Aparições de Cristo Jesus

abr

17

Segunda-feira, 17 de abril de 2017

Sagrada Semana

Hoje, estou com o Pai. E se o Pai está Comigo, o Pai está com vocês. E se o Pai está com vocês, Ele está presente com Seu Poder na humanidade.

Bendito sejas, Senhor, porque criastes a água para purificar Tuas criaturas e assim, elevar as consciências.

Hoje, lavo suas mãos para que possam receber Meu novo Plano, o que estarão fazendo em nome de todos.

Bendito sejas, Senhor, presente no incenso. Toda Tua Luz se revela para a liberação das almas e de todos os espaços do mal, convertidos por Tua Misericórdia.

Hoje, vamos falar, companheiros, do Plano pensado pelo Meu Coração. Depois desta purificação e santificação, seus corações estão preparados para receber Meus desígnios. Embora suas vidas sejam imperfeitas, o Plano de seu Redentor deverá cumprir-se.

E agora, este pedido não está somente em vocês, senão em todos os seus irmãos do mundo que, nesta última Sagrada Semana, abriram-Me a porta para que Eu pudesse entrar e reinar.

Essa é a razão, companheiros, pela qual hoje Adonai está aqui, através do Coração vivo de Seu Filho e de Sua Consciência Sacerdotal, assim como também estão presentes os patriarcas, os grandes guardiões do legado e os vigilantes dos tesouros sagrados do Céu.

Hoje, venho unir o tempo de Moisés, o tempo de seu Mestre e este tempo, o presente, para levar adiante a última parte de Minha Obra, através de todos os impulsos que, neste momento, provêm do Universo.

Tudo faz parte de um desígnio maior. Até os pequenos detalhes fazem parte de Meu Plano, para que ele se realize nas almas.

Acendam suas velas harmoniosamente, para que este Plano, que será revelado, seja iluminado no mundo, através de Minhas Palavras e de Nosso Santo Pai Adonai.

Escutem agora Meu desejo ardente, que deve ser seu desejo, sua aspiração, para que sempre possam estar em Deus e dentro de Sua Obra, como estiveram os patriarcas e os antigos povos do deserto; como o viveram os eremitas e todos os consagrados, que fecharam as portas ao mundo para ingressar no templo de seus monastérios e ali adorar a Deus.

Uma parte da humanidade sempre deve ser a arma potente da consagração. Isso permite que os Universos desçam à Terra e que nenhuma alma deixe de ser permeada pela Vontade de Deus, nem deixe de conhecê-la. Assim, terá a possibilidade de cumpri-la em sua vida material e em seu caminho espiritual.

Com este preâmbulo, venho falar-lhes de Meus desígnios para estes tempos, porque estes desígnios são os últimos, que finalizarão Minha Obra redentora, até o momento em que Eu retorne ao mundo, para chamar os rebanhos para acercarem-se de Seu Senhor e dentro do estábulo de Seu Coração.

Grandes são os projetos que tenho para este mundo em crise. Por isso, hoje revelo Minha Face sacerdotal, porque é a que sustentará esses projetos e todos os que se consagrem a eles, segundo o grau de sua escola e seu despertar.

Neste último dia da Sagrada Semana, venho fechar um ciclo junto a vocês e a humanidade; junto a todos os que Me escutam, porque sei que sabem, em seu interior, que há um compromisso para cumprir e viver.

Recordem sua liberdade, pois o Senhor não amarra as Suas ovelhas. O Senhor as chama pelo nome, para que bebam da Fonte de Suas Graças, do manancial inesgotável do Amor. Bebendo dessa Fonte, os rebanhos são identificados por seu Senhor e enviados a cumprir o propósito de seu Pastor no mundo. Com isso, quero dizer-lhes que cada um tem que cumprir uma parte nesta sagrada missão de amor pela humanidade.

Meu Coração chegará a todos, primeiro por seus bons exemplos; segundo, por sua vida de caridade; terceiro, por sua oração sincera. Essas três bases constroem os servidores do Plano e todos os que, nestes tempos, se autoconvocaram para seguir-Me; que agora não serão somente dois ou três, ou mil, senão milhões que escutam Minha Palavra e em quem Meu Verbo ressoa em seu interior, em todas as línguas do mundo.

Os desafios parecerão impossíveis. Os triunfos parecerão inalcançáveis. As metas parecerão difíceis. Porém, aquele que está em Mim e em todos os seus irmãos, em perfeita unidade e irmandade, tudo conseguirá.

Não tenham medo de sair ao mundo para servir-Me. Demonstrei-lhes que isso é possível através dos Missionários da Paz. É hora de acenderem a chama de sua missão pessoal e grupal. Todos os Centros de Amor, como este no qual se encontram hoje, devem ser sustentados, apoiados e ajudados, para poder receber toda a humanidade.

Sua missão mudou e devem percebê-la, porque se assim a percebem, companheiros, poderão acompanhar seu Mestre nesta missão planetária, que já não terá fronteiras nem limitações, para poder chegar aos que sofrem e aos que esperam a sagrada Esperança.

É por isso que devem dar passos firmes, para que caminhem pelo sendeiro do novo Plano e ajudem a sustentar este planeta ante o caos que reina no mundo e que faz muitas almas se perderem na desesperação, na dor e no sofrimento.

Quero que seus corações sejam glorificados como o Meu, porque, através dessa glória, as almas se servirão da cura e do alívio, algo que tanto esperam e que tanto buscam.

É assim que os convido a se posicionarem nas filas do Plano, para que o Raio de Minha Graça desça em muitas outras nações do mundo.

Já sabem como ser espelhos de amor: Minha Mãe lhes ensinou. Já sabem como servir: Meu Pai, São José, lhes mostrou. Já sabem como perdoar: Meu Coração lhes revelou através de um ano inteiro de mensagens. Todas as dádivas foram entregues. As ferramentas do Céu foram recebidas, para que os obreiros do Plano trabalhem nesta Obra corredentora , na qual cada um de seus corações são chamados a viver, nestes tempos de caos e de batalha.

Não oponham sua vontade às vontades do mundo. Afastem-se de sua vontade, para que a Vontade de Deus desça e se manifeste em seus desejos e princípios, nesta hora crucial do planeta.

Depois de trinta anos de instruções, depois de quase dez anos de bênçãos, é hora de trabalhar pela humanidade e por todos os Reinos Menores, seja aonde for, seguindo os passos de Luz de seu Redentor.

Abram as portas de suas consciências e já não queiram nada mais para si, senão o bem e o amor para os outros, gerando assim a grande corrente da fraternidade. Dessa forma, serão Meus apóstolos e não somente Meus servos. Serão as colunas de Minha Obra no mundo, no Oriente ou no Ocidente, no Norte do planeta ou no Sul. Não importa aonde for; somente importa que sejam chamados para vivê-la com um grande regozijo, alegria e amor.

Sejam finalmente cidadãos deste Universo e vivam em unidade com uma Grande Irmandade Celestial, que ajuda esta raça atual a não ativar as bombas, nem a autodestruição, como foi nos anos quarenta. Meu Pai se refugiou em Sua Fonte, quando a bomba de Hiroshima foi ativada. Uma grande dor foi sentida em todo o Universo local. Os grandes sábios guardiões das estrelas prostraram-se para implorar por misericórdia e perdão. Convido-os a imitar esse exemplo antes que tudo suceda.

Se minha Obra chega à Ásia antes do tempo, à Oceania e à Rússia, muitos não se perderão e milhões de almas serão afastadas da guerra e da dor.

Enquanto a humanidade aceitar as armas, pouquíssima será a Misericórdia de Deus. Enquanto muitos não orarem, muito escassa será a Graça de Deus. Quem sustentará, companheiros, a Ponte de Luz que se estende nos abismos, formada pela união de todas as almas, de todos os corações do mundo que dizem sim ao Universo?

Meu Coração é a grande bomba de Amor para o mundo. É o Sol radiante da Misericórdia, que é flagelado pelas injustiças da humanidade. Porém, Minha Graça é maior que todos os erros do mundo.

Venho conceder, nesta última instância do planeta, uma misericordiosa expiação. Desejo profundamente, em Minhas orações, que todas as almas do mundo se sirvam disso, para que Minha Consciência e Meu Coração possam triunfar na humanidade.

Hoje, Meu Manto de Luz está bordado com todas as bandeiras das nações do mundo. Minha próxima missão é na Ásia e chamo os rebanhos para que Me sigam para concretizar o grande triunfo da Misericórdia de Deus.

Eu Sou o Sacerdote da Paz e desejo o melhor para as almas. Bem-aventurados sejam os que escutam de coração e cumprem as promessas de seu Redentor.

Que assim seja.

Elevemos então ao Pai as aspirações, as intenções de Seu Amadíssimo Filho, para que elas desçam em Graça e Redenção sobre a humanidade.1

É assim que, através destas seis orações - três Pai Nosso e três Glória - podem se tornar dignos de viver o Plano de Deus e de concretizá-lo neste planeta e nesta humanidade.

Sempre que sintam a fragilidade de viver sua própria missão ou a missão grupal junto a seus irmãos, recordem de orar três Pai Nosso e três Glória, como os ensinei.

Também poderão ensiná-lo a seus irmãos, que necessitarão despertar ao Plano de Deus no final destes tempos.

E agora, orarei a Adonai por vocês e pelo mundo. Aqueles que se ofereçam, podem pôr-se de joelhos.

Este será o fechamento de Minha tarefa nesta semana, para que na próxima Sagrada Semana de 2018, já sejamos três mil. Comecem a trabalhar desde agora, sem deixar para trás todos os impulsos que Eu trouxe ao mundo, para gerar sua salvação e redenção.


Altíssimo Pai do Universo, Fonte de Amor e de Misericórdia, Supremo Senhor das Alturas, Consciência Única dos Universos Maiores, Sagrada Fonte de renovação, Divino Espírito que gestas a Criação,

Sumos Arcanjos e Anjos, servidores incondicionais de Deus,

Espírito Santo que compenetras toda a criação e revelas Teus dons às criaturas, Hierarquias e Hostes da Luz, escutem a Voz de seu amado Senhor!

Universos, estrelas e sóis, irradiem seus códigos a todo ser vivente.

Sagrado Fogo de Amor, que tudo renova; única verdade existente em tudo que é consciência e matéria,

Pai, escuta a Voz de Teu Filho, que oferece o sacrifício de Seu Coração por todos os que o seguem fielmente e em unidade.

Proclamo hoje Meu apelo; elevo hoje Minha súplica. Prostro-Me, Adonai, ante Ti, como escravo e servo de Teu Projeto. Ofereço hoje Minhas Chagas, Minha Consciência e Minha Divindade, para que Tu, Pai, Te expresses em Teus filhos, com a Sabedoria de Teu Coração e o Amor de Teu Espírito.

Que cada ser vivente receba a Graça de comungar Contigo. Que cada sofredor alivie sua dor. Que cada nação escute Teu chamado e o cumpra, porque Teu Reino Celestial se aproxima, como há dois mil anos.

Abre as portas, Adonai, de Teu Sagrado Reino, para que muitos outros ingressem e os infernos se fechem, e os que estão no purgatório encontrem o caminho de Tua Luz.

Lembra-te também, Pai, de todos os que ainda estão encarnados neste pequeno planeta. Derrama Tua Piedade sobre os Reinos Menores, que sofrem as consequências do mundo e a indiferença.

Que Tuas moléculas de Amor e Teus códigos de vida bendigam esta humanidade, que perdeu o rumo para encontrar Teu Reino.

Por isso, Adonai, Sou Tua ponte para que Tu desças em Glória, Luz e Amor.

Não olhes os erros dos injustos, a tribulação dos governantes, o terror das nações e das guerras.

Pai amado, que hoje desça Tu Paz e que todos, como uma única consciência, sintam-se abraçados por Tua Luz e por Teu Divino Amor, para sempre. Amém.


