por todos os seres, de todos os Reinos, e constantemente clamo por Sua Misericórdia e piedade, por Sua compaixão e amor, por Sua paz e por Sua presença viva em cada ser.

Hoje rogo, filhos, para que este mesmo sentimento de amor viva em vocês, e que assim possam unir-se a Mim, neste clamor perpétuo pela Criação, porque o mundo, o Universo e todos os seres o necessitam.

Que o Amor de Deus os inunde, e que Seu Verbo se manifeste em seus corações, em seus pensamentos e, por fim, em suas bocas, como um perpétuo clamor de retorno ao Coração do Pai.

Têm a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Eleva-te, filho Meu, para além das aparências, dos sentimentos, dos pensamentos e das sensações. 

Eleva-te para onde tua consciência pode expressar a verdade e a paz, a unidade com o Criador e com a vida. 

Eleva-te, em silêncio e em oração, para os mundos sutis, que não estão necessariamente sobre ti ou debaixo de ti, mas que podes ser tu mesmo a porta para ingressar nos Recintos Sagrados.

Elevar-se não é subir aos Céus, mas, sim, mudar de vibração, de dimensão, de pensamento e de sentimento, colocando a própria consciência na Verdade e no Tempo de Deus, e não na ilusão do tempo dos homens.

Elevar-se é poder sentir-se um com o próprio Criador, saber de Sua Presença em si mesmo e em todas as coisas e, através d'Ele, poder contemplar a maravilha da vida evolutiva que habita no planeta e além dele.

Elevar-se é simplesmente estar no que é real, filho. E, para fazer o que te digo, basta que tentes fazê-lo uma e outra vez, e que sintas a imperiosa necessidade de estar com a consciência colocada no lugar correto. 

Às vezes, para saltar para o que é real, os seres humanos precisam antes estar nos abismos mais profundos do desespero da ilusão, para que então sintam a urgente necessidade de estar no lugar correto, do Amor de Deus e de Sua Graça, do que é, enfim, real.

Mas não sempre, filho, isso deve acontecer. Já podes, por ti mesmo, perceber quão necessário é estar com a consciência no Amor, na Sabedoria e na Verdade Divina. 

Por isso, não busques o sofrimento. Busca o esforço, busca a rendição, busca o clamor, busca o silêncio, busca o serviço, busca a humildade, busca a oração e todas essas coisas te conduzirão à Verdade de Deus. Elevarão, enfim, tua consciência. 

Tens a Minha bênção para isso.

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, PAYSANDÚ, URUGUAI, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Sei, filho, que não é fácil esquecer a si mesmo para cumprir o Plano de Deus, servir e transcender a própria condição humana; mas essa é a essência do Amor.

Até mesmo Deus renunciou a Si mesmo ao multiplicar-Se e criar a vida; renunciou a Si mesmo para nascer como Homem, entre os homens; renunciou à Sua vida e ao amor que viveu por ela e por Suas criaturas ao morrer na Cruz.

A essência da vida não é vencer o sofrimento, é viver o amor. Isso é o que deves compreender agora. Não é sofrendo que cumpres a Vontade de Deus para ti, é amando.

A chave verdadeira do triunfo de Deus em Cristo não foi o sofrimento que Ele viveu no mundo, foi o Amor crescente vivido da manjedoura à Cruz. É esse Amor sem limites o que deves buscar.

É apenas esse Amor, revelado em ti, que poderá suprir teu interior e conduzir teu ser ao que é verdadeiro. Mas esse mesmo Amor, que é o sentido da existência de todos os filhos de Deus, está oculto sob seus aspectos e registros, experiências guardadas em suas células e em sua consciência, acumuladas ao longo de toda a evolução humana.

Romper essas paredes da condição humana foi o que Cristo fez na Cruz, e não apenas no Calvário, mas em cada instante de Sua vida. Essa era a Sua missão: buscar a revelação desse Amor e vivê-lo, transcendendo para isso toda a condição humana, não apenas de Seus corpos materiais, mas de todos os seres da Terra.

Quando Eu te digo para contemplar a Cruz é porque ali se encontra Aquele que revelou o Amor de Deus para ti. Ali, Ele venceu tua condição humana e te abriu as portas para Deus.

Contempla e ama a Paixão de Cristo. Encontra em Suas Chagas o caminho aberto para chegar ao Seu Coração e descobre ali um Amor perfeito. Deixa que a chagas espirituais que se abrem em ti nestes tempos também te revelem esse Amor maior, esse Amor que irá renovar e superar o Amor de Deus.

Não concentres tua atenção em aceitar dores e sofrimentos, mas sim em ir além, e buscar o Amor incansavelmente. Esse é o teu caminho, tua redenção, tua salvação, tua plenitude, teu retorno à Origem Divina.

Tens a Minha bênção para isso.

Teu Pai e Amigo,

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE ZAGREB, CROÁCIA, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Não há sofrimento que a oração constante não possa reparar. Não há ferida que a oração sincera não possa curar. Não há coração endurecido que a oração verdadeira não possa despertar. Não há espírito distante de Deus que a oração feita com o coração não faça se aproximar novamente de seu Pai Criador.

Por isso, repetimo-lhes que orem.

Para curar este mundo, orem.

Para restaurar a espiritualidade humana, orem.

Para reabrir as portas que os une a Deus, orem.

Para que recebam a Graça do perdão e da redenção, orem.

Para resgatar o propósito de sua existência, orem.

Para resgatar o sentido da vida sobre a Terra, orem.

Para que suas almas, este planeta e todo o Universo reencontrem a paz, orem, filhos, orem com o coração.

Seu Pai e Amigo,

São José Castíssimo

MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Depois de tantos impulsos recebidos e do tanto que tiveram que sustentar para que este mundo conheça um pouco de paz e, ainda que sejam poucas, as almas estejam despertas neste tempo, agora, filhos, devem recolher-se no interior do próprio coração e pacificar-se.

O mundo não deixou de sofrer; a humanidade ainda tem muito para caminhar, curar e liberar. Por isso, deixem que seus corpos se recuperem, que sua consciência assimile os impulsos recebidos e meditem nos próximos passos a serem dados.

Depois de viverem com Cristo os passos de Sua Paixão, agora devem reviver o momento no qual os apóstolos viram-se diante da Ascensão de Jesus aos Céus, e da solidão e silêncio que experimentaram, para sintetizar no próprio interior tudo o que viveram com Cristo.

Os impulsos que vocês receberam nos últimos dias assemelham-se aos impulsos recebidos pelos apóstolos nos últimos três anos de vida de Jesus. Muitas foram as Graças, as bênçãos, os Raios e as Leis que atuaram em suas vidas em pouco tempo. Por isso, agora é momento de silêncio, solidão e quietude. Momento de olhar para o Céu e emitir ao Pai a sua resposta, fazendo com que Deus ouça o seu “sim” e, assim, sigam caminhando com a fé que se renova a cada passo, no eco das Graças que receberam.

Que os frutos sejam fecundos em seus corações, porque todas as portas lhes foram abertas; agora basta cruzá-las.

Seu Pai e Amigo,

São José Castíssimo

Quem somos?

Associação Maria
Associação religiosa cristã e ecumênica que tem por finalidade difundir a mensagem universal de amor e de paz que Cristo Jesus, a Virgem Maria e São José transmitem aos monges da Ordem Graça Misericórdia, estimulando o crescimento espiritual através da oração e do serviço altruísta.

Contato

Mensageiros Divinos