Segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Mensagens diárias
MENSAGEM DIÁRIA DE SÃO JOSÉ, TRANSMITIDA NO CENTRO MARIANO DE AURORA, À VIDENTE IRMàLUCÍA DE JESÚS​

Libertem suas almas do cativeiro deste mundo, por intermédio do amor ao Plano de Deus. Se vocês amarem os Planos do Altíssimo para tudo o que foi criado, transcenderão a compreensão comum acerca de todos os acontecimentos que se manifestam no mundo.

Disponham-se a amar o Plano de Deus acima de vocês mesmos e poderão, então, viver o que realmente o Senhor espera de vocês.

Quando o seu amor próprio é maior que o seu amor ao Plano de Deus, vocês correm o risco de se perder nas suas próprias limitações e perdem a oportunidade de descobrir a transcendência de todas as expressões da vida, sejam mentais, emocionais, físicas ou espirituais.

Quando vocês amam o Plano de Deus acima de todas as coisas, são capazes de se lançar no impossível para manifestá-lo e, então, cruzam o umbral das limitações humanas e descobrem novas capacidades que estão eternamente adormecidas nas consciências de todos justamente pela falta de amor e de entrega por parte dos seres.

Sei que este é um amor desconhecido e inalcançável para muitos, porque vocês não aprenderam a amar o intangível, o Divino, o espiritual. Neste mundo, o amor está sempre baseado nos benefícios e mesmo o amor a Deus e à vida espiritual tem que trazer algum mérito, ainda que seja a santidade.

Aqueles que buscam a vida espiritual, encaminhando-se para a santidade, começam sua trajetória buscando um benefício, um reconhecimento, uma meta; porém, no caminho, descobrem que, para encontrar o que procuram, devem perder-se de si mesmos. E assim perdidos, vão deixando pouco a pouco tudo o que têm, tudo o que são e o que pensam ser, bem como suas aspirações e mesmo a pura intenção de alcançar a santidade.

Quando o coração mais sentir que já não quer nada e apenas caminha para Deus, quando mais longe parece encontrar-se de qualquer perfeição, porque para ele nada se assemelha à Perfeição do Pai, é quando a alma chega, sem perceber, ao primeiro passo de sua meta.

Para este amor verdadeiro Eu os chamo: amor que transcende os indivíduos, os benefícios, as aspirações, as conquistas; transcende as próprias necessidades da vida e deixa a alma e o espírito suspensos nas mãos do Criador, para que sejam instrumentos Seus no mundo, atraindo Sua paz para os tempos de caos.

Isso que lhes falo e que parece tão distante seria a razão da existência humana; no entanto, os seres humanos lhe deram um nome e o colocaram em um ponto inalcançável para as consciências, pois até mesmo aspirar a isso lhes causa medo, vergonha ou pensam ser falta de humildade. Isso é a santidade.

A santidade é a união com Deus, é a manifestação de Seu Plano. A santidade não é uma exceção, é uma meta para toda a consciência humana.

Para encontrar a santidade, é preciso amar o Único, mas para amar o Único é necessário deixar para trás os amores humanos, para descobrir o amor ao Divino.

O mundo necessita de corações que amem de verdade, que atraiam do universo o Amor deixado por Cristo, porque apenas assim se equilibrará tamanho mal que se expande na Terra.

Eu os amo e convido-os a amar com o mesmo Amor.

São José Castíssimo