MENSAGEM PARA A APARIÇÃO DE MARIA, ROSA DA PAZ, TRANSMITIDA NA CIDADE DE FÁTIMA, PORTUGAL, À VIDENTE IRMÃ LUCÍA DE JESÚS

Entrem em Meu Coração de Paz

Entrem em Meu Coração de Paz para que lhes revele, neste tempo, a Graça de Minha Presença e através dos testemunhos das suas vidas falem ao mundo.

Tomem em suas mãos o Rosário para clamar pela paz, e verão a paz se estabelecer no interior dos seus corações e em todos os que se aproximarem de vocês. Esse será o sinal vivo daqueles que respondem ao Meu Chamado.

Saibam amar e compreender, apesar dos julgamentos humanos, e a pacificação dos seus corações falará mais alto que todas as críticas emitidas pelo mundo.

Vivam em Minha Igreja Celestial e em Meu Coração de Paz; ingressem em Meu Reino e aprendam, ali, dos mistérios divinos que o Criador revela aos corações puros. 

Dessa forma, a sabedoria dos seus espíritos, adquirida no Reino Celestial, será permeada por uma Verdade que não provém deste mundo, e nem o mais sábio dos sábios ou o mais letrado dos doutores das ciências e filosofias deste mundo saberá explicar a Ciência divina que habita no coração dos Meus Filhos.

Respondam ao Meu chamado sem medo e deixem-se guiar.

Não temam romper dentro de vocês os preconceitos e as resistências, porque Eu não estou conduzindo-os ao velho. Eu venho para renovar as suas vidas e a consciência humana.

Venho para ensiná-los a renascer em espírito e aprofundar na Presença de Deus que, desde o princípio da sua criação, tenta conduzi-los à Verdade.

Eu venho para ajudá-los a encontrar o caminho da cura do pecado original, para que convertam não só em seus espíritos, mas em sua mais profunda condição humana, aquilo que os impede de chegar a Deus.

Deixem de lado, filhos Meus, por um instante, todos os conceitos da sua mente e sintam em Minhas palavras a Presença de Deus.

A humanidade está em seu último tempo de despertar e de arrependimento. 

Agora é o momento de render-se aos Pés de Deus e clamar pelo perdão, porque o Seu Espírito Consolador ainda está sobre o mundo, atento às súplicas da humanidade, para limpá-los de toda mancha e prepará-los para um novo tempo.