Segunda-feira, 15 de abril de 2019

Sagrada Semana
APARIÇÃO DE CRISTO JESUS GLORIFICADO DURANTE A SAGRADA SEMANA, 2º DIA, NO CENTRO MARIANO DE FIGUEIRA, MINAS GERAIS, BRASIL, AO VIDENTE FREI ELÍAS DEL SAGRADO CORAZÓN DE JESÚS

Mantenhamo-nos unidos à Presença de Jesus e atentos a tudo que Ele está pedindo-nos neste momento, sabendo que nesta hora de Misericórdia as Portas dos Céus estão abertas na Terra e um momento de solenidade e de quietude se estabelece neste lugar e em todos os corações que se unem a Cristo.

Mantenhamo-nos em estado de adoração e de reverência, contemplando em nosso interior o Sagrado e Glorificado Coração de Jesus, que hoje se expressa no centro do Seu Peito, no símbolo sagrado de uma Eucaristia rodeada de luz e contemplada por sete anjos, anjos alados; acima de Cristo está o Universo do Pai Celestial.

Enquanto no Céu se vive a eternidade, na Terra se constrói o Novo Reino, aquele Reino que Deus uma vez encomendou aos arcanjos, para que pudessem manifestá-lo e expressá-lo em forma de Universos e, depois, de consciências.

Este é o Sagrado Universo de Deus que hoje trago ao seu encontro, em solenidade com o Espírito Santo, que manifesta os Dons de Deus por meio do Verbo Sagrado e da instrução.

Sejam partícipes desta cerimônia, neste segundo dia, com seus corações acesos no Amor de Deus, para que as suas almas possam ir até a Fonte e beber dela e os erros ainda não perdoados sejam perdoados pela Graça do Divino Filho.

Hoje lhes trago a Lealdade de Deus. É a que fortalecerá a sua vida espiritual e o seu caminhar por este planeta. É a que os fará dignos e merecedores da Misericórdia de Deus.

Hoje se abre ante os seus mundos internos a Arca da Santa Aliança, legado que já lhes ditei uma vez e relatei parte das suas revelações.

Hoje ela está aqui, novamente, em espírito, protegida e guardada pelos anjos do Senhor, em nome do seu Mestre e Senhor, do seu Pastor e Redentor.

É hora, companheiros, de conhecerem mais verdades guardadas na Sagrada Arca do Senhor, para que os seus espíritos se enobreçam, suas consciências se elevem e transpassem o umbral da vida superficial para ingressar na vida do espírito.

Estas três velas acesas representam três revelações da Arca da Santa Aliança. Parte delas já foi contada, mas não profundamente conhecida.

Estar diante da Arca da Santa Aliança é como estar diante do Pensamento e do Desejo profundo de Deus, do divino e sublime Pensamento que Deus emanou da Sua Fonte, antes de encomendar aos arcanjos a materialização dos Universos espiritual, mental e material.

Assim, companheiros, muitos de vocês aqui presentes, neste dia de solenidade e de glória, estão ante suas origens, o princípio do Princípio; estão ante a Matriz espiritual de Deus, presente na Sua Consciência Sagrada e no Seu mais alto grau de Divindade.

Os mistérios do Universo imaterial se apresentam na Terra, porque esses mistérios, ainda não conhecidos pelo mundo, foram os mesmos mistérios que atuaram desde o nascimento de Jesus, em Sua vida pública e até o alto da Cruz.

Estão ante o que lhes pertence e ante o que ninguém poderá tirar-lhes, porque é um tesouro espiritual que as suas almas devem aspirar a encontrar neste tempo, em comunhão eterna com o Pai, o Filho e o  Espírito Santo, até que se cumpra em vocês a Sua Santa Vontade.

Não se desconectem do que estão vivendo. Suas almas necessitam muito disso para atravessar o fim dos tempos e para que, cada dia mais, tenham consciência e discernimento.

Apesar do padecimento das Minhas Chagas, nas Minhas Mãos, Pés e Lado, e do Sangue derramado pelo Filho de Deus, fui espiritualmente protegido e amparado, não apenas pela Minha Mãe e as santas mulheres, mas pelo que os anjos recolheram naquele tempo; porque foi esse testemunho de amor vivo, verdadeiro e profundo que hoje Me permite estar aqui para anunciar à humanidade o tempo sagrado das revelações.

Meu Sangue espiritual, convertido e sublimado, entregue e derramado em cada passo da Paixão, foi guardado na Arca da Santa Aliança.

Os anjos acompanharam o calvário do seu Mestre e Senhor. Enquanto os infernos se agitavam, e os espíritos impuros não suportavam a Luz de Deus, o triunfo da Misericórdia e do Amor do Pai estava estabelecendo-se.

No entanto, a Paixão de Jesus foi a consequência, o resultado e a experiência que permitiu, por meio do precioso Sangue, a existência da humanidade até os tempos de hoje, sabendo, desde o princípio da agonia no Horto Getsêmani, o que esta faria e padeceria como consequência dos seus próprios atos. 

