Quinta-feira, 5 de maio de 2016

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS

Clama por misericórdia para este mundo, porque se teus pequenos olhos pudessem ver a realidade das almas e dos Reinos da Natureza, teu clamor seria como o ar, sem o qual não podes estar vivo.

Filho,

Clama pela consciência do planeta e sente em teu coração que este mundo no qual vives não é apenas uma esfera de terra e de água que paira no universo. Este planeta possui um espírito, uma consciência que o sustenta e que renunciou estar em outras evoluções no Cosmos infinito para sustentar a Terra na qual colocas os pés.

O planeta vive e sente em si mesmo, em seu espírito, o que acontece em todos os níveis da vida sobre a Terra. O espírito do planeta sofre com as almas e com os Reinos da Natureza; sofre pela ignorância e pela maldade; sofre pela indiferença dos corações para com a sua missão de fazer evoluir a vida que nele habita.

O que te digo, filho, não é uma fantasia; revelo-te um mistério que a humanidade jamais quis aceitar ou compreender, porque se ela soubesse que o planeta tem uma vida espiritual própria e que padece por tudo o que se vive na superfície, a vida humana deveria ser outra.

Esse amado espírito do planeta, filho, é silencioso e falará ao mundo através dos movimentos da Natureza, movimentos que demonstrarão ao homem que as ações humanas têm con­sequências não só físicas, como também, e sobretudo, espiri­tuais. E é por meio desses movimentos – que serão intensos e dolorosos para muitos – que alguns despertarão e questionarão o sentido da própria vida.

Tu, que lês esta mensagem e que és consciente do que te digo, ora pela consciência do planeta; une-te a esse mistério da vida superior e descobre, em teu coração, que uma parte de ti vive dentro desse espírito que sustenta a Terra e, assim como ele sente e vive as consequências de todas as ações, de todos os sen­timentos e pensamentos humanos, também tu podes senti-lo e, com esse ato espiritual de unidade com a Criação, dar um sinal de esperança para o Pai, que te criou para que vivas a unidade perfeita com tudo o que é Vida, em todas as dimensões.

Deixo-te este impulso para que, por ti mesmo, mergulhes neste mistério e o desvendes. Se ao menos tentares fazê-lo de cora­ção, compreenderás muitas coisas e, por teu ato de amor e de unidade com a consciência do planeta, muitos desequilíbrios serão evitados. Porque, apesar de tudo, filho, ainda é possível viver um aprendizado com base no amor e no despertar da consciência à vida superior; basta abrir o coração.

Teu pai e companheiro, Este que te ensina a viver a unidade com a consciência viva deste amado planeta,

São José Castíssimo