Agradeço-lhes por acompanhar-Me. A vitória celestial se aproxima.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

 

 

1. Os presentes oraram três Pai-Nosso – em espanhol, português e aramaico - e três Glórias.

 

abr

16

Domingo, 16 de abril de 2017

Sagrada Semana

Meu Amor é como uma flecha profunda na alma, que penetra no mais íntimo do ser quando se abre para conhecer minha Glória.

Meu Amor é transformador e é único e deseja ingressar em todas as almas para gerar, no fim dos tempos, a realização do Projeto de Salvação.

É assim que Eu venho acender o que há em suas almas e que chega a refletir-se em seus corações, porque é Vontade do Todo-Poderoso que isso se cumpra para despertar a redenção da humanidade e a derrota dos inimigos.

É este poderoso Amor que Eu ofereço ao mundo todos os dias. Felizes serão os que ressuscitam neste dia através de Meu Amor, porque é a maior cura e o maior bálsamo que eu lhes posso legar.

Este Amor é o que ajudará a equilibrar a balança deste mundo. Enquanto as dívidas pesam na consciência do homem de superfície, Eu venho liberá-las através da Fonte de Meu Amor. É este mesmo Amor que hoje lhes trago, o que permitiu Minha Ressurreição e a possibilidade de suportar todos os martírios, fossem quais fossem.

É assim que eu os convido a ingressar nesta vibração divina para que suas mentes se limpem, para que seus corações se abram e as verdadeiras almas surjam para servir ao Todo-Poderoso.

É este Amor que hoje lhes trago, que não pode dissipar-se no mundo nem na consciência da humanidade.

Quando saírem desse Amor que tudo pode, estarão fora de Meu Projeto. Porém, todos os dias, Eu os convidarei a retornar a ele, porque será através de suas almas e de suas consciências, será através de toda a humanidade que Eu poderei gestar as bases do Meu segundo retorno.

Então despertem os que hoje estão adormecidos diante da Luz deste poderoso Amor.

Este Amor que hoje lhes trago, que ainda é muito desconhecido, transcende todos os obstáculos, redime todas as faltas, perdoa tudo que é impossível e pode unir cada coração com a Vontade de Deus, que é a que hoje não se cumpre no mundo.

Venho antecipar o despertar dos Novos Cristos com uma grande onda transformadora de purificação, porque depois que as bases terrestres forem movidas e que a tempestade passe, voltará a brilhar o sol, o sol interior que existe em cada ser.

Hoje recebam Minhas correntes poderosas para que as estruturas se quebrem e as raízes sejam arrancadas do solo, do solo da consciência. Assim, no horizonte de cada universo interior, poderá finalmente despontar a luz da alma para que se realize Minha Obra redentora em todas as ovelhas que hoje estou chamando pelo nome.

Amanhã terminará esta Sagrada Semana, em que Eu os fiz passar por muitos planos de consciência. É importante que repassem tudo que Eu lhes disse, porque o tempo do grande serviço será muito grande e os discípulos se formarão à medida que todas as necessidades sejam cobertas.

Com isso quero dizer, amigos Meus, que enquanto servirem a Deus até o fim dos seus dias, receberão sagrados conhecimentos, como estas Leis que Eu lhes trouxe nesses últimos dias: Leis novas e desconhecidas para ampliar a consciência humana, para que ela saia do superficial e ascenda ao alto; assim como também devem ascender todos os Reinos da Natureza, que fazem parte desta Criação perfeita.

Eu os convido a ingressar em Minha Misericórdia para que, ao final deste dia, saiam daqui sendo portadores de Minha Glória, que expandirei por todas as nações do mundo.

É uma alegria encontrar corações que perseveram em todo este grupo de almas que nos últimos dias vieram ao Meu encontro. Isso é sinal para Deus de que todos vocês, peregrinos Meus, viverão coisas novas por todos aqueles que não poderão vivê-las nas diferentes partes do mundo.

Eu lhes darei a força interior para promover Minha Mensagem à humanidade. Se apenas confiarem no que lhes peço, volto a repetir, daqui a seis meses não se reconhecerão, porque estarão impregnados por Meu Amor, por uma força interior desconhecida, que moverá as estruturas de lugar, tirando o pó da humanidade para que possa emanar o espírito, essência divina em cada um de vocês.

Saibam que estarão fazendo isso por toda a raça. É assim que os convido a ingressar em Meu apostolado, no apostolado do coração, a viver em seus corações Minha Sagrada Palavra e a expressá-la nesta vida terrena como um símbolo de paz e de redenção para o mundo.

Hoje novamente serão ungidos, e alguns dos Meus de forma especial.

Por que serão ungidos no dia de Minha Ressurreição?

Seus corpos internos serão sanados, as sequelas serão corrigidas e as feridas serão cicatrizadas pela poderosa unção que provêm do Pai, do Filho e do Espírito Santo através dos que a transmitem em Meu Nome.

Alegrem-se, companheiros, porque o fim de seu cativeiro está chegando. E aqueles que naufragarem no mar da desesperação serão retirados dele. A tormenta da escuridão passará. O sol, a lua e as estrelas brilharão e as águas turvas ficarão calmas, porque o Senhor seu Deus, o Mestre entre os mestres, os colocará dentro de Sua Barca para conhecer novos mundos, novos horizontes e sentir no profundo a Divina Esperança.

Apesar de o mundo, neste tempo, gerar as guerras e criar as bombas, Minha Palavra não passará; ficará na alma que se abra para poder comungar com ela e assim comungar com Deus.

Legiões de Meu Pai espalhadas por toda a Terra e em todas as línguas: levantem seus estandartes da paz porque Minha Vitória está próxima! Os tenebrosos serão vencidos; seu próprio reino os tragará. Ai daqueles que praticam as maldades e as cometem contra todos os inocentes, assim como contra todos os reinos menores!

Sejam valentes e persistam. Muitos deverão deixar seu cativeiro para poder cruzar Meu Umbral, o Umbral para a paz, para a concretização da redenção.

Acendam agora as estrelas de seus corações para que o Filho de Deus possa brilhar em todos os que foram assinalados por Seu Santo Nome.

Oriente e Ocidente conhecerão os que testemunharão sobre Meu retorno, porque também darão suas vidas para que Meu Plano se cumpra na superfície. Mas saibam que não os abandonarei. Quando se sentirem sós, busquem Meu refúgio. Quando sintam desespero chamem por Minha santa paz. Quando estiverem em dificuldades, convoquem Meu santo Nome, o santo Nome de Adonai.

A Graça do Pai descerá sobre os corações sinceros para que, ao final, encontrem o portal que os conduzirá à Verdade e à Sabedoria.

Não deixem de caminhar, ainda que sintam seus pés presos. Não deixem de doar-se, ainda que os braços e as mãos doam. Não deixem de olhar com esperança o vasto Cosmos, as sábias estrelas e os sóis, que também os contemplam. Vejam a infinidade deste Universo que foi criado pela Mão do Todo-Poderoso. Vejam as moradas que os aguardam e como seus espíritos e almas podem regozijar-se na infinitude do Senhor.

A matéria já não estará mais presa. Eu estou lhes preparando para que possam renascer. Por isso, a onda da purificação vem com amor e desce do Céu como uma poderosa corrente para liberar suas velhas vestiduras. Deixem que o corpo seja purificado, porque assim a alma também se santificará. Não tenham medo de perder sua vontade. Chegou a hora, companheiros, de que a entreguem nas Mãos de seu Rei.

Assim, Eu poderei ser em vocês, em perfeição, divindade e misericórdia. E assim, Eu poderei estar no mundo que agoniza e poderei ir em vocês e em seus irmãos até os rincões mais distantes do mundo para levar uma palavra de alívio e de esperança.

Deixem que tudo seja expurgado, pois o Santo Espírito vem em auxílio dos que O aceitam. Deixem que tudo seja removido do lugar e lhes asseguro, em verdade lhes digo, que se livrarão de suas mais velhas raízes.

Adonai fala através de Minha boca e expressa Sua Vontade para todos os que O escutam neste mesmo momento.

Hoje são ungidos por Meu Espírito e Minha Divindade lhes trará a expiação para que suas almas ressuscitem espiritualmente.

Vejam aos pés de Minha Igreja Celestial a Arca Santa custodiada pelos anjos. Este é o maior amor que Eu lhes posso entregar, dando para seus corações os tesouros do Céu guardados no sagrado mistério da Arca Santa de Deus.

E finalmente poderei chegar à Ásia e Oceania em um tempo próximo. Vocês terão a missão de orar e preparar a visita de seu Mestre e Rei nessa parte do mundo antes de que tudo se desencadeie.

Não se preocupem pelo que o mundo está fazendo. Ocupem seu tempo com o que o mundo não faz, porque entre tão poucos revelarei a Terra Prometida, que está próxima.

Neste dia de Glória e de Aleluia, que Nosso Pai seja exaltado por Sua infinita e Divina Misericórdia. Que suas vozes cantem. Que seus corações se abram para que os anjos tragam a liberação ao mundo.

Que assim seja.

abr

14

Sexta-feira, 14 de abril de 2017

Sagrada Semana

Quando virem seu Mestre mostrar as Chagas de Suas Mãos, de Seus Pés e de Seu Lado, despertando nelas a Luz de Deus, será um sinal de que um novo mistério será revelado ao mundo.

Quando virem Seus anjos rodeando o Santo Senhor, na contemplação de Seu divino Sacrifício por toda a humanidade, será um sinal de que algo importante estará por acontecer.

Quando virem atrás de seu Senhor, no mais alto do Universo, a presença do Pai Celestial e do Espírito Santo, será um sinal de que algo importante estará por acontecer.

E este importante é o que trouxe o mistério de Minha Cruz, há mais de dois mil anos, quando o precioso Sangue foi vertido sobre o mundo e a Água divina se derramou da Chaga principal de seu Senhor.


Frei Elías Del Sagrado Corazón:

Os consagrados que estão aqui podem aproximar-se por favor? O Senhor os está chamando para reviver o mistério de Sua Cruz, porque é importante que seus corações compreendam que a vitória de Cristo não foi algo somente humano, mas também profundamente universal.


E vocês, que hoje prepararam este sepulcro para Mim, saibam que dele farei ressuscitar a humanidade, que perdeu-se do caminho de Deus pelas trevas.

Deste sepulcro nascerão os Novos Cristos e assim ressuscitarão as consciências, para que possam viver o chamado de Deus, cumprindo assim Sua Divina Vontade nestes tempos de crise.

Quero agora que cada uma das novas santas mulheres, que Me auxiliam na Divina Misericórdia, acenda uma vela para seu Senhor, e assim poderei dar continuidade à revelação universal que hoje lhes trago.


Frei Elías Del Sagrado Corazón:

Sol, Janisa, Aylén e Nádia subirão aqui e estarão ao lado do sepulcro, a pedido de Nosso Senhor.


Eu chamo as ovelhas pelo nome para que possam se alimentar espiritualmente das vibrações mais sutis de seu Senhor.

Naquele tempo, comprometi-Me com as santas mulheres, para revelar-lhes interiormente os mistérios de Minha Paixão e as vitórias universais da Cruz.

Deixem então que Minha Luz penetre no mais profundo das células, para que despertem as células crísticas que os renovarão e os farão dignos filhos de Deus.


Frei Elías Del Sagrado Corazón:

Nosso Senhor, neste momento, está mostrando Suas cinco Chagas principais: as de Suas Mãos, as de Seus Pés e a de Seu lado. E as cinco Chagas brilham mais que um sol, enquanto os anjos O rodeiam. Está descendo um anjo mais velho que entrega a Nosso Senhor um pergaminho que, agora, Ele está lendo.

Ele diz:


Esta é a revelação sobre Minha Divindade, de onde provenho e para onde fui depois de Minha Ascensão. Tudo isso é possível pela exposição de Minhas cinco Chagas principais.


Agora, os anjos estão orando:


Ó Senhor Jesus,
ressuscitai nossa vida espiritual,
redimi nosso coração,
elevai nosso ser perante Deus.
Amém.


Esta revelação foi escrita pelos anjos do Universo, guiados por São Gabriel Arcanjo.