Mas nos planos superiores de consciência, onde apenas os que oram de coração podem chegar, era vivida a vitória de Cristo, no triunfo do Seu Amor dentro de cada coração humano.

Esse Sangue que foi derramado e guardado na Arca da Santa Aliança permitiu e concedeu, por meio da Graça Divina, à humanidade destes tempos, a humanidade do fim dos tempos, não perder o seu código genético real, o princípio do Princípio, a origem da Origem que, através dos tempos e dos fatos, trouxe-os até aqui.

O Sangue do seu Mestre converteu os seus erros. Os padecimentos do Redentor sublimaram a consciência da humanidade, enquanto nos planos internos tudo acontecia e se estabelecia conforme a Vontade de Deus.

Hoje, ante os Tronos do Meu Pai, trago aos seus espíritos, almas e corações uma réplica espiritual do Sangue do Cordeiro de Deus para que, por meio da Eucaristia e da Comunhão com o Espírito Santo, suas almas retornem à origem que perderam.

Sei que não compreenderão o que hoje estou lhes dizendo, porque o Universo imaterial não é mental, tampouco concreto. É uma energia que vibra nas mais altas esferas, é a maior raiz de todas as raízes, que dá origem à Árvore da Vida para que, depois, a Árvore Sagrada dê frutos: os filhos de Deus.

Deus pensou em tudo que existe hoje, mas Ele nunca quis o mal. O mal é a raiz da desobediência, mas isso foi convertido e transmutado durante o padecimento do seu Senhor na Cruz, quando os cravos foram enterrados nas Suas Mãos e Pés. A dor que Eu senti por vocês foi indescritível e até os dias de hoje a recordo tal qual a vivi e padeci.

Isso é parte da revelação da Sagrada Arca porque, nesse insuportável momento da Paixão, o inferno foi vencido, as portas incertas foram fechadas e os que haviam morrido depois de Minha Ascensão ressuscitaram para dar testemunho da presença do Filho de Deus.

Através do padecimento do Filho, Deus reescreveu a história da humanidade com a Sua própria Mão e, através da Sua pena de Luz, reafirmou os Mandamentos baseados no Mandamento Maior, de amar a Deus acima de todas as coisas, assim como Ele os ama em perfeição.

Terceira revelação da Arca da Santa Aliança.

Maria, sua Mãe, prostrou-Se no chão. Quando o Redentor foi elevado ao alto da Cruz, os infernos tremeram e as potestades caíram pelo próprio peso.

Enquanto isso, o Arcanjo Miguel, com todo o poder e esplendor de Deus, expulsou dos quatro pontos da Terra os maus espíritos que dominavam os homens. E um despertar profundo de amor e conversão ativou-se nas almas.

Cada gota de Sangue que ainda derramava do Corpo do Filho de Deus era recolhida pelos anjos do Céu através de cálices de luz.

Por isso, esta revelação os ajudará neste dia a não ser tíbios e a renovar o seu compromisso com o Alto, sabendo que todas as suas vidas já estão escritas no Livro Sagrado de Deus, conforme o que foi pensado e meditado pela Fonte. Se essa vontade for alterada, as almas sofrerão suas próprias ações e não se renovarão.

Mas Eu venho converter tudo isso, como seu Redentor e Senhor, seu Mestre e Pastor, para que as suas vidas alcancem a Vontade de Deus, a renovação e a vivência do compromisso.

Tudo que o seu Mestre e Senhor e a sua Santa Mãe viveram na Terra Santa, assim como cada um dos apóstolos, é algo que ainda permanece vivo e que, em Minha Presença, Eu lhes trago para que possam sentir e viver o que tantos seguidores Meus viveram e sentiram naqueles tempos, para que possam recordar e os véus da consciência caiam, para que possam vislumbrar o horizonte de Deus e ver com seus próprios olhos as Suas santas revelações, que são bálsamo de cura, de redenção e de amor para os corações.

Recolhendo a Arca da Santa Aliança, as portas da Igreja Celestial voltam a abrir-se para celebrar a renovação nos corações e na vida das pessoas, buscando incessantemente o despertar da consciência e a vivência da Vontade de Deus, Vontade que os salvará e os redimirá.

Hoje, peço-lhes que estejam vazios, despojados, descalços de si mesmos e aos Pés do seu Mestre e Senhor.

Despojemo-nos. Entreguemo-nos a Deus em total confiança e repitamos as palavras de Jesus, fazendo-as ressoar em nosso coração:

"Despojo-me, Senhor, de tudo o que tenho.
Entrego-me em confiança ao Teu Coração.
Faze-me instrumento em Tuas Mãos.
Renova os tempos e as formas.
Estabelece na Terra o Teu Divino Princípio,
e que eu possa ser uma chispa da emanação 
do Teu Amor, para que tudo seja curado e redimido,
para que, nessa entrega e despojamento total,
eu não tema o fim dos tempos,
a sagrada renúncia e o amor incondicional.
Porque Tu, Senhor, atuarás e obrarás em minha vida,
e tudo se transformará.
Amém".