Três dias depois de Minha Ascensão, quando Me elevei à Casa de Meu Pai, a pedido do Único, por intercessão do Arcanjo Gabriel, Suas hostes celestiais se reuniram no Universo, para deixar plasmado neste Universo material e em todos os seus éteres, a revelação sobre Minha Divindade e origem, da qual hoje contarei somente uma fração, porque a segunda parte será conhecida quando Eu retornar ao mundo e Me virem vir entre as nuvens, com o poder da Glória de Deus e de todos os Seus exércitos angélicos.

Eu provenho de uma Fonte desconhecida chamada pelos seres materiais “Fonte Primordial”. Nasci e surgi como o segundo aspecto da Santíssima Trindade. E Meu Espírito, por Obra e Graça de Deus, desceu de um sol mais radiante que este que os ilumina todo os dias, do amanhecer ao entardecer.

Este sol é o centro de muitos universos, de muitas constelações, planetas e estrelas. Ali repousou pela primeira vez a Divindade do Filho de Deus.

Pelas mãos dos arcanjos, em uma sagrada Fonte solar, mais radiante que o ouro rubi, Minha Consciência foi preparada como uma sublime esfera de luz, que penetraria as dimensões e os universos, até chegar a encarnar na Terra e nascer no sagrado presépio de Belém.

Mas antes de chegar ao mundo, os tenebrosos já sabiam Quem era Eu. Seus planos tremeram e seus reinos foram derrotados, porque era a Misericórdia mesma que, em Sua Sagrada Divindade, estava nascendo e surgindo do Coração do Universo.

Consciências sutis presenciaram, assim como todas as criaturas celestes, o surgimento da Divindade de Cristo, que pela primeira vez se materializava dentro deste Universo material, para despertar o Amor superior em todas as consciências.

Concentrem-se. Não permitam que o inimigo ocupe as mentes. Quem contempla Minhas cinco Chagas enquanto escuta Minhas palavras não se desconcentrará, porque estará no propósito e na vibração correta para receber o que tem que receber e, assim, não perder tudo o que hoje trago para uma humanidade em trevas.

Sou sincero com seus corações para que possam crescer na verdade e não perder as oportunidades que hoje lhes trago com o objetivo e a missão de aliviar sua própria cruz, através de Minha Divindade Crística, desconhecida pelo mundo, por toda Minha Igreja.

É assim como Eu lhes ensino, que Jesus deixou de ser um homem depois de ter vivido a Cruz e de ressuscitar, entregando a expiação ao mundo. Seu Corpo, Mente e Alma se tornaram divinos para dar continuidade ao Plano da salvação universal.

Foi a Essência que surgiu desse sagrado Sol que atravessou os universos e os planos de consciência, até chegar a este planeta, para trazer novamente a Fonte de Deus, que toda a raça no passado havia perdido.

Para que esta Divindade estivesse aqui, Deus teve que sacrificar Sua segunda pessoa. E em uma universal humilhação, tornar-se pequeno, humilde e simples entre os mais simples.

Agora, compreendem, companheiros, com Quem estão conversando e a Quem estão escutando, ainda que todos os dias pareça o mesmo?

Minha Divindade vem mudar de ponto suas consciências, para liberá-los do engano diário e para que assim ingressem na verdadeira fonte de seus corações, onde aspiro estar o tempo todo.

Hoje é esta Essência, esta Divindade Solar, que se mostra ao mundo pela segunda vez, depois de haver encarnado em Belém, para trazer a Luz ao mundo e a Redenção à humanidade.

Hoje nem todos podem ver esta Divindade, mas podem, sim, coligar-se com Ela através de suas essências, onde se guardam os verdadeiros segredos da história de sua evolução e de seu despertar. Quero servir-me dessas essências crísticas, que nestes tempos são atormentadas por sua personalidade, são flageladas por seus pensamentos, são crucificadas por suas ações.

Deixem nascer, agora e sempre, sua verdadeira essência solar. Isso foi o que Eu vim acender, dois mil anos atrás, em todos os Meus apóstolos e nas santa mulheres, com a ajuda de Minha amada Mãe, que se comprometeu, aos pés da Cruz, a ser guardiã da fé de todas as essências, até o fim dos dias.

Deixem nascer seu verdadeiro Ser interior. Ele espera ser morada do Coração de Cristo.

Não percam tempo. Não se confundam. Já não julguem. Sejam um em Mim e Eu, até o fim dos tempos, poderei ser Um com vocês, em sublime irmandade.

Deus chora, neste tempo, em seu profundo silêncio, ao ver tantas essências solares perdidas, que buscam o amor no exterior; que satisfazem suas necessidades na superficialidade das coisas; que não encontram sentido nem saída, nem cura para suas consciências.

Que esperam, soldados Meus? Esta é Minha Divindade Crística, que esteve entre vocês por trinta e três anos e retornou à Casa de Seu Pai para terminar de concretizar as Obras da Santíssima Trindade, depois do triunfo de Meu Coração na Cruz.

Hoje lhes trago esta Comunhão com Minha Divindade, porque chegará um tempo em que somente poderão estar em comunhão perpétua com Minha Divindade eterna. Esse será o refúgio, não só para suas almas, mas também para suas consciências e seus corpos. Esse refúgio divino, que hoje lhes ofereço, é fonte de reparação e de prodígios nas consciências que se rendem e se despojam de si para que habite nelas o Supremo Rei.

Contemplem Minhas cinco Chagas. Sirvam-se do Manancial de Meu Coração, para que tudo ressuscite, como era no princípio desta Criação.

Aceitem em silêncio os sofrimentos que hoje lhes dou e façam-no por Mim, pela salvação da humanidade e dos Reinos da Natureza.

Hoje Minha Cruz se reparte em muitas consciências do planeta que se animam a aliviar Meu Coração agonizante, para que, assim, todo o planeta seja restaurado, para que o planeta seja restaurado nesta hora aguda da Terra. A Cruz representa a liberação interior de todos os atavismos dos seres humanos, de todos os que aceitam viver esta entrega, pelo surgimento de uma Nova Humanidade.

Hoje também deixem pousando sobre Meu Peito sua cruz espirital, para que seja aliviada pelo Amor de seu Senhor.

Quantas cruzes o mundo vive! Quantos sofrimentos vivem as almas inocentes! Quantas guerras são geradas! Quantos conflitos são realizados! Quanto amor falta nos corações endurecidos, que não aceitam Minha Divina Misericórdia!

Por que lhes pedi para colocar as cruzes sobre este simbólico sepulcro? Porque estas cruzes, que também carrega seu Senhor, devem ser repartidas amorosamente entre Seus discípulos e seguidores.

Hoje este é Meu convite para vocês: que saiam de si, para que Eu possa estar em vocês, compartilhando as cruzes da humanidade.

Quantas raças e povos vivem sua cruz! Quantas culturas e tribos são dizimadas! Quantas crianças são exploradas! Quantos pequenos ainda são abortados! Quantos pais estão solitários, sem ter uma criança em seus braços, enquanto muitas são retiradas dos ventres de suas mães! Quantos enfermos agonizam nesta Sexta-feira Santa.

Assim, Eu digo para Meu filho Miguel que estou com ele, carregando sua cruz até que Meu Amor vença.

Quantos moribundos estão nas ruas deste mundo! Quantos anciãos são machucados! Quanto sofre o Reino Mineral, em seu mais perpétuo silêncio! Quantas pedras preciosas são retiradas das montanhas que são exploradas! Quantos vegetais são cortados e ninguém percebe! Quantos animais são maltratados tanto na Terra como nos oceanos! Quantos deles são comidos e não existe compaixão pelo sofrimento desses semelhantes! Quantos devas são retirados das grandes florestas do mundo! Quanta maldade foi feita à Criação, depois de tanto Amor expressado pelo Pai! E nem sequer depois de Seu Filho ter encarnado e ter morrido na Cruz, terminaram os males no mundo.

Agora compreendem porque tantas essências solares se perdem?

Chegou o tempo da grande fraternidade, da unidade entre os corações, entre as culturas e povos. Os simples reerguerão a nova humanidade, depois de tantas catástrofes vividas.

Dou-lhes a essência de Minha Misericórdia para aliviar essas pesadas cruzes do mundo.

Deixo-lhes esta reflexão para que orem por ela e para que, ainda mais, as portas para a Minha Divina Misericórdia se abram à humanidade.

Que assim seja.

Enquanto Me elevo ao Universo, por Minha dolorosa Paixão, ofereçam a Deus suas vozes, invocando Adonai, Seu Espírito Santo e Sua Misericórdia.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Cantem com toda a força do coração e da alma para que a Terra seja repovoada por novos códigos crísticos.

Que assim seja.

abr

13

Quinta-feira, 13 de abril de 2017

Sagrada Semana

Pelos martírios suportados,
pelas dores transmutadas,
pela vitoriosa misericórdia alcançada,
Cristo Redentor, libera-nos das amarras.
Amém.


Cerrem seus olhos e sintam o amor de Meu Glorificado Coração pelas almas do mundo, especialmente por todas as almas perdidas.

Hoje, mostro-lhes em Meu Peito, abrindo Meus Braços, estendendo Minhas Mãos, Meu Coração Eucarístico e debaixo dele, o Santo Cálice do Senhor, elementos sagrados que, através do Pastor, junto a suas ovelhas, vêm renovar o mistério da Ceia Pascal.

Hoje, diante de um mundo em trevas, em guerras e em destruição, seu amado Rei vem renovar a Ceia Pascal, para que seus corações e almas, através deste Sacramento, sintam apenas o amor; amor que penetra no mais profundo da consciência, chegando até as células e até os átomos de quem o permite. Este é o verdadeiro mistério da Santa Eucaristia, convertida em Corpo e em Sangue de seu Senhor.

Peço-lhes que fechem seus olhos, para sentir as palavras do Amor de Deus, que vêm curar as feridas; que vêm liberar as amarras; que vêm renová-los uma vez mais, porque o mundo necessita.

Hoje, convido-os, companheiros, sacerdotes, madres e amigos, a compartilhar esta Ceia Pascal Comigo, com a finalidade de exercer e de poder gerar a reconciliação de todas as almas com Deus, com Sua Divina Fonte de Graças.

Hoje, não estou aqui com os doze apóstolos, como estive no passado. Hoje, venho cumprir Minha Promessa e Me encontro aqui, neste recinto sagrado, para estar entre as multidões, para que todos sejam partícipes da renovação desta Ceia Pascal, concedida por obra e graça do Espírito Santo. O Santo Espírito de Deus aproximou seu Mestre e Senhor para que Ele pudesse contemplar sua fé e não seus pecados; para que Ele pudesse reacender a chama de amor em todos os corações que assim a aceitem.

O Coração Eucarístico, que hoje resplandece aqui, vem irradiar a paz para o mundo. Este é o maior símbolo de unidade entre os homens e Deus, entre o Céu e a Terra, entre os anjos e as almas. Felizes serão, para sempre, os que vêm aqui celebrar comigo a renovação desta Ceia Pascal.

A Comunhão, que hoje oferecerei para vocês, brotará do mais íntimo de Meu Espírito. Por isso, companheiros, não percam a oportunidade e a Graça de poder beber o Mistério de Amor que brota de meu Coração Eucarístico, hoje exposto no Universo Celestial para todo o planeta, para todas as raças e para todos os povos do mundo.

Hoje, chamo, nos planos internos, todas as tribos de Israel, do Oriente ao Ocidente, do Norte ao Sul. Chamo todos, todas as ovelhas, para que venham participar desta Ceia, desta Comunhão Espiritual com o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Amém.

Muitas das coisas que se contam sobre a Última Ceia são certas, mas muito poucos sabem o que verdadeiramente sucedeu naquele tempo, quando Eu reuni os Meus apóstolos para que pudessem adorar Meu Coração Eucarístico na presença do Pai, da primeira Pessoa da Santíssima Trindade.

É isso mesmo que hoje lhes trago até aqui e exponho diante de seus olhos internos, porque são seus corações que devem beber da Fonte desse Mistério. Não há pecado, não há dor nem tampouco angústia que possa prevalecer enquanto estou presente aqui, renovando esta Ceia Pascal com cada um de seus corações e, especialmente, com suas almas, que hoje venho curar de muitas enfermidades internas.


Frei Elías del Sagrado Corazón:

Nosso Senhor está se ajoelhando.


Perguntarão porque faço isso. Acaso Deus não é mais forte que todos os homens? Santa seja Sua Humildade e Sua Misericórdia, que vem entregar a Seu pequeno Filho, para que as almas possam se salvar antes que a porta da Misericórdia se feche no mundo.

Hoje, nesta Ceia Pascal, junto a Mim, vocês serão testemunhas deste legado espiritual, que hoje entrego a seus espíritos, e que se revelará como um sentimento, como uma verdade, como um talento e um dom no fim destes tempos.


Frei Elías del Sagrado Corazón:

Agora Nosso Senhor está elevando Seus olhos ao Alto. Estendendo Seus Braços e Suas Mãos ao Alto, ainda expõe, com mais força e poder, Seu Coração Eucarístico. Está invocando os Universos Celestiais.


Adonai, não olhes a injustiça da humanidade. Não olhes os erros, as indiferenças e os ultrajes, os sacrilégios e o orgulho dos homens. Adonai, abre a porta de Teu Coração para que todas as almas ingressem em Tua Fonte de Amor.

Hoje, ofereço-Me, Pai Meu, com a dolorosa paixão vivida e com o sacrifício da Cruz, por cada um dos presentes, que representam muitas almas mais no mundo.

Adonai, que cada uma delas possa ser testemunha do Amor que Eu lhes entrego; Amor que provém de Teu Coração Santo, de Tua Glória e do poder de Tua Graça.

Hoje, ofereço, Pai Meu, a sublime compaixão de Meu Coração, aquela que esteve viva e pulsante nos momentos de Minha maior agonia.

Venho renovar, em toda a Igreja da Terra e em todos os cristãos do mundo, esta Tua Sagrada Ceia Pascal. Que os anjos desçam de Tua Glória para oferecer o Sacramento da reconciliação e a confirmação das almas a este Plano de Redenção.

Deus fala com os mais simples de coração. Imitem Meu Coração simples e sempre serão portadores da Paz.

Renovemos agora o Sacramento do altar, para que as almas bebam da Fonte e nenhuma fique para trás. Que todos tenham a oportunidade de cristificar-se em algum momento de suas vidas.

Quero que nasçam os Novos Cristos, servos prediletos do Meu Coração. Quero que despertem os Dons e que os talentos se mostrem, para honrar e glorificar o Criador. Se isso suceder assim, grande parte da humanidade se salvará e muitos não deverão sofrer o caos destes tempos.

Com a renovação da Ceia Pascal, companheiros, seu Mestre e Senhor, servo do Altíssimo, vem renovar a Última Ceia, para lhes fazer recordar o Mistério que vivi naqueles tempos e com o fim primordial de afastar as forças do caos deste planeta, com a sagrada intercessão de São Miguel Arcanjo.

Estejam atentos a esta cerimônia, porque Céu e Terra passarão. Minhas Palavras ficarão nos corações humildes, naqueles que aceitem ser lavados pela Água de Vida.


Frei Elías del Sagrado Corazón:

Estamos nos preparando, neste momento, para comungar do Universo Celestial e poder reviver a Última Ceia de Nosso Senhor.


Eu trarei aqui, companheiros, o que vivi com Meus apóstolos no passado, para que possam reviver os códigos de minha Paixão, profundamente permeados pela essência do Amor e da Divina Compaixão.


Frei Elías del Sagrado Corazón:

Que o Senhor santifique estes elementos através das mãos de todos os Seus anjos, para que a matéria se transforme em um divino instrumento de Deus. Que assim seja.


A água, que é novamente benzida, recebe mais força e poder para transubstanciar todas as partículas da vida material.

Naquele tempo, seu Senhor pediu a Seus apóstolos que colocassem na mesa várias jarras de água, para que, depois de haver lavado seus pés, antes de sentarem-se à mesa para comungar do Cordeiro Pascal, suas mãos estivessem purificadas, assim como suas almas.

Enquanto as almas Me servem, para que Minha Graça seja possível em todos, entrem em oração interior, para poderem sentir, ainda mais, o Mestre nesta Sagrada Ceia.

Enquanto seu Mestre e Senhor estava com os apóstolos e com muitos mais reunidos no plano do espírito para celebrar este Mistério Pascal, onde a Misericórdia venceria a morte e todos os pecados do mundo, as santas mulheres, servas prediletas de Maria Santíssima, também estavam em comunhão, em adoração e em oração, esperando pela Paixão de seu Esposo Celestial, para assim poder acompanhá-lo nesta tarefa de emanação do Amor Universal em todo o planeta, por meio do sacrifício de seu Senhor.

Que esta Luz seja testemunha de Meu retorno ao mundo. Que o Amor nunca se apague. Que a confiança seja eterna, para que os corações escutem seu Senhor e encontrem, em tudo, o amor que sempre vence, sem deixar de contemplar as necessidades das almas, porque os corações são frágeis e necessitam de refúgio, para que possam viver sua cura neste tempo de redenção.

É necessário construir uma nova Terra, plena de corações puros que possam vivificar o seu Senhor e, assim, louvá-lo para sempre, porque em tudo está o Amor que busca se acender nas almas quando os corações abrem as portas para poder reconhecer a Paz.

Todos devem curar-se para liberar seus medos e formas e encontrar consolo quando o pedem ao seu Senhor, porque Ele é mais que uma chama; Ele é um Sol que tudo ilumina.

Depois que as santas mulheres acenderam suas velas para vigiar, em oração, os Mistérios da Paixão de seu Senhor, elas estavam atentas a tudo o que lhes dizia Minha Mãe Maria.

Por outro lado, no Sagrado Cenáculo, seu Senhor e Rei, sentindo aproximar-se Sua Paixão, com um semblante de paz e um olhar de Misericórdia pelo mundo, começou a lavar as mãos de Seus companheiros, para que eles fossem dignos desse Mistério Pascal.

Eu lavava para purificar e fazer renascer os corações.

Lavava para cicatrizar e também para renovar a esperança de todos os que acreditavam em Mim.

Lavava para pacificar e dissolver os medos de todas as consciências.

Lavava para santificar todas as almas através do Amor que Deus fazia emanar de Meu Coração.

Lavava para fazer mais humildes os humildes, porque são portadores do Reino Celestial.

Lavava para que eles louvassem a Deus através de Seu Filho, vivendo com Ele os Mistérios de Sua Paixão

Lavava para que aprendessem a instruir a Boa Nova a todos os que precisariam reconstruir seus caminhos de luz.

Lavava para reviver em cada coração o Amor do Pai.

Lavava para aliviar os corações de suas profundas feridas e de seus mais internos medos.

Lavava para que imitassem Meu exemplo de sagrada humildade ante seus semelhantes.

Lavava para que eles aprendessem a trazer o Universo para este planeta.

Lavava para poder redimir os profundos aspectos da consciência.

Lavava para despertar os talentos naqueles que Me escutam de coração.

Lavava para que eles fossem alegres e semelhantes a Seu Redentor.

Lavava para despertar em cada apóstolo a mensagem de Deus.

Também lavava as mãos para cicatrizar o que todos desconhecem.

Lavava para despertar a renúncia de todos os que Me seguiriam.

Lavava, somente lavava as mãos, para demonstrar o poder de Meu Silêncio.

Lavava para aqueles que deviam conhecer Minha Santa Igreja.

Lavava para liberar todas as angústias, para que todos fossem merecedores e dignos filhos de Deus.

Lavava para que eles levassem Minha Mensagem ao mundo, como exemplos de Amor e de Verdade.

E a alguns, dava-lhes Minhas Chagas, para que as revivessem espiritualmente; para que fossem vigilantes e guardiães de Meu Plano até o fim dos dias e, assim, reconhecessem Quem era o seu único Amor.

Fechava as portas aos que poderiam se perder e encontrava, nos que Me seguiam, os caminhos da oportunidade de amar.

Chegou o momento esperado, em que todos, sentados ao redor da mesa do Senhor, se ofereceram, pela humanidade, para viver junto ao seu Mestre este sacrifício.

Escutando as Palavras solenes de Meu Coração, colocaram suas mãos sobre a mesa, em perfeita receptividade à voz amorosa de seu Senhor e sentiram, em nome da humanidade e do poder deste sacrifício de amor, a descida dos anjos e arcanjos do Céu.

Jerusalém estava recolhida em uma noite de grande silêncio e de grande expectativa, em que o Filho do Homem celebrava Sua Ceia com aqueles que Ele havia chamado para proclamar a Palavra de Deus, os que escutaram em seus corações e observaram e contemplaram com suas almas a realização deste Sagrado Mistério através da Ceia Pascal.

E as santas mulheres, em um profundo êxtase e entrega, prostradas ao solo, viviam esta Comunhão espiritual com seu Senhor.

É assim que, abrindo as portas do Universo, o Arcanjo Miguel presenciou a revelação deste Mistério, onde o Amor seria a premissa para gerar a salvação e a redenção da humanidade.

Depois que a mesa foi santificada pelo incenso e pela água, Nosso Senhor pediu aos primeiros sacerdotes, os que seriam precursores de Sua Santa Igreja Celestial, que Lhe trouxessem um óleo.

E assim, Maria Santíssima, compenetrada por este Mistério de Amor e vivendo em Sua própria carne, em Seu próprio espírito a Paixão de Seu Filho, de Seu Senhor, também fez o mesmo.

Seu Senhor tomou entre Suas Mãos esse óleo, assim como o fez Sua Serva fiel e pediu que os anjos o santificassem e o consagrassem em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. E Maria assinalou Suas discípulas com uma cruz na testa, para que também elas fossem testemunhas do princípio e do surgimento de uma nova humanidade, desperta, ativa e solene, por meio dos Cristos internos de cada coração e de cada alma.

Dessa forma, o Pai instituía, através de seu Santo Filho e de Sua Santa Mãe, a primeira legião de discípulas, que seriam as guardiãs dos sinais da Paixão de Nosso Senhor.

As santas mulheres se comprometeram, naquele tempo, a padecer pelo seu Senhor, com o fim de aliviar todas as Suas dores e ultrajes até o fim de seus dias.

Enquanto Jesus revelava o Mistério desta Última Ceia, pediu a Seus apóstolos e a todos os seres internos que ali se encontravam que, com o santo óleo consagrado por Miguel Arcanjo, fizessem um sinal da cruz na fronte para confirmarem a confiança neste Mistério de amor da Sagrada Paixão de seu Senhor e poderem ser porta-vozes de Seu Evangelho no mundo.

Depois que todos foram assinalados com a energia de São Miguel, o Senhor continuou a cerimônia. Tomou o pão sem levedura e, elevando Seus olhos ao Céu, seu Senhor implorou ao Seu Pai, o abençoou, e esse elemento se converteu no Corpo de Cristo, hoje abençoado por Meu Coração Eucarístico. Partiu o pão, e os anjos se prostraram ainda mais no solo quando Nosso Senhor instituiu, pela primeira vez, a Eucaristia, com o fim de vencer no Amor, para liberar o Mal deste planeta.

Ele disse aos Seus apóstolos: comam todos dele, porque este é Meu Corpo, que será entregue pelos pecadores para a salvação do mundo e de todas as raças do planeta.

João e Pedro desmaiaram ao sentir tanto Amor do Senhor. E a Santa Mãe recebeu o Corpo de Seu Filho, assim como as santas mulheres, que confirmaram a Paixão de seu Senhor.

Depois que todos comungaram, retornaram o pão para a cesta e, preciosamente, foi coberto para proteger o Santo Corpo de seu Senhor.

Jesus pediu a Seus apóstolos que vertessem o vinho nos cálices. Pediu a João que aproximasse a água, pois Seu Sangue e Água seriam derramados sobre o mundo.