Ponhamo-nos de pé.

Oração: Sagrado Cálice do Senhor (cantada).

Hoje, diante desta Graça prometida, escutei as súplicas de alguns corações que Me mostraram a sua verdade e o seu esforço e chegaram até aqui, em confiança, para servir-Me.

Hoje congregarei novas auxiliadoras para que revistam os Meus altares com amor e, especialmente, recordem, e nunca esqueçam, o compromisso espiritual que fazem Comigo para sempre. Porque o casamento espiritual Comigo nunca poderá romper-se. É o fio que nos une, de alma a Alma, de coração a Coração, e é a graça que as suas vidas recebem quando tão somente Me servem em simplicidade e em disposição, seja como for.

Necessito aqui das alianças, os véus e o óleo para ungi-las.

Que venham aqui as Minhas filhas que se postularam para esse exercício espiritual.

Arcelina.

Sustentem o que estou fazendo com a força interior que Eu lhes dou e a temperança que lhes entrego.

As demais postulantes podem vir aqui. Venham aos Meus Pés.

Sinto em Meu Coração as súplicas dos que Me pedem, porque não somente o faço por vocês, faço-o pelo mundo e sua conversão.

O Senhor vos abençoa em nome do Pai, do Filho e o Espírito Santo.

Eu vos trouxe aqui porque o Meu Pai Me pediu, pelas vossas almas, as almas de vossas famílias, de muitos que desconhecem e que, nos planos internos, suplicam por amor e redenção.

Tal como as santas mulheres, hoje venho consagrar-vos como Minhas esposas para viverdes em intimidade Comigo o matrimônio espiritual, em nome do serviço, do amor e da entrega a Deus.

Hoje te chamarás, em nome de Nosso Senhor, María Caridad.

Hoje te chamarás, em nome de Nosso Senhor, María de la Luz.

Hoje te chamarás, em nome de Nosso Senhor, Elena de San José.

Hoje te chamarás, em nome de Nosso Senhor, María Piedad.

Hoje te chamarás, em nome de Nosso Senhor, María de Garabandal.

Tu já tens um nome muito belo.

Hoje te chamarás, em nome de Nosso Senhor, María Pía, em nome de San Pío de Pietrelcina.

Hoje te chamarás, em nome de Nosso Senhor, María del Consuelo.

E tu, que finalmente chegaste a Mim, hoje te nomeio, consagro-te com doçura e amor, María de Yahveh.

Que este véu hoje vos purifique e vos santifique em Cristo. Amém.

Que este óleo vos unja hoje com o espírito da Vida, que é o Espírito de Deus, o Espírito Renovador, que chega ao mundo por meio do Seu Filho, de tempos em tempos.

Sustentem o que estou fazendo.

E agora, vesti-vos como se vestiu Maria, em Sua santa pureza e humildade, para servir a Deus eternamente.

Hoje se cumpre a Minha Vontade. Amém.

Agora chegou o momento final, companheiros, da transubstanciação  dos elementos.

Quem puder, ajoelhe-se.

Naquele tempo, entreguei-Me ao mundo incondicionalmente. E Deus Se entregou a toda a humanidade através do Seu Filho.

Nesse ministério da Igreja Celestial, hoje volto a dizer-lhes: "Comam todos d'Ele, porque este é o Meu Corpo, que foi entregue pelos homens para o perdão dos pecados".

Adoramos-Te, Senhor, e bendizemos-Te.

O Sangue do Cordeiro foi derramado no mundo para que no mundo não se derramasse sangue nunca mais. E apesar de hoje  isso acontecer na humanidade e nas nações, bem-aventurados são os que participam da Ceia do Senhor, porque darão testemunho de Mim no fim dos tempos para a salvação das almas.

"Tomem e bebam d'Ele, porque este é o Cálice do Meu Sangue, da Nova Aliança, que foi derramado pelo seu Mestre e Senhor e pelos santos mártires para o perdão e a remissão dos pecados. Façam isso em Minha memória."

Tomemo-nos pelas mãos.

Oração: Pai Nosso (em português).

Louvado seja Deus. Bendito seja o Seu Reino.

Este é o Corpo e o Sangue de Cristo. Bem-aventurados os misericordiosos porque receberão Misericórdia. Amém.

Frei Elías del Sagrado Corazón de Jesús ministra a comunhão a cada uma das auxiliadoras que se consagram nesta cerimônia.

Finalmente, hoje foi tudo consumado e realizado conforme a Vontade de Deus.

Convido-os a suportar o fim dos tempos no Meu Amor.

Que a Paz do Pai esteja em seus corações e que essa Paz seja multiplicada em toda a Terra.

Abençoo-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Em fraternidade e amor, vocês se darão a saudação da paz.

Agradeço-lhes.