Nesse momento, seu Senhor pediu que elevassem os pequenos cálices ao Céu, em representação do exercício que seu Mestre realizava. E a todos os anjos do Céu pediu que convertessem o vinho em Seu Sangue.

Depois dessa bênção, manifestou-se o primeiro passo da Misericórdia de Deus através de seu Redentor.

Colocando o cálice próximo de Seu Coração, Ele disse a Seus apóstolos: tomem todos dele, porque este é Meu Sangue da Nova Aliança entre os pacificadores e Deus.

Do mesmo modo, a Santa Mãe, em comunhão espiritual, recebeu, de São Miguel Arcanjo, o Divino Sangue de Seu Filho. E as santas mulheres, em um profundo gozo, prostraram-se ao receber a Santa Aliança de seu Senhor.

Do mesmo modo, o Santo Corpo e o Divino Sangue chegaram até José de Arimatéia. E todos tomaram do que restava.

Dessa forma, constituía-se e confirmava-se, através do Corpo e do Sangue de seu Senhor, o perdão concedido pelo Pai para esta humanidade.

Que hoje todos se alegrem, porque receberam a primeira Comunhão espiritual com seu Soberano Rei.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

abr

12

Quarta-feira, 12 de abril de 2017

Sagrada Semana

Verão no Céu um grande sinal: uma Mulher vestida de Sol, coroada com doze estrelas, com a lua a Seus pés, trazendo o anúncio da próxima vinda de seu Redentor.

À Sua direita, verão o profeta João Batista voltar a proclamar a Palavra de Deus, para que os mil anos de paz se cumpram em toda a esfera da Terra e neste Universo local.

Depois, verão vir entre as nuvens, com um grande estrondo de luz, seu Senhor e Mestre: o Redentor, rodeado por muitas legiões de anjos que proclamarão, com suas trombetas, o despertar da Nova Humanidade.

Mas, antes que isso suceda, virá o Pai Eterno, através de Seu Filho Amado. E com todo Seu Poder, com toda Sua Ciência e com toda Sua Sabedoria, fará resplandecer seu pequeno coração; porque esse coração que Ele fará resplandecer será mais forte que cinco milhões de sóis.

Verão, assim, a Divindade do Pai em Seu amadíssimo Filho e em Sua amada Senhora, acompanhada pelos Arcanjos São Gabriel e São Miguel, que colocará Sua espada no centro do mundo, na direção da Terra e assinalará para as tribos onde deverão congregar-se para poder escutar novamente, na consciência e no despertar, a Palavra do Senhor Deus Todo-Poderoso, através de Seu amadíssimo Filho, o Redentor.

Depois virá o Juízo, o Juízo universal, no qual as almas serão julgadas segundo os méritos alcançados em sua vida terrenal. E por todos os sacrifícios oferecidos a Deus, muitas das almas que hoje vivem sobre o planeta esta experiência de amor e de perdão se tornarão bem-aventuradas e simples; tão, mas tão semelhantes a Deus, que essa sensação e esse sentimento serão reconhecidos por todos os Universos e mais além deles.

Depois, verão o Juízo de Lúcifer, que fará o Santo Arcanjo Gabriel, reunido aos Senhores do Juízo Universal. Ele viverá seu juízo diante do mundo e da humanidade.

E o Pai, com todo o poder de Sua Misericórdia e Amor, através de São Miguel Arcanjo, descerá Seu Trono e entregará ao Santo Arcanjo Miguel, em uma de Suas mãos, o Cetro de Luz de Seu Poder, que será utilizado para vencer o mal para sempre.

Verão, assim, a Santa Senhora de Deus chamar Seus filhos que estão no deserto, para que voltem a encontrar a paz. Neles brilhará uma luz desconhecida, que será entregue pelo Santo Pai através das mãos do Arcanjo Rafael. Essa luz será derramada como uma chuva de Graças. Será tão potente e infinita, que será vista no Universo.

Com toda a força do Amor do Pai, verão brilhar nessas criaturas os novos redimidos: grandes espelhos de luz, que darão o sinal, nesse momento, de que estará completando-se o último ciclo da humanidade.

Não se preocupem pelas interferências.1 Deus as permite para que o mundo possa saber, e sobretudo as trevas, que já está chegando a última hora de renderem-se ante o poder do Todo-Poderoso, como foi a vitória de Cristo na Cruz. Se Eu Sou seu Senhor e seu Rei, nada deverão temer.

Eu lhes entrego as profecias para que as escutem e não as coloquem em suas mentes, mas em seus corações. Deixem que Minhas Palavras brotem como um novo manancial em seus seres. E, assim, com o passar do tempo, poderão compreender Meus Mistérios, ainda desconhecidos pela humanidade. Por isso, hoje trouxe aqui Minha Divina Mãe e Santa Senhora e Meu amado primo João, o Batista. Eles representam para vocês o sinal de um novo anúncio, que chega junto com seu Rei, para ser proclamado na humanidade.

As profecias não existem para serem compreendidas, mas humildemente aceitas, porque assim as almas compreendem o Reino de Deus e Seu próximo projeto na humanidade. Vigiem por esses ensinamentos, para que, saindo desta Sagrada Semana, eles não se desvaneçam de suas memórias quando voltarem a enfrentar o mal, que ainda deve seguir sendo vencido nesta batalha final.

Depois que os filhos da Divina Senhora forem retirados do deserto, com o espelho do amor e seu sol interior acesos, descerá à Terra o amado Filho, acompanhado pelos arcanjos, que trarão entre suas mãos a Arca da Santa Aliança. Assim, o planeta será renovado e os impulsos espirituais e crísticos serão vividos. A palha será separada do trigo e as almas serão como flores, como flores redimidas em Meu Jardim celestial, que Eu cultivarei, neste planeta e nos continentes, com Minhas próprias Mãos.

Verão, assim, seu Jardineiro fiel semear a Nova Terra, com novas leis e princípios. Os anjos e arcanjos ajudarão as tribos, as tribos de Israel, hoje espalhadas por todo o mundo, para que se congreguem na nova cerimônia, na nova Comunhão da paz, que será instaurada e instituída depois do Juízo Final.

O pai infiel, o anjo caído, será retirado do planeta. E com grande solenidade e reverência, os anjos mais resplandecentes prostrarão seu rosto sobre o solo, para pedir a Misericórdia de Deus e a expiação universal e cósmica, interna, espiritual e álmica, por todos os pecados, por todos os ultrajes e por todas as maldades cometidas.

Quando chegar a hora da expulsão de Lúcifer do mundo, todas as suas tropas caídas serão colocadas em belos diamantes de luz, que os anjos elevarão, com seu canto e louvor, para Universos muito semelhantes a este.

O Olho vivo de Deus, nesta hora definitiva, estará mirando e contemplando a humanidade, enquanto as tribos se reunirão em torno da Divina Senhora e Gloriosa Mãe. Preparar-se-ão para receber seu Mestre e Rei, em Seu segundo Retorno ao mundo. Luzes desconhecidas se acenderão sobre o planeta e serão vistas no Oriente e no Ocidente.

Os antigos patriarcas do deserto e os profetas reaparecerão na humanidade como seres vivos e resplandecentes. Todos os Conselhos antigos desta humanidade seguirão o caminhar de seu Glorioso Rei e com um olhar sereno e paciente, fixo no horizonte, verão vir o Senhor entre as nuvens. Escutarão em seu interior a Palavra e o chamado de Adonai.

Todos estarão atentos nesse momento, porque o planeta estará em um grande movimento universal. Será a hora marcada e definitiva em que o tempo real, aquele tempo esperado por todas as legiões da Terra, por todos os povos do deserto e por todos os seres de boa vontade, ingressará na consciência planetária. Um novo sinal se dará no Universo; uma estrela mais brilhante que o Sol, na essência do Espírito Santo, brilhará no firmamento, muito próxima ao Cruzeiro do Sul.

Escutarão assim os consequentes - primeiro em seu interior - as palavras sobre o retorno de seu Rei. Todos abrirão seus ouvidos internos e, assim, poderão reconhecer em seu interior que chegou a hora esperada.

Os assinalados pela Santa Mãe de Deus sentirão um gozo e uma alegria inexplicáveis. Depois de haverem acendido o espelho de seu corações, estarão em absoluta e definitiva unidade com o Rei. Assim, se dará uma profunda comunhão com a Nova Humanidade.

O Rei, em companhia dos sábios e dos profetas, mostrará para o mundo as Tábuas da nova Lei, aquelas Leis que farão repovoar o novo planeta. Todos escutarão com atenção os novos Mandamentos, que terão como base fundamental amar a Deus sobre todas as coisas, como também amar seus semelhantes.

A Santa Trindade descerá. Finalmente, depois de tantos erros e tantos cometimentos, as almas, em total plenitude e confiança, estarão no Pai, no Filho e no Espírito Santo. Amém.

A última trombeta, que por indicação do Arcanjo Gabriel, soará no plano espiritual das consciências, trará uma nova consciência na humanidade e muitos reconhecerão seus pecados, suas ações e indiferenças; sobretudo, os ultrajes cometidos aos sagrados Reinos da Natureza.

Como que do nada, as almas escutarão a essência dos Reinos. A alma grupo de cada Reino falará por si só. E essa comunicação, que nunca se pôde dar entre os homens e os Reinos, será concedida pelo próprio Deus. No momento que isso acontecer, a Nova Humanidade tomará consciência de todo o sofrimento ocasionado através dos tempos e dos séculos.

As portas dos mais sagrados recintos se abrirão. O que antes era invisível e oculto se tornará visível e material para todos. Ninguém poderá crer no que verá, e a Nova Humanidade tomará consciência Daqueles que, em verdade, acompanharam o mundo desde os princípios deste Projeto humano. Eles terão escritos em seus peitos, como letras de fogo, as lendas dos maiores sábios que acompanharam a humanidade através dos tempos e que tornaram possível que esta humanidade, a humanidade de hoje, não se autodestruísse.

As almas que foram congregadas pela Mãe do Mundo e pelo Amor da divina Senhora se prostrarão no solo, colocarão suas mãos sobre seus rostos e chorarão, porque o mundo e a velha civilização não tomaram consciência disto, da presença dos maiores sábios nos recintos mais internos da Terra.

No deserto da Mongólia, se proclamará uma voz, que esteve muito silenciosa através dos tempos. Um antigo e grande Patriarca se mostrará à humanidade e, em seu mais cálido e expressivo amor, mostrará para as almas consequentes um divino e sagrado legado, bem guardado em seus corações de ouro; porque as almas verão brilhar como ouro o coração deste grande sábio, e, assim, compreenderão que um sagrado conhecimento guardado nos mundos internos será entregue como chave para os que repovoarão a Terra.

Durante os mil anos de paz, não será necessário sofrer, porque, em verdade, digo-lhes que a Nova Humanidade finalmente terá aprendido que não era necessário seguir por este caminho e estar apartada do Amor de Deus.

Neste tempo, a santa Divindade do Pai, do Filho e do Espírito Santo estarão presentes sobre a humanidade. O Filho de Deus visitará a Terra muitas vezes e, nessa hora, muitos conhecerão Sua verdadeira Face. Não somente verão o Nazareno, mas o Filho de Deus glorificado em Sua mais simples humildade e misericórdia. Os corações sentirão, naquele momento, a grandeza do Amor de Deus e Sua infinita Piedade.

Nestes tempos que chegarão, tudo será mais pacífico. Nenhuma nação se oporá a outra nação. As humanidades não estarão contra as Leis de Deus nem tampouco os princípios que regem os Universos. Dessa forma, a Terra prometida chegará. Sairá viva das Escrituras e estará materializada neste planeta, nos novos congregados pela paz.

E quando os recintos mais sagrados estiverem abertos, como portas de luz e de grande consciência, aos olhos de todos os merecedores, o Filho de Deus, mais brilhante que um sol e que centenas de estrelas, fará a comunhão com Seu novo povo. As falhas cometidas no passado se apagarão. Haverá um corte no tempo e no espaço de toda a história da humanidade, desde o princípio de Adão até antes do nascimento de Cristo e depois da ascensão de Cristo até o presente. Esses tempos serão extirpados e, na memória dos mais humildes, prevalecerá a recordação de seu Mestre e Senhor em Israel.

Quando a Santa Comunhão da nova aliança entre os consequentes e Nosso Pai Deus for entregue, se fundirá em cada consciência a essência da Divina Trindade, e todos estarão em um grande gozo; uma alegria imensa os preencherá. Alegria, gozo e glória que durará por mil anos.

E finalmente, depois dessa Santa Comunhão e dessa nova aliança com o Glorificado Rei, o Pastor das multidões e de todas as raças fará com que todos os povos, todas as nações e todas as línguas se compreendam como nunca antes se compreenderam, porque viverão finalmente no amor.

As armas mais perigosas serão retiradas do mundo. Não haverá arma mais potente que a que Deus tem através de Seu Coração, que é o poder de Seu Amor.

A Terra, nos dias do Juízo Final, se livrará de muitas coisas. A Terra já não tremerá, os mares não se agitarão quando o Filho de Deus vier entre as nuvens, acendendo todo o Universo sobre a humanidade adormecida.

Venho, assim, neste dia, dar continuidade à profecia que uma vez prediquei no Templo. Felizes aqueles que creem no que lhes digo, porque os tempos passarão, mas Minhas Palavras serão semeadas nos corações simples. Que assim seja.

Escutem a Voz do Mestre com amor, para que os novos códigos que estão sendo semeados ingressem na consciência de todos. E daqui a seis meses de seu tempo, não se reconhecerão.

Hoje, Deus quer que o Filho de Deus seja novamente o Sacerdote Maior para todas as criaturas da Terra e todos os Seus seguidores.

Que as almas sejam ungidas pelo espírito sagrado da cura, para que nelas se cumpram os desígnios de Deus. Amém.

Estou vertendo os Raios de Minha Graça sobre todos os elementos agora expostos, para que Minha Graça se multiplique em toda a humanidade. E, agora, não são apenas vocês que recebem Minha Misericórdia, mas todas as raças e culturas da Terra onde Eu irei ao encontro em pouco tempo.

É assim que, através do mistério da comunhão de todos os pães e vinhos oferecidos em Meu Altar, Eu multiplico, nesta hora, todos os Raios de Minha Graça, para que cheguem a todas as culturas do mundo e Minha Voz seja escutada em todos os continentes e em todas as línguas. Recordem que ainda tenho essa aspiração. Não demorem, porque muitas almas agonizam sem poder reencontrar o Senhor e sem sequer poder compreendê-lo em sua própria língua.

Minha Mensagem de Paz nesta Sagrada Semana se estende ao mundo inteiro e sobretudo àquelas regiões do planeta que não vivem a paz, só a guerra e a destruição.

Hoje, reuni sacerdotes e adoradores, porque Meus sacerdotes representam Meus discípulos e os adoradores o povo de Deus, aqueles que escutam a Palavra Viva que provém do Coração de seu Mestre.

É assim que, através destes elementos, companheiros, estou confirmando que são Meu Corpo e Meu Sangue e que também Minha Palavra, a Palavra de Deus, chegará aos lugares mais distantes do mundo, pela obra e ação de seus seres, neste Plano, unidos ao seu Redentor.

A Europa deverá reabrir as portas para que os Sagrados Corações cheguem à Ásia e Oceania em um próximo ciclo.

Hoje, Meu Coração lhes mostra o desejo ardente de visitar Japão, Tailândia, Coreia do Sul e Austrália, onde Minha Mensagem se multiplicará para o mundo e para todas as almas que ali se encontram.

Elevem sua oferta a Deus.2

Fique em paz, filho Meu, Minha Graça está sobre ti. Te agradeço.3

Glória a Deus nas alturas e paz na Terra a todos os seres de boa vontade.

Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Agradeço-lhes, queridos companheiros, por haverem Me acompanhado hoje nesta sagrada proclamação da Divina Profecia de Deus.

Agradeço-lhes.

 

 

1. Cristo se refere a uma interferência nos microfones.

2. Os presentes oraram o Pai-Nosso em português, espanhol, inglês e aramaico.

3. Anotação que Cristo dirigiu ao irmão que recitou a oração em inglês.

 

abr

11

Terça-feira, 11 de abril de 2017

Sagrada Semana

Filhos de Meu Pai, escutem bem o que lhes direi.

Aqui está presente o testemunho de Meu Amor vivo por vocês. Felizes os que O contemplam de coração, porque merecem a vida eterna.

Escutem, tribos de Israel, estendidas hoje por toda a Terra. Escutem, povos do Oriente; escutem, povos do Ocidente: que Minha Voz ressoe nos quatro pontos da Terra.

Escutem o que seu Senhor está declarando à humanidade no último tempo de Sua Misericórdia.

Levantem as bandeiras da paz entre todas as nações da Terra. Acendam em seus corações a chama da pacificação. Que os irmãos se reconciliem! Que as tribos se unifiquem e que todos sejam exaltados pela vinda do Filho de Deus.

Aqui está o testemunho de Meu Amor por vocês, feito Corpo e Sangue, para a reconciliação da humanidade com Deus. Felizes são os que O contemplam na Adoração e na Comunhão.

Escutem Minha Voz, tribos de Israel! O Senhor Todo-Poderoso está enviando Seu Filho pela segunda vez. Felizes os que creem em Suas Palavras, porque seus olhos se abrirão para poder vê-lo quando Ele chegar, no momento menos esperado, glorioso e sublime entre as nuvens, anunciando ao mundo o fim da dor e o ressurgimento da esperança nos corações.

Tribos de Israel, filhos de David, já não se oponham uns aos outros. Que as nações já não se levantem umas contra as outras. Muito sangue já foi derramado no mundo.

Hoje venho aqui por Minha amada Terra Santa, pelo Egito, pela Eritrea, pelo Sudão, pela Síria, pela Turquia e pela Grécia. Que a humanidade escute a Palavra de Deus, enquanto os anjos se prostram diante da Divindade do Filho de Deus.

Resignem-se por aqueles que não o fazem! Humilhem-se por aqueles que não se humilham diante de Deus! Que escutem a Palavra de Deus todos os corações. Que escutem a Palavra do Filho do Pai, impregnada por Sua Divina Misericórdia e por Sua profunda Piedade.

Que se unam as línguas e os povos. Que já não existam as fronteiras nem as barreiras. Que cada um acolha seu irmão e semelhante, para que o Reino de Deus os guie nesta hora sangrenta da humanidade.

Abençoados sejam os presentes por Nosso Pai Abba. Sejam abençoados os que não são abençoados. Que recebam do Coração do Filho de Deus o alento para retornar a esperança, a alegria para seguir vivendo, a cura para sanar suas feridas mais profundas.

Quero que escutem a Voz Daquele que esteve entre vocês como Irmão e que novamente, nesta semana ,volta a derramar Seu Sangue Espiritual sobre o mundo, para que a Justiça Divina não desça sobre grande parte da humanidade.

Gostaria que hoje, em seus corações, ante a adoração de Meu Corpo Eucarístico, terafim universal de todas as humanidades, vocês pudessem assumir, com consciência e de coração, as nações do mundo que sofrem sua própria agonia. Nesta Sagrada Semana, ofereçam, Meus amigos, Minhas sete agonias pelo Egito, Eritreia, Sudão, Nigéria, Israel, Grécia e Síria. Eu deixei, naquele lugar, um tesouro para o mundo, que muitos ainda estão buscando, em sua peregrinação de fé.

Mas venho aqui, à América do Sul, para lhes demonstrar a Onipresença do Filho do Altíssimo, porque, em Sua Onipresença, Ele ama Suas criaturas, na essência de seus espíritos e almas, constituídas pela molécula do Amor de Deus, desde o princípio de sua existência.

Hoje não só quero que sejam corações sinceros, e sim, fiéis ao meu Chamado. Estou abrindo as portas para que ingressem a novas escolas que Meu Coração lhes oferece, em Sua imensidade e infinidade.

Hoje sete Adoradores desta Ordem que Eu constituí, oferecerão a Seu Senhor, a Seu Santíssimo esposo Eucarístico, a chama de seus corações, acendendo uma vela aos pés do Santíssimo. E o farão por cada uma das nações que Eu nomeei, que sofrem o terror e a perda imensa da Minha Divina Misericórdia.

Eu as espero para poder continuar. Mantenham sua atenção no Santíssimo Sacramento do Altar, porque Meu Corpo Eucarístico e Minha Divindade estão presentes, trabalhando com o mundo inteiro.

Cantem essa canção, enquanto esperam.

E assim, Eu as peço, queridas filhas, que orem, assim como muitos mais, por cada uma das nações que nomeei, que são parte da dor de Meu Coração nesta Sagrada Paixão, que neste tempo, estou compartilhando com todos vocês.

Aliviem a agonia de Meu Coração para que, podendo sair de si, se unam a Mim, como tantos servos Meus, para clamar por esta raça, que está perdendo seu projeto. Mas Minha Divina Misericórdia supera todas essas coisas quando seus corações se unem a Meu Coração em constância e fé e, apesar do que suceda, respondem ao Meu Coração Misericordioso, para que Eu possa ser Misericórdia em vocês e vocês sejam Misericórdia no mundo, que está sofrendo muitissímo.

A todas as Minhas filhas e todos os Meus filhos adoradores, hoje lhes entrego o maior tesouro de Minha Consciência que é a Comunhão espiritual de seu Mestre e Senhor. Porque cada vez que adorarem ao Santíssimo Senhor, no silêncio de seus espíritos, devem saber que estarão comungando plenamente todos os dias Comigo, até que possam cumprir Meu Plano de Paz.

Os anjos, como vocês, criaturas semelhantes a Deus, têm em si o potencial de divinizar as coisas quando amam profundamente e com confiança.

Peço a todos os Meus servos, consagrados ou não como Adoradores, que cada dia mais se animem a penetrar neste mistério, neste terafim e neste símbolo, que os elevará em humildade, renúncia e sacrifício por tudo o que seu Mestre deseja cumprir no mundo.

Hoje pego pelas mãos, companheiros, cada um de vocês, para que acompanhem ao seu Senhor nesta agonia que Ele vê suceder no mundo, dia após dia, e que não se detém. Mas o Poder de Deus é mais forte que todos os homens e que todas as nações.

Ai daqueles que fazem o mal a seus irmãos! Porque no dia de Minha vinda ao mundo, Me temerão por tanto Amor que Eu emanarei para todos os confins da Terra, até que surja a nova humanidade.

Filhos de Meu Pai, reverenciem Aquele que vem entre as nuvens, trazendo o Amor de Deus e a Misericórdia e fazendo-a viva em todos os que confiam em Seu Sacratíssimo Coração.

Eu estou aqui para estar próximo de vocês e não me separarei jamais, porque o que Eu tenho para cada um é eterno.

Enquanto preparo o Altar para abençoar a água que batizará as almas no Espírito Santo, unamo-nos neste momento à Fonte de Amor de Deus, que é a que santifica as consciências que se unem para viver em suas essências estes sacramentos, em representação de muitas outras almas.


Frei Elías del Sagrado Corazón:

O Senhor está se preparando para viver o momento mais doloroso de Sua Paixão pela humanidade, e vocês devem ser sacramentados para poder acompanhá-lo neste caminho de busca incessante de Seu Coração.


Senhor, exorciza este incenso, para que seja tão sublime como os anjos do Céu, que liberam as forças do mal de todas as criaturas da Terra.

Pai Eterno, abençoa esta água para que seja mais casta e mais pura, e seja tão abençoada, assim como Tú es no Universo.

Amado Pai, abençoa estas velas, para que sejam Luz Divina no mundo, assim como Tú te fizeste Luz e expansão de Consciência em todo o criado. Amém.

Senhor, Adonai e Pai Altissímo, Tú que criaste a água para gerar a vida nas consciências; Tu que fizeste nascer esse elemento para que todos pudessem aspirar a encontrar Tua sublime castidade; Tu que deste esse elemento a todos os planetas e estrelas para que essa água se comportasse como uma Fonte de cura e reparação de todas as feridas que Tuas criaturas viveriam através dos tempos, faz com que ela deixe Teu Amor para aqueles que serão sacramentados neste dia. Faz, Senhor, que ela, em sua castidade e essência, expurgue, purifique e limpe o impuro, para que cada coração que será santificado, encontre a cura, a renovação e a paz. Que assim seja!

Em nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo. Amém!

Aqui, neste momento, Adonai, e através destes elementos, que são parte dos humildes que aram a terra para que nasça o trigo, e dos que colhem a vida para nutrir seus corpos, hoje Me volto a entregar a Ti, Senhor, tão pequeno, humilde e insignificante entre Teus filhos, para que através desta transubstanciação, os corações encontrem refúgio em Meu Espírito.

Elevo, Senhor, esta oferenda, Adonai, Emanuel, Abba, aos pés de Teu altar, para que seja derramada tua Graça em Mim, e Minha Graça seja neles, em todos os que sofrem e padecem as guerras. Que assim seja!

E hoje também pedirei uma canção, companheiros, para poder levá-la a Deus, clamando pela Misericórdia para a humanidade; uma canção que represente o amor à Palavra da Hierarquia Universal e Celestial, porque Minha Palavra é como a água que sacia a sede. Minha Palavra é água viva.

Agradeço-lhes por estarem em Mim e por permitirem que Eu esteja em vocês.

Oremos um Pai-Nosso por todo o planeta.

abr

10

Segunda-feira, 10 de abril de 2017

Sagrada Semana

Hoje, Minha Igreja Celestial está aqui e vim sacramentá-los primeiro, para que alcancem, como Eu, a santidade.

Vejam como são importantes, companheiros, os elementos sagrados em Meu Altar. Eles são parte de Minha Igreja Celestial, estendida aos confins do Universo, entre as dimensões e em todos os planos de consciência.

Essa é a verdadeira Igreja que Eu quero que alcancem, porque vocês podem ser parte do povo de Deus e estar, assim, dentro de Minha Igreja Celestial. Como são importantes esses elementos, para que as almas possam receber as Graças, a cura espiritual e, fundamentalmente, a redenção.

Hoje, sacramentei quatro sacerdotes, em representação a muitos outros, que Me servem em todo o mundo. Se o sacerdote não está unido a Mim com todo o seu coração e sua alma, a Igreja Celestial não pode descer, nem aproximar-se das almas.

Essas quatro almas, que hoje sacramentei, representam os pastores de Emaús, aqueles que confiaram em Minha Ressurreição e que, no último instante de suas vidas, quando suas consciências despertavam, Me receberam sem perceber e confirmaram em si a confiança em Deus, o Pai Eterno.

Hoje, quero estender essa Igreja do Universo para todos, porque é necessário que ingressem nela, para que novamente, companheiros, sejam batizados, ungidos e abençoados pelo Espírito Santo, que é o que reúne o valor de todos os sacramentos que são oferecidos neste planeta.

Quero que sintam dentro de Minha Igreja os anjos de Deus, que vêm participar deste encontro Comigo. Abram seus corações e ingressem em Minha Igreja Celestial, para que possam encontrar-se com o Pai Celestial, nesta hora tão aguda do planeta, onde muitas almas submergem outras nos abismos do erro e do pecado.

Como Sacerdote Maior, quero que hoje todos se sintam sacramentados por Meu Espírito, recordando que o principal sacramento para suas vidas é a Eucaristia e que toda a fé que lhe possam dar representa nestes tempos um valor incalculável.

Agora, farei pousar sobre suas almas Minha Igreja Celestial . Quero que se ajoelhem e vamos a Seu encontro.

Vejam os anjos descendo do Céu e trazendo em seus corações a Glória de Deus, para que se expresse, desde as alturas, em todos os seres de boa vontade.

Enquanto Minha Igreja se abre para todos, chegou o momento da grande invocação, porque Aquele que está nos Céus e nos dá a vida eterna, para sempre deve ser louvado e honrado.

Poderoso é Seu Amor. Grandiosa é sua Misericórdia.

Felizes todos os que se unem a Sua Fonte Primordial.

Enquanto os Anjos se aproximam de Minha Igreja, louvaremos a Deus e a Seu Santo Nome, com as palavras sagradas do Kodoish melódico. Cantem todos de coração, enquanto as portas se abrem para revelar o mistério de Minha Santa Igreja Celestial.

A Igreja Celestial está baseada em um grande tesouro do Pai: a Arca da Santa Aliança, que guarda as maiores experiências de amor vividas desde o princípio desta criação.

A Arca representa a síntese de todo o criado e ali se expressam os Dons de Deus, entregues pelo Santo Pai às diversas humanidades.

A Arca é contemplada pelos seres celestes e por todos os anjos do céu, que participam da comunhão perpétua com esse símbolo sagrado de Deus.

Vejam também dentro dela o Santo Graal, instrumento fiel que esteve entre Minhas Mãos durante a última ceia, quando Eu pude instituir uma aliança inquebrantável entre os homens e Deus.

Santo é o Todo-Poderoso, que permitiu que essas relíquias, que provêm do Universo e da Terra, sejam guardadas na Santa Arca.

Os fiéis patriarcas da história de sua humanidade tiveram contato com esse símbolo espiritual, para saber como alcançar a união com a essência espiritual de Deus, algo que se guarda em Seu infinito Coração e que é altamente invisível.

Quatro anjos custodiam a Santa Arca para que seja protegida e, ao mesmo tempo, adorada, porque Deus guardou em seu interior os instrumentos espirituais, também imateriais, que Ele utilizou para gerar a Criação, que são Seus mais profundos Dons, Seus desejos puros e verdadeiros de que exista, neste Universo, uma sagrada humanidade, que possa amá-Lo muito mais do que Ele ama toda a Criação. Por isso, Eu vim ao mundo, para estender o mistério da Santa Arca, através de Minha Encarnação na Terra, como um dos principais Aspectos de Deus, expresso por meio do Amor-Sabedoria.

A Arca também foi preenchida pelo Meu Sacrifício na cruz e em cada passo de Minha Paixão.

Dali brotou o novo conhecimento para o homem de superfície, porque quando Meu Sangue foi derramado, os santos Anjos, aos pés da cruz, o recolheram para depositá-lo espiritualmente dentro da Arca, que guarda a história desta Criação e que só Deus e os Arcanjos conhecem.

Por que hoje lhes revelo isso? Amáveis amigos meus, é para que seus espíritos, que foram vítimas do sofrimento e também de muitos erros cometidos através dos tempos, possam banhar-se com a Essência Divina da Santa Arca e surja uma nova oportunidade que será inexplicável para suas vidas nos próximos seis meses.

Se esta aspiração de Deus, que Ele derrama hoje através de Seu amado Filho aqui presente, entregando-lhes a revelação da Santa Arca, e se toda a aspiração e o projeto pensados para esta Sagrada Semana forem verdadeiramente considerados por seus corações e valorizados como nunca antes, poderia dizer que ao menos uma parte do mundo não tremerá.

Se sua confiança for plena neste mistério da Santa Arca, guardada no Centro da Igreja Espiritual de Deus, as almas poderão receber uma graça máxima que nunca receberam, para que suas consciências e a vida planetária sejam regeneradas neste tempo final.

A Arca Sagrada, contemplada e adorada pelos Anjos do Céu, é custodiada por dois menorás. Quando as quatorze velas acesas nos dois menorás se consumirem completamente, depois destes sete dias Comigo, do Universo chegará um grande anúncio para a humanidade, para que muitos possam despertar e responder ao chamado de Deus, unindo-se como uma única raça e reconstruindo as bases da consciência planetária, para que finalmente surjam os primeiros impulsos da Nova Humanidade.

A Igreja Celestial é permeada pela Sagrada Presença da Santa Arca, para que a aliança entre as almas e Deus se vivifique nestes tempos e despertem novos padrões de conduta da humanidade.

Agora, sacramentaremos os elementos colocados no altar, para que sejam fonte
de salvação para as almas. Podem sentar-se.

O Senhor Deus Todo-Poderoso se fez pequeno e insignificante através de Seu Filho, e Seu Filho, ao mesmo tempo, se fez menor e humilde entre os humildes, para que muitos pudessem alcançar a luz e a redenção. Nesse mistério, que hoje lhes revelo, o pão e o vinho representam o esforço dos homens da Terra para gerarem em si os méritos que lhes permitam ingressar na Fonte da Vida Divina.

Valiosos são os sacrifícios ofertados no altar de Nosso Pai, porque, por menores que pareçam, Deus contempla, através deles, o absoluto amor que cada alma pode entregar a cada novo passo que dá.

O pão e o vinho, convertidos no Corpo e no Sangue de Cristo, representam, para as almas da Terra, uma grande Fonte de Sabedoria eterna e a possibilidade de encarnarem em si, com muita fé, os Dons do Criador. Por isso, os anjos participam do momento da transubstanciação, para que a vida, toda a vida humana, também receba esta transfiguração de suas células, assim como Seu Senhor, Jesus, o Cristo, se transfigurou no Monte Tabor, para revelar ao mundo quem era Ele em verdade, em essência e em espírito.

Vocês também, companheiros, têm uma essência verdadeira, que é atacada por Meu adversário. Eu venho do céu para apartar de suas vidas tudo o que os separa de Meu caminho, porque, depois de tudo, o que desejo profundamente é que se amem uns aos outros da mesma forma como Eu os amo através de Deus. Que assim seja.

Hoje, seus anjos da guarda participam deste momento. Alegrem seus corações e sorriam à vida que Deus lhes entregou, para que Minhas Misericórdias possam seguir derramando-se no mundo inteiro e dessa forma, as guerras terminem, os conflitos cessem e o triunfo de Meu Coração se concretize na humanidade. Aleluia, Aleluia!

Eu abençoo estes elementos para demonstrar-lhes o testemunho de Meu Amor pela humanidade. Bem-aventurados os que participam deste encontro, porque estarão entregando a Deus Minha dolorosa Paixão pela salvação deste planeta, de seus continentes e oceanos, de tudo o que foi criado desde o princípio: minerais, vegetais, animais e todo ser vivente que vibra neste Universo como portador da paz.

Os códigos que Eu derramei na última Ceia estão guardados na Santa Arca. Felizes sejam os que a contemplam de coração, porque sentirão em si a nova vida.

Enquanto Minha Igreja se mostra ao mundo, para que a espiritualidade na humanidade seja restaurada, hoje quero que ofereçam a Deus um cântico originado nesta comunidade, que deu muitos frutos. Esse cântico revela um mistério: a simplicidade de estarem unidos a Deus na transcendência de seus seres.

Hoje, quero que todos os consagrados das Comunidades-Luz, os Guardiões e Vigilantes, chamados "Residentes-Luz", se aproximem deste altar para cantarem para Mim este cântico, que será levado a Deus.1 Também podem estar aqui os missionários.

Acendam as chamas de amor em seus corações, porque este momento é único para o mundo, e não poderei dizer-lhes quantas vezes mais se repetirá, porque a Terra e toda sua raça estão em seu auge de purificação, tentando ser levadas às portas da redenção.

Gostaria de dizer aos Residentes-Luz que eles representam para Mim as sementes dos novos padrões para esta humanidade que, estando em seu sofrimento, se afastou do amor. A vocês, queridos guardiões de Meus Centros de Amor, dou a benção para acalmar seus corações e alegrar seus espíritos por este sagrado reencontro.

Tenham fé porque Eu estou mais próximo do que parece.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Cantemos com alegria.

Se algum dia perderem a esperança, lembrem-se de que essa canção os aproxima do Cosmos e do Infinito, do profundo de suas essências, para que possa se concretizar a Sagrada Vontade de Deus em todas as Suas criaturas.

Eu os abençoo pela autoridade Celestial que o Todo-Poderoso Me concedeu como Seu Primogênito, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

 

 

1. Cristo se refere ao cântico “Sopro do Espírito”, que é cantado por toda a Comunidade-Luz.

 

abr

09

Domingo, 9 de abril de 2017

Sagrada Semana

É uma alegria encontrar aqueles que persistem. Por isso, vim sacramentá-los em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

É uma alegria encontrar os que adoram Meu Coração e que buscam, através desse caminho, fortalecer sua aliança Comigo, para que se difunda Minha Paz no mundo.

Hoje, estou com os Arcanjos São Rafael e São Gabriel. Vieram dar início a esta cerimônia. São os porta-vozes da Fonte Primordial; os que trazem a cura e a redenção para a humanidade.

Necessito que compreendam com isso, companheiros, que suas consciências hoje deram um passo pela humanidade. E Deus vem ao seu encontro em Sua Glória, com todos os Seus anjos e santos, para proclamar o triunfo de Meu Sagrado Coração.

Assim como estive às portas de Jerusalém há mais de dois mil anos, hoje estou às portas de seus corações para proclamar:

Aleluia! Glorioso é o Pai que está nos Céus!

Benditos são aqueles que vêm ao encontro do Senhor para despertar sua fé, seu amor e sua confiança no Primogênito, naquele que nasceu da poderosa Fonte do Amor.

Hoje, os coros cantam, nesta parte da Terra, pela descida de Minha Consciência Sacerdotal, para que as trevas sucumbam na outra parte do mundo, assim como foi há dois mil anos.

Creiam que isso está acontecendo hoje. Não poderei permitir que ninguém morra, mas poderei, sim, conceder, neste tempo de caos, a Glória de Meu Reino.

Benditos sejam os que vêm ao encontro do Senhor e abrem seus corações para serem liberados das amarras e despertarem seus compromissos com Aquele que virá, em Glória, em Seu segundo retorno e que será visto entre as nuvens, acendendo os Espelhos do Amor, para que o mal desapareça do planeta.

Louvados sejam os que hoje estão aqui, em nome do Senhor, em serviço incondicional e em amor permanente, para que o mundo, que está ferido, seja curado com suas orações e entregas.

Benditos sejam os que hoje se consagrarão como Adoradores de Meu Corpo Eucarístico, porque serão os primeiros, e também os últimos, que abrirão as portas para que muitos mais ingressem no Sagrado Templo de Meu Coração.

Hoje, os espíritos impuros que vagueiam pelo mundo estão sendo paralisados. Bendito é o Reino do Senhor. Ninguém pode resistir a Ele porque é muito grande Sua Misericórdia.

Acendam agora as chamas de seus corações. Acendam seus espíritos ante a Presença do Filho de Deus. Seu Sagrado Coração penetra as entranhas mais profundas de seus seres para que, assim, se estabeleça a comunhão com o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

Coloquem suas mãos em postura receptiva para que Minhas Graças possam ser derramadas e seus corações se liberem de qualquer agonia.

Benditos sejam os que choram diante da presença do Senhor porque eles serão consolados e receberão de Seu Pai Celestial a benção universal, Sua Sacratíssima Chama de Amor e todo o poder de Sua Graça.

Benditos sejam os humildes que vêm ver o Senhor porque não esperam nada para si, apenas honrar e adorar a Segunda Pessoa de Deus, através de seu Amadíssimo Filho.

Hoje, espiritualmente, companheiros, venho lavar seus pés para que estejam purificados, limpos e puros nesta Sagrada Semana. Creiam que estou fazendo isso neste momento, junto com todos os anjos do Céu, que também lavam seus pés para revelar ao mundo a Santíssima Humildade de Deus.

Benditos sejam os que vêm ao encontro do Senhor. As portas do mal são fechadas para que desça o Universo Celestial sobre todas as criaturas que o invocam e que clamam por ele, na perfeita sinceridade de seus corações.


Frei Elías del Sagrado Corazón:

Neste momento, o Senhor está mostrando aos bem-aventurados, aos santos e aos evoluídos um grande céu de luz que está sobre nossos seres.

Jesus está abrindo de novo um livro e o está lendo. As palavras escritas neste livro são de ouro e Ele as contempla em profundo silêncio. As folhas que Ele vai passando se iluminam, assim como se ilumina Seu Coração, como um grande sol. Ao redor de Seu Coração, aparecem pontos de luz que formam círculos entre si. Ele me disse que esses pontos são almas glorificadas que se encontram presentes na Terra e que vieram, neste fim de tempo, de outros Universos e de outras escolas, para cumprir seu compromisso final e selar sua aliança com o Primogênito.

O livro desapareceu. Agora, Ele está estendendo Seus Braços em forma de cruz. Ele diz: Eu Sou o Redentor. Todos os que vêm ao Meu Coração não se perderão porque Meu Coração é um refúgio para a vida eterna.

Agora, os arcanjos São Gabriel e São Rafael têm um cálice entre as mãos. O Sagrado Coração de Jesus está derramando Sangue sobre eles. Este Sangue é vertido sobre os cálices. São cálices dourados e grandes, que provêm do Universo Celestial.

Os Pais Criadores se ajoelham para recolher o Sangue que é vertido do Coração de Jesus.

E o Senhor prossegue estendendo Seus Braços em forma de cruz, como aqueles que se consagram à vida, à toda vida consagrada, como todos os que se consagram a Ele.

Acima de nosso Senhor está a pomba do Espírito Santo, como uma ave de fogo, que emana doze raios através de suas asas sobre diferentes pontos da Terra.

Jesus está chorando, com Seus Olhos fechados. Sob os cálices dos Arcanjos, aparece uma imagem do planeta e debaixo do planeta, quatro querubins que sustentam nosso mundo.


Prostrados:


Santíssima Trindade,
Pai, Filho e Espírito Santo,
adoro-Vos profundamente
e ofereço-Vos o preciosíssimo Corpo,
Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo,
presente em todos os sacrários da Terra,
em reparação pelos ultrajes, sacrilégios e indiferenças
com que Ele mesmo é ofendido.
E pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração
e do Coração Imaculado de Maria,
peço-Vos a conversão dos pobres pecadores.
Amém.


Levem Meu Sangue ao mundo para que ninguém mais o derrame e os seres desta Terra não sejam sacrificados pelo falso poder, nem pela soberba humana.

Venho aqui dar-lhes Minha alegria e também Minha confiança. E nessa confiança se encontra Minha dor, que espiritualmente aspiro compartilhar com os Meus até os últimos dias da Terra, mas que muito poucos aceitam por ser uma dor muito grande.

Este é o Sangue que venho verter sobre o mundo. Esta é a aliança que entrego aos Meus seguidores. Este é o maior Sacramento de reconciliação com Deus.

Agora que estão purificados, poderão ingressar no Portal de Minha Paz e de toda Minha Glória, onde lhes revelarei Quem sou em essência, porque agora estou retornando ao mundo e escolhi esta casa para começar a fazê-lo, para abrir as portas ao retorno de Seu glorioso Rei.

Quando oram e cantam com o coração, sem qualquer expectativa, sem buscar nada para si mesmos, Meu Coração, que é humano e divino, é aliviado por todos aqueles que fervorosamente proclamam sua fé em Minha Consciência. Isso Me traz a esperança de voltar a visitá-los e a seus irmãos, para que o mundo Me escute e saiba que, em verdade, estou realmente aqui , nesta parte do planeta e com esta parte da humanidade, para poder entrar no coração dos Meus.


Frei Elías del Sagrado Corazón:

Os Arcanjos Gabriel e Rafael se elevaram. Acabam de subir ao Céu levando os cálices entre Suas mãos.


Meu Sangue derramado hoje sobre os cálices é o ofertório de suas almas, para que Minha Divina e Insondável Misericórdia desça ainda mais; para que desça a piedade onde não existe a paz e onde reina o sofrimento nestes tempos finais.

Neste primeiro dia, convido-os a fazer parte de Minha Obra planetária. Foram escolhidos para levar Minha Mensagem ao mundo. Vocês são almas muito diferentes, mas, em essência, são iguais nos graus de amor. Eu Me sirvo desses graus de amor para que, depois desta Sagrada Semana, Meu Sagrado e Insondável Coração, com todos os seus anjos, ingresse definitivamente na Ásia.

Benditos sejam os que creem na Palavra do Senhor porque, no próximo mundo, terão sabedoria eterna.


Frei Elías del Sagrado Corazón:

O Arcanjo São Miguel acaba de chegar e está acima de nosso Senhor. Sua mão direita segura uma lança; em Sua mão esquerda, traz um escudo de prata e Ele é semelhante ao ser humano.


Ele veio para anunciar a Sua vitória sobre as trevas da Terra, porque hoje foram salvas, no mundo, 130.000 almas que estavam perdidas e que começarão seu caminho de redenção para encontrar-Me algum dia, assim como vocês Me encontraram e Eu os encontrei no mais íntimo de seus corações.

Louvemos a Deus por Sua Infinita Misericórdia.

Abençoemos este altar, para que cada espaço seja digno de receber Minha Graça. Que assim seja.

Finalmente, quero agradecer seus corações e, especialmente, suas almas por Me seguirem. Apesar do que possa acontecer, não perecerão. Eu triunfarei em suas vidas e além delas.

Unamo-nos agora a Adonai, invocando Sua Misericórdia sobre um mundo ferido.

Lembrem-se que aqui Eu sempre lhes deixo, através da comunhão com Meu Corpo e com Meu Sangue, o símbolo de sua salvação, de sua redenção e, acima de tudo, de sua paz.


Frei Elías del Sagrado Corazón:

Ele está impondo Suas Mãos sobre os elementos e está orando em aramaico.


E agora chegou o momento, companheiros, daqueles que farão parte desta congregação de amor, que tenta todos os dias aprender a viver em Minha Graça e em Minha Transparência celestial.

Escolhi uma canção que todos cantam muito bem para Mim e que eu aprecio porque Meu Pai a valoriza, pela inocência que as almas podem encontrar quando a cantam. Este será o cântico dos Adoradores para que, também através deles, se proclame o Reino de Deus.

Escutarei com Meus Ouvidos internos a pronúncia destas palavras gravadas nesse cântico, de modo que os Adoradores recebam, neste dia, Minha Bênção e para que muitos mais também a recebam no futuro.

"Tú eres el Rey".


Madre María Shimani de Montserrat:

Queremos compartilhar com todos que esta bênção especial que Cristo deu a estes irmãos é porque, a partir de hoje, eles são parte de um novo ramo da Ordem Graça Misericórdia, que é o dos Adoradores, uma tarefa que todas essas almas têm de adorar o Corpo Eucarístico de Cristo, e nós, como Ordem, lhes damos as boas-vindas porque sabemos que eles serão um grande apoio para todos nós, não apenas para os consagrados da Ordem, aqueles que se consagram monasticamente, mas para todo o planeta. Esses irmãos fizeram um trabalho durante meses, no qual foram se confirmando, dia após dia, como adoradores do Corpo Eucarístico de Cristo. Eles trabalharam intensamente e alcançaram algumas metas, incluindo a da adoração interna a Cristo, e a de ter uma frequência permanente na tarefa de adoração ao Santíssimo; nos últimos seis meses, eles se confirmaram diante de nosso Senhor e deram o seu "sim" para assumir formalmente uma tarefa dentro da Ordem como Adoradores do Corpo Eucarístico de Cristo.

Então, todos aqueles que sintam em seu coração poder realizar e assumir formalmente, diante de Deus e do mundo, esta tarefa de adoração, também podem solicitar sua aprendizagem e, quando se sintam prontos, seguros de que poderão sustentar esse compromisso, estaremos muito felizes de dar-lhes as boas-vindas à nossa Ordem.

Quem somos?

Associação Maria
Associação religiosa cristã e ecumênica que tem por finalidade difundir a mensagem universal de amor e de paz que Cristo Jesus, a Virgem Maria e São José transmitem aos monges da Ordem Graça Misericórdia, estimulando o crescimento espiritual através da oração e do serviço altruísta.

Contato

Mensageiros Divinos